A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OFERTA DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO URBANO – Interface entre recursos hídricos e saneamento SÉRGIO AYRIMORAES Superintendência de Planejamento de Recursos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OFERTA DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO URBANO – Interface entre recursos hídricos e saneamento SÉRGIO AYRIMORAES Superintendência de Planejamento de Recursos."— Transcrição da apresentação:

1 OFERTA DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO URBANO – Interface entre recursos hídricos e saneamento SÉRGIO AYRIMORAES Superintendência de Planejamento de Recursos Hídricos - SPR

2 BALANÇO HÍDRICO Criticidade quantitativa Rios no sul do Brasil. Alta demanda para irrigação (arroz inundado) Criticidade quantitativa Rios do Nordeste - Baixa disponibilidade hídrica para atender a demanda Criticidade quali- quantitativa: Rios em regiões metropolitanas – Alta demanda e grande carga de lançamento de esgotos domésticos Fonte: Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil (ANA, 2012)

3 3 IQA pontos em 17 Unidades da Federação (50% da área e 83% da população do País) Panorama da Qualidade das Águas no Brasil– 2012

4 4 Índice de Qualidade das Águas Brasil Áreas Urbanas Brasil: pontos em áreas urbanas e rurais de 17 Unidades da Federação Áreas urbanas: 135 pontos em 35 cidades de 11 Unidades da Federação QUALIDADE DAS ÁGUAS Fonte: Panorama da Qualidade das Águas Superficiais do Brasil (ANA/BID, 2012)

5 SEGURANÇA HÍDRICA PARA ABASTECIMENTO URBANO DE TODOS OS MUNICÍPIOS DO PAÍS INTERFACE RECURSOS HÍDRICOS E SANEAMENTO Avaliação dos mananciais atuais e futuros Investimentos em infraestrutura – produção de água

6 ÁGUAS SUPERFICIAIS 58% dos municípios (3.235) utilizam mananciais superficiais de forma preponderante

7 ÁGUAS SUBTERRÂNEAS 42% dos municípios (2.330) utilizam mananciais subterrâneos de forma preponderante

8 AVALIAÇÃO OFERTA/DEMANDA Cenário % do total de sedes (3.059) requerem investimentos para garantia da oferta de água até % - abastecimento de água satisfatório 46% ampliação sistema 9% novo manancial

9 RESUMO DOS INVESTIMENTOS TOTAL ÁGUA – R$ 22,2 bilhões municípios População (2025) milhões hab. SEDES URBANAS 790 municípios municípios 26%74% INVESTIMENTO ESTIMADO R$ 16,9 bilhões Sistemas integrados e sedes acima de 50 mil hab. Sedes até 50 mil hab. 107,7 milhões hab. 76% R$ 5,3 bilhões 31,3 milhões hab. 24% Obs.: Valores em bilhões de reais Fonte: Plano Nacional de Saneamento Básico – PLANSAB

10 INVESTIMENTOS POR REGIÃO Total R$ 22,2 bilhões TODAS AS SEDES URBANAS COM DIAGNÓSTICO E PLANEJAMENTO NIVELAMENTO DE ESTADOS E MUNICÍPIOS 9,1 R$ bilhões 7,4 2,0 1,9 1,7 NESES N CO 9,1 R$ bilhões 7,4 2,0 1,7 NESES N CO

11 CIDADES DE PEQUENO PORTE FRAGILIDADE INSTITUCIONAL 43% DAS SEDES ATENDIDAS DIRETAMENTE POR PREFEITURAS AUSÊNCIA DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO ESTRUTURADOS ATLAS – R$ 5,3 bilhões para sedes até 50 mil hab. Racionalização de projetos Identificação de economias de escala Desenvolvimento de modelos institucionais que garantam sustentabilidade operacional e financeira Estudo da FIRJAN mostra que prefeituras do país (83% das pesquisadas) dependem de repasses federais e estaduais para sobreviver. São, na maioria, cidades pequenas, onde vivem 35% dos brasileiros. O Globo – 18/03/2012

12 SEMIÁRIDO SISTEMAS INTEGRAGOS 54% das sedes do Semiárido RIO SÃO FRANCISCO Principal manancial (128 sedes) e futuro reforço hídrico com PISF (abastecimento direto de 215 sedes) ATLAS – R$ 6,4 bilhões para 826 sedes (73% do Semiárido) Moradores de Luís Gomes (RN) estão sem água há 139 dias e vivem castigados pela seca. UOL Notícias – 16/03/2012 Necessidade de abordagem integrada para evitar investimentos em soluções isoladas com baixa sustentabilidade hídrica e operacional

13 PRINCIPAIS CENTROS URBANOS ATLAS – R$ 9,6 bilhões Região Novas captações ou mananciais Adequação de sistemas SE Macrometrópole Paulista Rio de Janeiro, Belo Horizonte** Vitória S Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis - NE Fortaleza, Natal*, João Pessoa, Recife**, Maceió* Aracaju São Luís, Teresina, Salvador N Manaus*, Porto Velho, Palmas Belém*, Rio Branco, Boa Vista*, Macapá* CODF, Goiânia, Cuiabá*- * redução do uso de águas subterrâneas ** interligação de sistemas produtores xx atuais ou futuras transposições A complexidade das soluções e os conflitos pelo uso da água exigem articulação institucional e antecipação do processo de tomada de decisão

14 MACROMETRÓPOLE Planos Diretores de Água e de Bacia: Alto Tietê, PCJ e Baixada Santista Plano Diretor de Aproveitamento de Recursos Hídricos para a Macrometrópole Paulista COMPATIBILIZAÇÃO PLANEJAMENTO + 60,1 m 3 /s

15 NOVOS APROVEITAMENTOS São Lourencinho/ Mambu/ Branco São Lourenço/ França Cascata do Juquiá Baixo Juquiá (Isoterma) Barra Bonita Esquemas Hidráulicos Estudados / Mananciais Inventariados

16 Foco na proteção dos mananciais - municípios localizados a montante das captações com indicativos de poluição hídrica Investimentos em coleta e tratamento de esgotos para municípios TOTAL Esgotos – R$ 47,8 bilhões TRATAMENTO DE ESGOTOS

17 17 Tendência do IQA pontos analisados Principal motivo da melhoria do IQA é a coleta e tratamento de esgotos domésticos Fonte: Panorama da Qualidade das Águas Superficiais do Brasil (ANA/BID, 2012)

18 Obrigado! SÉRGIO AYRIMORAES Superintendência de Planejamento de Recursos Hídricos | (61) 2109–5208


Carregar ppt "OFERTA DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO URBANO – Interface entre recursos hídricos e saneamento SÉRGIO AYRIMORAES Superintendência de Planejamento de Recursos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google