A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Romualdo Ayres Costa

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Romualdo Ayres Costa"— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Romualdo Ayres Costa
Tópicos Especiais em Marketing III M a r k e t i n g D i g i t a l Sessão 3 Prof. Romualdo Ayres Costa

2 Inovações em TI  Crescimento da Produtividade  Nova Economia
A Nova Economia Inovações em TI  Crescimento da Produtividade  Nova Economia A nova economia não é a economia on-line, mas a economia movida pela TI, organizada em redes. Dois modelos organizacionais de negócios Hierárquico: tradicional, alta coordenação, baixa flexibilidade Em Rede: inovador, alta flexibilidade, baixa coordenação As redes de comunicação informatizada possibilitam aumentar a coordenação do modelo de rede Empresa em rede: “Forma organizacional construída em torno de projetos de empresas que resultam da cooperação entre diferentes componentes de diferentes firmas, que se interconectam no tempo de duração de dado projeto empresarial, reconfigurando suas redes para a implementação de cada projeto”. (Castells) Evolução da Empresas em rede Descentralização das grandes corporações (estruturas enxutas horizontais) Cooperação das pequenas e médias empresas (massa crítica, escala) Conexão entre as redes das pequenas e médias empresas e os componentes das grandes corporações (fluxo de informações) Alianças e parcerias estratégicas entre todos esses componentes (mesmos objetivos de longo prazo)

3 A Internet e a Nova Economia
Na Nova Economia, o sistema de distribuição da informação vale mais que a própria informação A Internet é o instrumento mais adequado para o modelo de negócio em rede. Ela permite: Escalabilidade Interatividade Administração da flexibilidade Uso de marca Customização Características da Internet Comunicação muitos para muitos Ambiente mediador Interatividade com o meio e através do meio Telepresença Controle sobre o processo de comunicação Mundo virtual, atividades experienciais e hedonistas Percepção quanto à autoconfiança e controle Sincronicidade Papéis da Internet: Canal de Marketing + Ambiente de Negócios

4 Princípios da Economia da Informação Características micro-econômicas importantes na elaboração de estratégias Aprisionamento Dependência do caminho Tecnologia de informação é baseada em sistemas (ativos duráveis e complementares) Alto custo de troca : trocar todo um sistema exige alto investimento (legados, aprendizado, etc) Concentrar-se nos concorrentes, mas também nos colaboradores e nos complementadores Estratégias Atenção nas opções de troca e em acordos com comprometimento Diminuir custo inicial e lucrar a longo prazo Retornos crescentes Alto Custo para criação da informação Custo zero para cópias Gestão da propriedade intelectual: Preços diferenciados: Fixar o custo da informação de acordo com seu valor, não com o seu custo Personalização de massa Criação de versões Efeito de Rede O valor do produto para um usuário depende do número de usuários do produto Os efeitos de rede levam a economias de escala no lado da demanda Busca pela Massa crítica: torna as grandes redes ainda maiores Guerras de padrão: os padrões mudam a concorrência pelo mercado para a concorrência dentro do mercado (Coopetição)

5 Usos comuns da Internet nos Sistemas Multimídia
“O que a tecnologia tem de maravilhoso é que as pessoas acabam fazendo com ela algo diferente daquilo para que foram originalmente criadas” “Ao invés de convergir com a mídia, a Internet tem afirmado sua especificidade como meio de comunicação” Manuel Castells Música na Internet MP3 e distribuição de arquivos Streaming de áudio (Rádios digitais) Pornografia Privacidade & ubiqüidade (está disponível em qualquer lugar) Arte Criação coletiva, interativa e conjunta Divulgação para novas audiências Jornais on-line Credibilidade é fundamental Canibalização: Dificuldade de cobrança X Vantagens do papel Livros de referência, revistas especializadas & enciclopédias Economia de espaço físico Economia de distribuição Facilidade de busca Cobrança por assinatura Comunicação interpessoal à distância SMS Grupos & Comunidades virtuais Blogs e Fotologs Videogames on-line Entretenimento e sociabilização Interação entre jogadores

6 O Espaço de Marketing na Internet
Informação consiste nos novos canais de informação, baseados na Internet, nos quais agentes econômicos podem expor informações sobre si mesmos e sobre produtos e serviços que eles oferecem. O principal, e sem dúvida mais chamativo, desses canais é a World Wide Web Comunicação é a extensão dos espaços tradicionais nos quais os agentes econômicos se encontram para trocar idéias e experiências, influenciar opiniões, negociar possíveis colaborações, realizar lobby, iniciar relacionamentos e criar diferentes tipos de comunidades. São serviços tais como grupos de discussão, chats e mundos virtuais (IRC, MUD’s, newsgroups) e outros que permitem que diferentes pessoas interajam de forma comunicativa Distribuição representam um novo canal de distribuição útil para uma variedade ampla de produtos e serviços, sempre utizando-se dos serviços da Internet. Produtos que podem ser digitalizados, serviços que não necessitem de componentes físicos e extensões de serviços sobre produtos físicos podem ser distribuídos via rede. Este novo canal virtual possibilita o surgimento de uma gama inteiramente nova de produtos e serviços, assim como a reformulação de outros Transação consiste dos novos canais, baseados na Internet, através dos quais os agentes econômicos podem realizar transações formais de negócios como pedidos, contatos e pagamentos. Estes canais ainda carecem de soluções consistentes e populares (e principalmente seguras), que vem sendo desenvolvidas continuamente, para ganharem volume

7 Estágios típicos de Implementação da Internet em uma empresa
Catálogo eletrônico: forma unidirecional de comunicação utilizado inicialmente pelas empresas Interação com o cliente: nessa fase as empresas estabelecem um diálogo com o cliente Disponibilização de transações: os processos de compra e venda e prestação de serviços se tornam disponíveis Relacionamento um-a-um: a empresa passa a personalizar o seu atendimento Organização em tempo real: espaço virtual usado para agregar compradores e vendedores. A empresa passa a entregar valor em tempo real. Comunidades: comunidades de interesse que reúnem parceiros de uma cadeia de valor aparecem

8 B-Web’s (Tapscott, Ticoll & Lowy, Capital Digital: Dominando o poder das redes de negócios
São redes de parcerias multi-empresariais, estrategicamente alinhadas, composta por produtores, fornecedores, provedores de serviço, provedores de infra-estrutura e consumidores que conduzem suas transações e comunicação através de canais digitais. Podem ser classificadas segundo o controle econômico e a integração de valor: O controle econômico de uma “b-web” pode variar entre dois extremos, altamente hierarquizado ou auto-organizado. O primeiro caso ocorre quando um dos membros da “b-web” controla o conteúdo da proposta de valor, a precificação e o fluxo das transações. O segundo caso ocorre quando o é o mercado e sua dinâmica que definem o valor e o preço dos bens e serviços. A integração de valor também varia entre dois pontos, alto e baixo. Uma alta integração de valor significa que os membros da “b-web” facilitam a produção de um ou mais produtos específicos ou ofertas de serviços integrando contribuições de valor de múltiplas fontes. Uma baixa integração de valor ocorre quando os membros da “b-web” concentram-se na seleção dos bens e ofertas, diminuindo os custos de procura e transação de seus pares, embora não produzindo uma nova oferta de produto ou serviço. Valor é definido aqui como o benefício que um usuário ganha de um bem ou serviço.

9 Parcerias (Wintel, UOL)
Tipologia B-web Auto-organizada Hierárquica CONTROLE Ágora Classificados Mercado eletrônico Leilões Alianças Padrões (MP3, Linux) Parcerias (Wintel, UOL) Redes Distributivas Logística Bancos & Crédito Agregação Lojas em geral Venda direta Cadeia de Valor Parcerias com líder Montadoras digitais (Cisco, Dell, etc) Alta Baixa INTEGRAÇÃO DE VALOR

10 Tipos Básicos de B-web’s
Ágoras: são mercados (pontos de encontro eletrônicos) onde compradores e vendedores se encontram para negociar livremente e atribuir valor aos bens. Se caracterizam pelo controle auto-organizado e pela baixa integração de valor. Agregações: um líder assume a responsabilidade pela seleção dos produtos e serviços, visando certos segmentos de mercado, fixando os preços e assegurando o cumprimento das condições comerciais previamente acertadas. Se caracterizam pelo controle Hierárquico e pela baixa integração de valor. Cadeias de Valor: um provedor de contexto estrutura e dirige os outros membros da “b-web” para produzir uma proposta de valor altamente integrada. Se caracterizam pelo controle Hierárquico e pela alta integração de valor. Alianças: seus participantes projetam bens e serviços, criam conhecimento ou simplesmente produzem experiências dinâmicas e compartilhadas. Geralmente dependem fortemente de regras e padrões que governam a interação, o comportamento aceitável e a determinação de valor, uma vez que nenhum membro possui controle hierárquico sobre os outros. Se caracterizam pelo controle auto-organizado e pela alta integração de valor. Redes Distributivas: desempenham um papel fundamental para assegurar o equilíbrio saudável dos sistemas que elas apóiam. São as novas empresas de logística, bancos e operadoras de redes de dados. Elas costumam servir aos outros tipos de “b-web” ao distribuir e/ou entregar as ofertas criadas aos usuários. Se caracterizam pelas posições intermediárias tanto em relação ao controle econômico quanto pela integração de valor.

11 Principais Características das B-web’s
Ágoras Agregações Cadeias de Valor Alianças Redes Distributivas Tema Principal Precificação dinâmica Seleção e praticidade Integração do processo Criatividade Alocação e/ou distribuição Proposta de valor Liquidez – converter os bens em um preço desejável Otimização da seleção, organização, preço, praticidade da parceria e atendimento Design e entrega de um produto ou serviço integrado que atenda a um conjunto específico de necessidades do consumidor Colaboração criativa para uma meta compartilhada por uma comunidade de contribuintes Facilita o intercâmbio e a entrega de informações, bens e serviços Papel do cliente Participante do mercado Comprador Propulsor de valor Contribuinte Remetente e/ou beneficiário Foco do conhecimento Timing Informações do mercado Segmentação do mercado Ofertas do fornecedor Atendimento Inovação Gestão da cadeia de suprimento Comunidade Padrões e papéis Otimização da rede Visibilidade e transparência Processo Principal Descoberta do preço Requer parceria Design do produto Gestão da cadeia do conhecimento Distribuição (Tapscott, Ticoll & Lowy, Capital Digital: Dominando o poder das redes de negócios. São Paulo: Makron Books 2001, p. 30)


Carregar ppt "Prof. Romualdo Ayres Costa"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google