A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Representa uma classe com cerca de indústrias

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Representa uma classe com cerca de indústrias"— Transcrição da apresentação:

1 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos.

2 Representa uma classe com cerca de 4.200 indústrias
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NOSSA HISTÓRIA Fundação: 1937 Representa uma classe com cerca de indústrias Sede nacional em São Paulo; Sedes Regionais: RS, SC, PR, PE, MG, RJ, Piracicaba (SP), Rib. Preto (SP), S. J. Campos (SP) e escritório em Brasília; Obteve a certificação ISO 9000 em Dez./05. Possui o DATAMAQ - Maior banco de dados de máquinas e equipamentos da América Latina. Conteúdo: mais de 03 mil empresas e 350 mil produtos cadastrados:

3 Atuar em favor do fortalecimento da indústria nacional;
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. MISSÃO Atuar em favor do fortalecimento da indústria nacional; Mobilizar o setor, estimulando o comércio e a cooperação internacional; Contribuir para o aperfeiçoamento tecnológico, capacitação de recursos humanos e modernização da gestão.

4 Equipamentos Navais e de Offshore
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos SETORIAIS Projetos e Equipamentos Pesados Siderurgia - Energia - Petróleo & Gás - Automotivo - Mineração - Portos Máquinas e Implementos Agrícolas Máquinas Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura Máquinas e Equipamentos para Cimento e Mineração Máquinas Rodoviárias Fornos e Estufas Industriais Bombas e Motobombas Alimentícia, Farmacêutica e de Refrigeração Industrial Equipamentos Hidráulicos, Pneumáticos e de Automação Industrial Equipamentos de Irrigação Equipamentos Navais e de Offshore Empilhadeiras Máquinas e Acessórios Têxteis Máquinas e Equipamentos Gráficos Ar Comprimido e Gases Controle da Qualidade Ferramentas Máquinas e Equipamentos da Construção Civil Máquinas e Equipamentos para Madeira Motores de Combustão Interna e Grupo Geradores Ferramentarias e Modelações Saneamento Básico e Ambiental Transmissão Mecânica Válvulas Industriais Máquinas e Equipamentos Para Jóias e Afins Equipamentos para Ginástica

5 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. FATURAMENTO BRUTO MENSAL (em milhões)

6 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. PESSOAL OCUPADO (Mil pessoas)

7 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CÂMARA SETORIAL DE EQUIPAMENTOS NAVAIS E OFFSHORE A Câmara Setorial de Equipamentos Navais e Offshore, fundada em 01 de junho de 1989, reúne fabricantes associados de vários setores que detêm tecnologia para a Indústria Naval e Offshore. Sua atribuição é discutir questões relevantes destes mercados e identificar os projetos em execução e estratégias de investimentos que possibilitem à todas as empresas nacionais sua participação nos empreendimentos, em condições competitivas

8 BOMBAS DE PRAÇA DE MÁQUINAS CABOS ELÉTRICOS CALDEIRAS CARDANS
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS - PRODUÇÃO LOCAL EXISTENTE AMARRAS ÂNCORAS AQUECEDORES BALEEIRAS BOMBAS DE CARGA BOMBAS DE PRAÇA DE MÁQUINAS CABOS ELÉTRICOS CALDEIRAS CARDANS COMPRESSORES HÉLICES (ATÉ 3 M) INVERSORES DE FREQUÊNCIA LINHA DE EIXO (ATÉ DIÂMETRO 300 Mm) MANCAIS DE LINHA DE EIXO (ATÉ DIÂMETRO 300 Mm)

9 MATERIAIS DE FORRAÇÃO E ISOLAMENTO MOBILIÁRIO
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS - PRODUÇÃO LOCAL EXISTENTE MATERIAIS DE FORRAÇÃO E ISOLAMENTO MOBILIÁRIO MOLINETES , GUINCHOS E GUINDASTES MOTORES DIESEL ATÉ Kw MOTORES ELÉTRICOS PORTAS E ESCOTILHAS QUADROS ELÉTRICOS SISTEMA DE ALARME PARA MONITORAÇÃO DAS MÁQUINAS SISTEMA DE CONTROLE DE CARGA ELÉTRICA SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ENERGIA SISTEMA DE PROPULSÃO ELÉTRICA PARA PSV’S ATÉ 2000 Kw SISTEMAS DE AR CONDICIONADO SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO E CONTROLE SISTEMAS DE ESCORVA E STRIPPING

10 SISTEMAS DE COMBATE A INCÊNDIO SOFT STARTERS TINTAS E SOLVENTES
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS - PRODUÇÃO LOCAL EXISTENTE SISTEMAS DE COMBATE A INCÊNDIO SOFT STARTERS TINTAS E SOLVENTES TROCADORES DE CALOR TUBULAÇÕES E ACESSÓRIOS VÁLVULAS

11 BOMBAS DE CARGA SUBMERSÍVEIS HÉLICES GRANDES / PASSO VARIÁVEL
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS - PRODUÇÃO LOCAL INEXISTENTE BOMBAS DE CARGA SUBMERSÍVEIS HÉLICES GRANDES / PASSO VARIÁVEL MOTORES AUXILIARES MOTORES PRINCIPAIS PONTES INTEGRADAS DE NAVEGAÇÃO PROPULSÃO AZIMUTAL RADARES RECUPERAÇÃO OLEO DERRAMADO SISTEMAS DE LIMPEZA DE TANQUES TURBINAS VOYAGE DATA RECORDERS

12 ESTIMATIVA DE FABRICANTES
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS – MERCADO FORNECEDOR ESTIMATIVA DE FABRICANTES NAVIPEÇAS NACIONAIS 400

13 Pesca Fluviais Reboca- dores PSV’S Grande Porte Militar Nuclear 1 4 4
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS – QUALIFICAÇÃO Pesca Fluviais Reboca- dores PSV’S Grande Porte Militar Nuclear Baixos requisitos (pequeno porte) Classificação para itens essenciais Classificação para itens essenciais; Áreas perigosas; Vendors List; Inspeção Classificação para itens essenciais; Áreas perigosas; Vendors List; Inspeção Cadastro; Normas Militares - MIL Std; Inspeção Certificação; Cadastro; Normas Militares - MIL Std; nucleares Inspeção 1 4 4 3 4

14 Coréia do Sul Noruega PSV’S PETROLEIROS
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. PROJETOS NAVAIS Coréia do Sul Noruega PSV’S PETROLEIROS

15 PROJETISTAS BRASILEIRAS REBOCADORES : BRASIL / CHILE
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. PROJETOS NAVAIS REBOCADORES : BRASIL / CHILE PSV’S : NORUEGA / ESTADOS UNIDOS / BRASIL PETROLEIROS : CORÉIA DO SUL / BRASIL PROJETISTAS BRASILEIRAS PROJEMAR KROMAV CONSUNAV INTEROCEAN VIK SANDVIK

16 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CERTIFICADORAS

17 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. PETROBRAS – PLANO DE NEGÓCIOS US$ 224 BILHÕES

18 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. PETROBRAS – PLANO DE NEGÓCIOS CONTEÚDO NACIONAL

19 TOTAL 858 589 CENÁRIOS OTIMISTA CONSERVADOR PLATAFORMAS - TOTAL 171
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. DEMANDA DE PLATAFORMAS E NAVIOS CENÁRIOS OTIMISTA CONSERVADOR PLATAFORMAS - TOTAL 171 119 FPSO 102 56 WHP 29 26 LLWP 12 9 SONDAS 28 LARGE SHIPS 141 101 ALIVIADORES 32 15 GRANELEIROS 17 16 PETROLEIROS 38 30 GASEIROS 4 1 TANQUES QUÍMICOS 27 22 PORTA-CONTÊINERES 11 CARGUEIROS 8 EMBARCAÇÕES DE APOIO MARÍTIMO 302 178 EMBARCAÇÕES DE APOIO PORTUÁRIO 244 191 TOTAL 858 589 Fonte: Verax Consultoria. Prospecto OSX, jan. 2010

20 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na AUMENTO NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO ENTRE 1998 E 2008, EM MIL BARRIS/DIA- PRINCIPAIS PAÍSES Fonte: SANT’ANNA, A.A. Brasil é a principal fronteira de expansão do petróleo no mundo. Visão do Desenvolvimento, Rio de Janeiro : BNDES, n. 87, 18 out. 2010

21 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na PRODUÇÃO DE AUMENTO NA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO ENTRE 2008 E PRINCIPAIS PAÍSES Fonte: SANT’ANNA, A.A. Brasil é a principal fronteira de expansão do petróleo no mundo. Visão do Desenvolvimento, Rio de Janeiro : BNDES, n. 87, 18 out. 2010

22 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na IMPACTO TOTAL DOS INVESTIMENTOS PREVISTOS PARA O PERÍODO SOBRE A PRODUÇÃO NACIONAL Fonte: SANT’ANNA, A.A. Brasil é a principal fronteira de expansão do petróleo no mundo. Visão do Desenvolvimento, Rio de Janeiro : BNDES, n. 87, 18 out. 2010

23 NAVIPEÇAS 30% MÃO DE OBRA 40% AÇO 30%
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. COMPOSIÇÃO DO NAVIO (Com base em navios mercantes de médio e grande porte) MÃO DE OBRA 40% AÇO 30% NAVIPEÇAS 30%

24 REBOCADORES ~60% PSV’S 15 a 65% PETROLEIROS PROMEF I 65% PROMEF II 70%
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONTEÚDO LOCAL REBOCADORES ~60% PSV’S 15 a 65% PETROLEIROS PROMEF I PROMEF II 65% 70% MILITARES Sem Limites PLATAFORMAS SEMI-SUB FPSO 65% 65%

25 Até 20 anos PIS FMM FAT TESOURO NACIONAL BNDES CAIXA ECONÔMICA BB
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONSTRUÇÃO NAVAL BRASILEIRA – FINANCIAMENTO - FMM PIS FMM FAT TESOURO NACIONAL BNDES CAIXA ECONÔMICA BB ARMADOR Até 20 anos ESTALEIRO NAVIPEÇAS INTERNACIONAIS NAVIPEÇAS NACIONAIS

26 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONSTRUÇÃO NAVAL BRASILEIRA – FINANCIAMENTO - FMM

27 REGISTRO ESPECIAL BRASILEIRO (REB) Lei 9.432 de 08 de janeiro de 1997
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONSTRUÇÃO NAVAL E OFFSHORE BRASILEIRA – REGIMES TRIBUTÁRIOS ESPECIAIS REGISTRO ESPECIAL BRASILEIRO (REB) Lei de 08 de janeiro de 1997 A construção, a conservação, a modernização e o reparo de embarcações pré-registradas ou registradas no REB serão, para todos os efeitos legais e fiscais, equiparadas à operação de exportação. Lei de 10 de setembro de 1997 Suspende a incidência de IPI na aquisição, realizada por estaleiros navais brasileiros, de bens destinados ao emprego na construção, conservação, modernização, conversão ou reparo de embarcações pré-registradas ou registradas no REB Isenta do Imposto sobre Importação - Il e do IPI os bens destinados ao emprego na conservação, modernização e conversão de embarcações registradas no REB, desde que realizadas em estaleiros navais brasileiros.

28 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONSTRUÇÃO NAVAL E OFFSHORE BRASILEIRA – REGIMES TRIBUTÁRIOS ESPECIAIS REGIME ESPECIAL DE AQUISIÇÃO DE BENS DE CAPITAL PARA EMPRESAS EXPORTADORAS (RECAP) Lei de 21 de novembro de 2005 Desonera a aquisição de bens de capital por parte de empresas preponderantemente exportadoras,suspendendo a exigência do PIS/PASEP, COFINS, PIS/PASEP-IMPORTAÇÃO e COFINS-IMPORTAÇÃO. (...) aplica-se a estaleiro naval brasileiro, no caso de aquisição ou importação de bens de capital relacionados em regulamento destinados à incorporação ao seu ativo imobilizado para utilização nas atividades de construção, conservação, modernização, conversão e reparo de embarcações pré-registradas ou registradas no Registro Especial Brasileiro - REB, instituído pela Lei no 9.432, de 8 de janeiro de 1997, independentemente de efetuar o compromisso de exportação para o exterior de que trata o caput e o § 2o deste artigo ou de possuir receita bruta decorrente de exportação para o exterior.

29 Instrução Normativa RFB nº 844, de 09 de maio de 2008.
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONSTRUÇÃO NAVAL E OFFSHORE BRASILEIRA – REGIMES TRIBUTÁRIOS ESPECIAIS REGIME ADUANEIRO ESPECIAL DE EXPORTAÇÃO E IMPORTAÇÃO DE BENS DESTINADOS ÀS ATIVIDADES DE PESQUISA E LAVRA DAS JAZIDAS DE PETRÓLEO E DE GÁS NATURAL (REPETRO) Instrução Normativa RFB nº 844, de 09 de maio de 2008. Desonera de impostos federais o fornecimento de bens para a exploração e produção de petróleo e de gás natural.

30 CARGA TRIBUTÁRIA ENCARGOS TRABALHISTAS JUDICIÁRIO JUROS INFRA-
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS – CUSTO BRASIL CARGA TRIBUTÁRIA ENCARGOS TRABALHISTAS JUDICIÁRIO JUROS INFRA- ESTRUTURA CÂMBIO

31 SOBRE O PRODUTO ACABADO
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. NAVIPEÇAS NACIONAIS – TRIBUTOS INCIDENTES ICMS IPI PIS COFINS SOBRE OS INSUMOS REB (NULO) IMPOSTOS FEDERAIS para construção ou reparo de embarcações ESTADUAIS: SP, RJ, SC, CE, RS, ME, PE INTERESTADUAIS: SP, MG, RJ SOBRE O PRODUTO ACABADO

32 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. BARREIRAS TARIFÁRIAS 48% NAVIO 0% NAVIPEÇAS

33 Vendedor / Representante
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. DESINDUSTRIALIZAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA Fabricante Importação de componentes Importação de sub-grupos Importação de equipamentos Vendedor / Representante

34 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. DESINDUSTRIALIZAÇÃO DA CADEIA PRODUTIVA

35 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. COMPETITIVIDADE NACIONAL Fonte: Fórum Econômico Mundial 2010.

36 AGREGAR VALOR AO PRODUTO AUMENTO DE PRODUTIVIDADE
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A COMPETITIVIDADE MELHORIA DE PRODUTO E/OU PROCESSO AGREGAR VALOR AO PRODUTO AUMENTO DE PRODUTIVIDADE

37 AMPLIAÇÃO DO CONTEÚDO LOCAL AMPLIAÇÃO DE MERCADO (EXPORTAÇÃO)
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A COMPETITIVIDADE - BENEFÍCIOS AMPLIAÇÃO DO CONTEÚDO LOCAL AMPLIAÇÃO DE MERCADO (EXPORTAÇÃO)

38 UNIVERSIDADES INSTITUTOS TECNOLÓGICOS E DE PESQUISA
A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A COMPETITIVIDADE - APOIO UNIVERSIDADES INSTIT. DE PESQUISA E DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADES INSTITUTOS TECNOLÓGICOS E DE PESQUISA INCENTIVOS FISCAIS FINANCEIRO

39 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A COMPETITIVIDADE – APOIO MISSÃO: incentivar e apoiar a pesquisa e o desenvolvimento de novos produtos e a melhoria dos existentes, que possam resultar em inovações tecnológicas que venham a aumentar a competitividade das empresas brasileiras do setor de bens de capital (fabricantes de máquinas e equipamentos). Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos - IPDMAQ. Endereço: Av Jabaquara no. 2925, São Paulo - SP, CEP Site: Telefone: (11)    (11)        Atendimento:

40 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos. CONQUISTAS DO SETOR 5 PSV BRASIL SOCIEDADE CLASSIFICADORA BRASILEIRA INTERNACIONALIZADA 4 CATÁLOGO NAVIPEÇAS (MDIC / ABDI / ONIP) 3 2 FMM: TAXA DE JUROS DIFERENCIADAS PARA CONTEÚDO LOCAL 1 PROMEF : AMPLIAÇÃO DO CONTEÚDO LOCAL DE 65% PARA 70%

41 A nacionalização racional das navipeças: a importância da inovação na cadeia de suprimentos.
Obrigado! Cesar Prata Presidente da Câmara Setorial de Equipamentos Navais e Offshore - CSEN Tel.:


Carregar ppt "Representa uma classe com cerca de indústrias"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google