A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NEUROFIBROMATOSE. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA NEUROFIBROMATOSE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NEUROFIBROMATOSE. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA NEUROFIBROMATOSE."— Transcrição da apresentação:

1 NEUROFIBROMATOSE

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA NEUROFIBROMATOSE

3 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA Acadêmicos: Marcos Felipe B. de Oliveira Paulo Cezar V. de A. Filho Pedro Bucar e M. Jardim Thiago Martins Neves Wilson José Valadão Jr

4 Definição: O termo neurofibromatose se refere a duas desor- dens genéticas distintas, a neurofibromatose tipo 1 e a neurofibromatose tipo 2 transmitidas por gene autossômico de expressão variável. É uma neuroctodermose

5 Existe um quadro clínico bastante variado, sendo,atualmente citadas várias formas de acometimento sistêmicos com classificação das doenças em até sete formas de 1,2,3,4,5,6 e 7

6 Neurofibromatose Tipo 1

7 Neurofibromatose tipo 1 Doença de Von Recklinghausen. Doença autossômica dominante em 50% dos casos. Nos casos familiares a penetrância é de 100% e a expressividade é variável. Mutação do gene 17q 11.2 que codifica a produção da proteína neurofibromina, que é um supressor tumoral. Incidência 1:4000.

8 Ilustrações de uma monografia publicada em Dublin, por R. W. Smith em 1849, 33 anos antes do trabalho de Von Recklinghausen

9

10 Diagnósticos: Seis ou mais máculas café ao leite com mais de 5mm de diâmetro antes da puberdade ou 15 mm após a puberdade. Múltiplas sardas axilares ou inguinais de 2 a 3 mm de diâmetro. Dois ou mais nódulos de Lisch (hamartomas de iris). Dois ou mais neurofibromas ou 1 fibroma plexiforme. Pseudo-artrose. Espessamneto de esfenóide. Gliomas ópticos.

11 O envolvimento das pálpebras e órbitas é bastante variável, e estas podem ser acometidas por diversas manifestações da doença,como neurofibromas, manchas café- com-leite,defeitos ósseos e gliomas do nervo óptico.De acordo com a literatura, cerca de 50% apresenta acometimento orbitário e 30% acometimento palpebral. Basicamente clínico: presença de ao menos duas da manifestações clínicas. Protein Truncation Test (PTT): detecta alterações na conformação da proteína neurofibromina.

12 Nervos periféricos mais atacados: ulnar, radial, mediano, intercostais, plexo braquial, cauda equina Nervo craniano mais atacado: acústico; trigêmeo e o vago, menor freqüência Fácomo de retina (raro) – pequeno tumor

13 Ectasias durais Cistos aracnóides (introcranianos e assintomáticos) Déficit mental, baixo rendimento escolar Cifoscoliose- principal causa nas manifestações ósseas.

14 Viscerais (tumores digestivo) Endocrinológico ( supra-renais com lesão feocromocitomas) Vasculares: com lesões da íntima e da adventícia. ( AVCs, infartos)

15 Cifoscoliose- principal causa nas manifestações ósseas.

16 Cifoscoliose

17 Manifestações Clínicas

18

19 Neurofibromas subcutâneos em distribuição universal

20

21

22 Manchas café com leite

23

24

25

26 Detalhe de um neurofibroma corado por HE. As células são fusiformes e onduladas, em meio a matriz frouxa e pálida

27

28 Diagnóstico Quadro clínico Dados heredológicos Biópsia cutânea e nervosa Aspectos radiológicos do esqueleto

29 Terapêutica Prudência no Aconselhamento Genético ( até 50% de risco de transmissão) Tratamento cirúrgico desde que os tumores determinem manifestações clínicas, pois é comum a transformação maligna de tumores após cirurgias.

30 Neurofibromatose Tipo 2

31 A neurofibromatose tipo II (NF-2) é uma doença hereditária de transmissão autossômica dominante. No entanto, cerca de metade dos casos resultam de uma neo-mutação

32 Neurofibromatose tipo 2 Neurofibromatose tipo 2 (NF2) é causada por uma mutação (alteração) no gene NF2 localizado no cromossomo 22q12. O gene da NF2 fabrica uma proteína chamada merlina ou schwannomina. Quando esta proteína não é produzida na quantidade adequada ou está ausente, a anomalia se desenvolve. Incidência rara 1:50000 Herança Autossômica dominante

33 O gen 22q12 codifica uma proteína citoplasmática periférica designada schwannomina, que interage com as proteínas do citoesqueleto, como a actina. A schwannomina desempenha provavelmente um papel na adesão celular.

34 Manifestações clínicas Podem ocorrer de 3 tipos: -Schawannomas múltiplos dos nervos cranianos (o 8º par craniano está geralmente envolvido). - Schwannomas subcutâneos e neurofibromas - Manifestações oculares (opacidade do cristalino) que geralmente ocorrem na infância

35 Sinais clínicos Massas bilaterais do oitavo nervo craniano constatado com imagens técnicas apropriadas (tomografia computadorizada por ressonância magnética) Parente de primeiro grau com NF2 Massa unilateral do oitavo nervo craniano, ou dois dos seguintes: neurofibroma meningioma glioma schawannoma opacidade subcapsular posterior do cristalino

36 Sinais Clínicos hereditariedade autossómica dominante (Sinal muito frequente) surdez (neurossensorial) (Sinal muito frequente) tumores benignos do cérebro (Sinal muito frequente) tumores neurológicos (Sinal muito frequente) cataratas (Sinal frequente) nódulos sub-cutâneos (Sinal frequente)

37 Sinais Clínicos tumores cutâneos/nódulos (Sinal frequente) alterações vasculares da retina (Sinal ocasional) leucocória/opacidade da cornea (Sinal ocasional) mancha café-com-leite (Sinal ocasional) nertofibromas (Sinal ocasional) perda de visão moderada/suspeita (Sinal ocasional)

38 Manifestações Clinicas: A NF2 é o tipo mais raro da NF e suas manifestações clínicas são mais severas do que as da NF1. Quase todos os indivíduos com NF2 desenvolverão tumores nos dois nervos auditivos (também chamado tumores do oitavo nervo craniano).

39 Diagnóstico Estudos tomográficos ou de ressonância magnética.

40 Cauda eqüina de paciente com neurofibromatose do tipo 2. Vários pequenos schwannomas aparecem como nódulos associados às raízes

41

42 Tratamento: O tratamento da neurofibromatose tipo 2 é semelhante ao tratamento da neurofibromatose do tipo 1. As pessoas com neurofibromatose precisam realizar cirurgias somente quando têm problemas com algum tipo de tumor. As decisões são difíceis pois os tumores podem estar localizados em pontos delicados do corpo.

43 -Aconselhamento genético. -Detecção precoce e tratamento das manifestações. -Remoção de tumores que causem alterações funcionais e estéticas. -Cirurgia ortopédica para correção de pseudo-artrose e escoliose. -Neurocirurgia para prevenir complicações de tumores cerebral ou espinhal Tratamento:

44 -Imunológicas: anticorpos monoclonais dirigidos contra receptores de fatores de crescimento tumorais. -Vacinas: células tumorais geneticamente modificadas ou células estimulantes. -Anticorpos carreadores de rádio-isótopos ou toxinas no sítio neoplásico, em combinação com QT. Novas Perspectivas:

45 Outras Neurofibromatoses Tipo 03: associação de tumores múltiplos, raras manifestações cutânea. Maior frequência de tumores intra parenquimatoso no SNC Tipo 04: associação de múltiplas lesões café- com-leite com neurofibroma. Tipo 05: idem tipo 04 só que estão limitadas a um só segmento corporal unilateral.

46 Tipo 06: manchas café-com´leite sem neurofibromas. Tipo 07: forma tardia, pessoas com mais de 20 anos.

47 Obrigado!!!!!!!!!!!!!!!!!


Carregar ppt "NEUROFIBROMATOSE. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE MEDICINA NEUROFIBROMATOSE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google