A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PEDAGOGIA EMPRESARIAL Centro Universitário Plínio Leite.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PEDAGOGIA EMPRESARIAL Centro Universitário Plínio Leite."— Transcrição da apresentação:

1 PEDAGOGIA EMPRESARIAL Centro Universitário Plínio Leite

2 Professor Patrick Nunes Mestrando em Ciências da Saúde e do Ambiente Especialista em Pedagogia Empresarial Administrador de Empresas

3 ÁREAS DE ATUAÇÃO Globalização Inovações tecnológicas Reestruturação produtiva Reorganização dos mercados Comportamento do consumidor PEDAGOGIA EMPRESARIAL Algumas mudanças

4 O objetivo da PEDAGOGIA EMPRESARIAL é qualificar pedagogos e administradores para atuarem no âmbito empresarial, visando os processos de planejamento, capacitação, treinamento, atualização e desenvolvimento do corpo funcional da empresa.

5 ÁREAS DE ATUAÇÃO Consultoria educacional Marketing educacional Educação continuada Ensino a distância Gestão de pessoas Aconselhamento de carreiras Gestão do tempo Treinamento empresarial Direção e administração de instituições de ensino PEDAGOGIA EMPRESARIAL Capacitação de Profissionais

6 ÁREAS DE ATUAÇÃO Capacitação em serviço Palestras Dinâmicas Trabalho de campo em outras unidades Mini-cursos Oficinas Treinamentos formais PEDAGOGIA EMPRESARIAL Consultoria Pedagógica às Empresas

7 ÁREAS DE ATUAÇÃO Articular a atividade pedagógica nas diferentes formas de gestão Capacidade de articular qualidade e produtividade no processo de educação nas organizações Utilizar as tecnologias da comunicação e da informação Compreender o processo de construção do conhecimento no indivíduo inserido em seu contexto profissional, social e cultural Desenvolver o senso de responsabilidade, solidariedade e preservação do meio ambiente Disseminar a idéia de ser socialmente responsável Fundamentar e programar cursos presenciais e a distância PEDAGOGIA EMPRESARIAL A atuação do Pedagogo na Empresa

8 ÁREAS DE ATUAÇÃO O que é tempo? TEMPO

9 ÁREAS DE ATUAÇÃO Medida de duração Época Conjunto de muitos anos A existência humana considerada no curso dos anos Uma das estações do ano Cada um dos dois períodos em que se divide uma partida de futebol Intervalo suficiente para fazer alguma coisa Horário vendido aos patrocinadores numa emissora de rádio ou televisão TEMPO

10 E para nós? O que o tempo representa?

11 Pense no seu dia-a-dia. Como você gasta a maior parte do seu tempo?

12 ÁREAS DE ATUAÇÃO VALOR DO TEMPO Tempo Mão-de-obra Dinheiro

13 VALOR DO TEMPO É limitado Não possui substituto Não possui elasticidade Não pode ser armazenado Não desaparece De todos os recursos necessários para a produção de um bem de consumo ou serviço, o tempo é o mais reduzido e o menos disponível.

14 ÁREAS DE ATUAÇÃO O SER HUMANO NO TEMPO Viver no tempo é algo que deve ser aprendido. As pessoas que se sentem realizadas e felizes tem o cuidado de planejar o seu tempo para poder realizar todas estas tarefas. Falta de tempo gera uma espécie de frustração nas pessoas. As jornadas de trabalho se estendem e roubam o espaço da vida familiar e social. O administrador, angustiado, passa a conviver com a sensação de que tem que carregar o mundo nas costas e lhe faltam forças para isso. As pessoas que sabem administrar o seu tempo fazem as coisas de forma inteligente e não trabalham arduamente.

15 ÁREAS DE ATUAÇÃO A FALTA DE PLANEJAMENTO NA UTILIZAÇÃO DO TEMPO Gera conflitos internos e ansiedades. As horas de trabalho roubam as horas de descanso da vida familiar e da vida social. As pessoas sentem um peso enorme que não podem carregar: é o mundo caindo sobre suas costas. Sentem–se incapazes de ser produtivas ou de fazer um trabalho de qualidade.

16 Usando, perdendo ou gastando OTEMPO Usando, perdendo ou gastando O TEMPO USAR RACIONALMENTE O TEMPO Podemos utilizar o tempo com qualidade e quantidade, agregando valores à nossa vida e aos nossos objetivos e desejos. GASTAR TEMPO Quando gastamos nosso tempo sem ligação a nada ou a alguém. PERDER TEMPO Consiste em utilizar o tempo exercendo alguma ação de forma errada, gerando trabalho. O tempo gasto na repetição de uma ação equivocada é irrecuperável.

17 PRIORIDADES E PROGRAMAÇÃO DO TEMPO Sempre teremos mais atividades do que somos capazes de realizar. É importante definir o que fazer primeiro. Estabelecer as prioridades. Priorizar permite converter o inadministrável em administrável. Sempre há tempo suficiente para as coisas que realmente são importantes.

18 INTERRUPÇÕES NO TRABALHO Ao reiniciar uma tarefa que foi interrompida por algum motivo, perdemos tempo repetindo parte do que já tínhamos feito. A interrupção atrasa o fim da tarefa e põe em risco o prazo estipulado. Interrupções constantes fazem a tarefa parecer nunca ter fim. A atividade fica arrastada e monótona. Você já reparou o que acontece quando somos obrigados a interromper uma atividade importante?

19 INTERRUPÇÕES NO TRABALHO Administração das Interrupções Controlar o controlável Aceitar o incontrolável Analisar o motivo pelo qual as interrupções ocorrem

20 ÁREAS DE ATUAÇÃO MUDANÇAS DE COMPORTAMENTO Estabelecendo objetivos de alto retorno SUCESSO FamaRiqueza Realização de objetivos

21 ÁREAS DE ATUAÇÃO MUDANÇAS DE COMPORTAMENTO Estabelecendo objetivos de alto retorno SUCESSO Realização de objetivos As pessoas de sucesso são aquelas que alcançam os objetivos traçados e concentram o tempo em atividades de alto retorno, ligadas direta ou indiretamente aos objetivos previamente definidos.

22 ÁREAS DE ATUAÇÃO MUDANÇAS DE COMPORTAMENTO Estabelecendo objetivos de alto retorno Escrever os objetivos é tão importante quanto defini-los. Objetivos não escritos não têm valor!

23 ÁREAS DE ATUAÇÃO As atitudes e comportamentos anteriores e futuros influenciarão na carreira de forma positiva ou negativa É importante definir, planejar, executar e rever periodicamente as atitudes e comportamentos que tomará na vida profissional Carreira é um patrimônio pessoal a ser administrado com competência e cuidado GERENCIAMENTO DE CARREIRA CARREIRA ATITUDE

24 ÁREAS DE ATUAÇÃO GERENCIAMENTO DE CARREIRA ATITUDECOMPORTAMENTO INTELIGÊNCIA EMOCIONAL E COMPETITIVA

25 ÁREAS DE ATUAÇÃO GERENCIAMENTO DE CARREIRA CARREIRA PATRIMÔNIO

26 ÁREAS DE ATUAÇÃO GERENCIAMENTO DE CARREIRA CARREIRA INVESTIMENTO

27 ÁREAS DE ATUAÇÃO Identificar suas aptidões Observar às novas tendências Definir objetivos Organizar as finanças Gerenciar o tempo Cuidar da imagem Rever as metas com freqüência Para gerenciar bem a carreira

28 SUCESSO TRABALHO RENDA E PRESTÍGIO Ao gerenciar a carreira deve-se buscar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional, e só existe um responsável por isso: você mesmo. FAMÍLIA RELACIONAMENTO

29 CARREIRA DE SUCESSO Pessoal EQUILÍBRIO Profissional Família

30 CARREIRA O profissional que leva sua carreira a sério deve buscar o equilíbrio! Deve saber que o seu projeto de carreira deve estar subordinado ao seu projeto de vida! Você já fez um PLANEJAMENTO para os próximos 10 anos?

31 CARREIRA Equilíbrio e Planejamento CARREIRA Além do equilíbrio, a construção de uma carreira requer do profissional diversas competências e habilidades, disciplina, ética e planejamento. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

32 CARREIRA Equilíbrio e Planejamento CARREIRA PLANEJAMENTO Fazendo um planejamento você saberá o que fazer, onde fazer ou procurar, quando fazer ou procurar, quanto custará e como fazer. Tenha em mente que algumas etapas do seu planejamento dependerão somente de seus esforços, mudança de hábitos pessoais e/ou familiares, e outros implicarão em custos, como cursos para aperfeiçoamento, por exemplo.

33 INTELIGÊNCIAS NAS EMPRESAS Corporativa Para planejar o desenvolvimento humano nas organizações são necessários: Visão holística sobre o comportamento das pessoas no mundo corporativo. Atualização constante sobre a área de atuação da empresa onde atua. Profundo conhecimento dos paradigmas educacionais em discussão na atualidade.

34 INTELIGÊNCIAS NAS EMPRESAS Inteligência Emocional Entre as múltiplas inteligências figuram as chamadas Inteligências Emocionais. Conhecidas e treinadas, podem levar o homem a superar limitações antes consideradas imutáveis e seguir uma brilhante carreira. Intrapessoal Esta inteligência se relaciona com os estados interiores do ser, com a auto-reflexão, com a sensibilidade diante das realidades espirituais. É o conhecimento dos sentimentos, da intensidade das respostas emocionais, um senso de intuição avançado. O perfil indica concentração total da mente, preocupação, percepção e expressão de diferentes sentimentos, senso de auto-conhecimento, capacidade de raciocínio. Interpessoal Esta inteligência está relacionada ao convívio humano e a comunicação. Envolve o trabalho cooperativo com outros grupos e a habilidade de comunicação verbal e não- verbal, distinguindo alterações de humor, temperamentos, motivações e intenções.

35 INTELIGÊNCIAS NAS EMPRESAS Competitiva Realizar um monitoramento contínuo e dinâmico do ambiente externo. Agilizar os processos de planejamento. Atualizar o levantamento de informações para definição de estratégias. OBJETIVOS

36 INTELIGÊNCIAS NAS EMPRESAS Competitiva A criação de um sistema de inteligência competitiva pode ser compreendido em: coleta, tratamento, análise e disseminação de informação sobre as atividades dos concorrentes, fornecedores, clientes, tecnologias e tendências gerais dos negócios. SISTEMA DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA

37 INTELIGÊNCIA A inteligência é a capacidade de articulação entre habilidades e competências adquiridas ou desenvolvidas através de processos educacionais (formal, informal, não formal, intencional ou não intencional) escolares ou não escolares aliados à prática.

38 MSN (21)


Carregar ppt "PEDAGOGIA EMPRESARIAL Centro Universitário Plínio Leite."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google