A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelação Operacional Objectivos iniciais Desenvolver o protótipo de um modelo operacional 1.Tornar visíveis as limitações do sistema 2.Ganhar experiência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelação Operacional Objectivos iniciais Desenvolver o protótipo de um modelo operacional 1.Tornar visíveis as limitações do sistema 2.Ganhar experiência."— Transcrição da apresentação:

1 Modelação Operacional Objectivos iniciais Desenvolver o protótipo de um modelo operacional 1.Tornar visíveis as limitações do sistema 2.Ganhar experiência nos processos 3.Divulgar o trabalho que está a ser feito, de modo a angariar novos investimentos

2

3

4 Correlações: –componente zonal / WE (dominante) > Componente meridional / SN –Aumentam em direcção à superfície Como explicar? –Processos de larga escala? => nível 1 3D + circulação de larga escala –Atrito junto ao fundo? => baixar o valor –Vento sem variabilidade espacial? => impôr variabilidade espacial ao modelo de nível 1 - Correlation between ADCP and MOHID data for each layer (assigned at the average height), for the average velocity for water column (referred as mean) and by velocity component (West-East, WE, and South-North, SN). Heights referred bottom of sea

5

6 Validation – Ecological Model (2D) Stations where data were collected and compared with MOHID operational model results

7 Validation - Ecological Model (2D) Comparison between parameters concentration calculated with MOHID operational model for station P8, and field data, averaged in space, obtained in the same point and other points near P8, at different depths (surface, middle and bottom). The vertical black bars represent the magnitude of the standard deviation between the measured points. (a) – nitrates; (b) – Dissolved oxygen; (c) – Chlorophyll a; (d) – ammonia.

8 Field data - automatic data acquisition stations - Cascais Carcavelos -> Atmospheric Station -> Water quality monitoring stations*: -Currents Sensor: horizontal velocities and direction - Multiparametric Sounder: Temperature, salinity / condutivity, dissolved oxygen, pH, turbidity, chlorophyll 1 Ship-of-Opportunity System (MARETECs Ship) -Multiparametric Sounder + Acoustic Doppler Profiler* * - In the near future ADCP SANEST ?

9 Futuro Modelação Domínios de computação –Modelo 2D e 3D* para a costa portuguesa (Hidrodinâmica) –3D para o Tejo com Hidrodinâmica + Qual. da água – o modelo 3D com qualidade da água demora +/- o dobro o tempo de cálculo; Condições de Fronteira –Forçamento atmosférico com variabilidade espacial no modelo para a Costa Portuguesa –Inserir descargas das ETARs da SimTejo no modelo –Utilizar climatologia ou outros modelos globais nas condições de fronteira aberta dos modelos 3D (Tejo e/ou Portugal) * Muito tempo de cálculo

10 Futuro Data Management 1.Modelo: –Escolher séries temporais específicas para fazer outputs directos para a Bases de dados. As séries temporais devem: a)ser representativas; b) ter uma boa base de validação (p.ex. pontos da SANEST/SIMTEJO ou pontos de marégrafos). 2.Aquisição de dados: –Informação do sistema de aquisição em movimento deve ser transferida para uma base de dados em postgreSQL –Converter a base de dados de sistemas de aquisição fixas toda para postgreSQL –Arranjar dados dos marégrafos, enviá-los para uma base de dados nossa.

11 Futuro Data Management 3. Visualização de Resultados: –graficar e tabelar as séries temporais de output do modelo e compará-las com dados de campo das campanhas e de marégrafos on-the-fly –fazer gráficos com o GMT –página integrada dos modelos operacionais (modelo de ondas com o modelo atmosférico e com o modelo oceanográfico –comparação do MOHID com os dados de satélite 4. Outros: –desenvolver ferramenta para correr operacionalmente o sistema operacional, baseado em.NET

12 Futuro Validação Elaborar um relatório periódico (6 meses?) 1. Valores Locais: –Maré: marégrafos, e componentes harmónicas –Velocidades: ADCP SANEST (parado de momento) e futuro ADP móvel –Temperatura e Salinidade: CTDs; campanhas; estações fixas; sistema móvel de aquisição dados; imagens satélite –Sedimentos e Qualidade da água: campanhas; estações fixas; imagens satélite 2. Mapas: –Temperatura e Salinidade: imagens satélite; sistema móvel de aquisição dados –Sedimentos e Qualidade da água: imagens satélite; sistema móvel de aquisição dados; situação de referência


Carregar ppt "Modelação Operacional Objectivos iniciais Desenvolver o protótipo de um modelo operacional 1.Tornar visíveis as limitações do sistema 2.Ganhar experiência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google