A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

42ª Reunião do Fórum QPC 12 e 13 de junho de 2008 Aracaju – Sergipe.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "42ª Reunião do Fórum QPC 12 e 13 de junho de 2008 Aracaju – Sergipe."— Transcrição da apresentação:

1 42ª Reunião do Fórum QPC 12 e 13 de junho de 2008 Aracaju – Sergipe

2 Uma Estratégia Nacional 5 Entidades Nacionais Envolvidas

3 Qualidade de Vida da População
Nosso Maior Desafio Qualidade de Vida da População Competitividade Governo Empresas Terceiro Setor Desenvolvimento Sustentável Econômico, Social e Ambiental Ambiência Competitiva

4 Fórum QPC MISSÃO: Promover, fortalecer e integrar Programas Estaduais e Setoriais de QPC, visando contribuir para o desenvolvimento sustentável do Brasil e a qualidade de vida de seus cidadãos. VISÃO: Ser o principal impulsionador dos Programas Estaduais e Setoriais de QPC na promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil.

5 Programas Estaduais no Fórum QPC
UF MA PI CE RN PB PE AL SE BA UF AM RO RR PA TO UF DF GO MT MS UF ES RJ SP MG Programas Estaduais no Fórum QPC UF PR SC RS

6 Mobilização Setorial MPE’S

7 Prêmios para micro e pequenas empresas em todos os estados

8 DESTAQUES +10 MILHÕES 16 54 +15.000 ~5.000 +1.000.000 +32.000 536.000
Dados atualizados até novembro/2007 54 MOVIMENTOS DA QUALIDADE, PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE 16 ANOS DE MOVIMENTO +10 MILHÕES PESSOAS RELACIONADAS COM O MEG ~5.000 ORGANIZAÇÕES USUÁRIAS DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO ® - MEG CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DISTRIBUÍDOS HORAS DE TRABALHO VOLUNTÁRIO VOLUNTÁRIOS NA COMUNIDADE DA QUALIDADE MEMBROS APOIADORAS DE QP&C 2.103 PREMIADAS 15.321 CANDIDATAS PRÊMIOS NACIONAL, REGIONAIS E SETRORIAIS PESSOAS CAPACITADAS EM MODELO DA GESTÃO®

9 Metodologia Vencedora

10 Mapa do Negócio ÓRGÃOS REGULADORES ESTRATÉGICOS CLIENTES PRODUTO
MBC, FNQ, Gespública,Gera Ação, Governos, Federações INMETRO, SEBRAE CLIENTES Programas Estaduais e Setoriais existentes Programas Estaduais e Setoriais potenciais MBC FNQ Gespública Gera Ação Fórum QPC Disseminação de informações e orientações Participação em eventos Reuniões periódicas Elaboração de documentos técnicos e institucionais Articulação para novos programas Coordenação Geral Secretaria executiva Captação de recursos PRODUTO Informações Orientações Agenda nacional a organizar Alinhamento Incentivar a criação e manutenção de programas Fornecedores Parceiros - MBC, Organizações setoriais e estaduais. Apoio estratégico e tático dos Programas Estaduais e Setoriais, FNQ RETORNO DE INFORMAÇÕES Atas Avaliação Pesquisas Relatório Reconhecimento FORNECEDOR/ CONCORRENTES/ CLIENTE MBC, FNQ Prêmios setoriais e gerais inconsistentes tecnicamente

11 Fatores Críticos de Sucesso
Articulação institucional Identificação de Lideranças Entidade Sede e Estrutura mínima Sistematização de processos (possibilidade de troca de informações e diretrizes) Motivação para o voluntariado Comprometimento de lideranças Capacidade de comunicação Uso de tecnologia de gestão

12 : Promover, fortalecer e integrar programas estaduais e setoriai
Financeira Foco de Atua ç ão Partes Interessadas Sustenta Estimular voluntariado Promover a educa continuada de membros e gestores Desenvolver a gestão do conhecimento articula ão entre os membros do f ó rum Promover o uso de tecnologias de gestão Garantir sustentabilidade financeira Buscar consistência t é cnica nos diversos programas e premia ões existentes Disseminar conte ú dos para a melhoria cont í nua dos programas Consolida ão, crescimento e consistência dos programas de qualidade Promo ão de Resultados nos Setores Priorit á rios da Rede QPC Gestão e Relacionamento Promover a qualidade, a produtividade e a competitividade no pa s coopera ão e integra ão entre os Estimular cria ão / desenvolvimento e fortalecimento de programas regionais e setoriais Liderar o compartilhamento de melhores pr ticas Coordenar a permanente identifica prioriza ão de oportunidades e necessidades Articular a viabiliza e coordenar a implementa ão das solu ões Buscar parcerias e estabelecer redes Captar e aplicar recursos de forma eficiente Missão : Promover, fortalecer e integrar programas estaduais e setoriai s de QPC, visando contribuir para o desenvolvimento sustent vel do Brasil e a qualidade de vida de seus cidadãos. Visão : Ser o principal impulsionador dos programas estaduais e setori ais de QPC na promo ão do vel do Brasil. Apoio no desenvolvimento de produtos

13 Missão: Promover, fortalecer e integrar programas estaduais e setoriais de QPC, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Brasil e a qualidade de vida de seus cidadãos. Visão 2010: Ser o principal impulsionador dos programas estaduais e setoriais de QPC na promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil. Financeira Promover a articulação entre os membros do fórum Promover a QPC no país e a qualidade de vida dos cidadãos Garantir sustentabilidade financeira Partes Interessadas Consolidação, crescimento e consistência dos programas de qualidade Promoção de Resultados nos Setores Prioritários da Rede QPC Gestão e Relacionamento Estimular criação / desenvolvimento e fortalecimento de programas estaduais e setoriais Estimular cooperação e integração entre os programas e as premiações Articular a viabilização e coordenar a implementação das soluções Captar e aplicar recursos de forma eficiente Foco de Atuação Buscar consistência técnica nos diversos programas e premiações Apoio no desenvolvimento de produtos Coordenar a permanente identificação e priorização de oportunidades e necessidades Liderar o desenvolvimento e compartilhamento de melhores práticas Buscar parcerias e estabelecer redes Disseminar conteúdos para a melhoria contínua dos programas Promover a educação continuada de membros e gestores Desenvolver a gestão do conhecimento Estimular voluntariado Promover o uso de tecnologias de gestão Sustentação

14 Macro Plano PROGRAMAS/PROJETOS Capacitação dos gestores dos PESQPC
2007 2008 3 T 4T 1T 2T 3T 1 Capacitação dos gestores dos PESQPC 2 Avaliação pelos critérios dos 500 pontos 3 Caravanas da Qualidade 4 Disponibilizar aplicativos / SWs 5 Reunião anual dos presidentes dos conselhos dos programas estaduais 6 Plano de comunicação interna 7 Desenvolver instrumentos de avaliação de APLs 8 Desenvolvimento e criação de novos programas 9 Promover integração dos prêmios MPEs com os Programas Estaduais 10 Desenvolver ambiente de Benchmark 11 Definir / desenvolver projetos / produtos para setores prioritários 12 Plano de comunicação e Marketing 13 Promover a integração dos núcleos do GESPÚBLICA com os programas estaduais 14 Implementação de algumas experiências pilotos de integração região X setor para avaliar desdobramento e o modelo de governança 15 Estabelecer e divulgar manual de procedimentos

15 N° de empresas atingidas nos projetos
EQUIPE: Entidades Nacionais e Programas envolvidos, conforme interesse no Projeto. NOME DO PROJETO DEFINIR / DESENVOLVER PROJETOS/PRODUTOS PARA SETORES PRIORITÁRIOS 11 PADRINHO: Pierry OBJETIVO: Promover a geração de resultados e melhoria de gestão das organizações nos setores definidos como prioritários e promover a mobilização de organizações. Indicador N° de empresas atingidas nos projetos Prazo Março/2008 AÇÕES PROPOSTAS / PRAZOS: STATUS DAS EXECUÇÕES Credenciar produtos de qualidade no mercado; Levar aos Estados projetos para serem desenvolvidos, tais como: Setor Público: MG / Gespública; Educação: RJ / SP Saúde: RS Fornecedores: RS / BA / ES Terceiro Setor: RS / AM Gestão de Inovação: BA / MBC Turismo: BA / RJ APL’s: A definir; Tecnologia de Informação: A definir 3. Para cada projeto: elaborar arquitetura, identificar metodologia e apresentar resultados práticos alcançados com a metodologia aplicada. Projetos Identificados: 5 Setores, com iniciativas e Projetos/Ações em execução; 2 Setores sem Projetos Identificados; 1 Setor com Projeto Identificado, porém em fase de construção e articulação Meta atingida, com mais de 500 organizações atingidas pelos Projetos já em andamento. DATA DE CONCLUSÃO DO PROJETO Até Março/2008 INDICADORES DE CONCLUSÃO DO PROJETO: 500 organizações atingidas nos projetos.

16

17 Pilares de Sustentação

18 LIDERANÇA DA QUALIDADE PARA A EXCELÊNCIA DA GESTÃO
Sistema Integrado de Gestão Gestão do Processo do Negócio Qualidade Assegurada Controle da Qualidade Sem Qualidade formal Estratégico Operacional LIDERANÇA Produto – Processo – Sistema -- Sociedade

19 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS
Formulação da Estratégia O que queremos ser (sonho) VISÃO OBJETIVOS ESTRATÉGICOS MISSÃO O que somos hoje Convicções claras e fundamentais VALORES

20 A Base do Método A P C D O Ciclo do PDCA
AGIR sobre as causas, em caso de não atingimento do planejado PLANEJAR onde se quer Chegar: META Definir como chegar lá: MEIOS A P C D CAPACITAR as pessoas, se necessário VERIFICAR os resultados obtidos, comparando-os com as Metas EXECUTAR o que foi planejado

21 Fundamentos e Princípios
Gestão Modelos de Gestão mais utilizados Critérios de Excelência Certificação Normas ISO 9000/14000/OHSAS/SA 8000 Fundamentos e Princípios Visão sistêmica Foco no cliente Liderança Abordagem por processos Valorização e envolvimento das pessoas Aprendizado e Melhoria contínua Resultados

22 Sistema Integrado de Gestão
Modelos de Gestão e Ferramentas Mais Usados TQC ISO 9001 5S’s / MASP CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA ISO 14000 Sistema Integrado de Gestão OHSAS 18001 SEIS SIGMA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO / BSC TQM SA 8000 CCQ BENCHMARKING

23 Critérios de Aceitação
CARACTERÍSTICA DA METODOLOGIA DOS MODELOS NORMATIVOS Base do PMG Gerenciamento de Processos DIRETRIZES POLÍTICAS GESTÃO MEDIÇÃO ANÁLISE CRÍTICA NECESSIDADES REQUISITOS Partes Interessadas PRODUTOS Partes Interessadas FALHAS INTERNAS INSATISFAÇÃO FALHAS EXTERNAS MELHORIAS PROCESSO ATIVIDADES RECURSOS PROCEDIMENTOS Pessoal Métodos de Trabalho Equipamentos Critérios de Aceitação Local Capital

24 Os primeiros 8 Critérios
Tendência para a ação; Equipe enxuta e desburocratizada; Contato constante com os clientes; Melhora da produtividade por meio das pessoas; Autonomia operacional para estimular os empreendedores; Ênfase em um valor-chave para o negócio; Ênfase na execução do que se conhece melhor; Controles rígidos e flexíveis ao mesmo tempo.

25 MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO 8 Critérios e 12 Fundamentos
Sugerimos deixar os próximos slides dos fundamentos ocultos e ir explicando cada um deles aqui. Falar da origem dos fundamentos, onde na década de 80 pesquisaram em grandes organizações americanas o que havia em comum entre elas em aspectos de gestão/administração. E posteriormente esses fundamentos deram origem aos critérios do prêmio americano (Malcolm Baldrige). O principal objetivo é dizer que existe uma ligação entre os critérios e os fundamentos, ou seja, todos os fundamentos estão incluídos nos critérios e existe um fundamento específico para cada critério (relação mais forte), isto é evidenciado pela própria forma de apresentação dos critérios e fundamentos. Ressaltar que os fundamentos Desenvolvimento de Parcerias, Aprendizado Organizacional, Pensamento Sistêmico e Cultura da Inovação estão presentes em todos os critérios e demais fundamentos. Caso seja pertinente, pode-se fazer uso da página 8 para explicar as principais alterações Até aqui estamos prevendo 2:30 minutos de curso.

26

27 Informação e Conhecimento
Critérios de Excelência – PNQ/PGQP 3 4 6 7 8 1 Liderança Sociedade Pessoas Processos Resultados 5 Informação e Conhecimento VISÃO SISTÊMICA 2 Estratégias e Planos Cliente

28 CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA
BENEFÍCIOS PARA A ORGANIZAÇÃO Aplicação de Fundamentos e Critérios de Excelência reconhecidos e utilizados mundialmente Possibilita a visão sistêmica da Organização Foco na realização de resultados Promoção da cooperação interna Comprometimento das pessoas que compõem a força de trabalho Compartilhamento das informações internas Identificação de seus pontos fortes e oportunidades para melhoria Medição e identificação do seu desempenho, inclusive perante os referenciais Capacitação interna para se auto-avaliar Ressaltar os ganhos para a organização. Os ganhos para os participantes do treinamento são: * Auto-desenvolvimento profissional * Prestígio profissional * Aumento da empregabilidade * Exercício da cidadania * Intercâmbio profissional * Desenvolvimento da capacidade gerencial Isto será reforçado no treinamento de avaliadores.

29 Programa de Modernização da
Gestão Pública

30 Exemplos de Resultados da “Tecnologia de Gestão” (em milhões de reais)
PARCEIRO ORÇAMENTO INVESTIMENTO RESULTADOS* AL 4.500 3,8 105 DF 9.900 2,3 42 MDS** 24.300 1,1 1,8 MG 23.900 5,6 2.100 PE 12.590 11,3 1.157 RJ 36,753 18,3 1.580 RS*** 20.600 9,9 930 SP 84.986 10,1 2.015 Pref. SP 17.200 2,8 1.200 POA**** 2.600 2,4 89 * Metas dos projetos. ** Ganhos apurados considerando recursos pagos X IPCA X dias para liberação. *** Resultado do projeto em 2007. **** Resultado do projeto em 2007 (período ago a dez/07)

31 Os Desafios da Gestão Pública

32 Fundamentos da Gestão Pública

33 Estruturas mais enxutas
Visão Moderna do Serviço Público Estruturas mais enxutas Mais ágeis Menos hierarquizadas, menos pesadas e menos centralizadas Poder de decisão delegado a todos os níveis Gestão Participativa Avaliação da Gestão

34 Desafio 2 Compatibilizar expectativas das partes interessadas 4 públicos Acionistas Clientes Comunidade Colaboradores Servidores Eleitores Usuários Sociedade

35 Gestão Pública Comprometimento Padronização do que é crítico Motivação
IMPLANTANDO QUALIDADE NO GOVERNO MUNICIPAL PRIMEIRO ESCALÃO PREF + SECRET. (O QUE FAZER) Comprometimento GESTORES Diretores e Chefias (COMO) Padronização do que é crítico OPERAÇÃO E EXECUÇÃO (FAZER) Motivação Permanente

36 MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO COMPROMISSO DE TODOS
“Um Brasil melhor se faz com Qualidade de vida para todos”


Carregar ppt "42ª Reunião do Fórum QPC 12 e 13 de junho de 2008 Aracaju – Sergipe."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google