A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SOBRE A NATUREZA E ESPECIFICIDADE DA EDUCAÇÃO. Educação: fenômeno próprio do homem; Trabalho: meio pelo qual o homem consegue transformar a natureza.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SOBRE A NATUREZA E ESPECIFICIDADE DA EDUCAÇÃO. Educação: fenômeno próprio do homem; Trabalho: meio pelo qual o homem consegue transformar a natureza."— Transcrição da apresentação:

1 SOBRE A NATUREZA E ESPECIFICIDADE DA EDUCAÇÃO

2

3 Educação: fenômeno próprio do homem; Trabalho: meio pelo qual o homem consegue transformar a natureza para sua existência enquanto homem;

4 Planejamento: antecipação mental da ação adequada e intencional; Mundo da Cultura: processo de transformação da natureza, através do trabalho humano;

5 Trabalho Material: representação mental dos objetivos reais, garantindo a subsistência material do ser humano; Conhecimento do mundo real (ciência), valorização (ética) e simbolização (arte);

6 Trabalho Não-Material: produção de idéias, conceitos, valores, símbolos, hábitos, atitudes, habilidades. Em suma: produção do saber, conjunto da produção humana;

7 Inserção da Educação na categoria do Trabalho Não-Material; Primeiro: separação entre produto e produtor (livros); Segundo: produção intrínseca entre produto e produtor;

8 Ensino e educação são participantes ativos do fenômeno educativo; A aula é uma atividade produzida (pelo professor) e consumida (pelos alunos) ao mesmo tempo.

9 Objeto da Educação: Identificação e assimilação dos elementos culturais para a construção do homem; Descoberta das formas adequadas de desenvolvimento do trabalho pedagógico.

10 Importância distinção entre clássico e acessório na Pedagogia; Clássico: critério fundamental para a seleção de conteúdos úteis para o trabalho pedagógico;

11 Escola: Indício da especificidade da educação. Identidade própria. Situação privilegiada. Detecta a dimensão pedagógica. Prática Social Global.

12 Década de 1980, a Escola torna-se um mercado de trabalho; Seu papel principal: diz respeito ao conhecimento sistematizado e elaborado.

13 Acesso à cultura erudita e ao saber sistematizado = conhecimento da linguagem dos números, da natureza e da sociedade; Por fim, a escola tem a ver com problema da ciência (metódica e sistematizada);

14 Para a existência da escola, necessita-se da apropriação do conhecimento sistematizado por parte das novas gerações. Importante não neutralizar o óbvio citado, e os efeitos da escola no processo de democratização;

15 Currículo Escolar: é um projeto estruturado que organiza a transmissão do saber elaborado. O professor é o principal expositor dos instrumentos que dão acesso a aquisição do saber erudito, ciência.

16 O ano letivo inicia e finda em atividades de toda espécie de comemoração; Atividade nuclear da escola consiste na transmissão dos instrumentos de acesso ao saber elaborado;

17 Atividades Curriculares: essencial para o processo de transmissão-assimilação de conhecimentos sistematizados; Atividades Extracurriculares: secundárias para o enriquecimento das atividades curriculares próprias da escola, sem prejudicá-las ou substituí-las;

18 Currículo ampliado nas escolas; com diferentes tipos de profissionais: nutricionistas, dentistas, psicólogos, etc.; A escola ao invés de ser interesse do saber, ela se totaliza em interesses corporativos;

19 Pedagogia Tradicional: alvo de críticas; Escola nova: o aluno deve se manifestar criativamente; Meta a atingir sob forma de organização dos clássicos da literatura de acordo com seu tempo ( Kant, Hegel, Victor Hugo, Guimarães Rosa )...

20 Saber Escolar O saber sistematizado deverá ser dosado de forma assimilativa ao qual a criança passa a ter seu domínio;

21 Processo Ensino-aprendizagem: crítica ao ensino tradicional, pois perdeu-se toda a compreensão de conteúdo tornando o ensino mecanizado e vazio; Criatividade: dominar mecanismo; familiarizar com atos que exijam concentração tornando automático ao sincronizar o saber;

22 Prática: escravos dos atos; Aprendiz: não é livre, é necessário ter um mecanismo para completar uma atividade; Deixar de ser um aprendiz: quando for capaz de exercer a atividade livremente;

23 Saber: integrar mecanismos de linguagem escrita do saber sistematizado como parte;

24 Quando liberado a forma mecânica, aos poucos os alunos tem uma concentração maior de atenção no conteúdo; Liberdade nesse caso, não significa o termo abandonar, mas não dar importância ao mecanismo;

25 Superação do sentido dialético da palavra: o aprendizado é adquirido e trazido consigo mesmo e não excluído por ter sido mecânico; A aprendizagem é adquirida como hábito em nossa vida ou então estamos sempre aptos a receber o conhecimento de acordo com o tempo; O aprender é um mistério hábil que recebemos de modo espontâneo;

26 Quando recebemos o ensino espontâneo, dá-se para compreender que a dificuldade diminuirá com relação ao alfabeto na hora da escrita; Persistência e insistência faz parte do hábito para uma fixação dos atos quando completos;ou seja o aprendizado é uma seqüência de atos, uma vez interrompido, volta ao processo de reversão;

27 O estudo da criança passa a ser uma mediação completa, através da escrita e da leitura, a introdução de mais disciplinas contendo de uma cultura popular para uma cultura erudita; Não se deve perder o caráter popular em relação ao caráter erudito, sendo um componente ao outro;

28 Conclui-se que: a especificidade da educação sob a forma de conhecimentos com intencional relações pedagógicas faz do homem abrir também perspectivas dos estudos da ciência da educação, das ciências humanas e fenômenos culturais, cuja necessidade é para reconstruir a humanidade e descobrir certos objetivos.

29 GRUPO: LUCIANE LILIAN ANDREZA JAMILLE 2º PERÍODO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DOM BOSCO PROFESSOR: LIVALDO TEIXEIRA DE SOUZA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO II


Carregar ppt "SOBRE A NATUREZA E ESPECIFICIDADE DA EDUCAÇÃO. Educação: fenômeno próprio do homem; Trabalho: meio pelo qual o homem consegue transformar a natureza."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google