A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Painel Comunicação, mídia e tuberculose Estigma e tuberculose

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Painel Comunicação, mídia e tuberculose Estigma e tuberculose"— Transcrição da apresentação:

1 Painel Comunicação, mídia e tuberculose Estigma e tuberculose

2 Imagens de estigma O uso de rótulos negativos marca e desqualifica uma pessoa. Esta marca é o que chamamos de estigma é gerado pela desinformação e pelo preconceito e cria um círculo vicioso de discriminação e exclusão social, que perpetuam a desinformação e o preconceito. Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Esquizofrenia

3 Imagens de estigma Os estigmas são cada um dos cinco sinais que aparecem no corpo, nos mesmos pontos onde ocorreu a crucificação de Jesus Cristo: pés, punhos e tórax. Reproduzem as cinco chagas.

4 Os cientistas não têm uma explicação conclusiva sobre os estigmas. Supõe-se que o ácido carbólico (fenol) seja o produto utilizado pelos estigmatizados para produzirem suas chagas.

5 Metonimização do sujeito P ara Goffman, atributo que torna diferente o indivíduo, e passa a determiná-lo socialmente. Situação do indivíduo que está inabilitado para a aceitação social plena Desacreditados e desacreditáveis

6 Criação de estereótipos Comparações com o padrão normal em personagens (da vida real e da ficção) Apropriação dos defeitos pelo mercado Supervalorização de ações comuns e das dificuldades Invasão de privacidade Interação angustiada Estigma e mídia

7 Imagens da tuberculose Doença da pobreza e da privação – falta de roupas, corpos magros, quartos sem aquecimento, higiene deficiente, alimentação inadeqüada (Sontag) Sua persistência e seu alastramento, particularmente entre as populações desfavorecidas, será motivo de preocupação por ser sintoma de desordem social. O tísico traz em si a marca do mal e da destruição (Porto)

8 Imagens da tuberculose A doença é temida ainda por ser expressão de algo que é socialmente digno de censura, bem como por representar o último estágio de miséria humana. Nesse sentido persiste, no imaginário social e como forma de relação da sociedade com o doente, o processo de estigmatização da tuberculose e do tuberculoso (Angela Pôrto)

9 Mídia, saúde e doença Valorização da doença como fato jornalístico e não como fenômeno social. Definição restritiva e normativa de saúde. Responsabilização e culpabilização do doente. Exposição invasiva se sobrepõe à visibilidade inclusiva. Legitimação da imagem do sobrevivente em detrimento do cidadão saudável. Cultura da cobertura da denúncia no jornalismo especializado em saúde.

10 Adriano De Lavor Obrigado pela atenção!


Carregar ppt "Painel Comunicação, mídia e tuberculose Estigma e tuberculose"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google