A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

WORKSHOP BOAS PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DO PRÊMIO DE COMPETITIVIDADE PARA MPEs 5 e 6 de fevereiro de 2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "WORKSHOP BOAS PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DO PRÊMIO DE COMPETITIVIDADE PARA MPEs 5 e 6 de fevereiro de 2007."— Transcrição da apresentação:

1 WORKSHOP BOAS PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DO PRÊMIO DE COMPETITIVIDADE PARA MPEs 5 e 6 de fevereiro de 2007

2 Objetivo Intercâmbio de práticas e experiências de gerenciamento do Prêmio de Competitividade para MPEs; Identificação das principais dificuldades do gestor; e Estabelecimento de planos de ação para solucioná-las ou minimizá-las.

3 Primeiro Dia 05 de fevereiro de 2007 Abertura Palestra: Visão dos Movimentos QPC no Brasil e no mundo Apresentação: Resultados Prêmio 2006 e cronograma 2007 Apresentação: Matriz SEBRAE de Capacitação Divisão dos grupos de trabalho Apresentação Região SUL Apresentação Região SUDESTE Apresentação Região CENTRO-OESTE Apresentação Região NORDESTE Apresentação Região NORTE

4 Segundo Dia 06 de fevereiro de 2007 Apresentação: Campanha Prêmio 2007 Trabalho em grupo Apresentação: Grupo 1 - Mobilização Apresentação: Grupo 2 – Estímulo à melhoria contínua Apresentação: Grupo 3 – Capacitação de avaliadores Apresentação: Grupo 4 – Nacionalização do Prêmio

5 Acordos Celular - silencioso Horários Intervalos: 10h30min e 16h Almoço: das 12h30min às 14h Jantar: às 20hs

6 Visão dos Movimentos QPC no Brasil e no mundo Tadeu Pagliuso

7 Resultados ciclo 2006 FNQ

8 Resultados estados realizaram a premiação; 16 estados utilizaram os critérios de avaliação do Prêmio de Competitividade e o sistema de avaliação informatizado; 2 capacitações de gestores realizadas (30 participantes); 1 capacitação de multiplicadores realizada (20 participantes); 8000 Critérios de Avaliação distribuídos; 8000 Cartilhas distribuídas;

9 Resultados 2006 Capacitação de 14 empresários vencedores do Prêmio Relatórios de auto-avaliação e avaliação distribuídos Patrocínio de 4 MPEs para participação em Prêmio Estadual Realização de 3 SEBEs Regionais: Vitória (ES), 90 participantes Campina Grande (PB), 92 participantes Curitiba (PR), 150 participantes

10 Resultados 2006 Relação de empresas inscritas e candidatas 17,9% 12,6% 16,7%

11 Resultados 2006 Relação de empresas inscritas por categoria

12 Resultados 2006 Relação de empresas candidata por categoria

13 Resultados 2006 Outras categorias Educação Empreendedorismo social Empresa de base tecnológica Empresas franquiadas Franquias Saúde Turismo

14 Resultados 2006 Relação de empresas inscritas por porte (faturamento)

15 Resultados 2006 Relação de empresas inscritas por porte (número de funcionários)

16

17

18

19 Categoria indústria - RJ

20 Categoria indústria - SC

21 Categoria serviços - CE

22 Principais dificuldades – oportunidades para melhoria Definição da utilização do sistema Troca de logos dos parceiros locais Muitos cadastros testes no banco de dados Cadastros paralelos Padronização do regulamento Retrabalhos

23 Ciclo 2007 FNQ

24 Ciclo 2007 – grupo de trabalho 2 Reuniões do Comitê Executivo realizadas 2 Reuniões do Grupo de Trabalho Revisão dos materiais: Critérios de Avaliação Cartilha Regulamento Código de ética Manuais(gestor, avaliador e multiplicador) Relatório de auto-avaliação

25 Ciclo 2007 – materiais utilizados como referência Relatórios de oportunidades para melhorias da capacitação de gestores; Relatórios de oportunidades para melhoria da capacitação de multiplicadores; s recebidos ao longo do processo 2006; Sugestões recebidas aos representantes regionais do grupo de trabalho; Relatório da pesquisa qualitativa com empresários;

26 Ciclo cronograma

27 Pesquisa Realizada com MPEs Metodologia : Estudo Exploratório Abordagem Qualitativa Instrumento de Coleta de Dados: Discussão de Grupos Moderação Semi-Diretiva Target: Micro e pequenos empresários participantes das edições anteriores do Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas, reunidos na cidade de São Paulo/SP no dia 27 de outubro de 2006.

28 Pesquisa Realizada com MPEs PERCEPÇÕES SOBRE O PRÊMIO Forma de Conhecimento do Prêmio A maior parte do grupo vê o Sebrae como maior divulgador do Prêmio! Como atrair participantes Dar um caráter nacional ao Prêmio Divulgação do Prêmio como forma de ampliar a credibilidade Divulgação de benefícios aos participantes O Prêmio é uma oportunidade de crescimento e melhoria da empresa e do empresário.

29 Pesquisa Realizada com MPEs PERCEPÇÕES SOBRE O QUESTIONÁRIO Avaliação Geral do Questionário O questionário a ser aplicado em 2007 é melhor e mais acessível que o das edições anteriores!

30 Pesquisa Realizada com MPEs SUGESTÕES DOS PARTICIPANTES Unificação do nome do Prêmio em todos os estados; Unificação do regulamento; Maior divulgação do Prêmio; Maior divulgação dos premiados; Usar os ganhadores como garotos propaganda Divulgação dos benefícios aos premiados; Maior destaque no sigilo das informações financeiras; Cuidado com os auditores (medo de cara fechada) Colocar em negrito o tópico de cada pergunta (Ex. clientes); Melhorar a apresentação de algumas fórmulas para evitar sustos; Montar estrutura para ajudar no preenchimento;

31 Pesquisa Realizada com MPEs Considerações Finais De uma forma geral o questionário foi bastante bem avaliado pelo público e considerado, por unanimidade, como mais acessível e de melhor compreensão do que o de edições anteriores, havendo apenas pequenos ajustes a serem incorporados ao instrumento;

32 Pesquisa Realizada com MPEs Considerações Finais Segundo percepção, também unânime do público, mais importante que simplificar o questionário é capacitar os empresários para que possam respondê-lo com facilidade, compreendendo a importância para suas empresas de todas as situações ali colocadas;

33 Pesquisa Realizada com MPEs Considerações Finais A unificação do Prêmio em nível nacional e a maior divulgação do Prêmio, de seus ganhadores e sobretudo, dos benefícios aos participantes é uma reivindicação dos participantes, que vêem na unificação dos critérios e do nome do Prêmio uma forma de que o mesmo seja mais valorizado e encontre maior credibilidade junto ao empresariado nacional.

34 Ciclo 2007 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES Simplificação da linguagem do questionário – parte II 56 questões 12 Informações adicionais 11 Resultados Anexo com explicações dos resultados Glossário ao longo das questões e também ao final do documento

35 Ciclo 2007 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES Pontuação Parte I: 15% Parte II: 85% Não haverá mais comparação Enfoque: 51% Resultados: 34%

36 Inscrição Auto-Avaliação Visita Avaliação pela Banca de Juízes Classificação para Visita Vencedora Recebimento do Relatório de Avaliação Sim Não Sim Premiação Ciclo 2007 PROCESSO DE PREMIAÇÃO Recebimento do Relatório de Auto-Avaliação

37 Ciclo 2007 PRINCIPAIS ALTERAÇÕES Sistema de avaliação Adaptação do software com questionário novo (principalmente resultados) Novo banco de dados (permite resgatar os dados dos inscritos de 2006) Ranking total (independente de categorias) Novos relatórios Área de relacionamento Solução do problema da lentidão na geração de relatórios Área de avaliadores – comentários automáticos

38 Programação do IV reconhecimento Nacional MBC

39 Matriz SEBRAE de capacitação SEBRAE

40 Divisão dos grupos de trabalho FNQ

41 Grupos de trabalho SENSIBILIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO CONTINUIDADE – PRÓXIMOS PASSOS DA MPE PROCESSO DE AVALIAÇÃO UNIFICAÇÃO/ NACIONALIZAÇÃO

42 Apresentação dos grupos Para as dificuldades Problema Causa Proposta de solução Responsáveis Prazo Para as boas práticas Boa prática (o que) Descrição sucinta Responsabilidade (quem) Quando (periodicidade)

43 Apresentações Regionais

44 Resultados ciclo 2006 Região SUL Estados: SC, PR e RS

45 Resultados ciclo 2006 SANTA CATARINA

46 Resultados da Região Sul – Santa Catarina Número de empresas inscritas: empresas(161 % superior a 2005) Número de empresas candidatas: 200 questionários devolvidos (praticamente igual a 2005 e 5 % de retorno em 2006, contra quase 15 % de retorno em 2005) Número de empresas visitadas: 56 Número de empresas vencedoras: 8

47 Perfil das empresas vencedoras Categoria Indústria : Top Tools Industrial – Indústria de ferramentas – de Jaraguá do Sul, com 6 colaboradores. Categoria Comércio : Dermobel Farmácia de Manipulação e Cosméticos, de São Miguel do Oeste, 18 colaboradores, certificada na ISO Categoria Serviços: Printers Informática – de Tubarão, com 8 colaboradores. Categoria Agronegócio : Quality Camarões – de São Francisco do Sul, 10 colaboradores. Categoria Base Tecnológica : Bernard Simulação Gerencial – de Florianópolis, 8 colaboradores. Prêmio Especial Jovem Empreendedor : Neto Eventos - de Florianópolis, com 10 colaboradores. Prêmio Especial Empresa Cidadã : EFA Idiomas - de Rio do Sul, 9 colaboradores. Prêmio Especial Turismo : Roma Tour Turismo – de Caçador, 5 colaboradores. Não tivemos vencedor no Prêmio Especial Exportação.

48 Cronograma 2007 (planejado) Inscrições: maio a início de agosto; Devolução questionários: até final de agosto; Capacitação avaliadores – Agosto; Avaliação e seleção das empresas para visita técnica: setembro; Visita às Classificadas – Outubro; Definição Finalistas Regionais – 1ª quinzena de novembro; Definição Vencedores Estaduais – até 23 de novembro; Premiação – na semana de 19 a 23/11 (data a definir); Envio dos Relatórios – Janeiro 2008.

49 Boas práticas de gerenciamento Definição de metas por Agência de Articulação e reconhecimento das Agências com melhor desempenho (troféu e visita aos bastidores da RBS); Engajamento das entidades empresariais credenciadas ao SEBRAE/SC, com reconhecimento às que mais arregimentam inscrições; Uso do telemarketing ativo junto às inscritas do ciclo anterior; Divulgação nos treinamentos/consultorias/eventos realizados pelo SEBRAE/SC.

50 Principais dificuldades encontradas A cobrança por resultados de inscrições acabou pulverizando demais o esforço (o que é comprovado pelo baixo índice de retorno); Como conseqüência do item anterior, houve uma queda na qualidade das empresas inscritas; Conflito gerado entre o conceito de Prêmio e o conceito de processo continuado de busca pela excelência em gestão.

51 Desafios para o próximo ciclo Implantar novas abordagens para divulgação do Prêmio e participação de empresas – desenvolvemos consultoria coletiva de 3 horas, estamos estudando disponibilizar consultoria individual de até 2 horas para auxílio no preenchimento do questionário; Utilizar o Prêmio como uma das etapas de Programas de intervenção (tipo APLs); Estabelecer canal mais efetivo de comunicação com representantes de segmentos organizados (ex.: turismo, jovens empreendedores). Ter esforço dirigido para arregimentar empresas para prêmios especiais – empresa cidadã, exportação, turismo e jovem empreendedor; Ter um pré-talentos, ou seja, fazer o preenchimento de uma auto-avaliação mais simples, que serviria como pré-inscrição (grandes metas). Na prática é estabelecer um nível abaixo do Prêmio de Competitividade para MPEs, o que iria contribuir mais efetivamente no nosso propósito de disseminação.

52 Resultados ciclo 2006 PARANÁ

53 Resultados da Região PR Número de empresas inscritas: 572 empresas(40% superior a 2005). Número de empresas candidatas: 172 questionários devolvidos (2% superior a 2005 e 30% de retorno em 2006) Número de empresas vencedoras: 5 vencedoras, 4 empresas (1 venceu 2 categorias)

54 Perfil das empresas vencedoras Categoria Indústria: Forplas – Fábrica de Escadas – de Curitiba, com 29 funcionários. Categoria Comércio e Destaque Gestão do Design: Satech Telecomunicações, Curitiba, 3 pessoas, desenvolvimento de produtos para telecomunicações. Categoria Serviços – Borkenhagen Serviços Contábeis – de Foz do Iguaçu, empresa familiar com 9 funcionários. Categoria Destaque Cidadã: Instituto Filadélfia – de Pato Branco, 34 colaboradores. Oferece cursos técnicos profissionalizantes. Não tivemos vencedoras Categorias Turismo e Agronegócio.

55 Cronograma 2007 Inscrições: 30 de Novembro 2006 a 31 de maio de 2007; Devolução Questionário Parte I – 30 de junho de 2007; Devolução Questionários Especiais (destaques)l e Parte II – 31 de julho de 2007; Capacitação Avaliadores – Agosto 2007; Visita às Classificadas – Setembro 2007; Definição Finalistas – Outubro 2007; Premiação – 30 de Novembro 2007; Envio dos Relatórios – Dezembro 2007.

56 Boas práticas de gerenciamento Treinamento dos avaliadores – Algumas visitas foram acompanhadas pela própria coordenação, como forma de capacitação em campo, e formação de multiplicadores. Isto reduziu subjetividades e dúvidas quanto à escolha das empresas para premiação. Além disto, serviu de subsídio para os ajustes necessários para o treinamento de 2007, quanto à abordagem, ao ajuste de pontuação e até redação do RA.

57 Principais dificuldades encontradas Software: nos manteve engessados o ano todo – não focado no cliente, não atendeu expectativas de prazo e produtos esperados; Material da campanha para os prêmios regionais – tivemos dificuldades relacionadas a prazo de preparo/envio de materiais específicos (convites, certificados) para as regionais, o que era importante para que eles demonstrassem o alinhamento com a campanha estadual; Questionário Parte I e II juntas em 2006 levou a uma menor taxa de retorno de questionários preenchidos – é a nossa crença, tal fato assustou o empresário ao invés de aproximar;

58 Desafios para o próximo ciclo utilizar o software apenas parcialmente, caso ele não atenda às nossas expectativas e necessidades; experimentar novas abordagens para divulgação do Prêmio e participação de empresas – pensamos em em Seminários de Melhores Práticas e Workshops ; Ampliar o número de premiadas (mais destaques)- a categoria serviços é muito ampla e requer ampliação de reconhecimentos para não frustrar empresas boas que concorrem na categoria;

59 Resultados ciclo 2006 RIO GRANDE DO SUL

60 Resultados Prêmio Talentos Empreendedores - RS Número de empresas inscritas: empresas(28,56% superior a 2005). Número de empresas candidatas: 185 questionários devolvidos (33,93% inferior a 2005 e 2,43% de retorno em 2006) Número de empresas vencedoras: 5

61 Perfil das empresas vencedoras Categoria Indústria: Erva Mate Santiago – de Santiago, com 20 funcionários. Categoria Comércio: Wipasa Veículos, de Agudo, 3 funcionários. Categoria Serviços – Dentec – sistemas de informática, de Caxias do Sul, 27 funcionários. Categoria Rural: Agropecuária Puxiretê – de Ibirubá, 4 funcionários. Categoria Destaque Responsabilidade Social – ACJ – Asses. em Gestão Empresarial, de Agudo, 10 funcionários. Não tivemos vencedoras Categorias Destaques Turismo, Inovação Tecnológica e Exportação.

62 Boas práticas de gerenciamento Capacitação dos Avaliadores nos Critérios de Excelência; Utilização dos Técnicos do SEBRAE para avaliação – neste ano o envolvimento foi tão grande que sobraram avaliadores – recebem Certificado e Homenagem; Criação de questionário (1 página) software para avaliação dos resultados (antiga parte III);

63 Principais dificuldades encontradas Retorno que Questionários preenchidos – ficou como meta para as Regionais (SEBRAE) que têm um contato mais direto com os clientes – faltou engajamento; Alternativas (baratas) para aumentar o retorno de questionários; Material da campanha - retrabalho e pequenos atrasos; Pouco envolvimento dos parceiros e dificuldade de envolver novos parceiros (Federações); Envolvimento muito grande na criação do software de avaliação de resultados;

64 Desafios para o próximo ciclo - I aprimorar o software de avaliação de Resultados; adequar experiências de outros estados no retorno de questionários preenchidos; trabalhar setores de prêmios com baixo número de retorno que questionários (exportação, turismo etc.); transformar o site numa ferramenta de maior divulgação do prêmio (vincular a outros sites); buscar parcerias de outras entidades; envolver efetivamente as Regionais no retorno de Questionários;

65 Desafios para o próximo ciclo - II inovar o evento de Premiação – 15 anos; atualizar a logomarca; realizar mais eventos/seminários de divulgação no interior; buscar mais recursos com entidades parceiras; buscar parcerias de outras entidades; envolver efetivamente as Regionais no retorno de Questionários; incluir avaliadores da GERDAU;

66 Resultados Ciclo 2006 Região Centro-Oeste Distrito Federal

67 Resultados do Distrito Federal Número de empresas inscritas: 77 (aumento de mais de 100% em relação a 2005) Número de empresas candidatas: 32 (classificadas para a fase de visitas) Número de empresas vencedoras: 05 (18 empresas se tornaram finalistas ao Prêmio)

68 Perfil das empresas vencedoras 03 EPPs e 02 Microempresas; Tempo de funcionamento: entre 04 a 15 anos; 03 a 48 colaboradores (predominância: + de 10); Faturamento: R$ ,00 a R$ ,00; Boas práticas de gestão e organização em seus processos; Atuação alinhada às estratégias; Excelentes condutas de relacionamento.

69 Cronograma 2007 Lançamento do Prêmio: 10/05/07 (Feira do Empreendedor do DF) Período de Inscrições: 10/05 a 03/08/07 Preenchimento do Questionário: 04 a 22/08/07 Processo de Avaliação: 03 a 28/09/07 Evento de Premiação: Nov/2007

70 Boas práticas de gerenciamento Parcerias internas – Gestores de Projetos; Divulgação intensificada (empresários); Palestras de Sensibilização; Serviço de Orientação ao Candidato (preenchimento do questionário); Capacitação dos empresários (Curso Fundamentos da Excelência – PSGQ).

71 Boas práticas de gerenciamento Os pontos fortes do gerenciamento no DF foram as parcerias internas estabelecidas (sensibilização dos gestores e apoio da Diretoria do SEBRAE), o oferecimento de serviços gratuitos aos inscritos e o estreitamento da relação com os empresários (sensibilização e estabelecimento de confiança mútua no processo).

72 Principais dificuldades encontradas Nova gestão no processo (período de transição e aprendizado); Reclamações de alguns inscritos no que se refere ao envio do questionário pelo sistema; Categoria Agronegócios – Produtor Rural; Atraso no prazo de entrega das avaliações (liberação no Sistema).

73 Desafios para o próximo ciclo Fortalecer as parcerias externas e internas, visando o aumento de inscrições; Conscientizar melhor os empresários sobre a importância do preenchimento do questionário de auto-avaliação; Promover ações que fortaleçam as práticas de gestão como fator de competitividade.

74 Resultados ciclo 2006 Região: Nordeste Estados:AL/BA/CE/PB/PE/RN/SE

75 Resultados da Região: ESTADONº Empresas Inscritas Nº Empresas Candidatas Nº Empresas Vencedoras Alagoas Bahia * Ceará Paraíba Pernambuco Rio Grande do Norte Sergipe * Empresas classificadas/ Ciclo não está encerrado

76 Cronograma 2007: ESTADO Período Inscrição Período Devolução Questionário Visitas Técnicas/ Análise relatórios Evento Premiação Período Feedback Alagoas- Bahia03/2007 a 08/ /2007- Ceará27/01/2007 a 30/06/ /01/2007 a 31/07/ /08/2007 a 15/10/ /11/2007- Paraíba01/02/2007 a 31/05/ /03/2007 a 15/06/ /07/2007 a 15/08/ /2007 Feira do Empreendedor Até 01/2008 Pernambuco16/04 /2007 a 13/06/ /04/2007 a 30/06/ /08/2007 a 24/08/ /11/2007 ou 26/11/ /2008* Rio Grande do Norte 04/2007Até 07/ /2007- Sergipe Não haverá ciclo em 2007 Não definido * Inclui feedback e consultoria

77 Perfil das empresas vencedoras ESTADONº de empresas CategoriaRamo de Atuação Alagoas 02Indústria Fabricação de biscoitos Panificação 02comércio Restaurante

78 Perfil das empresas classificadas* ESTADO Nº de empresas CategoriaRamo de Atuação Bahia 01ServiçoInformática 02SaúdeClínica de Diagnóstico por Imagem Clínica de Exames e Consulta em Oftalmologia 02EducaçãoEscola de Inglês Escola Pré-vestibular 03IndústriaConfecção de Fardamento Fabricação de Aditivo de Uso Industrial Fabricação de Móveis Ciclo em desenvolvimento

79 Perfil das empresas classificadas* ESTADO Nº de empresas CategoriaRamo de Atuação Bahia 03TurismoAgência de Viagem Barraca de Praia Pousada 03Destaque Cidadania Empresarial Escola Educação Pré-Escolar Agência de Viagem Clínica de Exames e Consulta em Oftalmologia *Ciclo em desenvolvimento

80 Perfil das empresas vencedoras ESTADONº de empresasCategoriaRamo de Atuação Ceará 01ServiçosServiços de conectividade (física e lógica), manutenção em equipamentos de informática e comercialização 01TurismoServiços de Alimentação c/ atendimento a turistas 01ComércioComércio de rolamentos e afins 01Empresa CidadãEducação infantil e ensino fundamental

81 Perfil das empresas vencedoras ESTADO Nº de empresas CategoriaRamo de Atuação Paraíba 01ComércioFarmácia de Manipulação 01ServiçosPrestadora de serviços em locação de copiadoras, impressoras, scanner etc. 01IndústriaProdução de medicamentos alopáticos e homeopáticos, cosméticos e fitoterápicos.

82 Perfil das empresas vencedoras ESTADO Nº de empresas CategoriaRamo de Atuação Pernambuco 01ComércioManipulação de medicamentos e cosméticos 01ComércioConfecção Feminina 01ComércioArranjos, buquês e vasos de flores, cestas de café da manhã e de outras ocasiões 01ComércioManutenção, restauração e instalação de peças, acessórios e materiais industriais diversos. 01Empresa Cidadã (comércio) Manipulação de medicamentos e cosméticos especializados

83 Perfil das empresas vencedoras ESTADO Nº de empresas CategoriaRamo de Atuação Pernambuco 01IndústriaGesso, revestimento, fundição, bloco, divisória e gesso calcinado 01IndústriaGesso revestimento e fundição 01ServiçosCopiadora 01ServiçosAssistência pós-vida e ao convalescente 01ServiçosAssessoria contábil, jurídica, financeira, previdenciária, tributária e planejamento especializado

84 Perfil das empresas vencedoras ESTADONº de empresasCategoriaRamo de Atuação Rio Grande do Norte 01ServiçosAluguel de máquinas e equipamentos agrícolas 01IndústriaFábricas de sorvetes 01ComércioComércio a varejo e por atacado de peças e acessórios para veículos automotores 01AgronegóciosProdução e comercialização de mel de abelha

85 Perfil das empresas vencedoras ESTADO Nº de empresasCategoriaRamo de Atuação Sergipe 01Comércio*Comércio de Presentes 01Indústria*Alimentos 01Serviços*Tecnologia da Informação * Ainda não foram reconhecidas

86 Boas práticas de gerenciamento Mala direta, folders, correspondências, mapeamentos e visitas a empresas com potencial (sensibilizá-las); (PB) Montagem de um stand com material informativo e filme de divulgação em eventos realizados pelo SEBRAE; (PB ) Divulgação - Mala direta, entrevistas ao vivo e gravadas em rádios do interior do Estado, anúncios nos principais jornais do Estado, entrevistas em jornais de TVs locais, palestras nas associações comerciais, edição no programa de TV do SEBRAE/PE Encontro SEBRAE, Sensibilização na Orientação Empresarial, contratação de consultores para sensibilizar empresas nas regiões das Unidades de Negócios do SEBRAE ; (PE) Divulgação em eventos promovidos pelo SEBRAE no Estado; (RN) Maior número de inserções na mídia do interior do Estado; ( CE) Muito esforço em mobilização; (SE)

87 Boas práticas de gerenciamento Realização de Seminário de Lançamento e entrevistas em Rádios no interior do Estado; (AL) Realização de Lançamento com convidados da mídia; (AL) Envolvimento da Imprensa local; (RN) Telemarketing/ contato pessoal; (AL) Disseminação do prêmio em universidades, sindicatos, associações e seminários/congressos/treinamentos; (AL) Capacitação nos critérios; (BA) Capacitação dos gestores das empresas para preenchimento do Instrumento de Avaliação; (AL) Uso intensivo dos Pontos de Atendimento do SEBRAE no estado; (BA) Realização de palestras em pontos de atendimento do SEBRAE no Estado; (RN)

88 Boas práticas de gerenciamento Utilização de avaliadores voluntários disponibilizados por empresas públicas e privadas; (AL) Banca de Juízes com representatividade de instituições que agregam credibilidade ao processo; (AL) Busca de apoio junto aos conselheiros do SEBRAE; (RN) Credibilidade de todo processo (Imparcialidade e envolvimento de personalidades importantes); (BA) Participação ativa dos parceiros (especialmente SEBRAE, GERDAU e ABGC); (BA) Premiação – Divulgação nos principais jornais do Estado; tablóide, outdoor nas cidades onde as empresas vencedoras estão localizadas; brindes para serem distribuídos aos clientes das empresas vencedoras; divulgação no programa Encontro SEBRAE ; horas de consultorias gratuitas; divulgação nos jornais das federações; Divulgação na revista Direção ;( PE )

89 Boas práticas de gerenciamento (Pontos fortes) O reconhecimento propriamente dito, pois as empresas vencedoras atribuem ao Prêmio a maior credibilidade que a empresa adquire.(PB), Principalmente na cidade onde se localiza (PE) Valorização e utilização do instrumento de avaliação, como norteador nas tomadas de decisões da empresa. (PB) ; (PE); (AL) As consultorias dadas às empresas vencedoras em áreas escolhidas pelas mesmas.(PE) Contratação de empresas juniores de Universidades para sensibilização dos empresários diretamente nas empresas, visando aumentar número de empresas inscritas ( CE); Parceria com o MCS – Movimento Competitivo Sergipe e o voluntariado do grupo de avaliadores e de grupo base de trabalho. (SE)

90 Boas práticas de gerenciamento (Pontos fortes) Workshops para divulgação de boas práticas – cases de empresas já premiadas; (BA) Apresentação, nos Seminários, dos cases de empresas já premiadas em ciclos anteriores ;(AL) Seriedade e competência da banca de avaliação (examinadores, comitê técnico, juízes); (BA)(RN) Credibilidade do processo; (AL) Credibilidade da Instituição ; (RN) Comprometimento dos avaliadores e juízes voluntários; (AL)

91 Principais dificuldades encontradas As empresas ainda temem em abrir suas informações (PB); Na categoria Rural, ainda não conseguimos inscrever empresas, pelo fato de que no limite de 50 hectares as empresas paraibanas ainda estarem na informalidade; ( PB) Sensibilizar os empresários a responderem o questionário; (PE)(CE)(AL)(PB) Sensibilizar os colegas internos a venderem o projeto; (PE)(AL)(PB); Acompanhamento do software de classificação final com pontuações contraditórias quando do ranking final; (CE) Sendo a primeira experiência local em premiação de micro e pequena empresa houve grande dificuldade na mobilização das empresas que estão se iniciando nos requisitos da gestão para a excelência, com pequena percepção dos ganhos do aprendizado desse processo; (SE) Baixo retorno da auto-avaliação mudanças no cronograma não realização da cerimônia até Dez 2006; (BA)

92 Principais dificuldades encontradas Questionário: a maioria dos resultados solicitados foram preenchidos com dados de percepção seleção de empresas sem condições de serem visitadas, deixando outras fora da seleção; A exigência de alguns resultados não agregou. (BA) O software apresenta o ranking (pontuação) da Gestão como um todo, dificultando ter uma visão do desempenho da empresa na parte de Práticas e Resultados, para permitir uma melhor seleção; (BA) O Software não permite ter um ranking global de todas as empresas que responderem ao questionário: na Bahia a seleção para visita não segue exclusivamente a categorização; (BA) A utilização do software (da Accon) gerou algumas dificuldades; (SE) Algumas falhas no sistema informatizado; (RN)

93 Principais dificuldades encontradas A dinâmica do software na etapa de visita carece de melhorias para permitir que a redação dos comentários seja corrigida pelo o gestor do prêmio sem precisar devolver para o Avaliador, pois leva muito tempo; (BA) Baixo retorno da auto-avaliação; (AL) Questionário: indicadores padronizados dificultaram o atendimento ao critério Resultados/ exigência de 100% do preenchimento do instrumento de avaliação impossibilitou a participação de algumas empresas; (AL) Recurso reduzido para disseminação; (AL) Prêmio desvinculado de programa preparatório sobre os critérios de excelência; (AL) Avaliação do prêmio feita pelos técnicos envolvidos na sua gestão e não pelos técnicos gestores de projetos finalísticos, para os quais ele se destina, no que se refere aos resultados reais obtidos; (AL)

94 Principais dificuldades encontradas Ausência da inserção de ações preparatórias para participação das MPEs no prêmio, contempladas no Planejamento e Orçamento dos Projetos Finalísticos, como meta de resultado de competitividade e qualidade a ser atingida pelas MPEs de cada um dos segmentos trabalhados pelo Sebrae que são as prioridades econômicas de cada estado) ; (AL) Falta clareza dos propósitos do Sistema Sebrae (resultados esperados e critérios definidos previamente pela coordenação nacional do programa no Sebrae/NA e respectivos gestores estaduais responsáveis pelo programa) no convênio com o MBC para avaliação dos prêmios estaduais, junto aos movimentos estaduais envolvidos diretamente e os Sebrae UFs ; (AL) O Prêmio necessita falar a linguagem da GEOR, adotada hoje pelo Sebrae em praticamente todos os seus projetos finalísticos, alinhando seus propósitos; (AL)

95 Principais dificuldades encontradas Ausência de estratégias diferenciadas para cada categoria de atividade, acabando por comprometer a participação dos setores mais distantes da discussão dos critérios de excelência, fortalecendo o processo de exclusão que pretendemos reverter; (AL) Distanciamento das Políticas Públicas e leis existentes no país para o segmento das MPEs, elemento de competitividade, considerado no programa Cooperar para Competir, que podem divergir em seus propósitos ;(AL) Não adoção dos Critérios do Prêmio como tema transversal pelo Sebrae,ocasionando seu gerenciamento pelas unidades técnicas (Educação ou de Tecnologia), como acontece atualmente, e não pela Unidade de Estratégias e Diretrizes que norteia as decisões internas, facilitando o reconhecimento de suas prioridades estratégicas pelo Sebrae/UF. (AL)

96 Principais dificuldades encontradas Falta de estudos de caso para treinamento dos avaliadores; (RN) Método de seleção das candidatas a serem visitadas (Classificação pelo sistema e não através de análise do relatório); (RN) Limite de faturamento para participação pequeno; (RN)

97 Desafios para o próximo ciclo Elaborar estratégias para inscrição da categoria Rural. (PB); Atingir no mínimo o triplo das inscrições do ciclo anterior (PB ); Maior divulgação na mídia (PB) (PE); Trabalhar a categoria Agronegócios com o objetivo de melhorar o número de inscrições e candidatas. ( CE)(PE); Criar mecanismos de sensibilização para ampliar devolução dos questionários de auto-avaliação pelas empresas. ( CE) (PE)(AL); Estruturar eventos visando oferecer oportunidades de melhorias para as empresas participantes. ( CE) A consolidação da parceria com o MCS em 2007 para operacionalização do prêmio para facilitar e fortalecer a mobilização e participação das empresas; (SE)

98 Desafios para o próximo ciclo Motivar as empresas para continuar participando do Prêmio obter inscrições; (BA) Ampliar a taxa de retorno da auto-avaliação; (BA)(AL) Cumprir o cronograma divulgado; (BA) Maior abrangência da disseminação; (AL) Estruturação de Programa Preparatório baseado nos Critérios de Excelência (AL) Inserção de Ações Preparatórias no Planejamento e Orçamento dos Projetos Finalísticos; (AL)

99 Desafios para o próximo ciclo Estabelecimento de avaliação do prêmio baseada em critérios e resultados esperados definidos; (AL) Aproximação do Prêmio com as Políticas Públicas e legislação voltada às MPE´s; (AL) Estabelecimento estratégias diferenciadas (abordagem, instrumento de avaliação,etc) para categorias com necessidades específicas (ex: agronegócios); (AL) Aumentar a participação em quantidade (mais empresas) e qualidade (melhores relatórios); (RN) Aumentar a disponibilidade de avaliadores; (RN)

100 Resultados ciclo 2006 Região Norte/ Nordeste Rondônia, Tocantins e Maranhão

101 Resultados da Região Norte (RONDÔNIA) Número de empresas inscritas 74 Número de empresas candidatas 34 Número de empresas vencedoras 3

102 Resultados da Região Norte(TOCANTINS) Número de empresas inscritas 206 Número de empresas candidatas 112 Número de empresas vencedoras (EM AVALIAÇÃO)

103 Resultados da Região Nordeste (MARANHÃO) Número de empresas inscritas - 47 Número de empresas candidatas - 15 Número de empresas vencedoras – (EM AVALIAÇÃO)

104 Perfil das empresas vencedoras As empresas vencedoras pertencem as categorias indústria, comércio e serviço, porte micro e pequenas empresas formais, participantes do Prêmio de Qualidade e Competitividade para as Micro e Pequenas Empresas, gerenciado pelo Sebrae da região Norte/ Nordeste.

105 CRONOGRAMA 2007 ESTADOPRÊMIOINSCRIÇÃOVISITAS ÀS EMPRESAS CERIMÔNIA DE ENTREGA ENTREGA RELATÓRIOS RONDÔNIAPRÓ QUALIDADE 20/03 À 31/07/07 01/09 À 20/09/07 26/10/07NOVEMBRO/ DEZEMBRO TOCANTINSEXPRESSÃO EMPRESARIAL ABRIL À SETEMBRO NOVEMBRO E FEVEREIRO ABRILMAIO MARANHÃOPRÊMIO MARANHENSE DE COMPETITIVIDA DE MPEs 09/04 À 31/07/07 AGOSTO E SETEMBRO NOVEMBRODEZEMBRO

106 Boas práticas de gerenciamento (RONDÔNIA) (o que temos feito para conquistar sucesso nos resultados?) Capacitação dos avaliadores; Sensibilização aos empresários através de visitas aos municípios; Reconhecimento aos interlocutores dos escritórios regionais que obtiverem maior número de empresas inscritas;

107 Boas práticas de gerenciamento (RONDÔNIA) Solenidade de premiação no município onde teve maior número de inscrições. Consulta sistemática no software de gestão do premio

108 Boas práticas de gerenciamento (RONDÔNIA) Qual o maior ponto forte? Visitação as empresas classificadas; Sensibilização corpo a corpo junto a classe empresarial.

109 Principais dificuldades encontradas (RONDÔNIA) Lideranças empresariais ainda não sensibilizadas a ponto de abraçar o projeto; Deslocamento aos municípios face a distância dos mesmos da capital, o mais próximo fica a 200 km; Aporte de recursos financeiros ainda incipientes para implementação de ações mais estruturadas.

110 Desafios para o próximo ciclo (RONDÔNIA) Aumentar o número de municípios visitados; Implementar o ciclo 2007 do PROQualidade e o Premio Estadual Rumo a Excelência; Arregimentar lideranças empresariais para efetivamente implementar o PRQ no Estado; Promover o seminário de Planejamento Estratégico do Programa. Participar de todas as reuniões do Fórum QPC

111 Boas práticas de gerenciamento (TOCANTINS) Captação de avaliadores através dos parceiros do Tocantins + capacitação dos avaliadores; Sensibilização dos empresários através de café da manhã nos municípios; Grande solenidade de premiação Contratação empresa júnior para fazer visita e inscrição das candidatas

112 Boas práticas de gerenciamento (TOCANTINS) Qual o maior ponto forte? Visitação as empresas candidatas (empresa júnior); A credibilidade do Prêmio no estado em função da seriedade dos parceiros

113 Principais dificuldades encontradas (TOCANTINS) Falta foco das lideranças empresariais na Excelência em Gestão; Participação efetiva das agencias regionais e projetos finalísticos do Sebrae ratificando a importância da ferramenta de avaliação para as empresas. Captação de avaliadores

114 Desafios para o próximo ciclo (TOCANTINS) Envolver os núcleos regionais e projetos finalisticos para atingir as empresas que estão sendo desenvolvidas pelo Sebrae; Apoiar o Programa Tocantins+ na implementação do Prêmio Estadual;

115 Boas práticas de gerenciamento (MARANHÃO) (o que temos feito para conquistar sucesso nos resultados?) Participação de representantes de Instituições Empresariais nas comissões Capacitação e Sensibilização da equipe gestora

116 Boas práticas de gerenciamento (MARANHÃO) Pontos fortes: Sistematização das etapas Participação efetiva das agencias regionais, aumentando a participação de empresas no Estado

117 Principais dificuldades encontradas (MARANHÃO) Não é uma prática dos compradores exigirem um sistema de gestão da qualidade dos fornecedores Sugestão : Parceira efetiva com o PDF – Programa de Desenvolvimento de Fornecedores

118 Desafios para o próximo ciclo (MARANHÃO) Atingir um maior no. de empresas competindo com qualidade Instalação do Programa Estadual

119 Segundo Dia 06 de fevereiro de hs Apresentação: Campanha Prêmio hs30min Trabalho em grupo 13hs45min Apresentação: Grupo 1 – Sensibilização e Mobilização 14hs15min Apresentação: Grupo 2 – Continuidade – próximos passos para as MPEs 15hs 15min Apresentação: Grupo 3 – Processo de avaliação 16hs Apresentação: Grupo 4 – Unificação e Nacionalização do Prêmio 12hs30min Trabalho em grupo 15hs 45min Intervalo

120 Campanha 2007 Prêmio de Competitividade para MPEs GERDAU

121 Grupos de trabalho

122 SENSIBILIZAÇÃO E MOBILIZAÇÃO CONTINUIDADE – PRÓXIMOS PASSOS DA MPE PROCESSO DE AVALIAÇÃO UNIFICAÇÃO/ NACIONALIZAÇÃO

123 Apresentação dos grupos Para as dificuldades Problema Por que o problema é um problema? Causa Como chegamos nesta situação? Por que? Proposta de solução Ações Nacionais Ações Locais Responsáveis Prazos

124 Agenda


Carregar ppt "WORKSHOP BOAS PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DO PRÊMIO DE COMPETITIVIDADE PARA MPEs 5 e 6 de fevereiro de 2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google