A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desafios aos Futuros Engenheiros Sergio Watanabe Presidente do SindusCon-SP 20/2/2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desafios aos Futuros Engenheiros Sergio Watanabe Presidente do SindusCon-SP 20/2/2012."— Transcrição da apresentação:

1 Desafios aos Futuros Engenheiros Sergio Watanabe Presidente do SindusCon-SP 20/2/2012

2 PIB e PIB da construção

3 Cenário do setor A construção brasileira deverá crescer cerca de 3,5% em Obras de expansão de infraestrutura, da construção imobiliária, de programas habitacionais como Minha Casa, Minha Vida, e obras ligadas aos eventos esportivos deverão ser incrementadas. A perspectiva para os próximos anos é de manutenção de um crescimento moderado. Sem aquecimento exagerado, o mercado volta a valorizar o engenheiro por seu desempenho.

4 Qualidades do Futuro Engenheiro Sólida formação acadêmica Educação continuada: especializações, pós-graduação, MBA Intensivo na utilização da TI – Tecnologia da Informação Formação de preços: orçamento, planejamento e controle Legislação e contratos Boa comunicação oral e escrita Inovação Atualização com novos processos produtivos

5 Desafio principal A construção brasileira dobrou o número de seus trabalhadores de 2005 para cá. Com 3,27 milhões de trabalhadores formalizados, o setor vive uma era de pleno emprego. Elevar a produtividade da mão de obra tornou-se o principal desafio para assegurar o atendimento a uma demanda crescente por obras. O futuro engenheiro da construção terá um papel estratégico nesse processo.

6

7 Projeto e execução O desafio de elevar a produtividade começa no projeto e no planejamento bem feitos da obra. O futuro engenheiro precisa estar envolvido desde o projeto e se familiarizar com novas ferramentas como o BIM (Modelagem de Informação na Construção). As equipes de engenheiros são as grandes responsáveis pela produtividade nos canteiros de obras. São elas que gerenciam o abastecimento, a logística e as diversas frentes de trabalho.

8 Projeto e execução Projeto e execução devem estar sintonizados. Gerente de Projetos: gerencia as atividades desde o projeto, orçamento, planejamento, execução, controle até a entrega do empreendimento

9 Liderança no canteiro O desafio diário a ser superado é fazer tudo correr de forma harmônica e produtiva. Mas a mão de obra ainda deixa a desejar em termos de qualificação e produtividade. O futuro engenheiro precisará ser um líder presente no canteiro, motivando as equipes e fomentando o treinamento contínuo dos mais inexperientes. Sua atitude será essencial para reduzir desperdícios e retrabalho, imprimindo eficiência.

10 Empreendedorismo A equipe de engenheiros gerencia orçamentos de milhões de reais ao responsabilizar-se pelo planejamento e execução da obra. Precisa antever os problemas e suas soluções, otimizar a execução e interagir satisfatoriamente com proprietários do negócio, incorporadores, gerenciadores.

11 Empreendedorismo Ter um espírito empreendedor será essencial para o futuro engenheiro dar conta satisfatoriamente dessa responsabilidade. As construtoras valorizam os engenheiros empreendedores, habilidade que cada um precisa desenvolver ao longo de sua experiência profissional.

12 Tecnologia e sustentabilidade Com a escassez de mão de obra, as construtoras adotam cada vez mais novos processos produtivos. É preciso se familiarizar com construção pré-moldada; gruas e outros equipamentos; sistemas modernos de instalações e revestimentos etc. Itens de sustentabilidade nos empreendimentos são cada vez mais exigidos. É preciso conhecer e gerenciar corretamente os resíduos do canteiro de obras, e zelar pela preservação ambiental no entorno.

13 Normas técnicas Neste ano, entra em vigor plenamente a Norma de Desempenho para edificações, com exigências em relação a conforto acústico, térmico, segurança da estrutura e das instalações. Outras normas técnicas estão em mudança ou em elaboração: instalações para água quente e fria, segurança contra incêndios etc., exigindo constante atualização.

14 Normas técnicas O Comitê de Tecnologia e Qualidade do SindusCon-SP promove seminários periódicos sobre novidades em estruturas, instalações, normas técnicas, BIM e sustentabilidade. O Comitê de Meio Ambiente do sindicato também promove eventos e produz manuais para orientação do setor sobre o tema.

15 Segurança e Saúde O cumprimento das normas de segurança e saúde do trabalho é indispensável para a motivação e a produtividade no canteiro de obras. É preciso familiarizar-se com a NR 18 e suas constantes atualizações, bem como verificar constantemente se os trabalhadores próprios e terceirizados a estão seguindo.

16 Segurança e Saúde O SindusCon-SP promove anualmente uma Mega Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Megasipat) para os trabalhadores das empresas associadas. Outro evento do sindicato é o Encontro dos Trabalhadores da Construção em Família (Construser) voltado à elevação da autoestima dos funcionários do setor.

17 Especialização A construção tornou-se uma atividade complexa, envolvendo Negócio, Administração Econômico- Financeira do Negócio, Projetos e Obras. Os engenheiros do futuro precisarão escolher e se especializar onde irão atuar. Para tanto, em sua atividade profissional deverão conhecer cada um desses elementos da atividade empresarial de uma construtora. Com o tempo, precisarão se especializar para dar foco à sua atividade dentro da empresa, dotando-a de eficiência e produtividade.

18 Desafios aos futuros engenheiros Muito obrigado! Sergio Watanabe Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo


Carregar ppt "Desafios aos Futuros Engenheiros Sergio Watanabe Presidente do SindusCon-SP 20/2/2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google