A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa Alimente-se Bem

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa Alimente-se Bem"— Transcrição da apresentação:

1 Programa Alimente-se Bem
Lívia Gonçalves Piovezan Trabalho apresentado à Disciplina HNT0204 Segurança Alimentar e Nutricional do curso de Graduação em Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo São Paulo 2009

2 Art. 2º da Lei Nº. 11.346 de 15 de Setembro de 2006
“A alimentação adequada é direito fundamental do ser humano, inerente à dignidade da pessoa humana e indispensável à realização dos direitos consagrados na Constituição Federal, devendo o poder público adotar as políticas e ações que se façam necessárias para promover e garantir a segurança alimentar e nutricional da população.” Alimentação essencial para desenvolvimento do ser humano.

3 INTRODUÇÃO Desperdício no Brasil  3 refeições por dia para 19 milhões de pessoas Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN): Direito humano à alimentação e segurança alimentar e nutricional Projetos e ações de combate à insegurança alimentar 50 milhões de pessoas passando fome. Diretrizes (7) da PNAN visam alcançar o propósito.

4 Serviço Social da Indústria
Missão: promover a qualidade de vida do trabalhador e de seus dependentes, com foco em educação, saúde e lazer, e estimular a gestão socialmente responsável da empresa industrial

5 Alimente-se Bem Política do setor privado
Objetivo: propor receitas econômicas por meio do aproveitamento integral dos alimentos  promoção da saúde e da economia

6 OBJETIVO Analisar como o programa Alimente-se Bem do SESI se relaciona e contribui com as políticas de Segurança Alimentar e Nutricional

7 MÉTODO Escolha do lugar Pesquisa de artigos
Elaboração de um roteiro de visita Participação no curso Visita  conversa com a nutricionista

8 RESULTADOS SESI: - organização mantida por uma porcentagem do salário dos trabalhadores da indústria do estado de São Paulo Divisão de alimentação  Alimente-se Bem - serviço social na área de alimentação - mantido por um nutricionista Nutricionista: Érika de Carvalho Kadama formada pelo Centro Universitário São Camilo em 1993

9 RESULTADOS Alimente-se Bem: - surgiu em 1999
- pesquisa com trabalhadores de indústrias da zona norte da capital  67% alimentavam-se mal por desconhecimento de hábitos alimentares corretos - necessidade de um programa de reeducação alimentar dos trabalhadores industriais e de seus familiares - Alimente-se Bem com R$1,00 - curso com aulas teóricas e práticas para toda a população - 40 cozinhas didáticas

10 RESULTADOS Aulas: - orientação e educação nutricional
- noções sobre alimentos, suas funções e valor nutritivo - cuidados no armazenamento - higienização - aproveitamento integral dos alimentos  “mudar a cultura, mudar o hábito alimentar” Cardápio: - unidades básicas recebem a programação do mês - planejamento e aproveitamento integral dos alimentos da região

11 RESULTADOS Alimentos: - não há parcerias para fornecimento
- o nutricionista adquire - SESI banca gastos (materiais, gêneros e descartáveis) Público: - perfil eclético Pratos: - bem aceitos - passam pela cozinha experimental e pela aceitação dos usuários antes

12 RESULTADOS Unidades móveis: - início em 2002 - 7 unidades
- “repercutir o programa em locais onde não há acesso ao SESI” - parceria com prefeituras, indústrias - capacidade de 30 pessoas

13 RESULTADOS Coordenação:
- divisão de alimentação centralizada na sede (Av. Paulista) Parceria: - Instituto de Biociências de Botucatu (UNESP)  análise das partes não convencionais dos alimentos  valor nutricional melhor do que as convencionais Material: - área de marketing do SESI - orientação do nutricionista

14 LIVROS

15 DISCUSSÃO E CONCLUSÃO Algumas diretrizes do PNAN:
Garantia da segurança e da qualidade dos alimentos e da prestação de serviços neste contexto: - ensino de noções de higiene e cuidados na manipulação de alimentos Promoção de práticas alimentares e estilos de vida saudáveis: - estímulo ao consumo de alimentos nutricionalmente adequados - educação

16 DISCUSSÃO E CONCLUSÃO Prevenção e controle dos distúrbios nutricionais e das doenças associadas à alimentação e nutrição: - objetivo inicial  combater o fornecimento inadequado de nutrientes à trabalhadores industriais e seus familiares Promoção do desenvolvimento de linhas de investigação: - Parceria com uma instituição de ensino visando aprofundar o saber a respeito das propriedades nutricionais das partes não convencionais dos alimentos e transmitir esse conhecimento para a população

17 DISCUSSÃO E CONCLUSÃO Utilização sustentável de recursos e preocupação com a conservação da biodiversidade: - material descartável é separado para ser reciclado, porém, é utilizado grande quantidade desse tipo de material (pratos, copos, garfos)

18 DISCUSSÃO E CONCLUSÃO Sugestões:
- utilização de pratos, copos e talheres de vidro ou plástico que possam ser devidamente lavados e reutilizados - horta  fornecimento de frutas, legumes e verduras

19 “...O acesso à alimentação é um direito humano em si mesmo, na medida em que a alimentação constitui-se no próprio direito à vida... negar este direito é, antes de mais nada, negar a primeira condição para a cidadania, que é a própria vida.” (Relatório do Brasil à Cúpula Mundial de Alimentação, Roma – 1994)

20 REFERÊNCIAS DOMENE, S.M.A. et al. Experiências de políticas em alimentação e nutrição. Estudos Avançados, São Paulo, v.21, n.60, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S &lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 16 Março 2009. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política nacional de alimentação e nutrição. Brasília, DF; 2003. SESI-SP. Alimente-se Bem: fundamentos, estratégias e realizações. São Paulo, SP; 2006.


Carregar ppt "Programa Alimente-se Bem"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google