A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 1 – António Albano Baptista Moreira ÉTICA E FILOSOFIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira ÉTICA E FILOSOFIA."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 1 – António Albano Baptista Moreira ÉTICA E FILOSOFIA

2 Aula 5 – 13/09/2012 Ética na prática das empresas Trabalho sobre ética Resultado da ética OBJETIVOS

3 Metodologia Aulas expositivas com apoio de slides e quadro, filmes, estudo de casos, trabalhos individuais, filmes e debates.

4 Material de apoio Cópias de apostilas, indicação de capítulos de livros, sites, etc. Uso do site, Login e senha Como usar

5 Ao final o que levaremos ? APRESENTAÇÕES ÉTICA NA PRÁTICA RESULTADO DA ÉTICA

6 De que se trata... Fundamentos teóricos e correntes filosóficas. As tendências e a formação filosófica da sociedade. A passagem do senso comum à consciência filosófica. Caracterização da reflexão e da prática filosófica frente ao mundo do trabalho. A investigação filosófica sobre: a questão do Conhecimento; a Lógica; cultura e a cultura midiática; a ideologia; a política e o poder.40 horas – 7 CHTAE

7 Competências NºDescriçãoNível 1 Obter a compreensão da origem e da natureza do conhecimento humano em sua dimensão teórico e prática. F 2 Identificar a origem da Filosofia e as formas de aquisição de conhecimento. F 3 Estabelecer os pontos centrais do campo conceitual da Filosofia. F 4 Identificar e categorizar a questão da existência do pensamento filosófico como algo que inspira as diversas concepções de mundo. N 5Diferenciar ética, moral e costumes N

8 Competências NºDescriçãoNível 6 Compreender a importância da ética, moral e costumes em relação à formação da sociedade e o desenvolvimento do ser humano. N 7 Identificar os fundamentos teóricos e as correntes filosóficas de forma a compreender a problemática do conhecimento crítico em relação à formação da sociedade. N 8 Formar juízos analíticos, através da lógica, para discutir os problemas da Filosofia, frente aos temas da Cultura Contemporânea. I

9 Competências NºDescriçãoNível 9 Formar juízos analíticos, através da lógica, para discutir os problemas da Filosofia, frente à atual estrutura social do Brasil e do mundo. I 10 Formar juízos analíticos, através da lógica, para discutir os problemas da Filosofia, frente à atual estrutura social do Brasil e do mundo. I

10 Apoio bibliográfico Bibliografia Básica COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia. São Paulo: Saraiva, ARANHA, Maria L. de A; MARTINS, Maria H. P. Filosofando: introdução à Filosofia. São Paulo: Moderna, CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 2002.

11 Apoio bibliográfico Bibliografia Complementar ARANHA, Maria L. de A; MARTINS, Maria H. P. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, ARRUDA, Maria C.C de.; WHITAKER, Maria do Carmo.; RAMOS, José Maria Rodriguez. Fundamentos de Ética Empresarial e Econômica. São Paulo: Atlas, ASHLEY, Patrícia Almeida. Ética e responsabilidade social nos negócios. 2.ed. São Paulo: Saraiva, CORDI, C. et. all. Para filosofar. São Paulo: Scipione, MOREIRA, Joaquim Manhães. A ética empresarial no Brasil. São Paulo: Pioneira, SÁ, Antonio Lopes de. Ética Profissional. São Paulo: ZAJDSZNAJDER, Luciano. Ser ético no Brasil. Rio de Janeiro: Gryphus, ARANHA, Maria L. de A; MARTINS, Maria H. P. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, 1998.

12 Apoio bibliográfico Bibliografia Complementar Referência IUDÍCIBUS, S. Análise de balanços. São Paulo: Atlas, LOPES, J. C. e ROSSETTI, J. P. Economia monetária. São Paulo: Atlas, 1995 MATARAZZO, Dante C. Análise Financeira de Balanços. São Paulo: Atlas, ROSS, S.A, WESTERFIELD, R. W. e JAFFE, J. F. Administração financeira – finanças corporativas. São Paulo: Atlas, 1998.

13 Apoio bibliográfico - Livros de trabalho TÍTULOAUTOR/EDITORA PRINCIPEMAQUIAVEL

14 Nossos encontros DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADASNºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 09/08 Apresentação individual e da disciplina, formas de avaliação, contrato pedagógico, organização geral. A importância das informações financeiras para a gestão e sua relação com Marketing, preços. TODAS DE FORMA GERAL AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 16/08 Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 5 Diferenciar ética, moral e costumes AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 23/08 Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 6 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 30/08 Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 6 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 06/09 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 1 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE

15 DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADAS Nºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 13/09 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 1 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 20/09 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 2 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 22/09SABADO LETIVOCOMPETNCIAS 5,6,1,2REVISÃO 27/09AVALIAÇÃO INDIVIDUALCOMPETÊNCIAS 5,6,1,2ENTREGA DO CHTAE 04/10 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 3 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 06/10SABADO LETIVOTODAS AS MINISTRADAS AJUDA NO TRABALHO EM EQUIPE

16 DATABASES TECNOLÓGICAS TRABALHADASNºs COMPETÊNCIAS ENVOLVIDAS OBSERVAÇÕES 11/10 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 4 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 18/10 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 7 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 25/10 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 8 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE

17 01/11 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 9 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 08/11 Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes COMPETÊNCIA 10 AULA EXPOSITIVA DIALOGADDA COM APOIO AUDIOVISUAL E TRABALHOS EM EQUIPE 22/11APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOSCOMPETÊNCIAS 1 A 10 TRABALHOS EM EQUIPE, CHTAE 24/11SABADO LETIVOCOMPETÊNCIAS 3,4,7,8,9,10REVISÃO 29/11AVALIAÇÃO INDIVIDUALCOMPETÊNCIAS 3,4,7,8,9,10ENTREGA DO CHTAE 06/12RECONSTRUÇÃOTODAS AS COMPETÊNCIAS

18 DATANºs COMPETÊNCIAS AVALIADAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO 13/09Competência 5 e 6Trabalho individual CHTAE 1 horas 27/09COMPETÊNCIAS 5, 6, 1, 2INDIVIDUAL ESCRTIA 27/09COMPETÊNCIAS 5, 6, 1, 2TRABALHO INDIVIDUAL CHTAE 2 HRS 01/11Competências 1,2, 3Trabalho em equipe CHTAE 2 hrs 29/11COMPETÊNCIAS 3,4,7,8,9,10INDIVIDUAL ESCRTIA 29/11COMPETÊNCIAS 3,4,7,8,9,10TRABALHO INDIVIDUAL CHTAE 2 HRS

19 Conteúdo Programático Competências Conceito de filosofia Fundamentos teóricos da filosofia Correntes filosóficas Formação filosófica da sociedade Filosofia e trabalho Trabalho e tecnologia Conhecimento Lógica Cultura Cultura midiática Ideologia, política e poder Essência Razão Consciência crítica e reflexiva da realidade Ética. Moral. Costumes

20 Material adicional Livros digitalizados

21 Na internet... Links de páginas, blogs, etc

22 Retomando... Serão retomados assuntos vistos na aula anterior

23 O que responder Filosofia

24 Trabalho em equipe Pesquisar e apresentar a partir das 22:00 hrs: O que é a filosofia? Importância da filosofia? O que busca a filosofia? O que representou cada um destes filósofos e o que eles falaram? Sócrates, Platão e Aristóteles? O que é a verdade e o que é o conhecimento?

25 FILOSOFIA

26 PHILO: AMIZADE / AMOR / DESEJO SOPHIA: SABEDORIA

27 FILOSOFIA: AMOR A SABEDORIA FILÓSOFO: AMIGO / AMANTE DA SABEDORIA

28 A CORUJA E A FILOSOFIA A coruja da Filosofia é a Coruja de Minerva. Minerva – Athena

29 A Palavra Filosofia A palavra filosofia é de origem grega. É composta por duas outras: philo e sophia. Philo deriva-se de philia, que significa amizade, amor fraterno, respeito entre os iguais. Sophia quer dizer sabedoria e dela vem à palavra sophos, sábio.

30 O Significado: Filosofia significa, portanto, amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber. Filósofo: o que ama a sabedoria, tem amizade pelo saber, deseja saber. Assim a filosofia indica um estado de espírito da pessoa que ama, isto é, daquela que deseja o conhecimento, o estima, o procura e o respeita.

31 Quem é o filósofo? Pitágoras de Samos teria afirmado que a sabedoria plena e completa pertence aos deuses, mas que os homens podem desejá-la ou amá-la, tornando-se filósofos. Portando o filósofo não é o sábio, mas sim aquele que ama a sabedoria.

32 A FILOSOFIA É UM MOVIMENTO DE PENSAMENTO LÓGICO RACIONAL SURGIDO NA GRÉCIA NOS SÉCULOS VII E VI a.C, QUE TINHA COMO OBJETIVO EXPLICAR A ORIGEM DAS COISAS DO MUNDO POR UMA VIA DIFERENTE DA VISÃO MITOLÓGICA.

33 LOCAL: MILETO DATA: SÉCULO VI a C

34 Primeiro Filósofo: TALES DE MILETO

35 FILOSOFIA CARÁTER RACIONAL MITO RAZÃO

36 Filosofia O que marca o surgimento da Filosofia é seu caráter racional. Os homens passam de uma explicação mitológica do mundo para uma explicação racional. Ao perceberem as contradições e limitações dos mitos, eles reformulam e racionalizam as narrativas míticas, transformando-as em uma explicação inteiramente nova e diferente.

37 Filosofia – Cosmologia Conhecimento racional da ordem do mundo ou da Natureza.

38 Mito e Filosofia O mito falava em deuses, como Zeus, Perséfone e Gaia. Narrava a origem dos seres celestes e terrestres como derivados das relações com os deuses. A Filosofia fala em céu, mar e terra. Ela explica o surgimento desses seres por composição, combinação e separação dos quatro elementos – úmido, seco, quente e frio, ou água, terra, fogo e ar.

39 Mito e Filosofia O mito narrava a origem através de genealogias derivadas de forças divinas sobrenaturais e personalizadas. A Filosofia, ao contrário, explica a produção natural das coisas por elementos e causas naturais e impessoais.

40 Mito e Filosofia O mito pretendia narrar como as coisas eram ou tinham sido no passado imemorial, longínquo e fabuloso, voltando-se para o que era antes que tudo existisse tal como existe no presente. A Filosofia, ao contrário, se preocupa em explicar como e por que, no passado, no presente e no futuro (isto é, na totalidade do tempo), as coisas são como são;

41 Mito e Filosofia O mito não se importava com contradições, com o fabuloso e o incompreensível, não só porque esses eram traços próprios da narrativa mítica, como também porque a confiança e a crença no mito vinham da autoridade religiosa do narrador.

42 Mito e Filosofia A Filosofia, ao contrário, não admite contradições, fabulação e coisas incompreensíveis, mas exige que a explicação seja coerente, lógica e racional; Além disso, a autoridade da explicação não vem da pessoa do filósofo, mas da razão, que é a mesma em todos os seres humanos.

43 O FILÓSOFO PITÁGORAS DE SAMOS SÉCULO V a C OBSERVADOR

44 O FILÓSOFO Não é movido por interesses comerciais – não coloca o saber como propriedade sua, como uma coisa para ser comprada e vendida no mercado; Não é movido pelo desejo de competir – não faz das ideias e dos conhecimentos uma habilidade para vencer competidores ou atletas intelectuais;

45 O FILÓSOFO É movido pelo desejo de observar, contemplar, julgar e avaliar as coisas, as ações, a vida: pelo desejo de saber. A verdade não pertence a ninguém, ela é o que buscamos e que está diante de nós para ser contemplada e vista, se tivermos olhos (do espírito) para vê-la.

46 ESPANTO ADMIRAÇÃO DESEJO NATURAL DE SABER MOTIVOS

47 (1) O QUE É ? (2) POR QUE É ? (3) COMO É ? INTERROGAÇÕES FILOSÓFICAS (1) O QUE É ? (2) POR QUE É ? (3) COMO É ?

48 CRENÇAS COTIDIANAS X QUESTÕES FILOSÓFICAS

49 O QUE É O TEMPO ? O QUE É A REALIDADE ? O QUE É LIBERDADE ? O QUE É NORMALIDADE ? O QUE É SER BOM ?

50 ATITUDE FILOSÓFICA Tomar distância da vida cotidiana e de si mesmo ; interrogar a si mesmo, desejando conhecer por que cremos no que cremos, por que sentimos o que sentimos e o que são nossas crenças e nossos sentimentos.

51 ATITUDE FILOSÓFICA Decisão de não aceitar como óbvias e evidentes as coisas, as ideias, os fatos, as situações, os valores, os comportamentos de nossa existência cotidiana; jamais aceitá-los sem antes havê-los investigado e compreendido.

52 ATITUDE CRÍTICA DUVIDAR Dizer não ao senso comum, aos pré-conceitos, aos pré- juízos, aos fatos e às idéias da experiência cotidiana, ao que todo mundo diz, ao estabelecido.

53 INTERROGAR Interrogar sobre o que são as coisas, as idéias, os fatos, as situações, os comportamentos, os valores, nós mesmos. Questionar sobre o porquê disso tudo e de nós e sobre como tudo isso é assim e não de outra maneira. O que é? Por que é? Como é? Essas são as indagações fundamentais da atitude filosófica.

54 ATIVIDADE FILOSÓFICA REFLEXÃO CRÍTICA RACIONAL RADICAL PROFUNDA SISTEMÁTICA

55 Cristiani Kobayashi UNIP

56 O que é Filosofia FILOSOFIA Philo / Philia Sophia grego = amizade, amor fraterno = sabedoria

57 O que é Filosofia FILOSOFIA Amizade pela sabedoria Amor e respeito pelo saber Indica um estado de espírito Pessoa que ama, deseja o conhecimento

58 O que é Filosofia FILÓSOFO Aquele que ama a sabedoria Tem amizade pelo saber Deseja saber

59 O nascimento da Filosofia Pitágoras = filósofo grego (séc.V a.C.) responsável pela invenção da palavra Filosofia Sabedoria plena e completa pertence aos deuses Homens podem desejá-la ou amá-la, tornando-se filósofos.

60 Pitágoras JOGOS OLÍMPICOS Comerciante Atletas Artistas Público Satisfação da própria cobiça Sem interesse pelas disputas Assistir os jogos e torneios Avaliar o desempenho e julgar o valor dos que competiam

61 O Filósofo Não é movido por interesses comerciais ou financeiros; Não coloca o saber como propriedade sua; Não é movido pelo desejo de competir; Não faz das idéias e dos conhecimentos uma habilidade para vencer competidores;

62 O Filósofo É movido pelo desejo de observar, contemplar, julgar e avaliar a vida; É movido pelo desejo de saber.

63 A Verdade Não pertence a ninguém; Não é um prêmio conquistado por competição; Está diante de todos nós; É algo a ser procurado; É encontrada por todos aqueles que a desejarem, que tiverem olhos para vê-la e coragem para buscá- la.

64 O surgimento da Filosofia Gregos Começaram a fazer perguntas e buscar respostas para a realidade; Mundo Natureza Ser humano Podem ser conhecidos pela razão humana

65 O surgimento da Filosofia Pensadores gregos: Verdade do mundo e dos humanos não era algo secreto e misterioso; Verdade podia ser conhecida por todos por meio das operações mentais de raciocínio; Linguagem respeita as exigências do pensamento; Conhecimentos verdadeiros podem ser transmitidos e ensinados a todos.

66 Características Tendência à racionalidade Recusa de explicações preestabelecidas Tendência à argumentação Capacidade de generalização Capacidade de diferenciação = análise

67 Legado filosófico grego Conhecimento = leis e princípios universais Verdade = provas ou argumentos racionais Conhecimento não se impõe aos outros Conhecimento deve ser compreendido por todos Capacidade de pensar e conhecer é a mesma em todos os seres humanos Conhecimento só é verdadeiro quando explica racionalmente seus objetos

68 Legado filosófico grego Natureza segue uma ordem necessária Opera obedecendo a leis e princípios necessários e universais; Essas leis podem ser plenamente conhecidas pelo nosso pensamento. Surgimento da cosmologia Surgimento da física

69 Legado filosófico grego A razão (ou o nosso pensamento) também opera obedecendo a princípios, leis, regras e normas universais e necessários. Podemos distinguir o que é verdadeiro do falso; Razão obedece à lei da identidade, da diferença, da contradição e da alternativa.

70 Legado filosófico grego O agir humano exprime a conduta de um ser racional dotado de vontade e de liberdade As práticas humanas não se realizam por imposições misteriosas e incompreensíveis (forças secretas, invisíveis, divinas e impossíveis de serem conhecidas)

71 Legado filosófico grego Seres humanos naturalmente aspiram: Ao conhecimento verdadeiro (pois são seres racionais) À justiça (pois são seres dotados de vontade livre) À felicidade (pois são seres dotados de emoções e desejos) Os seres humanos instituem valores pelos quais dão sentido às suas vidas e às suas ações.

72 O QUE É O MITO? O MITO É UMA NARRATIVA QUE EXPLICA A ORIGEM DAS COISAS POR INTERMÉDIO DOS DEUSES E DA RELAÇÃO DIVINA E HUMANA. ANTES DA FILOSOFIA, OS ANTIGOS GREGOS BUSCAVAM UMA EXPLICAÇÃO PARA A EXISTÊNCIA DE SUA REALIDADE NOS MITOS.

73 EXEMPLOS DE MITOS GREGOS: O MITO DE EROS (DEUS DO AMOR); O MITO DE PROMETEU; O MITO DE PANDORA. IMAGEM: PARTENON GREGO - TEMPLO DA DEUSA ATENA

74

75 O QUE É UM MITO? Um mito é uma história ou uma narrativa que tem por objetivo explicar como algo foi criado por intermédio de (Deus) ou de (deuses).

76 O MITO NA GRÉCIA Antes do surgimento da Filosofia, os gregos explicavam o surgimento do mundo através dos deuses (COSMOGONIA). A mitologia grega constituía a religião oficial dos gregos.

77 O MITO E OS POETAS Quem contava os mitos era um poeta. A tradição era oral, ou seja, era passada de pai para filho. Na Grécia os poetas mais conhecidos foram HOMERO HESÍODO.

78 A TEOGONIA DE HESÍODO Nesta obra Hesíodo, poeta grego conta como o mundo foi criado. THEOS em grego significa deuses e GONIA significa Nascimento. Assim TEOGONIA é o relato do nascimento dos Deuses.

79 CRONOLOGIA DOS DEUSES PRIMEIRA GERAÇÃO: SERES PRIMORDIAIS (Deuses da Criação) SEGUNDA GERAÇÃO: TITÃS (Filhos dos Seres Primordiais) TERCEIRA GERAÇÃO: OS DEUSES OLÍMPICOS (Filhos dos Titãs)

80 DEUSES DA CRIAÇÃO: A origem dos deuses e criação do Universo: Caos (Universo) gerou sozinho: Caos Érebo (Escuridão) Érebo Nix (Noite) Nix Eros (Amor, princípio organizador do mundo) Eros Tártaro (Mundo Inferior, Inferno) Tártaro Gaia (Terra) gerou sozinha: Gaia Urano (Céu) Urano Pontos (Mar) Pontos Óreas (Montanhas) Óreas

81 OS TITÃS Titãs Oceanus Céos Créos Hipérion Jápeto Cronos, mais tarde com apoio de Gaia castrou Urano tornando-se senhor do Universo Cronos

82 OS DEUSES OLÍMPICOS

83 A GUERRA DE TRÓIA (ILÍADA E ODISSÉIA) - HOMERO

84 A GRÉCIA E SEUS FILÓSOFOS:

85 MITO E FILOSOFIA A Filosofia nasce com o objetivo de fornecer uma explicação lógico racional tanto para os fenômenos naturais quanto para a existência das coisas no mundo. Para se estabelecer como ciência, a Filosofia teve que romper com a explicação mitológica.

86 ABORDAGEM FILOSÓFICA: PENSAR FILOSÓFICAMENTE SIGNIFICA: ABANDONAR CRENÇAS E PRECONCEITOS; FAZER USO DA RAZÃO NA BUSCA PELA VERDADE; UTILIZAR-SE DA REFLEXÃO E DO PENSAMENTO CRÍTICO.

87 Fechar os conceitos

88 Para a próxima aula... Decidir (prof.): Material de apoio Bibliografia selecionada Disponibilizar

89

90 Obrigado

91 BOA NOITE OBRIGADO !!!!


Carregar ppt "Aula 1 – António Albano Baptista Moreira ÉTICA E FILOSOFIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google