A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UMA NOVA CULTURA Durante muitos anos, fomos obrigados a ilustrar as nossas apresentações científicas com dados extrapolados dos países do Primeiro Mundo,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UMA NOVA CULTURA Durante muitos anos, fomos obrigados a ilustrar as nossas apresentações científicas com dados extrapolados dos países do Primeiro Mundo,"— Transcrição da apresentação:

1 UMA NOVA CULTURA Durante muitos anos, fomos obrigados a ilustrar as nossas apresentações científicas com dados extrapolados dos países do Primeiro Mundo, nem sempre condizentes com a nossa realidade. A indisponibilidade e o desconhecimento de nossas próprias informações epidemiológicas estimularam, por muitas décadas, essa prática comum. Hoje, no endereço eletrônico www.datasus.gov.br, é possível o acesso a uma ampla base de dados do Ministério da Saúde, de onde derivam as informações aqui veiculadas. O registro atual, que traz as principais informações sobre Pneumonia Adquirida na Comunidade (PAC) e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), é uma iniciativa que visa criar uma nova cultura na Classe Médica Brasileira. Jorge L. Pereira-Silva Professor Adjunto Doutor da Faculdade de Medicina da UFBA. Presidente do Departamento de Imagem da SBPT. Page Down

2 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AO SLIDE Nº 1 No período compreendido entre 1990 e 2002, registrou-se, no Brasil, um crescimento populacional de 21,2%, correspondendo a 3.054.218 novos habitantes. Exceto na faixa etária dos 5 aos 9 anos, o crescimento foi global e mais expressivo na população adulta.

3 CRESCIMENTO POPULACIONAL NO BRASIL POR FAIXA ETÁRIA (1990 – 2002) Faixa Etária (anos) 19902002 % <416.499.73316.864.853+ 365.1202,0 5 – 917.157.41417.024.731- 129.6830,8 10 – 1416.772.56317.841.705+1.069.1426,3 15 – 1914.874.60718.452.808+3.578.20124,0 20 – 2925.693.80230.882.571+5.188.76920,1 30 – 3919.896.83926.030.561+6.133.72230,8 40 – 4913.611.68019.811.029+6.199.34945,5 50 – 599.199.31512.837.326+3.638.01139,5 60 – 696.225.8068.384.653+2.158.84734,6 70 – 793.080.8774.628.750+1.547.87350,2 80 1.078.1201.873.945+795.82573,8 TOTAL144.090.756174.632.932+3.054.21821,2 IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/DATASUS

4 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AO SLIDE Nº 2 A população brasileira está mais longeva. Em números absolutos, contamos com 14.887.348 habitantes com mais de 60 anos de idade, ou seja, cerca de 4,5 milhões a mais em relação ao que se registrou em 1990. Essa é uma faixa etária onde predominam os casos de DPOC e PAC, onde há maior número de comorbidades, onde se registram maiores taxas de internamentos e óbitos por essas duas enfermidades no Brasil.

5 CURVA DE CRESCIMENTO POPULACIONAL NO BRASIL CONFORME A FAIXA ETÁRIA (1990-2002) % Faixa etária IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacionaal e MS/SE/DATASUS Crescimento em valores absolutos (>60a): 4.502.545

6 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AO SLIDE Nº 3 Excetuando-se as condições relacionadas à gravidez, parto e puerpério, PAC é a principal causa de internações hospitalares no Brasil (794.260 casos em 2002). A asma brônquica, a 3 a causa, responsabilizou- se por 376.447 internações, enquanto a DPOC foi a 4 a causa (233.165).

7 NÚMERO E CAUSAS DE INTERNAÇÕES NO BRASIL Janeiro a Dezembro de 2002 ENFERMIDADEn Gravidez, parto, puerpério2.731.766 Pneumonia794.260 Câncer527.747 Asma376.447 DPOC233.165 Diabetes124.814 AVC120.412 IAM46.538 Ministério da Saúde – Sistema de Informações Hospitalares do SUS

8 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AO SLIDE Nº 4 Em uma análise quantitativa, as internações por PAC, asma e DPOC superam, individualmente, aquelas causados por diabetes, doenças cerebrovasculares e infarto do miocárdio.

9 NÚMERO E CAUSAS DE INTERNAÇÕES NO BRASIL Janeiro a Dezembro de 2002 Pneumonia Câncer Asma DPOC Diabetes AVC IAM (n) Ministério da Saúde – Sistema de Informações Hospitalares do SUS Gravidez, parto, puerpério: 2.731.766

10 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AOS SLIDES N os 5 e 6 Os coeficientes de morbidade por PAC registram 442,3/10.000 habitantes, de internações em indivíduos menores de 1 ano, sofrendo um decréscimo na idade escolar e nos adultos jovens, voltando a crescer na maturidade.

11 COEFICIENTE DE INTERNAÇÕES POR PNEUMONIA NO BRASIL - 2002 FAIXA ETÁRIAINTERNAÇÕESPOPULAÇÃOn/10.000 <1146.3923.309.775442,3 1-4228.10413.555.078168,3 5-964.90917.024.73138,1 10-1431.86717.841.70517,9 15-1926.42418.452.80814,3 20-2945.75830.882.57114,8 30-3941.21626.030.56115,8 40-4939.78019.811.02920,1 50-5940.61612.837.32631,6 60-6943.3688.384.65351,7 70-7946.8904.628.750101,3 80 38.9361.873.945207,8 Total794.260174.632.932454,8 Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus.

12 COEFICIENTE DE INTERNAÇÕES POR PNEUMONIA NO BRASIL 2002 <1 1-4 5-9 10-14 15-19 20-29 30-39 40-49 50-59 60-69 70-79 80 n/10.000 Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus.

13 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AOS SLIDES N os 7 e 8 Excetuando-se as mortes associadas a causas externas, PAC é a 4 a causa de óbitos no Brasil (n=29.345 em 2000), depois das enfermidades cardiovasculares, neoplasias malignas e doenças cerebrovasculares.

14 PRINCIPAIS CAUSAS DE ÓBITOS NO BRASIL 2000 CAUSASn Coração161.462 Câncer120.493 Cerebrovasculares84.688 Pneumonia29.345 Externas118.367 Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus.

15 PRINCIPAIS CAUSAS DE ÓBITOS NO BRASIL 2000 n Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus.

16 TEXTO EXPLICATIVO REFERENTE AOS SLIDES N os 9 e 10 O coeficiente de mortalidade por PAC no Brasil obedece a um padrão semelhante ao da curva de morbidade: maior naqueles menores de 1 ano (93,6/100.000), caindo na idade escolar e nos adultos jovens e sofrendo um aumento significativo dentre os idosos.

17 COEFICIENTE DE ÓBITOS POR PNEUMONIA NO BRASIL - 2000 FAIXA ETÁRIAÓBITOSPOPULAÇÃOn/100.000 <13.0073.213.31093,6 1-41.31813.162.41810,0 5-926216.542.3271,6 10-1419617.348.0671,1 15-1930217.939.8151,7 20-2986529.991.1802,9 30-391.30025.290.4735,1 40-491.84219.268.2359,6 50-592.07012.507.31616.6 60-693.2128.182.03564,6 70-795.2894.521.889117,0 80 9.5431.832.105520,9 Total29.345169.799.170172,8 Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus. Ignorada: 139

18 COEFICIENTE DE ÓBITOS POR PNEUMONIA NO BRASIL 2000 <1 1-4 5-9 10-14 15-19 20-29 30-39 40-49 50-59 60-69 70-79 80 n/100.000 Fonte: IBGE – Censos Demográficos e Contagem Populacional e MS/SE/Datasus.


Carregar ppt "UMA NOVA CULTURA Durante muitos anos, fomos obrigados a ilustrar as nossas apresentações científicas com dados extrapolados dos países do Primeiro Mundo,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google