A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABDOME AGUDO Prof. Fernando Ramos Gonçalves - Msc Especialização em Emergências e Terapia Intensiva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABDOME AGUDO Prof. Fernando Ramos Gonçalves - Msc Especialização em Emergências e Terapia Intensiva."— Transcrição da apresentação:

1 ABDOME AGUDO Prof. Fernando Ramos Gonçalves - Msc Especialização em Emergências e Terapia Intensiva

2 DEFINIÇÃO Toda condição dolorosa do abdome, de inicio súbito, que requer diagnóstico e tratamento imediato. NÃO EXISTE ABDOME AGUDO SEM DOR

3 COMO SE FAZ O DIAGNÓSTICO ? Anamnese Exame físico Exames complementares Laboratório Radiologia convencional Ultra-som ACOMPANHAMENTO REPETIÇÃO DOS EXAMES

4 ANATOMIA Regiões e planos do abdome

5 ANATOMIA

6

7 INERVAÇÃO DO PERITÔNEO VISCERAL Sistema nervoso autônomo PARIETAL Sistema nervoso cérebro-espinhal Seis últimos intercostais

8 FISIOPATOLOGIA Irritação do peritônio parietal Contratura muscular Defesa muscular Irritação do peritônio visceral Irritação da serosa do TGI Paresia paralisia da musculatura lisa Parada do funcionamento do TGI

9 CLASSIFICAÇÃO Inflamatório Perfurativo Hemorrágico Obstrutivo Vascular

10 DIAGNÓSTICO ANAMNESE E EXAME FÍSICO Exames complementares Laboratório Radiologia Ultra-som

11 DIAGNÓSTICO ANAMNESE Dirigida Focada no sintoma principal DOR Objetiva Cronologia precisa Detalhada

12 DIAGNÓSTICO Dados importantes na identificação Idade Sexo Profissão Condição social Procedência

13 DIAGNÓSTICO Sintomas que caracterizam o abdome agudo Definir o inicio exato dos sintomas

14 DIAGNÓSTICO DOR Principal sintoma Verificar se é o 1º sintoma Nas correlacionar com ciclo menstrual

15 DIAGNÓSTICO DOR Início da dor Tempo exato e atividade no início Intensidade da dor no início Localização da dor Localização no início Alteração na localização Irradiação da dor

16 DIAGNÓSTICO DOR Caráter da dor Cólica Contínua Aguda Surda Aperto Pulsátil Tipo de dor Dor visceral Dor referida Dor parietal

17 DIAGNÓSTICO DOR

18 DIAGNÓSTICO DOR

19 DIAGNÓSTICO DOR

20 Outros dados a serem pesquisados na anamnese Anorexia Alterações do hábito intestinal Antecedentes ginecológicos Antecedentes urológicos

21 INTERROGATÓRIO COMPLEMENTAR Passado de doença ulcerosa Etilismo Angina mesentérica Alterações de hábito intestinal Sangramento pelo TGI Cardiopatia embolizante Doenças hematológicas Cirurgia prévias

22 EXAME FÍSICO INSPEÇÃO GERAL Facies Modo de andar Decúbito preferido Tipo de respiração Lesões cutâneo-mucosas Hidratação Coloração de conjuntivas Temperatura FC e PA

23 EXAME FÍSICO EXAME CÁRDIO-PULMONAR Arritmias Isquemia miocárdica Pneumonias Derrames pleurais

24 EXAME FÍSICO ABDOME INSPEÇÃO Forma do abdome Distensões localizadas Distensão infra umbilical Distensão assimétrica Ondas peristálticas Cicatriz cirúrgica Equimose periumbilical Circulação colateral Presença de hérnias

25 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO Contratura muscular Defesa muscular Descompressão dolorosa Hiperestesia Visceromegalias Tumorações

26 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO

27 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO CONTRATURA MUSCULAR É o sinal mais importante Possui substrato fisiopatológico É permanente Significa irritação do peritôneo parietal Exemplo clássico – úlcera perfurada

28 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO DEFESA MUSCULAR Só aparece quando provocada Significa irritação do peritôneo visceral Exemplo clássico – apendicite fase inicial

29 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO DESCOMPRESSÃO DOLOROSA Reação inflamatória localizada Exemplo clássico - apendicite

30 EXAME FÍSICO ABDOME PALPAÇÃO HIPERESTESIA Presente em hemoperitôneo Pode ser pesquisada com agulha ou percussão Mais comum em região infra – umbilical

31 EXAME FÍSICO ABDOME PERCUSSÃO Pode substituir a palpação Macicez fixa Tumores Plastões Macicez móvel Presença de líquidos Timpanismo Generalizado – obstrução Localizado – perfuração, volvo

32 EXAME FÍSICO ABDOME PERCUSSÃO

33 EXAME FÍSICO ABDOME AUSCULTA Presença de RHA Timbre Intensidade

34 EXAME FÍSICO ABDOME TOQUE RETAL Sensibilidade do peritôneo pélvico Presença de fezes na ampola Presença de sangue Fecaloma Tumores de reto

35 EXAME FÍSICO ABDOME EXAME GINECOLÓGICO Pelviperitonite Gravidez Prenhez tubária Cistos ovarianos Sensibilidade pélvica

36 EXAMES COMPLEMENTARES LABORATÓRIO Hemograma Urina tipo I Amilase Creatinina Uréia Glicose Eletrólitos

37 RADIOLOGIA EXAMES COMPLEMENTARES

38 RADIOLOGIA PNEUMOPERITÔNEO EXAMES COMPLEMENTARES

39 RADIOLOGIA EXAMES COMPLEMENTARES DISTENSÃO DE ALÇAS

40 RADIOLOGIA EXAMES COMPLEMENTARES DISTENSÃO DE ALÇAS

41 RADIOLOGIA EXAMES COMPLEMENTARES

42 RADIOLOGIA EXAMES COMPLEMENTARES

43 OUTROS EXAMES Ultra – som Lavado peritoneal Tomografia

44 Implicações para Enfermagem ABCDE; SAE; Preparo para cirurgia; Cuidar holistico; Segurança do paciente; Infecção hospitalar.

45 BIBLIOGRAFIA EMERGÊNCIAS MÉDICAS – Mário Lopez TRATADO DE CIRURGIA – Sabiston EMERGÊNCIA MÉDICAS – Schwartz SEMIOLOGIA MÉDICA – Vieira Romeiro MANUAL ATLS

46 OBRIGADOOBRIGADO


Carregar ppt "ABDOME AGUDO Prof. Fernando Ramos Gonçalves - Msc Especialização em Emergências e Terapia Intensiva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google