A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Produção e Operações Introdução e evolução histórica da gestão de produção e operações Professor José Correia www.professorcorreia.com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Produção e Operações Introdução e evolução histórica da gestão de produção e operações Professor José Correia www.professorcorreia.com."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Produção e Operações Introdução e evolução histórica da gestão de produção e operações Professor José Correia

2 Aeroporto de Congonhas

3 Gestão de Produção e Operações A gestão de operações ocupa-se da atividade de gerenciamento estratégico dos recursos escassos (humanos, tecnológicos, de informação e outros), de sua interação e dos processos que produzem e entregam bens e serviços visando a atender necessidades e ou desejos de qualidade, tempo e custo de seus clientes. Além disso, deve também compatibilizar este objetivo com as necessidades de eficiência no uso dos recursos que os objetivos estratégicos da organização requerem.

4 Evolução da área Área nasce manufatureira e detalhista Expande-se para tornar-se estratégica Incorpora o tratamento de serviços Passa a tratar de redes de operações

5 Origens da área: difíceis de rastrear

6 Primeiras menções na literatura: gestão de projetos A construção da torre de Babel foi de fato um projeto, pois a definição mais recentemente aceita (em cerca de 1693) de um projeto é, como dito antes, um vasto empreendimento, grande demais para ser gerenciado e, portanto, provável de não chegar a nada (Defoe, 1697)

7 American System of Manufacture Watt, 1776 e seu motor a vapor Eli Whitney Mosquete Charleville 1763, produzido em 1798 por Eli Whitney com peças intercambiáveis

8 American System of Manufacture Máquina de costura Singer (1854) Samuel Colt e seu revolver Colt 1885 Lançadas as bases para o surgimento da industria automobilística

9 Grandes ferrovias e seu papel Consumo de aço (Andrew Carnegie)

10 Século XX – Taylor e alguns princípios da administração científica Desenvolver uma ciência que pudesse aplicar-se a cada fase do trabalho humano (divisão do trabalho), em lugar dos velhos métodos rotineiros; Selecionar o melhor trabalhador para cada serviço, passando em seguida a ensiná-lo, treiná-lo e formá-lo, em oposição à prática tradicional de deixar para ele a função de escolher método e formar-se; Separar as funções de preparação e planejamento da execução do trabalho, definindo-as com atribuições precisas; Especializar os agentes nas funções correspondentes; Predeterminar tarefas individuais ao pessoal e conceder-lhes prêmios quando realizadas; Controlar a execução do trabalho. Frederick Taylor

11 Henry Ford Quadriciclo Ford (1896) Ford e seu Modelo T (1907 – 1925) Linha de montagem móvel (1913) Ford Highland Park (1918)

12 Alfred Sloan (GM) e diversificação: um baque para Ford Chevrolet (dois modelos bem diferentes entre si) Oakland (antecessor do Pontiac) Olds (mais tarde Oldsmobile) Scripps-Booth Sheridam Buick e, Cadillac Trade-offs ficam claros Mas a quebra da bolsa americana em 1929 mascara o efeito

13 A componente social do trabalho Lilian Gilbreth Elton Mayo

14 II Grande Guerra e anos 50 Pesquisa Operacional surge e desenvolve-se; torna-se civil Logística evolui Controle estatístico do processo evolui (origem por Shewart, 1927) Planejamento da produção Surge o JIT

15 Pós guerra Estados Unidos beneficiam-se de não ter tido seu parque industrial bombardeado Demanda reprimida pela guerra Seller´s market Mass production sofre outro impulso Afluência, crescimento e certa complacência que dura até os anos ´60

16 Anos 60 Jit, da Toyota, espalha-se pelo mundo Deming e o movimento de Qualidade no Japão Japão torna-se um player importante Computadores surgem e, com eles, o MRP na IBM, e outros desenvolvimentos Tahiichi Ohno, o pai do JIT Deming

17 Anos 70 – início da reação ocidental Primeira crise do petróleo (1973) Estratégia de operações Gestão de operações de serviços MRPII Celularização Automação desenvolve-se

18 Anos 80 e 90 Os ´80 são anos da Qualidade Total MRPII espalha-se Visão por processos (re-engenharia) ERPs Gestão de redes de suprimentos Lean production & agile manufacturing Virtual organization

19 Anos 2000 e adiante Nova economia Transição importante Unidades de análise muda; novos atores Custos fixos vs. variáveis Furos e não brocas Large data sets: universo e não amostras ?

20 Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Visão Ambiente Resultados Organização geral

21 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Visão Ambiente Resultados Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade Recursos e competências

22 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Visão Ambiente Desempenho operacional Resultados Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade Recursos e competências

23 Negócio Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Estratégia Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade Recursos e competências Restrições & oportunidades Ambiente

24 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade Recursos e competências

25 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

26 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

27 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

28 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

29 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

30 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

31 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

32 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

33 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade

34 Negócio Ambiente Mercados visados Visão Negócio Visão Aprendizado Visão Mercado Concorrentes Benchmarking Visão Ambiente Gestão Estratégica de Operações Desempenho operacional Resultados Desempenho operacional dos O que é priorizado pelos Qualidade Custos Flexibilidade Velocidade Confiabilidade Restrições & oportunidades Estratégia Recursos e competências Estratégia de operações Redes de operações Pacotes de valor Medidas de desempenho Qualidade total Ética, sustentabilidade e segurança Produtos e processos Instalações Planejamento e controle de operações Controle estatístico do processo e confiabilidade


Carregar ppt "Administração de Produção e Operações Introdução e evolução histórica da gestão de produção e operações Professor José Correia www.professorcorreia.com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google