A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre 25 de maio de 2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre 25 de maio de 2006."— Transcrição da apresentação:

1 Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre 25 de maio de 2006.

2 As metodologias de GESTÃO mais usadas O movimento pela Qualidade, Produtividade e Competitividade no RS RESULTADOS – benefícios para as empresas/pessoas e Sociedade

3 ERA DO CONHECIMENTO... INFORMAÇÃO TECNOLOGIA COMPETITIVIDADE INOVAÇÃO RESPONSABILIDADE SOCIAL CERTIFICAÇÕES

4 As melhores organizações do Futuro serão aquelas que descobrirão como despertar o empenho e a capacidade de aprender das pessoas em todos os níveis da organização. Peter Senge

5 1 SÉCULO DE QUALIDADE 4 Estágios A Qualidade como processo: Inspeção Final e o Conceito de descarte do produto. Foco no Produto. 1ª Grande Guerra (17/18) 1 Década de 60 Deming e Juran no Japão A Revolução do Quality Mind O conceito da Administração participativa (CCQs, TQC, 5Ss) 2 Qualidade Americana e Européia. Surge o TQM – Gerenciamento da Qualidade Total A Era do Cliente – produtos confiáveis e preços baixos e entregas rápidas. Década de 80 3 A Estratégia da Competitividade Total Qualidade é premissa e obrigação design – inovação – certificações – responsabilidade social (BSC – 6 Sigma) 4

6 Evolução da Gestão da Qualidade PRODUTOS PROCESSOS SISTEMAS CADEIA DO NEGÓCIO QUALIDADE DE VIDA E SOCIEDADE Complexibilidade Tempo CUMULATIVO

7 Os Modelos de Gestão estão mais próximos. A Gestão da Qualidade e suas Tendências As Técnicas e Ferramentas mais aprimoradas. Necessidade crescente de garantia da Qualidade da Gestão. Novos conceitos precisam ser incorporados no Sistema. Líderes e profissionais melhor preparados. Fazer mais com menos ( competitividade ).

8 Modelos de Gestão mais utilizados Gestão Critérios de Excelência/Acreditação Hospitalar Certificação Normas ISO 9000/14000/OHSAS/SA 8000 Fundamentos e Princípios Visão sistêmica Foco no cliente Liderança Abordagem por processos Valorização e envolvimento das pessoas Aprendizado e Melhoria contínua Resultados

9 Modelos de Gestão e Ferramentas mais usados ISO 9001 CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO / BSC TQM SEIS SIGMA SA 8000 CCQ ISO Ss / MASP TQC OHSAS Sistema Integrado de Gestão BENCHMARKING

10 Condicionantes da Competitividade PARA SER COMPETITIVA, UMA ORGANIZAÇÃO PRECISA: Fazer a coisa certa, melhor que os outros e de maneira inovadora definir o seu posicionamento e suas estratégias competitivas ter eficácia operacional para realizar suas estratégias com êxito

11 G E E S S T T R Ã A O T É G I C A GESTÃO ORGANIZACIONAL Competitividade Eficiência Resultados Modelo adaptado de Fairbanks, Michael & Lindsay, Stace, Arando o Mar, Qualitymark, 2000 Estratégia VENCEDORA Implantação FORTE Implantação de PROJETOS Gestão dos Processos Gestão

12 Os diferentes níveis da competitividade Interno 1. Teoria do Negócio 2. Gestão 3. Empreendedorismo Marketing e Inovação Empresarial 1.Gestão 2.Empreendedorismo 3.Teoria do Negócio SISTÊMICO Econômicos Político institucionais Internacionais Sociais Naturais Culturais Tecnológicos Infra-estruturais Estrutural Região / Setor / Cadeias Produtivas

13 Posicione-se Coopere Fortaleça-se Ambientação Articulação Ação Estrutural Região/Setor/Cadeia Sistêmica Global / Regional / Local Empresarial Teoria do Negócio / Gestão Empreendedorismo Os três níveis da competitividade

14 Fundamentos da Competitividade e Sustentabilidade Nível Interno Nível Externo Competitividade Sustentabilidade

15 O papel do líder é estimular as pessoas para a auto-realização Mão-de obra Razão Emoção Papel de Líder Ser Humano Ser pensante Cidadão

16

17 O que somos hoje Convicções claras e fundamentais O que queremos ser (sonho)VISÃOVISÃO MISSÃOMISSÃO VALORESVALORES DIRETRIZES ESTRATÉGICA S Formulação da Estratégia

18 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS VISÃO NEGÓCIO MISSÃO PRINCÍPIOS E VALORES Análise do Ambiente (Oportunidades / Ameaças) Análise da Situação (Pontos Fortes / Pontos Fracos) PRIORIZAÇÃO DE OBJETIVOS FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DEFINIÇÃO DE PROJETOS E AÇÕES

19 Garantir o equilíbrio das contas públicas Responsabilidade Financeira Resultado para a Sociedade Foco de Atuação Visão Desenvolver a economia local Modernização da gestão pública Desenvolver uma cidade empreendedora Modernizar e integrar as tecnologias de informação Capacitar os colaboradores do serviço municipal Ser a cidade brasileira com melhor qualidade de vida, em um ambiente sustentável e participativo, através do respeito à pluralidade e da Governança Solidária Local. Promover a Inclusão Social Promover a sustentabilidad e Ambiental Fomentar as atividade industriais de alta tecnologia, construção civil e turística Promover a proteção à infância e adolescência Melhorar o acesso aos serviços de saúde Colaborar para melhorar a segurança da população Recuperar as áreas Aprimorar o saneamento degradadas da cidade básico Social Ambiental Economia Descentralizar o planejamento e a execução das ações Fomentar a intersetorialidad e Assegurar a comunicação com a população Aumentar a efetividade da arrecadação Alavancar formas alternativas de investimento Financeiro PREFEITURA DE PORTO ALEGRE Validação André Transparência Assegurar o atendimento básico da população carente Buscar a excelência operacional dos processos de suporte Governança Solidária Local Criar uma ambiência favorável aos negócios Construir a visão de cidade futura Alavancar a cultura de responsabilidade social

20

21 Heróis apagando incêndio Muitos problemas Pouco progresso Pouco tempo livre Planos são cumpridos Tempo para pensar Melhorias contínuas Poucos problemas Do Círculo Vicioso para o Círculo Virtuoso

22 PP DD AA CC PLANEJAR onde se quer Chegar: META Definir como chegar lá: MEIOS CAPACITAR as pessoas, se necessário EXECUTAR o que foi planejado VERIFICAR os resultados obtidos, comparando-os com as Metas AGIR sobre as causas, em caso de não atingimento do planejado O Ciclo do PDCA PDCA: O Método Básico do GQT

23 AGIR Humildade PLANEJAR Paciência VERIFICAR EXECUTAR DISCIPLINA Ciclo do PDCA AP CD

24 Processo é um conjunto de atividades repetitivas e interdependentes, envolvendo pessoas, equipamentos, procedimentos e informações que, quando executadas, transformam insumos em produtos ou serviços que agregam valor para um cliente. Requisitos Atendimento Informações Materiais Instruções Serviços Atividades que Agregam Valor Produto ou Serviço Atendimento Cliente Fornecedor Processo Requisitos EntradasSaídas Conceito de Processo

25

26 1.1 MILHÃO DE PESSOAS 7.5 MIL ORGANIZAÇÕES COM ADESÃO 130 MIL ACESSOS/MÊS NO PORTAL Organizações Diplomadas 303 Organizações Premiadas 250 MIL PESSOAS COM CAPACITAÇÃO UMA REDE COM 76 COMITÊS Voluntários do PGQP Resultados

27 Quem somos Uma organização auto-sustentável e não Governamental, que atua através de um sistema de Rede de Comitês, utilizando trabalho voluntário. 100 Entidades na Liderança 15 mil Agentes multiplicadores

28 Quem somos Missão: Promover a competitividade do Estado e a qualidade de vida das pessoas, através da busca da Excelência em Gestão. Visão : Ser referência mundial na promoção da competitividade da sua região.

29 Aprendizado e Sustentação Processos Mercado Sociedade Promover o desenvolvimento profissional Desenvolver Cadeias, Regiões, APLs com base nas vocações existentes Fidelizar atuais, atrair novas ( média e pequena empresa/org.) e fortalecer o uso de Tecnologias de Gestão Dispor de tecnologias de gestão adequadas aos segmentos de clientes e ao nível de maturidade Conhecer e disponibilizar as tecnologias de gestão Buscar tecnologias de gestão de vanguarda para uso coletivo Motivar o voluntariado Mobilizar lideranças para Inovação e Competitvidade Gestão com os Clientes Desenvolver sistema de informações para a Competitividade Melhorar a gestão dos Comitês Assegurar a credibilidade dos serviços prestados em nome do PGQP Inovação e CrescimentoGestão Operacional Aprimorar a gestão do Sistema PGQP com foco na melhoria dos Processos e na Cadeia de Valor para segmentos Elevar a capacidade de influência nas questões de QPC Disseminação do uso de tecnologias de gestão, Benchmarking e Cultura da excelência Imagem e Credibilidade Recursos Financeiros Manter o propósito nobre da instituição Buscar a auto- sustentação financeira Informação sobre resultados Credibilidade Avaliação e desenvolvimento Governança Org. Privadas, Públicas e 3º setorCadeias, Regiões, APLsPessoas Físicas Sociedade Certificação Educação Rede relacionamento Desenvolver a Governança Atrair novos Clientes conscientes Massificar Informações sobre os resultados Excelência no desempenho dos Processos Fundamentais Capacitar a rede comitês Capital Humano Rev /06/04 Competitividade e Produtividade Produtos apropriados à maturidade da gestão Reconhecimento Educação em gestão Desenvolver alianças estratégicas Desenvolver Estratégias de MKT e Comunicação Recursos Técnicos Desenvolver Lideranças e Plano de Sucessão no âmbito do Programa Promover a competitividade do Estado e a qualidade de vida das pessoas Ser referência mundial na promoção da competitividade da sua região

30 Como Fazemos

31 Congresso Internacional Evento anual, que reúne aproximadamente participantes. Está em sua 7ª edição.

32

33 O Que Disponibilizamos às Organizações Acesso Facilitado e Baixo Investimento INFORMAÇÃO CONHECIMENTO MÉTODO DIAGNÓSTICO TREINAMENTO CERTIFICAÇÃO RECONHECIMENTO

34 Sistema de Avaliação 2006 Excelência PNQ AVALIAÇÃO DA GESTÃO 250 e 500 Nível 1 e Nível Nível 3 Prêmio Nacional da Qualidade Critérios de Excelência RELATÓRIO DE GESTÃO 1000

35 Tendência para a ação; Os primeiros 8 Critérios Equipe enxuta e desburocratizada; Contato constante com os clientes; Melhora da produtividade por meio das pessoas; Autonomia operacional para estimular os empreendedores; Ênfase em um valor-chave para o negócio; Ênfase na execução do que se conhece melhor; Controles rígidos e flexíveis ao mesmo tempo.

36 Critérios de Excelência Hoje – PNQ/PGQP Liderança Sociedade Pessoas Processos Resultados 5 Informação e Conhecimento VISÃO SISTÊMICA 2 Estratégias e Planos Cliente

37 Prêmio Qualidade RS Objetivos Instrumento de reconhecimento às organizações que demonstrem, em avaliações especializadas, um modelo de gestão em sintonia com os critérios do Sistema de Avaliação adotado pelo PGQP. Nível 1 Nível 2 Nível 3

38 PRÊMIO QUALIDADE RS Evento anual, que reúne em torno de pessoas, para reconhecer as organizações que mais se empenharam na busca pela qualidade e competitividade. Esse evento está na sua 11ª edição.

39

40

41

42

43 Para os contatos com associados e integrantes da rede do Movimento da Qualidade e Competitividade, utilizamos como ferramenta de comunicação e interatividade, Portais na Internet. Relacionamento com as partes interessadas INTERNET Média de 140 mil acessos por mês.

44

45

46 Reconhecimentos Prêmio Qualidade RS – Troféu Bronze Prêmio Top de Marketing – ADVB/RS Prêmio Qualidade RS – Troféu Prata 2000 Prêmio Qualidade RS – Troféu Ouro 2001 Prêmio Qualidade RS – 2º Troféu Ouro Prêmio Top Ser Humano 2002 Prêmio Nacional da Qualidade ® Prêmio de Acreditação PALC 2003 Prêmio Qualidade RS Troféu Diamante 2004 Prêmio Top de Marketing – ADVB/RS

47 Hospital Pompéia – Caxias do Sul Satisfação do Cliente (%)

48 Hospital Pompéia – Caxias do Sul Taxa de Reclamações dos Clientes (%)

49 Hospital Pompéia – Caxias do Sul Média de Permanência (dias)

50 Faturamento anual em R$ (milhões) Hospital Mãe de Deus

51 Hospital Moinhos de Vento Índice de Satisfação de Clientes (%)

52 Unimed – Porto Alegre Receita Líquida (R$)

53 Unimed – Porto Alegre Satisfação com Clínicas e Hospitais Conveniados – Plano Familiar (%)

54 Prefeitura Municipal de Ronda Alta R$ Receita Total R$ ,38 R$ ,39 R$ ,11 Receita Total Aumento da Receita R$ ,92 R$ ,76 Aumento de 86,69% 2004 R$ , R$ ,84

55 Resultados no Comércio PADARIA MODERNA - Bagé Em 6 anos de Implantação da Gestão pela Qualidade, passou de 1 padaria e 1 supermercado, com 73 colaboradores, para 6 supermercados, 1 distribuidora de bebidas e 1 granja de hortigranjeiros com 523 colaboradores. Foram mais de 450 contratações.

56 Resultados no Comércio DEPOIMENTO DE UMA CONFEITEIRA O que aprendi na Empresa deu um outro sentido para a minha vida. Mudei o meu projeto profissional e quero continuar onde estou, fazendo o que faço, por muito tempo e cada vez melhor. Não é o salário o que importa, é a satisfação de fazer bem feito. Hoje sou mais organizada no trabalho e com as minhas coisas em casa. Adriana Machado de Araújo Padaria Moderna

57

58 Comitê Setorial da Saúde / Resultados 351 Adesões Pessoas Envolvidas 117 Organizações da Saúde com mais de 100 pontos 32 Organizações da Saúde Premiadas 04 Hospitais e 01 clínica Acreditados 08 Em processo de Acreditação SIPAGEH – cerca de 142 Hospitais, sendo 18 de fora do Estado participando do Sistema. 650 pessoas treinadas no SIPAGEH No Brasil: 50 hospitais acreditados 300 hospitais estão em processo de acreditação

59 PGQP - Comitê Setorial da Saúde Projeto Desenvolvimento Gerencial Objetivos Promover um processo de capacitação gerencial; Contribuir para a melhoria e qualificação da gestão; Difundir e fortalecer o papel do PGQP, como agente promotor de práticas gerenciais; Fomentar o processo de adesão de organizações ao PGQP; Disseminar a cultura da Qualidade, como fundamento de gestão

60 PGQP - Comitê Setorial da Saúde Governança Promotoras PGQP, Ent. Classe, Governo Patrocinadoras Organizações com Visão Respons. Social Apoiadoras CSS, Parceiros Técnicos, SES Coordenação/Execução PGQP Comitê Gestor Qualificação da gestão dos Hospitais, com maior benefício para a Comunidade Projeto Desenvolvimento Gerencial

61 Avaliação Resultados Avaliação Resultados Planos Estratégicos Planos Estratégicos Acompanhamento Capacitação Planejamento Organização Planejamento Organização - Definição do Projeto - Identificação Parcerias -Estruturação capacitação - Desenvolvi- mento - Assessorias - Suporte -Implantação dos Planos -Sistema de Indicadores -Verificação dos Planos -Avaliação de Resultados - Identificação Organizações - Compromissos -Consolidação Conhecimentos -Identificação de fatores restri- tivos - Relatórios -Avaliação Interna - Assessoria Revisão do Projeto Previsão: 8 a 12 meses PGQP - Comitê Setorial da Saúde Projeto Desenvolvimento Gerencial

62 - ORGANIZAÇÕES - MERCADO DA SAÚDE Hospitais Filantrópicos/Comunitários P G Q P Fundamentos ACREDITAÇÃO Fundamentos de GESTÃO Critérios de Excelência Manual Brasileiro de Acreditação Qualidade do Produto Qualidade da Gestão PGQP - Comitê Setorial da Saúde

63 Gestão do paciente Internação Ambulatório Pronto atendimento SAME Gestão de materiais Compras Suprimentos Gestão estratégica Indicadores e Metas BSC Custos hospitalares Gestão financeira Faturamento hospitalar Contas a pagar Contas a receber Gestão básica hospitalar Projeto Desenvolvimento Gerencial PGQP - Comitê Setorial da Saúde

64 Projeto Desenvolvimento Gerencial PGQP Ent. Classe Governo Capacitação Assessoria Acompanhamento Gerencial MERCADO Corpo Gestor dos Hospitais EXECUÇÃO - PGQP (CSS) - Parceiros (técnicos) - Consultorias (Credenciados) PROMOÇÃO FINANCIAMENTO Alianças/Parceria

65 PGQP - Comitê Setorial da Saúde Projeto Desenvolvimento Gerencial FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO Custeio; Fontes de financiamento; Adesão; Compromisso.

66 PMG - Programa de Melhoria da Gestão Objetivos: Implementar uma metodologia para a melhoria da gestão dos serviços de saúde alinhada com padrões nacionais e internacionais. Estabelecer um Sistema de Gestão baseado em processos nas Organizações do Serviço de saúde. Saúde

67 GESTÃOANÁLISE CRÍTICAMELHORIAS NECESSIDADES REQUISITOS Partes Interessadas PROCESSO ATIVIDADES RECURSOSPROCEDIMENTOS Pessoal Equipamentos Local Capital Métodos de Trabalho Critérios de Aceitação PRODUTOS Partes Interessadas FALHAS INTERNAS INSATISFAÇÃO FALHAS EXTERNAS MEDIÇÃO DIRETRIZES POLÍTICAS PÚBLICAS Base do PMG Gerenciamento de Processos

68 Cronograma de Implementação - PMG PASSO 7: Avaliação PASSO 6: Reuniões de Acompa- nhamento PASSO 5: Implemen- tação PASSO 4: Capacitação FundamentosFundamentos Des. LíderesDes. Líderes Ger. ProcessosGer. Processos Ger. ProjetosGer. Projetos PASSO 3: Planeja- mento da Implemen- tação PASSO 2: Diagnóstico Inicial PASSO 1: Workshop de Sensibiliza- ção 12 Meses

69

70

71 Uma organização que não gera bons resultados é irresponsável Peter F. Drucker Uma Sociedade Moderna é aquela que tem instituições bem Administradas. O que esperam de nós...

72 MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO COMPROMISSO DE TODOS


Carregar ppt "Luiz Ildebrando Pierry Porto Alegre 25 de maio de 2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google