A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DANIEL DO VALLE N°06 ELAINE SILVA N°09 ERIK EDUARDO N°11 FELIPE BERTIE N°13 LUCAS SILVA N°24 ROBSON REALE N°35 VERÔNICA MOREIRA N°37 EE Dom José de Camargo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DANIEL DO VALLE N°06 ELAINE SILVA N°09 ERIK EDUARDO N°11 FELIPE BERTIE N°13 LUCAS SILVA N°24 ROBSON REALE N°35 VERÔNICA MOREIRA N°37 EE Dom José de Camargo."— Transcrição da apresentação:

1 DANIEL DO VALLE N°06 ELAINE SILVA N°09 ERIK EDUARDO N°11 FELIPE BERTIE N°13 LUCAS SILVA N°24 ROBSON REALE N°35 VERÔNICA MOREIRA N°37 EE Dom José de Camargo Barros – Indaiatuba, disciplina de Filosofia – TRABALHO DE FILOSOFIA DO 4º BIMESTRE DE 2007

2 Trabalho: atividade coordenada, de caráter físico e/ou intelectual, necessária á realização de qualquer tarefa, serviço.TRABALHO" deriva etimologicamente do latim "trepalium" - três paus -, "instrumento de tortura". Alienação: falta de consciência dos problemas políticos e sociais.Afastamento da sociedade;sensação de marginalidade. Ainda assim, os processos alienantes da vida humana foram tratados de maneira atemporal, defraudada, abstraído de processos sócio-econômicos concreto.

3

4 A interpretação do trabalho trata-se através as categorias significado – finalidade de atividade socialmente –. O trabalho nada mais é que a atividade humana vencendo ás necessidades das classes dominantes. o mundo exterior sensorial se torna cada vez menos um objeto pertencente ao trabalho dele. Ele se torna cada vez menos um meio de existência na acepção direta, um meio para a subsistência física do trabalhador.

5 Assim como a natureza proporciona os meios de existência do trabalho,na acepção,este não poder viver sem objetos aos quais possa aplicar-se,ou sejam os meios de subsistência física para o próprio trabalhador. A vida numa atividade na qual você necessita do trabalho,o ser humano fica cada mais insatisfeito com o seu rendimento;assim procurando se destacar mais.Essa luta de totalidade da sociedade, em que estão os primeiros passos em direção a uma sociedade comunista onde a atividade tornara-se enfim humana.

6 A diferença do homem está na sua criatividade de procurar soluções para seus problemas, então com a prática do trabalho desenvolve seu raciocínio,aprendendo sempre umanova lição. Karl Marx, filósofo alemão, se preocupava muito com a questão da alienação do homem, procuravam demonstrar a injustiça social que havia no capitalismo, afirmando que se tratava de um regime econômico de exploração. Assim, alienação se manifesta a partir do momento que o objeto fabricado se torna alheio ao sujeito criador, ou seja, ao criar algo fora de si, o funcionário se nega no objeto criado.

7

8 A produção depende do consumo e vice-versa. Há também a questão de alimentar a alienação, sendo outro prejudicial perante o consumo, que se trata das propagandas de produtos. Alienação está por todos os lados, mas não se trata de produto da consciência ela somente constrói uma consciência fragmentada, que vem a ser algumas visões que as pessoas têm de um determinado assunto. [...] o homem (o trabalhador) se sente livremente ativo só ainda em suas funções animais, comer, beber e procriar, no máximo ainda moradia, ornamentos, etc., e em suas funções humanas só //se sente// ainda como animal. O que é animal se torna humano e o que é humano //se torna// animal. (Marx, 1983:154)[1][10]

9 De fato a grande diferença entre as sociedades capitalistas e as demais sempre foi a apropriação dos meios de produção pela classe dominante por meios puramente econômicos, dependendo em última instância da coerção física do Estado para garantir o estatuto da propriedade privada e, portanto, seu poder. (A alienação do trabalhador em seu objeto é expressa da maneira seguinte, nas leis da Economia Política: quanto mais o trabalhador produz, tanto menos tem para consumir; quanto mais valor ele cria, tanto menos valioso se torna; quanto mais aperfeiçoado o seu produto, tanto mais grosseiro e informe o trabalhador; quanto mais civilizado o produto, tão mais bárbaro o trabalhador; quanto mais poderoso o trabalho, tão mais frágil o trabalhador; quanto mais inteligência revela o trabalho, tanto mais o trabalhador decai em inteligência e se torna um escravo da natureza.)

10 &script=sci_abstract&tlng=pt


Carregar ppt "DANIEL DO VALLE N°06 ELAINE SILVA N°09 ERIK EDUARDO N°11 FELIPE BERTIE N°13 LUCAS SILVA N°24 ROBSON REALE N°35 VERÔNICA MOREIRA N°37 EE Dom José de Camargo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google