A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contabilidade de Custos Fácil Prof. William Barreto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contabilidade de Custos Fácil Prof. William Barreto."— Transcrição da apresentação:

1 Contabilidade de Custos Fácil Prof. William Barreto

2 Capítulo 5 Inventário de Materiais

3 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Inventário O inventário de todos os materiais existentes em estoque deve ser elaborado no final de cada exercício social ou no final de cada período de apuração dos resultados; É elaborado mediante a contagem física dos materiais e deve ser transcrito em um livro próprio denominado Registro de Inventários, exigidos pela legislações do IR, do IPI e do ICMS; No livro de Registro de Inventários, deverão ser arrolados, com especificações que facilitem sua identificação: as mercadorias, os produtos manufaturados, as matérias-primas, os produtos em fabricação e os produtos em almoxarifado existentes na data do Balanço Patrimonial. Os bens de propriedade da empresa que estiverem fora do seus estabelecimentos, em poder de terceiros, sejam em consignação ou para receber algum tipo de tratamento. Introdução

4 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais O custo dos materiais estocados é determinado com base no valor de aquisição constante das Notas Fiscais de compras, acrescido das despesas acessórias e dos tributos considerados não- recuperáveis; Os critérios mais conhecidos para a avaliação dos estoques são: Custo Específico; PEPS; UEPS; Custo Médio Ponderado Móvel; Custo Médio Ponderado Fixo; Preço de Venda subtraída a Margem de Lucro. Critérios de Avaliação dos Estoques

5 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Critério do Custo (ou Preço) Específico Atribui a cada unidade do estoque o preço efetivamente pago por ela; Só pode ser utilizado para bens de fácil identificação física, como imóveis para revenda, veículo etc; Atribui custos aos materiais aplicados na produção, nos casos em que a empresa industrial efetua e determina compra para aplicação direta no processo produtivo, sem que os materiais passem pelo almoxarifado. Critérios de Avaliação dos Estoques

6 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Critério PEPS PEPS Primeiro que Entra, Primeiro que Sai, é também conhecida por FIFO (First In, First Out); A empresa, sempre atribuirá aos materiais em estoque os custos mais recentes; Critérios de Avaliação dos Estoques

7 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais

8 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Critério UEPS UEPS Último que Entra, Primeiro que Sai, é também conhecida por LIFO (Last In, First Out); A empresa sempre atribuirá aos materiais em estoque os custos mais antigos; Critérios de Avaliação dos Estoques

9

10 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Critério do custo (ou Preço)Médio Ponderado Móvel Os materiais estocados serão sempre avaliados pela média dos custos de aquisição; A denominação Custo Médio Ponderado Móvel é decorrente do fato de que, toda vez que ocorrer compra por custo unitário diferente dos que constarem do estoque, o custo médio será modificado. Critérios de Avaliação dos Estoques

11

12 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Critério do custo (ou Preço)Médio Ponderado Fixo Os materiais estocados serão avaliados somente no final do período pela média dos custos dos materiais que estiveram disponíveis para venda ou para uso durante todo o período. Cálculos: a)Cálculo do custo médio ponderado fixo: Critérios de Avaliação dos Estoques Custo total dos materiais disponíveis para venda ou para uso Fórmula: Quantidades totais dos materiais disponíveis para venda ou para uso Custo total dos materiais disponíveis para venda ou para uso Fórmula: Quantidades totais dos materiais disponíveis para venda ou para uso

13 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais b)Atribuição do custo ao estoque final: Critérios de Avaliação dos Estoques Fórmula: Unidades de materiais existentes em estoque no final do período X Custo médio ponderado fixo Fórmula: Unidades de materiais existentes em estoque no final do período X Custo médio ponderado fixo c)Cálculo do custo dos materiais transferidos para produção: Fórmula: Custo total dos materiais disponíveis para uso – Custo do estoque final Fórmula: Custo total dos materiais disponíveis para uso – Custo do estoque final

14 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Qual dos critérios deve ser utilizado? As oscilações de preços, em decorrência de inflação ou deflação influenciarão na escolha dos critérios; No período de inflação galopante, a adoção do critério UEPS provocará sérias distorções; A adoção do CMPM pode ser a melhor opção, desde que os prazos de rotação dos estoques não causem desequilíbrio nos resultados alcançados; No enceramento do período de apuração dos resultados a empresa deverá adotar o custo médio ou dos bens adquiridos ou produzidos mais recentemente (PEPS). Critérios de Avaliação dos Estoques

15 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Contabilização dos estoques Depende do sistema adotado pela empresa: Inventário periódico; Inventário permanente Critério do Preço de Venda Diminuído da Margem de Lucro Obtenção do custo de produção ou aquisição, subtraindo-se a margem de lucro do preço de venda; Margem de Lucro (Fisco) = montante adicionado ao custo de fabricação ou de aquisição, para compor o preço de venda; Markup. Critérios de Avaliação dos Estoques

16 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Levantamento e avaliação dos estoques (artigo 292 do RIR/1999); É considerado sistema de contabilidade de custo integrado e coordenado com o restante da escrituração aquele: I.Apoiado em valores originais da escrituração contábil (matéria-prima, mão-de-obra direta, custos gerais de fabricação); II.Que permite determinação contábil, ao fim de cada mês, do valor dos estoques de matérias-primas e outros materiais, produtos em elaboração e produtos acabados; Critérios de Avaliação dos Estoques de Produtos em Elaboração e dos Produtos Acabados

17 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais III.Apoiado em livros auxiliares, fichas, folhas contínuas, ou mapas de apropriação ou rateio, tidos em boa guarda e de registros coincidentes com aqueles constantes da escrituração principal; IV.Que permite avaliar os estoques existentes na data de encerramento do período de apropriação de resultados segundo os custos efetivamente incorridos. Critérios de Avaliação dos Estoques de Produtos em Elaboração e dos Produtos Acabados

18 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Regras para avaliação dos estoques de produtos em elaboração e acabados: a)Os produtos em elaboração serão avaliados por uma vez e meia o maior custo das matérias-primas adquiridas no período de apuração, ou em oitenta por cento do valor dos produtos acabados, determinado de acordo com a letra b b)Os produtos acabados serão avaliados em setenta por cento do maior preço de venda no período de apuração. Essas regras deverão ser reconhecidas na escrituração comercial. Critérios de Avaliação dos Estoques de Produtos em Elaboração e dos Produtos Acabados

19 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais A Lei n /1976 (artigo 183) estabelece os critérios de avaliação dos elementos do ativo para efeito de apuração dos resultados e elaboração do balanço patrimonial; Valores para avaliar cada item de material existente em estoque: custo de aquisição ou produção; valor de mercado. O valor a ser atribuído a cada item de material será o menor entre esses dois valores; Critérios do Custo ou Mercado (dos dois o mais baixo)

20 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Valor de Mercado: a)Preço de reposição para as matérias-primas e para os bens em almoxarifado. b)Preço líquido de realização para os bens destinados à venda (mercadorias e produtos). Critérios do Custo ou Mercado (dos dois o mais baixo)

21 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais A transferência de materiais será feita por meio de Requisições de Materiais; Mensalmente, o almoxarifado elaborará relações ou mapas de entradas e de saídas de materiais referentes ao período; Sistemas de custeio para as contas debitadas e/ou creditadas: Inventário permanente sem departamentalização; Inventário permanente com departamentalização; ABC etc. Transferência para Produção

22 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Estoque físico: levantado por meio da contagem; Estoque contábil: saldo da conta que registra o respectivo estoque, contido no livro da Razão; Tipos de inventários: Inventário periódico Os totais de materiais existentes em estoque serão contabilizados a débito das contas representativas dos respectivos estoques; Não ocorrerão divergências. Divergências entre o Estoque Físico e o Contábil

23 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Inventário permanente Após efetuar os inventários físicos, deverá confrontar os montantes neles encontrados com os saldos das contas, que, durante todo o período, registraram os respectivos estoques; É comum aparecerem divergências entre o saldo escriturado na conta que registra o estoque e o valor inventariado. Divergências entre o Estoque Físico e o Contábil

24 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais Podem ocorrer na fabricação, no transporte, no manuseio ou na armazenagem; Perdas ou quebras normais ou razoáveis: Decorrem da própria natureza dos bens, por exemplo, bens que sofrem perdas com evaporação (produtos químicos). Perdas ou quebras anormais: Perdas esporádicas, como as decorrentes de deterioração, obsolescência, ou, ainda, pela ocorrência de riscos não cobertos por seguros. Quebras ou Perdas de Estoque

25 Capa da Obra Capítulo 5 Inventário de Materiais As perdas ou quebras devem ser contabilizadas: a)Por laudo ou certificado de autoridade sanitária ou de segurança que especifique as quantidades destruídas ou inutilizadas e as razões da providência; b)Por certificado de autoridade competente, nos casos de incêndios, inundações ou outro eventos semelhantes; c)Mediante laudo de autoridade fiscal chamada a certificar a destruição de bens obsoletos, invendáveis ou danificados, quando não houver valor residual apurável. Quebras ou Perdas de Estoque


Carregar ppt "Contabilidade de Custos Fácil Prof. William Barreto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google