A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DO CINEMA

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DO CINEMA"— Transcrição da apresentação:

1 O MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DO CINEMA
CCHSA APRESENTA O MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DO CINEMA ARNALDO LEMOS FILHO

2 BIBLIOGRAFIA ALVES, Giovanni. Trabalho e Cinema, O mundo do trabalho através do cinema, Londrina, Ed. Praxis, vol.1, 2 e 3 MORAIS, Regis, Cinema, a realidade de uma quimera. Campinas, Ed.Alinea,2010 AMORIM, Ricardo, Cens do Trabalho na tela. Suplemento especial sobre Trabalho, Revista Ciência e Cultura, 2007. Site: Org

3 2. utilizar o filme na sala de aula como
Objetivos 1.desenvolver uma reflexão critica sobre o problema do trabalho, através do cinema 2. utilizar o filme na sala de aula como pre-texto para a reflexão critica, capaz de propiciar, deste modo, um campo de experiência critica voltado para o conhecimento social

4 ROTEIRO I – O CINEMA I I – TRABALHO E CINEMA III – FILMOGRAFIA
IV – CENAS DE FILMES

5 I – O CINEMA

6 Quem não gosta de cinema?
divertimento aventura Sala escura Fuga das pressões lazer Fuga da rotina relaxamento emoções Fuga do cotidiano sons dialogos musica

7 MAGIA ILUSÃO FABRICA DE SONHOS
IMPRESSÃO DE REALIDADE ILUSÃO LINGUAGEM CINEMATOGRAFICA SEDUÇÃO SOBRE OS SENTIDOS FABRICA DE SONHOS

8 Teatro - representação A síntese de todas as artes
A “sétima arte” Escultura - volume Musica - som Teatro - representação Dança- movimento Literatura – palavra Pintura - cor A síntese de todas as artes

9 Neo-realismo Italiano LINGUAGEM CINEMATOGRAFICA
Tempo Plongée Espaço Campo Neo-realismo Italiano Nouvelle vague Plano Geral LINGUAGEM CINEMATOGRAFICA Contra-plano Close Plano Americano Contre-plongée Travelling Metáforas Cinema Novo Expressionismo alemão Montagem Cinema asiatico

10 Impressão da realidade
Formas de pensar ideologia comportamentos valores sentimentos modos de agir informação cultura

11 O cinema não é um registrador da realidade
De códigos e convenções É uma construção: De mitos e ideologias da cultura de quem os realiza É um instrumento: De uma estratégia de dominação De divulgação de estilos de vida De concepções de mundo Para expressar a identidade cultural de determinada nação

12 Meios de comunicação de massa
O cinema teve, pois, um papel de destaque no momento em que a ideologia burguesa passou a ser partilhada pelas pessoas comuns. Burguesia Dominação politica Dominação ideológica Dominação cultural Meios de comunicação de massa Dominação econômica

13 Os EUA organizaram a linguagem moderna do cinema
A historia de heróis individuais e mocinhas frágeis reforçaram os valores da burguesia. Efeitos especiais capazes de fornecer uma fuga da realidade cotidiana. Cultura fragmentada, acrítica e de valores éticos burgueses. Industria

14 O filme é um sistema complexo que, através de tecnologia, iluminação edição, cenário, direção e outros aspectos, pode contribuir para a constituição de imagens do mundo Muitas das realidades evocadas são ausentes, estando presentes apenas na imaginação, dissolvendo as fronteiras entre o imaginário e o real

15 O cinema estabelece mediações
O encenado e a vida cotidiana A fantasia e a realidade O revelado e o ocultado O observado e o observador

16 Eixos temáticos discussões sociológicas políticas filosóficas
teológicas históricas econômicas psicológicas

17 reflete (e representa) uma totalidade social concreta.
ANÁLISE DE UM FILME reflete (e representa) uma totalidade social concreta. Um filme compõe um conjunto complexo de sugestões temáticas que podem ser apropriadas para uma reflexão critica. Não explica, apenas sugere

18 O filme é apenas um pré-texto para uma reflexão critica sobre a sociedade em seus múltiplos aspectos.

19 ROTEIRO PARA ANÁLISE DE FILMES
: Ficha técnica do filme 2 Estrutura narrativa 3 Tese(s) 4 Palavras –chave em relação ás teses 5 Frases e/ou cenas de relevo que explicam a(s) tese(s). 6 Analise crítica Relacionar o filme com o texto 7. Conclusão

20 ATIVIDADE DE FILME I Para o estudo das conseqüências sociais da Revolução Industrial, haverá uma atividade de filme que consiste em assistir a um filme e ler um texto. Atividade: 1. assistir ao filme “Germinal”, de Claude Berry. 2. Ler o texto “A semente que semeais, outro colhe”, cap. 16 de “ A Historia da Riqueza do Homem”, de Leo Hubermann. 3. Fazer um relatório escrito, em equipe, em que conste: I – Introdução – objetivo do relatório II – Desenvolvimento: análise do filme, conforme roteiro abaixo resumo do capitulo do livro análise comparativa entre o filme e o texto III – Conclusão - Comentário final da equipe relacionando o filme e o texto com a atualidade

21 4. Opções para assistir ao filme: Auditorio Conego Haroldo Niero
a) Turmas do matutino dia 19/03, às 15h00. Turma do Noturno – 1ª parte dia 23/03, no , das 18h00 às 19h00 2ªparte dia 24/03, das 18h00 às 19h00 b) alugar numa locadora c) fazer uma copia no Laboratório de Informática 5. Texto - a) o texto encontra-se no xérox do JOCA b) O livro “A Historia da Riqueza do Homem” na íntegra está em PDF, em . 6. Entrega e debate do relatório, Turmas do Matutino A- C - 7/04 B - 02/04 Turmas do Noturno – A – 08/04 B – C – 03/04 Obs. Não serão aceitos relatórios após estas datas.

22 ATIVIDADE DE FILME Para o estudo da crise do capitalismo atual, haverá uma atividade de filme que consiste em assistir ao documentário de Michael Moore “Capitalismo, uma historia de amor” e ler um dossier sobre o tema.. Atividade: assistir ao documentário “Capitalismo, uma historia de amor”, de Michael Moore.. 2. Ler o dossier “Entenda a crise do capitalismo norte-americano” 3. Fazer um relatório escrito, em equipe de, no máximo, três alunos, em que conste: I – Introdução – objetivo do relatório II – Desenvolvimento: Quem é Michael Moore Temas principais do documentario Analise relacionando copm o texto III – Conclusão - Comentário final da equipe relacionando o Documentário e o texto com a atualidade

23 4. Opções para assistir ao filme:
a) ver numa locadora b) trazer uma mídia e tirar uma copia no Laboratório de Informatica 5. Dossier - encontra-se no site 6. Data de entrega do relatório:.semana de 16 a 2 de maio. Na aula haverá um debate sobre o filme e o texto Obs. Não serão aceitos relatórios após esta data nem por . 7. O relatório deve ser feito de acordo com as normas da Metodologia do Trabalho Cientifico. Pode ser manuscrito ou digitado, mas a primeira pagina deve ser digitada Na primeira pagina deve vir os nomes dos componentes da equipe. 8. Valor do Relatório – O relatório terá um conceito ( Muito Bom, Bom, Regular, Insatisfatório

24 II– CINEMA E TRABALHO

25 Ao longo da historia, o trabalho apresenta uma dupla visão.
Visão sublime Ao longo da historia, o trabalho apresenta uma dupla visão. Visão pejorativa

26 Visão sublime O trabalho dignifica o homem o trabalho enobrece
O trabalho aumenta a solidariedade social (Durkheim) A GLORIFICAÇÃO DO TRABALHO O trabalho é atividade emancipatoria e criativa do homem O trabalho provoca uma “ressurreição” O trabalho é instrumento de salvação

27 + + = “ressurreição” Visão sublime Trabalho “morto” Novo produto
Nova mercadoria Novo valor Trabalho “morto”

28 A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO
Visão pejorativa Alienação Mais Valia sobrevivência. A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO castigo Mercadoria Precariedade Fragmentação

29 Visão pejorativa O trabalho como mercadoria
O trabalhador é desvinculado de seus meios de produção Venda da força de trabalho para subsistência

30 No capitalismo, a produção de cada objeto envolve uma complexa rede de trabalho e trabalhadores
Trigo, Fermento Sal. Agua

31 Plantio Colheita Moagem Comercialização Trigo Retirada do mar Processamento Embalagem Sal

32 Captação Tratamento Distribuição Agua Produção Comercialização Distribuição Fermento

33 Maquina para preparar a massa Fabricados em industrias
Forno para assar o pão Fabricados em industrias Materia prima Equipamentos Fogo Madeira carvão Tipo de energia Energia eletrica Linhas de transmissão

34 Consumidor

35 Comparação de trabalho humano
Equivalência Tempo de trabalho Tempo de trabalho Comparação de trabalho humano

36 Se para comer um simples pãozinho há tanta gente envolvida, direta ou indiretamente, você pode imaginar quanto trabalho é necessário para a fabricação de ônibus, de bicicleta, ou do automóvel, para a construção da casa em que você vive ou da Universidade onde estuda

37 O cinema começou sua história, em 1895, mostrando a saída dos operários de uma fábrica na França, em célebre registro feito pela câmera pioneira dos irmãos Lumière.

38 Desde então, o trabalho tem sido um objeto de interesse permanente para os cineastas, o que deu origem a várias obras-primas da sétima arte

39 A glorificação do trabalho
O CINEMA TEM APRESENTADO AS DUAS FORMAS DE CONCEPÇÃO DE TRABALHO A exploração do trabalho

40 Primeira via: a glorificação do trabalho
Não analisa o trabalho em si, mas faz uso dele como apologia O trabalho em sua forma abstrata, traduzido em esforço, disciplina e dedicação que gera produtos capazes de trazer riqueza fornece a fuga da realidade e coloca em meios tons o conflito de classes. Sindicato de ladrões,EUA,1954 Não discute o dia-a-dia, apenas enobrece o esforço, a disciplina e louva o individuo que o executa. mistifica as relações de produção. A historia de um herói individual esconde a exploração reforça os valores de sucesso individual através do trabalho.

41 Segunda via: a exploração do trabalho
a fraqueza do operário frente à maquina, Critica ao fordismo-taylorismo a linha de montagem e suas conseqüências sobre os operários, o tratamento dispensado ao trabalhador pelo capitalista Tempos Modernos, EUA,1936 a precariedade material vivida pela população mais pobre.

42 III - Filmes sobre o trabalho

43 1925 – Greve, Eisenstein A ação desenrola-se numa das maiores fábricas da Rússia tzarista. Tudo parece calmo: os operários trabalham, a burguesia goza de uma vida rica em prazeres; mas, essa serenidade é só aparente: os contra-mestres percebem que, entre os operários, há uma agitação dissimulada e comunicam à direção da fábrica. A direção por sua vez avisa à polícia. Um operário, injustamente acusado pela direção de ter roubado documentos, marca o início da greve. Os operários deixam as fábricas, as máquinas param.. Ao saber da recusa da administração em satisfazer as reivindicações dos operários, o comitê decide continuar a greve..

44 1926- Metropolis, Fritz Lang
Um dos maiores clássicos da ficção científica mundial e um dos expoentes máximos do cinema expressionista alemão da década de 20, “Metropolis", filme mudo dirigido por Fritz Lang em 1926, impressiona até hoje por seu visual futurista, com cenários e efeitos especiais fantásticos descrevendo uma enorme megalópole controlada por poderosos industriais utilizando uma imensa força de trabalho braçal de uma população renegada e condenada à escravidão, para manter sua oponência e grandiosidade.

45 1931- A Nós, a Liberdade, René Clair
Um industrial é chantageado por causa do seu passado, recebendo então a ajuda de um antigo companheiro de prisão. Encantadora comédia satírica em estilo opereta, dirigido e escrito por René Clair, um dos mais admirados cineastas franceses de todos os tempos, o primeiro a ser eleito para a Academia Francesa. "A Nós a Liberdade" influenciou decisivamente Charles Chaplin ao fazer Tempos Modernos, tornando-se também uma poderosa denúncia à sociedade moderna mecanizada.

46 1936- Tempos Modernos, Charles Claplin
Modern Times (Tempos Modernos, Charles Chaplin lançado em 1936 em que o seu famoso personagem "O Vagabundo" (The Tramp) tenta sobreviver em meio ao mundo moderno e industrializado. Nesse filme Chaplin quis passar uma mensagem social. Cada cena é trabalhada para que a mensagem chegue verdadeiramente tal qual seja. E nada parece escapar: máquina tomando o lugar dos homens, as facilidades que levam a criminalidade, a escravidão. O amor também surge, mas surge quase paternal: o de um vagabundo por uma menina de rua.

47 1940- Vinhas da Ira, John Ford
Em meados da década da 1930, em plena grande depressão, o drama social de pequenos arrendatários do interior do Estado de Oklahoma (EUA), expulsos de suas terras e obrigados a tornarem-se proletários agricolas, colhedores de laranjas nas fazendas da California.

48 1947- La Terra Treme, Luchino Visconti
N uma pequena aldeia de pescadores do sul da Sicília, os pescadores pobres são forçados a vender o produto da sua pesca a grossistas sem escrúpulos que lhes compram por muito pouco dinheiro o que tanto lhes custou a pescar. António, o filho mais velho de uma família tradicional de pescadores, revolta-se contra essa situação e hipoteca a casa para arranjar dinheiro para começar a trabalhar por sua conta e vender o peixe diretamente na cidade mais próxima.

49 1948- Ladrões de Bicicleta, Vittorio De Sica
Após a segunda grande guerra, com a Itália destruída e com o povo passando toda sorte de necessidades, Ricci (Lamberto Maggiorani) consegue um emprego, o de colar cartazes na rua. Com a ajuda de sua mulher Maria (Lianella Carell) conseguem dinheiro para uma bicicleta, pois sem ela estaria impossibilitando de realizar o seu trabalho. Quando a bicicleta é roubada, Ricci e seu filho Bruno (Enzo Staiola) saem em uma busca incansável para recupera-la.

50 1953 – O Salario do Medo – Henri George Clouzot
Quatro homens desempregados e miseráveis, que vivem em condições quase desumanas em um pequeno vilarejo da Guatemala, aceitam uma perigosa e desafiadora missão: transportar uma carga altamente explosiva de nitroglicerina em caminhões sem nenhuma estrutura para tanto, ao longo de estradas em péssimas condições, até um incêndio que está acontecendo em um poço de petróleo de uma extratora estadunidense

51 1958- Meu Tio, Jacques Tati O humilde e atrapalhado Monsieur Hulot é cunhado de um gerente de uma fábrica de plásticos, um novo rico que vive em uma casa totalmente automatizada. Este arranja-lhe um emprego para que seu filho não cresça sob a influência do tio. Filme vencedor do Oscar de filme estrangeiro e vencedor do prêmio especial do júri no Festival de Cannes.

52 1963- Os Companheiros, Mario Monicelli
Considerado como um dos clássicos dos anos de 1960, o filme de Mario Monicelli - estrelado por Marcelo Mastroianni -, mostra as condições de trabalho dos operários italianos na virada do Século 19, quando ocorreu uma greve numa indústria têxtil na cidade italiana de Torino e que durou mais de 30 dias.

53 1972- A classe Operaria vai ao Paraiso
Lulu é um operário padrão que desperta a ira dos colegas devido a sua alta produtividade, servindo de exemplo pela direção da empresa. Depois de sofrer um acidente de trabalho, rebela-se contra a fábrica em que trabalha e se aproxima de líderes estudantis radicais. O processo de engajamento político do operário é acompanhado de conflitos familiares, questionamentos sobre a vida de operário e pelos constante presença de sindicalistas e estudantes na porta da fábrica discursando para os trabalhadores.

54 1979- Norma Rae, Martin Ritt Em 1978, em Hinleyville, uma pequena cidade no sul dos Estados Unidos, a maioria da população trabalha em uma indústria têxtil, cujas condições de trabalho são péssimas. Lá também trabalha Norma Rae, uma mãe solteira que vive com os pais, e que também são operários da fábrica. De repente, chega de Nova Iorque o sindicalista Reuben Warshowsky, que procura um lugar na casa de uma família para morar.

55 1985 – A morte do caixeiro viajante -László Benedek
Um velho caixeiro viajante, criado no mundo em que a amizade se sobrepunha às regras econômicas, vê seus valores perderem lugar justamente no momento em que, desempregado, procura ajuda. Da obra de Arthur Miller.

56 1992- Daens – um grito de justiça, Stijn Coninx
Na cidade de Aalst, norte da Bélgica, um grupo de trabalhadores vive em condições miseráveis, vítimas da exploração da indústria de tecidos onde estão empregados. A situação começa a mudar quando um padre revolucionário é transferido para a cidade e assume a igreja local. 

57 1993- Germinal, Claude Berri
O filme retrata o processo de gestação e maturação de movimentos grevistas e de uma atitude mais ofensiva por parte dos trabalhadores das minas de carvão do século 19 na França em relação à exploração de seus patrões. 

58 1990- O Sucesso a Qualquer Preço, James Foley
Num escritório imobiliário de Chicago são oferecidos prêmios para aqueles que se destacam nas vendas. O primeiro prêmio é um Cadillac; o segundo é um jogo de facas e o terceiro prêmio é a demissão. Os tempos são difíceis, Shelley Levene (Lemmon) e Dave Moss (Harris) são vendedores veteranos, mas somente Rick Roma (Pacino) está numa maré de sorte. O filme funciona como uma denúncia de como o dinheiro, a competição e a falta de ética corrompem tudo em seu caminho.

59 1997- Ou Tudo ou Nada, Peter Catanneo
Seis homens desempregados estão desesperados por dinheiro. Então, inspirados em um show de striptease, decidem que também podem ganhar dinheiro montando seus próprios shows. Porém, neste pretendem oferecer o que nenhum outro já fez, que é um “tudo ou nada”, ou seja, pretendem ficar completamente nus, o que acaba criando controvérsia na comunidade em que vivem.

60 1999- Matrix, Irmãos Wachowski
Ficção Científica de ação que reinventou vários conceitos no gênero no final dos anos 90. Fala sobre o domínio das máquinas sobre os homens. Um grupo liderado por Morpheus está atrás do "One" - o escolhido - que, diz a profecia, libertará a raça humana dessas máquinas.

61 2000- Segunda feira ao Sol, Fernando de Aranoa,
O filme mostra diferentes dramas de pessoas desempregadas. Santa (Javier Bardem) vive do seguro-desemprego e está sempre bebendo com os amigos. Um tanto orgulhoso, não quer pagar a lâmpada que quebrou quando ainda estava no estaleiro. Reina (Enrique Villén), seu amigo, está em um subemprego como vigia de um estádio. Já Amador (Celso Bugallo) é um senhor solitário que vive em um lugar que parece mais um depósito de lixo. José (Luis Tosar) faz de tudo para manter a esposa Ana (Nieve de Medina),....

62 Pão e Rosas – Ken Loach Pão e Rosas, (Bread and Roses,Ken Loach,2000 Maya, uma jovem mexicana deixa seu país para se encontrar com sua irmã Rosa, em Los Angeles, que arruma um emprego para Maya na mesma empresa em que trabalha. Os mexicanos ilegais trabalham como faxineiros do turno da noite em um edifício de escritórios, por salários humilhantes. Eles não têm assistência médica, nenhuma proteção trabalhista e ainda suportam um patrão abusivo.

63 2002- O Adversario, Nicole Garcia
Um homem trabalha como médico há 18 anos, mesmo sem nunca ter estudado para exercer a profissão. Quando sua farsa pode ser revelada, ele passa a elaborar um plano para eliminar as pessoas que possam prejudicá-lo. Com Daniel Auteuil.

64 2004 – Missão Demissão, Jean Marc Moutout
Jovem empresário em ascensão entra em crise ao participar do processo de venda de uma fábrica no interior da França, que implicará na demissão de dezenas de empregados.

65 2004- O Corte, Costa Gravas Bruno Davert é um executivo que trabalhou durante 15 anos numa corporação industrial. Por conta de reestruturação na companhia, ele é demitido. Dois anos depois, ainda desempregado, e no auge do desespero, ele traça um plano diabólico para conseguir o emprego: eliminar seus concorrentes.

66 2005- O Que Você Faria?, Marcelo Piñeyro
Sete candidatos se oferecem para um emprego. Todos se apresentam para os testes de seleção, onde é usado um método diferente que pretende analisar as reações dos candidatos em níveis altos de tensão.

67 2005 – Princesas, Fernando Leon de Aranoa
Espanha, 2005, 109 minutos Duro retrato sobre a prostituição na Espanha, acompanhando a vida nada fácil de duas jovens que se dedicam à atividade.

68 2006- O Grande Chefe, Lars Von Trier
Diretor de uma empresa contrata sósia para substituí-lo em situações de crise. Corrosiva comédia de Lars von Trier, satirizando as relações de trabalho na Europa globalizada.

69 BRASIL

70 1961- Barravento, Glauber Rocha
Primeiro filme de longa-metragem de Glauber Rocha, sobre a vida de um grupo de pescadores no litoral da Bahia.

71 1964 – São Paulo S.A., Luis Sergio Person
A ascensão social de um homem de classe média, que trabalha numa fábrica de carros em São Paulo. Retrato implacável do processo de industrialização da maior cidade da América Latina.

72 1976 – Os Libertarios, Lauro Escorel Filho
Um curta-metragem brasileiro sobre o papel do anarquismo no início do movimento operário, em São Paulo, no início do século XX. Um levantamento de um período significativo da história do movimento operário.

73 1978 – Braços Cruzados, Maquinas Paradas, Roberto Gervitz- Sergio Toledo
Três chapas disputam a direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, o maior da América Latina, com associados, e presidido por um "pelego", desde o golpe militar de Em meio às eleições, eclodem as primeiras greves operárias que iriam mudar o país.   Braços Cruzados, Máquinas Paradas revela, em narrativa envolvente, como funciona a estrutura sindical brasileira, de inspiração fascista.

74 1979 – ABC da Greve, Leon Hirzman
O filme cobre os acontecimentos na região do ABC paulista, acompanhando a trajetória do movimento de 150 mil metalúrgicos em luta por melhores salários e condições de vida. Sem obter êxito em suas reivindicações, decidem-se pela greve, afrontando o governo militar. Este responde com uma intervenção no sindicato da categoria.. Sem espaço para realizar suas assembléias, os trabalhadores são acolhidos pela igreja. Passados 45 dias, patrões e empregados chegam a um acordo. Mas o movimento sindical nunca mais foi o mesmo

75 1980- O Homem que virou Suco, João Batista de Andrade
Poeta popular nordestino recém chegado a São Paulo é confundido com operário de uma multinacional que matou o patrão. Clássico do cinema brasileiro, que revela o drama dos trabalhadores migrantes na cidade grande.

76 1981- Eles não usam black tie, Leon Hirszman
Um operário engravida sua namorada e resolve casar. Paralelamente, a empresa em que ele trabalha entre em greve e ele resolve furar o movimento para garantir o emprego, mas entra em embate com seu pai, o líder da greve.

77 1982 – Linha de Montagem, Renato Tapajós
Investigação sobre a gênese do movimento sindical de São Bernardo do Campo entre os anos de 1978 e 1981, quando se produziram as maiores greves de metalúrgicos na região, desafiando a repressão do final da ditadura militar. As greves de 1979 e 1980 levaram à intervenção federal no Sindicato dos Metalúrgicos, à prisão de líderes, como Luís Inácio da Silva, processados com base na Lei de Segurança Nacional.

78 1992 – Conterrâneos Velhos de Guerra, Vladimir Carvalho
A história da construção de Brasília a partir do ponto de vista dos operários que a construíram, os chamados “candangos”, em um revelador documentário realizado no início da década de 90.

79 2001 – Domesticas, Nando Olival e Fernando Meireles
Bem-humorado retrato sobre um grupo de empregadas domésticas na cidade de São Paulo. Primeiro sucesso do diretor de Cidade de Deus e Ensaio sobre a Cegueira, Fernando Meirelles.

80 2001 – O invasor , Beto Brant Estevão, Ivan) e Gilberto são companheiros desde os tempos de faculdade e sócios de uma construtora de sucesso há mais de 15 anos. O relacionamento entre eles sempre foi muito bom, até que um desentendimento na condução dos negócios faz com que eles entrem em choque, com Estevão, sócio majoritário, ameaçando abandonar a empresa. Acuados, Ivan e Gilberto decidem então contratar Anísio), um matador de aluguel, para assassinar Estevão e, assim, poderem conduzir a construtora do modo como bem entendem. Entretanto, Anísio tem seus próprios planos de ascensão social e aos poucos invade cada vez mais as vidas de Ivan e Gilberto.

81 2001 – O fim do Sem Fim, Lucas Bambozzi
Documentário sobre trabalhadores que se dedicam a uma série de profissões que estão em extinção

82 2004 – Os Peões, Eduardo Coutinho
Documentário sobre a história pessoal de trabalhadores da indústria metalúrgica do ABC paulista que tomaram parte no movimento grevista de 1979 e 1980, mas permaneceram em relativo anonimato. Eles falam de suas origens, de sua participação no movimento e dos caminhos que suas vidas trilharam desde então. . O filme foi rodado no período final da campanha presidencial de 2002.

83 2006= Os 12 trabalhos. Ricardo Elias
Um dia na vida de um jovem que precisa cumprir várias tarefas para conseguir um emprego de motoboy na grande São Paulo.

84 2010 – No olho da rua - Rogério Corrêa
O filme  narra a trajetória de Oton 38 anos, metalúrgico, casado com Camila, que após trabalhar 20 anos na mesma fabrica é demitido. Porém, vê sua última esperança de voltar a fábrica em Emiliano, seu amigo vinculado ao sindicato que tenta sem sucesso “resgatar” seu emprego.  A partir daí começa o declínio do personagem, que começa a se dar conta de estar sem condições de pagar aluguel e sustentar sua mulher grávida de oito meses e seu filho. Na procura de um novo emprego Oton se sente despreparado, além de encontrar muitas pessoas na mesma situação.

85 2011 – Trabalhar cansa - Marco Dutra, Juliana Rojas
A história é focada no cotidiano de um casal de classe média, com impasses e aspirações típicos da sociedade em que estão inseridos. O marido (Marat Descartes) perde o emprego no momento em que a esposa (Helena Albergaria) começa a concretizar os planos de montar um mercadinho. Com as vidas profissionais em diâmetros opostos, os dois mergulharão em um ambiente opressor, onde os aspectos mais negativos de suas personalidades vão se acentuar, com consequências inesperadas e surpreendentes.

86 IV - CENAS DE FILMES

87 9. Tempos Modernos – Fast Food, EUA, Chaplin, 1936
DVD I A FABRICA – CONDIÇÕES DE TRABALHO Saída da Fabrica, França, Lumiere, 1895 Os Companheiros, Itália, Monicelli, 1963 Germinal. França, Claude Berri, 1993 A Classe operaria vai ao paraíso, Itália, Elio Petri, 1972 Os Libertários, Brasil, Lauro Escorel Filho, 1976 Braços Cruzados, maquinas paradas, 1978, Gervitz-Toledo FORDISMO – TAYLORISMO 7. A Nós, a liberdade, França, René Clair, 1931 8. Tempos Modernos – a esteira, EUA, Charles Chaplin, 1936 9. Tempos Modernos – Fast Food, EUA, Chaplin, 1936

88 DOENÇA – ALIENAÇÃO - ACIDENTE
HOMEM X MAQUINA 10. Tempos Modernos –homem = apêndice da maquina 11. Tempos Modernos – homem = apêndice da maquina 12. A Classe Operaria... Amor à maquina 13. A Classe Operaria - Sexo e maquina DOENÇA – ALIENAÇÃO - ACIDENTE 14. A Classe Operaria... doença 15. A Classe Operaria ..alienação 16. Os Companheiros, acidente

89 EXPLORAÇÃO DO TRABALHO
17. Vinhas da Ira, EUA, John Ford, 1940 18. A Classe Operaria... 19. Edukators, Alemanha, Hans Weingartner 20. A Classe Operaria ... GREVE E REPRESSÃO 21. Greve, Serge Eiseinstein, URSS,1925 22. Germinal 23. Os Companheiros, parada das maquinas 24. Os Companheiros – assembléia dos trabalhadores 25. Os Companheiros – reunião com direção

90 GREVE E REPRESSÃO 26. Os Companheiros,Tomada da fabrica 27. Os Companheiros, repressão 28. Eles não usam black-tie, Greve 29. Eles não usam black-tie, Greve

91 DVD II MULHER TRABALHADORA 1. Norma Era, EUA, Martin Ritt, 1979 11. Peões, Brasil, Eduardo Coutinho,2004 15. Terra de Rose, Brasil, Tetê de Morais TRABALHO INFANTIL 2. Daens, um grito de justiça, Belgica, Stijn Coninx ,1992 3. A Classe operaria vai ao paraíso, Itália, Elio Petri, 1972

92 CONSCIÊNCIA DE CLASSE 4. Vinhas da Ira, EUA, John Ford, 1940 5. A Classe Operaria A QUESTÃO DA TERRA 6. Vinhas da Ira 14. Terra de Rose 16. Terra de Rose EMPREGO - DESEMPREGO 7. Tempos Modernos, EUA, Charles Chaplin, 1936 8. Vinhas da Ira 9. O emprego, Argentina,

93 LUTAS SINDICAIS 10. Braços Cruzados, maquinas paradas, Brasil, Gervitz -Toledo, 1978 13. ABC da Greve, Brasil, Leon Hirzman,1979


Carregar ppt "O MUNDO DO TRABALHO ATRAVÉS DO CINEMA"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google