A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria Municipal de Transportes – SMT Companhia de Engenharia de Tráfego – CET Certidão de Diretrizes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria Municipal de Transportes – SMT Companhia de Engenharia de Tráfego – CET Certidão de Diretrizes."— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria Municipal de Transportes – SMT Companhia de Engenharia de Tráfego – CET Certidão de Diretrizes

2 DADOS TÉCNICOS R2V / 390 uni / ,09m² (área de terreno) Localização: Rua Tabor x Rua Manifesto Ipiranga – São Paulo – SP

3 De acordo com a legislação, a aprovação do projeto de arquitetura de um empreendimento classificado como Pólo Gerador de Tráfego requer a anuência da Secretaria Municipal de Transportes – SMT para que se eliminem os possíveis conflitos e seja mitigado o impacto negativo decorrente de sua instalação. Os empreendimentos residenciais classificam-se como Pólo Gerador de Tráfego quando oferecem 500 vagas de estacionamento ou mais em qualquer região do município;

4 A atribuição da Secretaria Municipal de Transportes (SMT) na aprovação de projetos de empreendimentos classificados como Pólo Gerador de Tráfego é a de estabelecer diretrizes referentes a: A.Acessos de veículos e pedestres; B.Estacionamento de veículos; C.Pátio de carga e descarga; D.área para o embarque e desembarque de usuários; E.Indicação das obras e serviços de sinalização necessários para mitigação do impacto negativo estimado.

5 A análise do projeto é realizada pela Companhia de Engenharia de Tráfego - CET nos seguintes passos: 1. Análise do Projeto de Arquitetura 2. Caracterização do sistema viário 3. Avaliação do Impacto 4. Definição da medida mitigadora 5. Minuta de Certidão de Diretrizes FLUXO DE ANÁLISE

6 1. Análise do Projeto de Arquitetura Verificação dos parâmetros urbanísticos: Zona de usoCategoria de uso Coeficiente de aproveitamentoTaxa de Ocupação Classificação viáriaNúmero de vagas legal

7 1- Análise do Projeto de Arquitetura Avaliação das condições de acessos e área de embarque e desembarque

8 FIGURA 01 – PROBLEMA: Conflito veículo x veículo Conflito veículo x pedestres FIGURA 02 – SOLUÇÃO: Separar os conflitos, invertendo o arranjo de entrada e saída

9 FIGURA 03 – PROBLEMA: Indução ao desrespeito do sentido de circulação do tráfego FIGURA 04 – SOLUÇÃO: Inverter ou reposicionar as entradas e saídas

10 FIGURA 05 – PROBLEMA: Posição dos Acessos – ocorrência de manobras críticas de entrelaçamento (distâncias curtas) FIGURA 06 – SOLUÇÃO: Aumentar a distância de entrelaçamento reposicionando os acessos

11 FIGURA 07 – INTERAÇÃO COM O SISTEMA VIÁRIO Configurações especiais de acesso – conjugando os assessos e a baia para embarque e desembarque

12 1- Análise do Projeto de Arquitetura Atendimento do Capítulo 13 do COE: rampa, vias internas, disposição de vagas, raios de giro.

13 1- Análise do Projeto de Arquitetura - Vagas adicionais exigidas por SMT: (Torre padrão- 25 andares com 4 apartamentos por andar) - Zelador: 1 vaga de auto - Visitantes: 2 vagas de auto/torre ou a cada 100 apartamentos - Delivery: 2 vagas de motos/torre ou a cada 100 apartamentos 2 vagas de utilitário/torre ou a cada 100 apartamentos - Carga e descarga: 2 vagas de caminhão/torre ou a cada 100 apartamentos

14 2 - Caracterização do sistema viário Levantamento em campo e verificação das condições físicas e operacionais das vias do entorno; Levantamento do uso do solo; Levantamento dos volumes veiculares das vias do entorno.

15 CIRCULAÇÃO VIÁRIA

16 3 - Avaliação do Impacto Estimativa da geração/atração de viagens a partir de modelos matemáticos desenvolvidos pela CET e ou outras entidades/institutos; Elaboração de mapa com o carregamento resultante da distribuição das viagens estimada.

17 ESTIMATIVA DE ATRAÇÃO DE VIAGENS Hora pico manhã V saída = 0,38 n.º aptos = 148 veículos/h Hora pico tarde V entrada = 0,29 n.º aptos = 113 veículos/h

18 PÓLO GERADOR: Conjunto Residencial R. Tabor X R. Manifesto

19 4 - Definição da medida mitigadora Todos as obras, serviços e equipamentos de sinalização viária necessários para mitigar o impacto negativo estimado são de responsabilidade do empreendedor, no caso específico foram exigidos: Adequação geométrica com implantação de sinalização complementar ordenando os fluxos veiculares no cruzamento da R. Tabor com a R. do Manifesto; Substituição de conjuntos semafóricos existentes nos cruzamentos: 1. R Tabor x R. Bom Pastor, 2. R. Tabor X R. Cipriano Barata, 3. R. Tabor x R. Agostinho Gomes, 4. R. Leais Paulistanos x R. Bom Pastor, 5. R. Leais Paulistanos x R. Costa Aguiar, 6. R. Leais Paulistanos x R. Cipriano Barata, 7. R. Leais Paulistanos x R. Agostinho Gomes

20 Correspondência COMUNIQUE-SE - 4º andar: entrega ou retirada de documentos - ramais 2022 e horário de atendimento: de 2ª feira a 6ª feira das 09h00 às 17h00. Plantão de Atendimento – 5º andar: esclarece procedimentos relativos aos processos PGTs - ramais 2022 e horário de atendimento: às quintas feiras das 13h30m às 17h00, mediante agendamento prévio. CORRESPONDÊNCIAS E ATENDIMENTOS

21 LEGISLAÇÃO VIGENTE LEI /10 – Dispõe sobre os procedimentos para a aprovação de projetos arquitetônicos e para a execução de obras e serviços necessários para a minimização de impacto no Sistema viário decorrente da implantação ou reforma de edificações e da instalação de atividades - Polo Gerador de Tráfego. DECRETO /10 – Regulamenta a Lei /10 que dispõe sobre os procedimentos para a aprovação de projetos arquitetônicos e para a execução de obras e serviços necessários para a minimização de impacto no Sistema viário decorrente da implantação ou reforma de edificações e da instalação de atividades - Polo Gerador de Tráfego.

22 Gerência de Estudos Especiais de Impacto no Sistema Viário- GEE Departamento de Estudos dos Pólos Geradores de Tráfego- DEP CET / DP / SPL


Carregar ppt "Secretaria Municipal de Transportes – SMT Companhia de Engenharia de Tráfego – CET Certidão de Diretrizes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google