A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Revisão biologia celular Prof. M.Sc. Fábio Henrique Oliveira Silva Aula 1 2011.1

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Revisão biologia celular Prof. M.Sc. Fábio Henrique Oliveira Silva Aula 1 2011.1"— Transcrição da apresentação:

1 Revisão biologia celular Prof. M.Sc. Fábio Henrique Oliveira Silva Aula

2 Organização da matéria viva Átomos, moléculas, organelas, seres unicelulares e seres pluricelulares. Metabolismo? – Anabolismo? – Catabolismo? Capacidade de reação, movimento, crescimento, reprodução, hereditariedade, variabilidade genética, seleção natural e adaptação.

3

4 Vida? Processo da vida? Definições – entidades com propriedades de multiplicação, variação e hereditariedade são vivas. (John Maynard Smith)...uma hierarquia de unidades funcionais que, através da evolução, tem adquirido a habilidade de armazenar e processar a informação necessária para sua própria reprodução. (S. J. Wicken) O que é vida?

5 Origem da vida Formação da terra. – Teoria do Big Bang (grande explosão) – 12 – 15 bilhões de anos; – Terra: 4,6 bilhões; Teoria da abiogênese versus biogênese – Adeptos da abiogênese: Aristóteles ( A.C) René Descartes ( D.C) Isaac Newton ( ) Jan Baptista Van Helmont ( ) elaborou receita.

6 Abiogênese X Biogênese Experimento de Redi

7 Pasteur e a derrubada da abiogênese Abiogênese X Biogênese

8 Pasteur e a derrubada da abiogênese Abiogênese X Biogênese

9 Teorias modernas sobre a origem da vida Panspermia – vida na terra a partir de seres vivos ou de substâncias precursoras da vida provenientes de outros locais do cosmo. Teoria da evolução química ou evolução molecular – essa teoria admite que a vida é resultado de um processo de evolução química em que compostos inorgânicos se combinaram, originando moléculas orgânicas simples (aminoácidos, açucares, bases nitrogenadas, ácidos graxos, etc.) e estas por sua vez combinaram-se para formar moléculas mais complexas (proteínas, lipídeos, carboidratos, ácidos nucléicos, etc.). As teorias propostas não são antagônicas.

10 Origem pré-biótica de compostos orgânicos O experimento de Miller Inserção de gases metano (CH4), amônia (CH3), Hidrogênio (H2) e vapor dágua (H2O). Observou-se o surgimento dos aminoácidos alanina e glicina.

11 Aparecimento de sistemas isolados Coacervados – aglomerados de proteínas que se formam espontaneamente em soluções aquosas com certo grau de acidez e salinidade. – Super interessante! Recentemente cientistas observaram coacervados em meteoritos que caíram na terra.

12 Evolução e diversificação da vida 1º ser vivo provavelmente possuía estrutura procariótica, semelhante as arqueobactérias ou arqueas atuais. – Estes seres procarióticos vivem hoje em ambientes extremos, como fontes de água quente, lagos salgados e pântanos semelhante aos ambientes terrestres primitivos.

13 Origem da célula eucariótica Surgimento estimado em 2 bilhões de anos. São mais complexas que as procarióticas pois possuem compartimentos com funções bem definidas.

14 Hipótese endossimbiótica ou simbiogênica (viver juntos). – Mitocôndrias (energia aeróbica) e plastos (fotossintetizantes) eram bactérias primitivas que se associaram a células eucarióticas primitivas em uma relação mútua. Origem da célula eucariótica

15

16 A origem da multicelularidade

17 Célula Procariota Bactérias e cianobactérias Células não compartimentalizadas Mais primitivas Sem envoltório nuclear Sem citoesqueleto (movimentação e forma à célula)

18

19 Membrana Celular Dupla camada lipídica Proteínas Permeabilidade seletiva Envoltório Flexível Invaginações celulares – Mesossomos – Enzimas respiratórias – Septos – Âncora de DNA

20 Mesossomos

21 Parede Celular Externa à Membrana Proteção e rigidez Impede rompimento da célula Permeável Usada na identificação

22 Parede Celular Gram (-) Aparecem com cor avermelhada quando tingidas por um corante (HE). Grande maioria parasitas. Parede simples PEPTIDOGLICANAS Coloração por hematoxilina e eosina (HE) Gram (+) Aparecem com cor arroxeada quando tingidas por um corante (HE). Parede complexa Peptidoglicanas Lipoproteínas Membrana Lipopolissacarídeos (LPS)

23 Cápsula

24 Envoltório Viscoso Não é obrigatório Polissacarídeos e Glicoproteínas Proteção contra dessecação Adesão em superfícies Resistência contra fagocitose e defesa dos hospedeiros

25 Flagelo Prolongamento para locomoção Proteico – Flagelina Movimento de rotação (gasto de energia) 3 a 12 μm de comprimento 12 a 30 nm de diâmetro Origina-se na membrana plasmática

26 Flagelo

27

28 Fímbrias e Pêlos Filamentos rígidos – Proteínas Curtos e numerosos Adesão em superfícies Podem ser de 2 tipos: – Comuns – Sexuais (Pêlo F) - Conjugação

29 Fimbrias ou Pêlos

30

31 Ribossomos Única organela – Não membranosa Síntese de proteínas

32 Nucleóide DNA bacteriano – Não associado à proteínas 1 mm de comprimento Geralmente associado à membrana

33 Plasmídeo DNA circular, de menor tamanho Multiplicação independente Usado em biologia molecular

34 DOENÇASAGENTE CAUSADORMODO DE TRANSMISSÃOPARTICULARIDADES BOTULISMO Clostridium botulinum Ingestão de alimento na qual houve desenvolvimento da bactéria com liberação de toxinas,geralmente enlatados. A doença é causada pela toxina presente no alimento ingerido e não pela bactéria, uma vez que esta não sobrevive no corpo. TÉTANO Clostridium tetani Contaminação acidental de ferimentos profundos. Os agentes causadores geralmente habitam o solo e não são parasitas,causando a doença quando em contato com um ferimento. PNEUMONIA Streptococcus pneumoniae Inalação de ar contaminado.Localiza-se nos pulmões. TUBERCULOSE Mycobacterium lubercu/osis Ar contaminadoAtacam normalmente os pul- mões, mas podem se localizar em outras partes da corpo, tais como as meninges membranas que envolvem o cérebro), os ossos, o nervo óptico. SÍFILIS Treponema pallidumContato sexualA doença pode ser transmitida ao feto durante a gravidez.

35


Carregar ppt "Revisão biologia celular Prof. M.Sc. Fábio Henrique Oliveira Silva Aula 1 2011.1"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google