A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Wolnei Tadeu Ferreira Central Consult Maio/2011 II Fórum de Negociação Sindical Como preparar e implantar um projeto estruturado de relações sindicais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Wolnei Tadeu Ferreira Central Consult Maio/2011 II Fórum de Negociação Sindical Como preparar e implantar um projeto estruturado de relações sindicais."— Transcrição da apresentação:

1 Wolnei Tadeu Ferreira Central Consult Maio/2011 II Fórum de Negociação Sindical Como preparar e implantar um projeto estruturado de relações sindicais e de negociação coletiva, agregando valor ao negócio e prevenindo riscos de greves ou paralisações.

2 A organização como um sistema social A organização como um sistema social Vários sub-sistemas que se relacionam: administrativo estrutural (autoridade, estrutura, responsabilidades), econômico tecnológico (o trabalho a ser realizado, o custo/benefício), Informativo decisório (decisões-chave, informações que mantenham o sistema em funcionamento) e o Humano Social (Necessidades de seus membros, motivação, lideranças proporcionada e exigida), todos voltados para o objetivo da empresa; Vários sub-sistemas que se relacionam: administrativo estrutural (autoridade, estrutura, responsabilidades), econômico tecnológico (o trabalho a ser realizado, o custo/benefício), Informativo decisório (decisões-chave, informações que mantenham o sistema em funcionamento) e o Humano Social (Necessidades de seus membros, motivação, lideranças proporcionada e exigida), todos voltados para o objetivo da empresa; Entretanto, há forças externas atuando sobre ele: governo, sociedade, consumidores, clientes e sindicatos, principalmente, além de fatores internacionais. Desta forma, qualquer mudança neste sistema, afeta os demais fatores. Entretanto, há forças externas atuando sobre ele: governo, sociedade, consumidores, clientes e sindicatos, principalmente, além de fatores internacionais. Desta forma, qualquer mudança neste sistema, afeta os demais fatores.

3 Influência das negociações sindicais nas empresas Para os empregados: proteção, conquistas, informações e satisfação de necessidades; Para os empregados: proteção, conquistas, informações e satisfação de necessidades; Para Supervisores e gerentes: restrições às prerrogativas gerenciais e à liberdade de agir Para Supervisores e gerentes: restrições às prerrogativas gerenciais e à liberdade de agir Para a administração: dificuldades em adequar decisões estratégicas e influência nas decisões técnicas Para a administração: dificuldades em adequar decisões estratégicas e influência nas decisões técnicas

4 Evolução das negociações sindicais Até 1977: reféns do Estado. Sem autenticidade e poder de fogo perante os empresários nacionais Até 1977: reféns do Estado. Sem autenticidade e poder de fogo perante os empresários nacionais A partir da revolução sindical na década de 70: autenticidade de representação validada, com os sindicalistas passando a ser mais preparados em suas ações e estratégias A partir da revolução sindical na década de 70: autenticidade de representação validada, com os sindicalistas passando a ser mais preparados em suas ações e estratégias A partir do surgimento das Centrais Sindicais (década de 80), melhor organização, abrangência ampliada, atuação estadual, nacional e articulada, buscando representação nos locais de trabalho; A partir do surgimento das Centrais Sindicais (década de 80), melhor organização, abrangência ampliada, atuação estadual, nacional e articulada, buscando representação nos locais de trabalho; Estabilidade econômica desviou o eixo das negociações: de condições assistenciais para econômicas e condições de trabalho; Estabilidade econômica desviou o eixo das negociações: de condições assistenciais para econômicas e condições de trabalho; Maior pressão para ampliar direitos, melhorias econômicas e garantias de emprego (estabilidade); Maior pressão para ampliar direitos, melhorias econômicas e garantias de emprego (estabilidade); Fator competitividade passou a depender das tratativas coletivas, principalmente em setores intensivos de mão de obra; Fator competitividade passou a depender das tratativas coletivas, principalmente em setores intensivos de mão de obra; Liderança trabalhista nacional (PT) trouxe ainda maior fortalecimento sindical; Liderança trabalhista nacional (PT) trouxe ainda maior fortalecimento sindical;

5 Fatores que influenciam o ambiente sindical a)Políticas claras de RH na empresa (coerência, transparência, credibilidade, confiança) b)Modelos de contratações: diretamente, terceiros, agências, cooperados (evitar contaminação da cultura existente) c)Benefícios e práticas de gestão de pessoal (modelos de retenção de talentos) d)Custos de mão de obra (competitividade) e)Atendimento às exigências legais (redução da interferência e pressão governamental) f)Observância das normas coletivas (afastamento do sindicato) g)Processos de comunicação interna (entender o empregado e gerar confiança na empresa) Objetivo:Identificação de forças e fragilidades e como lidar com elas quando surgirem

6 As negociações sindicais: preparando- se para elas 1. Cada empresa é um negócio (ambiente) diferente, com características próprias e problemas diferentes; 2. Ela pode sofrer influência de inúmeras variáveis, internas ou externas, que demandam conhecimento e domínio absolutos para não cometer-se erros; 3. Tais características impõem condutas diferentes em cada caso.

7 As negociações sindicais: aspectos que influenciam a)Origem da empresa: nacional ou multinacional b)Administração (familiar ou profissional) e cultura geral; c)Atividade econômica principal; d)Tipo de produto ou serviço; e)Ciclo da atividade; f)Porte da empresa; g)Clientes atendidos; h)Tipo de mercado em que atua (competitividade e concorrência); i)Influência do câmbio;

8 As negociações sindicais: aspectos que influenciam j)Situação perante comunidade local; k)Quantidade de empregados existentes ou envolvidos; l)Nível dos empregados envolvidos; m)Legislação aplicável à atividade; n)Características da atividade econômica: varejo, atacado, sob encomenda, etc.; o)Perecibilidade do produto ou da matéria-prima; p)Forma de estocagem ou distribuição; q)Característica dos cargos envolvidos; r)Situação econômica e dos resultados da empresa; s)Visão da Justiça, autoridades e Ministério Público sobre a empresa e suas atividades.

9 Preparando-se para a negociação coletiva: Definindo forma e modelo: Convenção coletiva: instrumento firmado entre sindicatos patronais e profissionais, abrangendo toda uma categoria. Mais adotada para casos de reajustes salariais e normas coletivas que equiparem segmentos e competidores. Grande vantagem: empresa não é visada diretamente. Acordos coletivos: firmados diretamente entre a empresa e o(s) respectivo(s) sindicato(s) profissional(is). Mais recomendado para situações muito particulares, tais como Banco de Horas, autorizações legais, PLR/PPR, alinhamento de condições em caso de fusão, cisão, aquisição, horário flexível etc.

10 Preparando-se para a negociação coletiva: Definindo seus objetivos e planos: Que parâmetros possuo para a negociação (limites, condições, legislação aplicável, fatores críticos envolvidos, oportunidades etc.) ? Qual o prazo que possuo para a negociação ? Quais os custos envolvidos ? Traçar planos alternativos: que fatores acima podem ser alterados em função das contingências no decorrer das negociações ? Estou disposto a recuar ? Estou disposto a transigir caso os objetivos pretendidos não sejam totalmente alcançados ?

11 Preparando-se para a negociação Definindo seus objetivos e planos: Planos de contingência: caso a negociação se torne conflituosa, esteja preparado para alternativas. Em caso de paralisação, como agir ? Agilidade na comunicação, medidas judiciais, níveis de estoque, reflexos nos clientes, empregados, prestadores de serviços, contas a pagar e a receber, desabastecimento, atraso nas entregas, descumprimento de prazos, etc.; Comprometimento da gestão da empresa: todo o corpo diretivo deverá estar envolvido e acompanhando (comprometendo-se) a negociação, participando das definições de parâmetros com sugestões e cautelas, pois terão que repassar tais condições para suas equipes.

12 Preparando-se para a negociação Formas de abordar os objetivos: Em geral, os sindicalistas tendem a ser compreensivos com os problemas bem explicados da empresa; Esteja preparado para defender e vender sua necessidade; Se não estiver convencido dela, não conseguirá convencer o outro lado; Exercite freqüentemente a empatia e ouça tudo sem menosprezar manifestações contrárias; Esteja atento às manifestações de problemas e dificuldades da parte contrária, buscando entendê-las e oferecendo soluções (a parte contrária, em geral, não quer pensar nas soluções).

13 Preparando-se para a negociação Evitando variáveis indesejadas: Policie a empresa para que não saiam informações que contrariem a necessidade vendida; A comunicação interna não pode tornar-se sua inimiga; Tenha certeza de que o momento é oportuno para a negociação. Endurecimento ou facilitação depende disso; Caso tenha conhecimento de algum acontecimento estratégico futuro, leve-o em consideração no momento da negociação; Esteja seguro e convicto das informações que transmitir para não ser pego de surpresa.

14 Aspectos éticos e comportamentais durante a negociação Discurso e prática: não permita que o discurso se distancie da prática e esteja preparado para corrigir eventuais distorções neste sentido; Formas de abordagens: jamais use a imposição ou subestime seu adversário. A abordagem deve ser sempre respeitosa, não deve insinuar simples adesão, pois um melindre qualquer pode transformar-se em graves problemas. Demonstre confiar no interlocutor e esteja certo de que entende seu ponto de vista; Comunicação interna e externa: elemento indispensável antes, durante e após as negociações. Informações devem ser sadias, respeitosas e dizer a verdade, sem simulações, ameaças ou sensacionalismo;

15 Aspectos éticos e comportamentais durante a negociação Sempre que manifestar-se sobre a negociação, valorize o instrumento e o resultado; Conceda vitórias à parte contrária, demonstre satisfação com o resultado, mostre as vantagens recíprocas, ou seja, demonstre que houve equilíbrio nas concessões e conquistas; Cumpra fielmente o que negociou. Se tiver dificuldades, atribua-as a situações imprevisíveis e não tenha receio em assumir falhas e realizar nova negociação; Os documentos devem espelhar exatamente o que foi negociado, para não destruir todo o clima de confiança gerado;

16


Carregar ppt "Wolnei Tadeu Ferreira Central Consult Maio/2011 II Fórum de Negociação Sindical Como preparar e implantar um projeto estruturado de relações sindicais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google