A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O MBC e a Competitividade do Brasil São Paulo 27/11/02.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O MBC e a Competitividade do Brasil São Paulo 27/11/02."— Transcrição da apresentação:

1 O MBC e a Competitividade do Brasil São Paulo 27/11/02

2 Porto Alegre – 15/07 Rio de Janeiro – 17/10 São Paulo – 27/11 Salvador – 10/12 Belo Horizonte – 19/12 Curitiba – a confirmar Eventos de lançamento do MBC

3 50 Ind. Automobilística Padronização 60 Ind. Petróleo Inspeção 70 Ind. Nuclear Sistemas de Ind. Petróleo Garantia da Ind. Petroquímica Qualidade 80 Programa de Apoio ao Programa de Desenvolvimento Científico Especialização e Tecnológico - PADCT em Gestão da Qualidade - PEGQ 90 Política Industrial e de PBQP Comércio Exterior - PICE Anos Foco Agente promotor Movimento pela Qualidade no Brasil

4 Fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade Comitê Brasileiro da Qualidade da ABNT Rede Brasileira de Calibração Entidades Certificadoras (eletro-eletrônico, brinquedos,automotivo, etc...) Rede Integrada de Pós-Graduação em Qualidade IBQP Centro de Inovação e Competitividade – CIC Programas Estaduais de Qualidade Prêmio e Programa Qualidade e Participação na Administração Pública – QPAP Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Promoção das Certificações ISO PBQP – Sucesso e Resultados

5 Década de 90 Década Atual Abertura de Mercado Foco na Melhoria da Eficiência Operacional PBQP e Movimento Nacional pela Qualidade Internacionalização da Economia Desafios e Oportunidades Integração de Estratégia e Gestão e Foco nas dimensões Sistêmica, Estrutural e Empresarial Movimento Brasil Competitivo (MBC)

6 CENÁRIOS PASSADO Ambiente competitivo homogêneo entre empresas nacionais e multinacionais dentro de países ou blocos FUTURO Ambiente competitivo heterogêneo entre cadeias empresariais globalizadas

7 Fonte:Business Week CaracterísticaSéculo 20Século 21 Organização Foco Estilo Estrutura Origem da Força Recursos Operações Produtos Alcance Demonstrativos Estoques Estratégia Liderança Trabalhadores Objetivo do emprego Motivação Produtividade Qualidade Piramidal Interno Estruturado Auto-Suficiência Estabilidade Ativos físicos Integração vertical Produção em massa Nacional Trimestral Em meses Top-down Dogmática Funcionários Segurança Competir Incremental Total Teia ou Rede Externo Flexível Interdependências Mudanças Informação Integração virtual Customização em massa Global Em tempo real Em horas Bottom-up Persuasiva Colaboradores Crescimento pessoal Construir Aos saltos Além do limite OLD COMPANY x NEW COMPANY

8 INSUMOS E ATIVOS IMOBILIZADOS CONHECIMENTO, HABILIDADE E COMPETÊNCIA DESENVOLVIMEN- TO SOCIAL ESTRUTURA DOS ESTADOS SISTEMAS DE TRANSPORTE SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO SOFTWARE Internos HARDWARESOFTWAREHARDWARE Externos Matéria-prima Equipamentos Instalações Gerencial Comercial Técnica Educação Saúde Qualidade de Vida Política, Social e Econômica; Burocracia Estatal Vias Instalações Equipamentos Satélites e Redes Proces. Informação FATORES COMPETITIVOS

9 É a soma de eficiências internas e externas. Não basta a empresa ser benchmark. É necessário que a empresa-país seja benchmark. É a soma de eficiências internas e externas. Não basta a empresa ser benchmark. É necessário que a empresa-país seja benchmark. COMPETITIVIDADE

10 Educação Juros reais Acesso tecnologia Ferrovias Portos Telecomunicações Estabilidade legal Aeroportos Mercado interno Rodovias BRASILE U AMERCOSUL Leis tributárias Leis trabalhistas Estratégias comerciais Oportunidade de negócios DIMENSÃO SISTÊMICA FATORES EXTERNOS DA COMPETITIVIDADE

11 Arquitetura do Movimento Qualidade de Vida da População Ambiência Competitiva Competitividade Desenvolvimento Sustentável Terceiro Setor Setor Público Setor Privado

12 1. Resultado de uma demanda conjunta dos setores privado e público. 2. Conselho Superior composto por Empresários, Ministros e FPNQ. 3. Ocupa o espaço deixado pelo Comitê Nacional da Qualidade. 4. Natureza de OSCIP concedida pelo Ministério da Justiça. 5.Compromisso de lideranças históricas do Movimento da Qualidade. 6. Planejamento articulado com a FPNQ. Natureza e Características

13 Missão Contribuir expressivamente para a melhoria da competitividade das organizações privadas e da qualidade e produtividade das organizações públicas, de maneira sustentável, elevando a qualidade de vida da população brasileira.

14 Áreas de Atuação do MBC Contribuir para desenvolver e fortalecer setores, regiões e cadeias e redes Setores Regiões Cadeias e Redes Inovação e marketing Estimular a capacidade de inovação e de marketing dos produtos/servi- ços do país Melhorar a Capacidade Estratégica e de Gestão ( Qualidade e Produtividade ) das organizações públicas e privadas do país Estratégia e Gestão das Organizações Indicadores Avaliação Benchmarking Monitorar o desempenho de fatores que afetam a competitividade nacional (Indicadores Sociais, Econômicos e Ambientais )

15 MACRO-OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS 1. DISSEMINAR A CULTURA DA COMPETITIVIDADE PARA O SETOR PRIVADO E DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PARA O SETOR PÚBLICO 2. ATUAR PARA O DESENVOLVIMENTO E FORTALECIMENTO DE ORGANIZAÇÕES, SETORES, REGIÕES, CADEIAS, ARRANJOS PRODUTIVOS E REDES 3. CONTRIBUIR PARA A ELEVAÇÃO DA CAPACIDADE DE INOVAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES 4. ATUAR COM EXCELÊNCIA DE DESEMPENHO, TRANSPARÊNCIA E VISIBILIDADE

16 Valor Adicionado Clientes Sociedade Perspectivas Perpetuidade MBC com excelência, transparência e visibilidade Auto- sustentação financeira Qualidade de vida da população brasileira Mapa Estratégico - Síntese Contribuir expressivamente para a melhoria da competitividade das organizações privadas e da qualidade e produtividade das organizações públicas, de maneira sustentável Disseminar a cultura de Qualidade, Produtividade e Competitividade Alto desempenho PECP Integração com entidades Modelo gestão CE / PNQ Resultados e marca Atuar no desenvolvimento e fortalecimento Organizações públicas Organizações privadas Setores, Regiões Cadeias, Arranjos e Redes ESTRATÉGIAS E PROJETOS Elevar a capacidade de inovação e de Marketing Atuação

17 Tecnologia de gestão em todos os setores Desenvolvimento sustentável Programas de Qualidade em todos os estados Avaliação e premiação em 20 Setores Avaliação e premiação em MPE Avaliação e premiação em todas organizações federais Reconhecimento do nível de gestão disseminado nas organizações públicas Prêmio da qualidade em todos os níveis de governo Uso de mapas de benchmarking em cadeias e arranjos produtivos locais e regionais Cultura de medição e avaliação disseminada Cultura de inovação e marketing disseminada Visão de Futuro - 10 anos

18 Endereços Eletrônicos Home Page


Carregar ppt "O MBC e a Competitividade do Brasil São Paulo 27/11/02."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google