A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DESAFIOS PARA OS MOVIMENTOS DOS TRABALHADORES TANIA BACELAR Fortaleza, 5 de outubro/2009 CONTAG - Encontro Regional do Nordeste DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DESAFIOS PARA OS MOVIMENTOS DOS TRABALHADORES TANIA BACELAR Fortaleza, 5 de outubro/2009 CONTAG - Encontro Regional do Nordeste DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL."— Transcrição da apresentação:

1 DESAFIOS PARA OS MOVIMENTOS DOS TRABALHADORES TANIA BACELAR Fortaleza, 5 de outubro/2009 CONTAG - Encontro Regional do Nordeste DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO NO BRASIL DO SÉCULO XXI

2 Fortaleza, 5 de outubro de 2009 Roteiro BRASIL: AS HERANÇAS DO SÉCULO XX BRASIL: AS HERANÇAS DO SÉCULO XX O NOVO CONTEXTO MUNDIAL e o Brasil O NOVO CONTEXTO MUNDIAL e o Brasil BRASIL: MUDANÇAS RECENTES BRASIL: MUDANÇAS RECENTES BRASIL RURAL: DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI BRASIL RURAL: DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI

3 BRASIL: AS HERANÇAS DO SÉCULO XX

4 Heranças do Século XX Exemplo de sucesso como crescimento econômico : intensa industrialização, mercado interno integrado Exemplo de sucesso como crescimento econômico : intensa industrialização, mercado interno integrado Supervalorização da INDÚSTRIA e do URBANO Supervalorização da INDÚSTRIA e do URBANO Campo : fruto da modernização conservadora, marcado pela alta concentração de terras, palco de violência, visto como o Brasil atrasado – salvo nos espaços do agronegócio 87% dos municípios 1/3 dos brasileiros Campo : fruto da modernização conservadora, marcado pela alta concentração de terras, palco de violência, visto como o Brasil atrasado – salvo nos espaços do agronegócio 87% dos municípios 1/3 dos brasileiros Fortaleza, 5 de outubro de 2009

5 Heranças do Século XX Grandes DESIGUALDADES: sociais e regionais ( a concentração doma a diversidade) Final do século: o econômico em crise –Desequilíbrio macroeconômico, –Crise Fiscal ( alto endividamento) –Crescimento garroteado Fortaleza, 5 de outubro de 2009

6 CONTEXTO MUNDIAL

7 Contexto mundial Avanço da Globalização / crise da Financeirização Avanço da Globalização / crise da Financeirização Atenuação da onda neo-liberal Atenuação da onda neo-liberal Nova geopolítica : mundo mais multipolar Nova geopolítica : mundo mais multipolar Avanço das preocupações ambientais e sociais : Avanço das preocupações ambientais e sociais : Novo conceito de DESENVOLVIMENTO Novo conceito de DESENVOLVIMENTO Fortaleza, 5 de outubro de 2009

8 Contexto mundial MUNDO RURAL : MUNDO RURAL : – mudança no paradigma tecnológico da agricultura : transgênicos e orgânicos – tensão no mercado de alimentos : demanda em elevação, disputa com bicombustíveis, problemas climáticos,,,) – escassez de recursos hídricos provoca conflitos e estimula gestão integrada

9 Contexto mundial Mudanças Estruturais Uso concorrente da terra para a produção de energia e alimentos e avanço da exploração dos recursos do mar alteram padrões existentes de produção e consumo de alimentos (energéticos e protéicos) e de energia. Fortaleza, 5 de outubro de 2009

10 Contexto mundial Baixa disponibilidade de mão-de-obra no meio rural fortalece modelos de produção de base tecnológica e familiar para o provimento de alimentos e matérias-primas. Fortaleza, 5 de outubro de 2009

11 BRASIL: MUDANÇAS RECENTES

12 Mudanças no Brasil Movimento de DESCONCENTRAÇÃO da BASE PRODUTIVA e avanço da ocupação do interior do país Melhoria no ambiente macroeconômico (mas: crise fiscal ainda forte) Melhoria no ambiente macroeconômico (mas: crise fiscal ainda forte) Consolida-se como player mundial na oferta de alimentos, energia e minérios, além de bens industriais Modesta retomada do crescimento (sinalizações que se dá em novas bases, ou seja, puxado pelo consumo interno, especialmente das classes populares) Modesta retomada do crescimento (sinalizações que se dá em novas bases, ou seja, puxado pelo consumo interno, especialmente das classes populares) Slide 13 Fortaleza, 5 de outubro de 2009

13 A concentração industrial bateu no teto VTI EMPREGO INDUSTRIAL REGIÕES/ESTADOS NORTE 0,84,82,63,7 NORDESTE 5,79,210,712,7 SUDESTE 80,761,875,353,2 - SÃO PAULO 58,144,045,535,9 - RMSP 43,522,028,411,5 - INTERIOR DE SP 14,622,017,024,4 SUL 12,020,519,425,6 CENTRO-OESTE 0,83,72,14,8 BRASIL 100,0 Fonte: CAMPOLINA DINIZ com base no FIBGE, Censos Industriais / MTE/RAIS, 2005 / IBGE. Sistema de Contas Regionais, 2007

14 BRASIL: POLÍTICAS DE REDUÇÃO DA POBREZA e AMPLIAÇÃO DO CONSUMO IMPACTO ESPECIAL no NORDESTE e NORTE TRANFERENCIA DE RENDA PARA OS MAIS POBRES ( BF R$ 11 Bi /ano e Total MDS 30 Bi (2009). O NORDESTE FICA COM 55% APOIO À AGRICULTURA FAMILIAR (Plano Safra de 2008/2009: R$ 15 Bi x R$ 2,2Bi em 2002) AMPLIAÇÃO DO CREDITO AUMENTO REAL CONTÍNUO DO SALÁRIO MÍNIMO

15 Salário Mínimo Real crescendo (jan/99 - fev2009) Fonte: IPEADATA

16 O NORDESTE e o NORTE LIDERAM CRESCIMENTO DO CONSUMO Fonte: IBGE/PMC

17 BRASIL RURAL: OLHAR PARA O FUTURO

18 Futuro consolida nova dinâmica agropecuária : Brasil Rural se reafirma REGIÕES NORTENORDESTESUDESTESUL CENTRO- OESTE BRASIL VOLUME FÍSICO* VALOR PROD. AGROP ,118,337,333,87,5100, ,114,329,728,220,8100,0- PROD. GRÃOS 1968/7 0 0,712,330,645,610,8100, /0 6 3,37,914,639,434,8100, EFET. BOVINO 19702,217,634,224,122,0100, ,913,519,013,234,3100, PESSOAL OCUPADO 19705,343,022,523,85,3100, ,745,921,517,86,1100, Fonte: CAMPOLINA, CLELIO, com base no FIBGE

19 AVANÇA OCUPAÇÃO NÃO LITORÂNEA

20 A IMPORTÂNCIA DO BRASIL URBANO NÃO LITORÂNEO FONTE: ESTUDO DO CEDEPLA/UFMG para CGGE/ MPOG, 2007

21 BRASIL: DESAFIOS

22 1. VALORIZAR A DIVERSIDADE REGIONAL NE Semi-arido Litoral NE/NO Centro Oeste Sul Sudeste Amazônia ESTRATÉGIA PARA CADA REGIÃO Centro - Norte Fonte: Estudo CGEE/MPOG

23 Escolhas Estratégicas para o Brasil Rural Amazônia : Fazer revolução técnico-científica associada à biodiversidade, valorizando os produtos da floresta e suas águas Transformar a frágil rede de cidades em um sistema urbano adensado, capaz de prover serviços para a população e para a produção. Fonte: Estudo CGEE/MPOG

24 Escolhas Estratégicas para o Brasil Rural Nordeste Semi- árido : Ampliar acesso à água e promover seu uso sustentável. Consolidar nova base produtiva, competitiva e capaz de conviver com as secas e garantir bons níveis de renda Melhorar fortemente o acesso ao conhecimento por parte da maioria da população Fonte: Estudo CGEE/MPOG

25 2. GARANTIR A SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL INVESTIR EM NOVOS MODOS DE PRODUZIR / em novas e adequadas tecnologias ( ênfase na difusão de conhecimentos) AMPLIAR A CONSCIÊNCIA AMBIENTAL na sociedade e IMPLEMENTAR INSTRUMENTOS DE CONTROLE SOCIAL

26 3. AVANÇAR NA CONSTRUÇÃO DE UM PAÍS RURAL com GENTE COMBINAR O AGRONEGÓCIO PATRONAL COM UMA AGRICULTURA DE BASE FAMILIAR CONSISTENTE AMPLIAR SIGNIFICATIVAMENTE NAS MUDANÇAS DA ESTRUTURA FUNDIÁRIA INVESTIR FIRMEMENTE NA CAPACITAÇÃO DOS(AS) PRODUTORES (AS) E DOS (AS) TRABALHADORES (AS) RURAIS

27 4. UM RURAL DE AMPLAS OPORTUNIDADES ENSINO MÉDIO Entre os adolescentes, cerca de 53,8% das mulheres estavam cursando o nível adequado à sua idade, contra 42,5% dos homens. ENSINO SUPERIOR Em 2007, do conjunto de estudantes de nível superior, 57,1% eram mulheres, o que revela um aumento significativo em relação a 1997 ( 53,6%). O percentual relativo aos homens, em 1997, era de 46,4%, caindo, em 2007, para 42,9%. São 500 MIL mulheres a mais que os homens nos campi do país. GÊNERO : MUDANÇAS NA ESCOLARIDADE

28 GÊNERO: MUDANÇAS A REALIZAR Brasil: RENDIMENTO MENSAL MÉDIO ( 2007) HOMENS : R$ 998 MULHERES: R$ 660 HORAS SEMANAIS GASTAS EM AFAZERES DOMÉSTICOS HOMENS : 10,3 horas MULHERES: 25,6 horas DIFERENÇA : 34% Fonte: PNAD 2007 DIFERENÇA : 2,5 vezes

29 29 OBRIGADA Fortaleza, 5 de outubro de 2009


Carregar ppt "DESAFIOS PARA OS MOVIMENTOS DOS TRABALHADORES TANIA BACELAR Fortaleza, 5 de outubro/2009 CONTAG - Encontro Regional do Nordeste DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google