A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Experiências na Definição, Uso e Medição de Processos de Software

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Experiências na Definição, Uso e Medição de Processos de Software"— Transcrição da apresentação:

1 Experiências na Definição, Uso e Medição de Processos de Software
Ana Regina Rocha COPPE- UFRJ

2 Preocupações da Engenharia de Software
Qualidade do produto Qualidade do processo de desenvolvimento

3 “Talvez uma das noções mais destrutivas já criadas seja a de que o processo de desenvolvimento de software é uma arte” Munson,J.C. “Software Measurement: problems and practice”; Annals of Software Engineering 1(1995)

4 Processo de Software conjunto de atividades, métodos, práticas e tecnologias que as pessoas utilizam para desenvolver e manter software e produtos relacionados

5 O interesse no processo de software está baseado em duas premissas:
a qualidade de um produto de software é fortemente dependente da qualidade do processo pelo qual ele é construído e mantido o processo de software pode ser definido, gerenciado, medido e melhorado

6 O número de defeitos presentes no software quando entregue para testes é função direta da qualidade do processo usado para a construção do software Testes só podem detectar 70% dos defeitos latentes no código Inspeções podem detectar 80 a 90% dos erros antes dos testes Mas, um bom processo evita a presença de defeitos no produto

7 Objetivo da Pesquisa em Processo de Software
Métodos e tecnologias usados para avaliar, apoiar e melhorar as atividades de desenvolvimento de software Modelagem do Processo Melhoria do Processo Métricas e Estudos Empíricos

8 Histórico Início da área de Processo de Software: Anos 80 Eventos:
Fuggetta, A. Software Process: a Roadmap; in The Future of Software Engineering; 22nd International Conference on Software Engineering, Limerick, Irlanda, Jun 2000 Início da área de Processo de Software: Anos 80 Eventos: International Software Process Workshop European Workshop on Software Process Technology Revista: Software Process - Improvement and Practice Criação de Institutos: Software Engineering Institute (SEI, Pittsburg, EEUU) European Software Institute (ESI, Bilbao, Espanha) Esforço da ISO: ISO e ISO 15504

9 Raiz: Pesquisas realizadas nos Anos 60 e 70 em Modelos de Ciclo de Vida
Descrevem o esqueleto e a filosofia com que o processo de software deve ser conduzido Não prescrevem um curso de ação preciso, uma organização, ferramentas e procedimentos operacionais São um ponto de partida importante para se definir como o software deve ser desenvolvido, mas apenas adotar um modelo de ciclo de vida não é suficiente

10 A implantação de um Programa de Qualidade começa pela definição e implantação de um processo de software O processo deve estar documentado, ser compreendido e seguido

11 Processo Imaturo Consequências Características Ad hoc - Improvisado
Fortemente dependente dos profissionais Indisciplinado Consequências pouca produtividade qualidade de difícil previsão alto custo de manutenção risco na adoção de novas tecnologias

12 Processo Maduro Características Consequências
Processo conhecido por todos Apoio visível da alta administração Auditagem da fidelidade ao processo Medidas do produto e do processo Adoção disciplinada de tecnologias Consequências papéis e responsabilidades claramente definidos acompanhamento da qualidade do produto e da satisfação do cliente expectativas para custos, cronograma, funcionalidades e qualidade do produto é usualmente alcançada

13 Qualidade do Processo Abordagens
ISO 12207 ISO CMM SPICE BOOTSTRAP TRILLIUM

14 Experiências de Definição de Processo

15 Avaliação da Situação das Empresas de Software Brasileiras
Desconhecimento sobre ISO , CMM e SPICE por gerentes e desenvolvedores Formação não sistemática e desatualizada em Engenharia de Software Ausência de processo definido: desenvolvimento ad-hoc ou gerenciado Dificuldade para introduzir novas tecnologias Dificuldade para o gerenciamento de projetos Gerentes gastam a maior parte do tempo “apagando incêndios” Gerentes e desenvolvedores insatisfeitos

16 Preocupação com qualidade ainda é incipiente nas empresas
Experiência tem mostrado que os benefícios de investimentos em qualidade são percebidos rapidamente qualidade do produto produtividade no desenvolvimento competitividade recursos humanos formados

17 Gerentes começam a perceber a necessidade de um processo de software definido para a empresa e seguido por todos

18 na Definição e Implantação de Processos de Software em Empresas
Experiência da Equipe de Engenharia de Software da COPPE na Definição e Implantação de Processos de Software em Empresas CENPES/Petrobrás Geofísica/Petrobrás IBM EMBRATEL/Planejamento EMBRATEL/Satélites Fundação Bahiana de Cardiologia Ministério da Aeronáutica CAC/CEDAE Rio-Sul Linhas Aéreas TecTeam Ministério da Marinha Bennett CCA-Aeronáutica ASBACE

19 Outra Experiência Significativa:
1995: processo de software para o Projeto ATLAS do CERN 1997/1998: definição de um processo de software para equipes geograficamente distribuídas e com diferentes níveis de capacitação

20 Enfoque para Definição e Avaliação de Processos de Software
ISO 12207 CMM/ SPICE Práticas E. de Software Cultura Organizacional Tipo de Software Particularidades do projeto Definição Processo Padrão Especialização ... Especialização 1 Especialização n Instanciação ... Plano do Processo1 Plano do Processo n Medição e Avaliação do Processo

21 Aspectos Fundamentais
Respeito a cultura organizacional Uso de práticas comprovadas de Engenharia de Software: Engenharia de Software Baseada em Evidências necessidade de pesquisa empírica Definição do Processo Padrão da Organização Definir um processo, usar, medir, avaliar e melhorar continuamente

22 O Caso da Fundação Bahiana de Cardiologia
Histórico de desenvolvimento informal, ad-hoc, fracassos 1994: inicio do Projeto SEC (Sistema Especialista para Diagnóstico de Infarto Agudo do Miocárdio) definição do processo de software definição de características e procedimentos para avaliação da qualidade treinamento construção da 1a. Versão em 3 meses

23 1995/1996: 1997: 1998: validação e refinamento do sistema
teses de mestrado e doutorado grande volume de publicações 2o. Lugar no Concurso de Monografias PBQP 1997: FBC é empresa SOFTEX publicação de artigo na revista “Artificial Intelligence in Medicine” 1998: apresentação do SEC na Cebit98 (Hanover) e na MEDICA (Dusseldorf)

24 1999: 2000: projeto concluído validação com casos reais
teses de mestrado e doutorado apresentação no Congresso Mundial de Cardiologia 2000: projeto concluído tradução para inglês e espanhol apresentação à Secretaria de Saúde para implantação

25 Investimento em Qualidade significou Produtividade e Competitividade
Como grupo de pesquisa Como empresa de software

26 Engenharia de Software Baseada em Evidências
Pesquisas Teses de Mestrado e Doutorado Ferramentas de Apoio à Definição de processos na Estação TABA Processo de Software para Equipes Geograficamente Distribuídas Processo de Software para Desenvolvimento de Sistemas Baseados em Conhecimento Processo para o ADSOD NETUNO Processo para Desenvolvimento de Software na Web Medição e Melhorias no Processo de Software Engenharia de Software Baseada em Evidências

27 Experiência Gerencial
Valor medido Nível de pontuação Resultado (Identificação de Problemas eSugestões de Melhorias no Processo) Estudo da literatura Identificação de Métricas de Processo Desenvolvimento de Software e Uso do Processo Medição Definição dos Critérios de Julgamento Pontuação Relatório Histórico do Projeto Planilha de Atividades

28 Experiência na TecTeam Informática
Definição do Processo Padrão da TecTeam (1999) Especialização do Processo para 2 Empresas Clientes (4/2000) Instanciação para Projeto Específico (4/2000) Definição de Métricas para Medição do Processo (4/2000) Medição Avaliação dos Resultados para Melhoria do Processo Definição e Construção de Ferramenta de Apoio

29 Definição Especialização Instanciação
ISO 12207 CMM Práticas E. de Software Tipo de Software Cultura Organizacional Particularidades do projeto Definição Processo Padrão Especialização ... Especialização 1 Especialização n Instanciação ... Plano do Processo1 Plano do Processo n Medição e Avaliação do Processo

30 Métricas Selecionadas
Tempo Precisão da Estimativa de Cronograma Esforço Precisão da Estimativa de Esforço Tamanho do Sistema Número de Erros Número de Modificações Densidade de Defeitos Rotatividade de Pessoal Produtividade Deterioração do Software Experiência da Equipe

31 Avaliação do Processo e Sugestão de Melhorias
Sistema Baseado em Conhecimento interpretação dos resultados obtidos nas medições relação entre os resultados e aspectos do processo relação entre os resultados e o contexto do projeto recomendações para melhoria do processo


Carregar ppt "Experiências na Definição, Uso e Medição de Processos de Software"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google