A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capital de Risco e Empreendedorismo Tecnológico - Que Realidade? - Que Realidade? CAPITAL TECNOLÓGICO Francisco Banha 2.11.06

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capital de Risco e Empreendedorismo Tecnológico - Que Realidade? - Que Realidade? CAPITAL TECNOLÓGICO Francisco Banha 2.11.06"— Transcrição da apresentação:

1 Capital de Risco e Empreendedorismo Tecnológico - Que Realidade? - Que Realidade? CAPITAL TECNOLÓGICO Francisco Banha

2 Uma breve biografia Fundador e Presidente do C.A. da Gesbanha – Gestão e Contabilidade, S.A. desde 1986; Fundador e Presidente do C.A. da Gesventure – Desenvolvimento de Novas Tecnologias, S.A. desde 1999; Fundador e Director Geral da Gesentrepreneur- Empreendedorismo Sustentável, Lda, desde 2006; Fundador e Presidente da Associação Portuguesa de Investidores em Start-Ups (Business Angels Club – 1º Clube de Business Angels português em actividade desde 1999; Assessor/ Consultor, desde 1986, nas áreas administrativas, contabilísticas, fiscais, económicas e financeiras de diversas empresas nacionais e multinacionais; Consultor de Capital de Risco, Corporate Finance, Empreendedorismo, Estratégia Empresarial, Tecnologias de Informação, Capital Conhecimento, Internet, Agrobusiness, Contabilidade e Fiscalidade. Business Angel Administrador da Start-Up Move Interactive, S.A. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL FORMAÇÃO ACADÉMICA Mestre em Gestão de Empresas pelo ISEG, com o trabalho O Impacto da Fiscalidade no Sector do Capital de Risco, aprovado por unanimidade e distinção. (1996) MBA em Estratégia Empresarial no ISEG com classificação final de 16 valores. (1995) Licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Novas Profissões com média final de 14,3 valores. (1987) Técnico Oficial de Contas com inscrição na DGCI desde Formador Credenciado pelo INOFOR desde Advisory Board Charter Capital-IT (Paris). Francisco Manuel Banha

3 Uma breve biografia INICIATIVAS LITERÁRIAS OUTRAS INFORMAÇÕES Autor do livro Capital de Risco - Os Tempos Estão a Mudar, Editora Bertrand, 2000; Autor do Livro Capital de Risco – O Impacto da Fiscalidade, Vida Económica, 1998; Colaboração no livro do Prof. Doutor Vasconcellos e Sá, Ventos de Mudança, Bertrand, 1998; Publicação regular de artigos de opinião no Semanário Económico, Vida Económica, Jornal de Notícias, Jornal de Negócios, Prémio, Ideias & Negócios, Diário Económico e Exame. Presença pontual no Expresso, Jornal Empresarial, Tribuna das Autarquias, Eurocontas, APECA, Valor, Fortunas & Negócios, PME Negócios, Portugal Brasil, África Hoje, Negócios & Franchising, Público, Vox Populi, Jornal do Imobiliário, Guia do Empresário, Revista da Qualidade, Jornal Empreendedor e Cadernos de Economia (Ordem dos Economistas); Publicação regular de artigos nos websites da Gesbanha e Gesventure. Vida Económica, 1998 Bertrand Editora, 2000 Participação em mais de 100 seminários e conferências como orador; Membro do Júri, dos Concursos de Planos de Negócio promovidos pelo Curso de Pós-Graduação em Empreendedorismo do INDEG-ISCTE, pelo VECTOR (IST) e pelo Concurso de Ideias Bioempreendedor da APBio; Membro da actual Direcção da AMBA (Associação de Antigos Alunos do MBA do ISEG). (2004/06) Presidente do Conselho Fiscal da ANJE entre Abril de 2003 e Janeiro de 2004; Membro do Conselho Geral da APECA - Associação Empresas de Contabilidade e Administração ( ) Menção Honrosa na categoria "Filosofia Empresarial e Pessoal" na Final Nacional do Concurso Worldcom Young Business Achiever 98; Tutor de um conjunto de alunos portugueses no âmbito do Programa Comunitário Europreneurs (1998);

4 Agenda O MUNDO EM QUE VIVEMOS AS OPORTUNIDADES CONTINUAM A EXISTIR? MAS COM QUE FINANCIAMENTO? COMO ANGARIAR CAPITAL DE RISCO? CONCLUSÃO

5 Valor Tempo No limiar de uma Nova Realidade... IV Criação/Inovação III Informação II Industrialização I Agricultura

6 …AS DESCONTINUIDADES Em tecnologia, demografia, estilos de vida, regulação geopolítica - que se estão a verificar no Mundo em que Vivemos estão a proporcionar uma excelente plataforma de lançamento para ideias novas e radicais.

7 A WalMart necessitou de 12 anos para que os seus supermercados atingissem um volume de negócios de 150 milhões de dólares, enquanto a Amazon.com em 3 anos, e um único ponto de venda, atingiu esse valor. Paul Cook, responsável do Net Fund … ASSENTES NA INOVAÇÃO RADICAL…

8 Marketing, Vendas e Distribuição Aplicações Sistemas Operativos ComputadoresChips IBM Intel Motorola AMDCyrix HP LENOVO IBM DELL Apple NeXt Dos e Windows UNIX LINUX OS/2 Microsoft Office Oracle Freedows Grandes estabelecimentos On-line Venda por correio Adaptado de : Boston Consulting Group …NUM NOVO MODELO ORGANIZACIONAL

9 NA VIRAGEM DE CADEIAS DE VALOR SIMPLES… Vendedor de Terminal Siemens/Nokia/etc… Operador móvel Vodafone/TMN/Optimus Cliente Despesas com serviços Entrega de equipamento Compra do equipamento A transição de sistemas fechados e serviços únicos (voz e SMS) para sistemas abertos com serviços múltiplos (Internet, EMS, jogos) requer o envolvimento de várias partes para a proposta global de valor A transição de sistemas fechados e serviços únicos (voz e SMS) para sistemas abertos com serviços múltiplos (Internet, EMS, jogos) requer o envolvimento de várias partes para a proposta global de valor Estudos recentes e observações empíricas mostram vários conflitos potenciais entre as partes envolvidas Estudos recentes e observações empíricas mostram vários conflitos potenciais entre as partes envolvidas Os conflitos surgem principalmente devido a partilha de receitas, detenção de clientes e marcas utilizadas Os conflitos surgem principalmente devido a partilha de receitas, detenção de clientes e marcas utilizadas

10 Cliente Taxa E/ou partilha receitas Taxa Cobrança serviço, p.e. toques Formação, HTC Equipamento personalizado Software …Para redes de valor complexas introduz desafios para modelos de negócio viáveis… Vendedor de Terminal Siemens/Nokia/etc… Várias empresas Desenvolvimento externoODM / EMS Seven One Vodafone/TMN/ Optimus Fornecedor conteúdos Operador móvel Fornecedor redes Fornecedor serviço PortaisPublicidade Várias empresasFlextronics, HTCAOL, Clix Siemens BMW/Siemens Fonte: OVUM, VPE Research Compra do equipamento Despesas com serviços Entrega de equipamento Cobrança serviço, taxa anual ODM: Original Device Manufacturer SEM: Electronic Manufacturing Services E/ou partilha receitas Taxa Royalties Crédito Juro, Pagamento

11 E COMO SERÁ O FUTURO? POR EXEMPLO DOS MEDIA? Kevin Sites, um jornalista a solo Kevin recebeu um convite irrecusável do Yahoo para correr todos os conflitos do mundo num ano e publicar as suas reportagens num blog do portal. Para isso, necessitou apenas do seguinte kit de trabalho high tech: Mochila; uma Câmara de Vídeo Digital leve, o mais pequeno computador portátil da Apple, processador de texto, software de edição de imagem, telefone, modem por satélite e ainda um Smart Phone com câmara de filmar, Leitor de MP3 e agenda.

12 Faça clique para …E NAS CIÊNCIAS HUMANAS COM A DESCODIFICAÇÃO DO GENOMA!!!

13 HOJE Agregação de Competências Diferentes Empresas Oportunidade de Negócio Integração de bens e serviços Conhecimento: O Capital do Futuro. ANTES Produção de Produtos Completos de forma isolada Hierarquias e Piramidal VAMOS COMEÇAR A PARTIR DE UMA BASE PEQUENA POR CRIAR UM ECOSSISTEMA ASSENTE NUMA COMPLEXA REDE DE RELAÇÕES,IDEIAS E EMPREENDEDORES.

14 Faça clique para Preço de Venda ao Público …………………………. 40 Usd Matéria Prima ………………………………………… 14 Usd Logitech (Mkt e Desenvolv) …………………………. 8 Usd Distribuidores e Retalhistas ………………………… 15 Usd Salários chineses ……………………………………. 3 Usd 7,5% Salários 37,5% Distribuidores e Retalhistas 35% Matéria Prima 20% Logitech …Investir na Inovação e Qualificação compensa !!!

15 Faça clique para O Empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século XXI mais importante do que a revolução industrial foi para o século XX. (Timmons) PARA REFLEXÃO

16 Agenda O MUNDO EM QUE VIVEMOS AS OPORTUNIDADES CONTINUAM A EXISTIR? MAS COM QUE FINANCIAMENTO? COMO ANGARIAR CAPITAL DE RISCO? CONCLUSÃO

17 OS NEGÓCIOS DA INTERNET FAZEM $$$!!! 10/10/2006 Google compra YouTube por $1,65 mil milhões Larry Page e Sergey Brin Chad Hurley e Steve Chen O YouTube nasceu numa garagem, tendo posteriormente angariado 9 milhões de dólares através de capital de risco (Sequoia Capital). Com pouco mais de 19 meses de existência, foi vendido ao Google tornando Chad e Steve a segunda dupla de multimilionários mais jovens do mundo.

18 … E o Mercado da biotecnologia? FarmacêuticaDiagnósticos Insulina Horm. Cresc. VacinasIFNs Testes gravidez Testes virais Testes oncológicos Anticorpos

19 …E no Mercado Agro Alimentar? Agro-alimentar MelhoramentosPigmentosSaboresFragrâncias

20 … E na Inovação e Produção de Energia Start-up e Expansão Expansão e Consolidação Seed Tipo de investimentos Energia das ondas e das marés Investigação e Desenvolvimento da tecnologia Energia solar Aperfeiçoamento da tecnologia e da sua comercialização Energia Eólica Consolidação do sector Forma de energia

21 Inovação na Produção de Energia (2) Start-up e Expansão Seed e Start-up Tipo de investimentos Fuel Cells Reacção electroquímica entre oxigénio e hidrogénio (produção de electricidade, energia térmica e água) Tecnologia em fase de pré-comercialização e redução de custos Micro-cogeração – ar e água quente Instalação e comercialização de micro-turbinas a gás natural em edifícios, PMEs, condomínios, hospitais. Consumo de electricidade e calor e venda do excesso à rede. Investimento no desenvolvimento da comercialização Exemplos de investimentos

22 … E EM MAIS SECTORES DE ACTIVIDADE: Turismo Turismo - Ecoturismo e Natureza, Aventura,Rural,Cultural, Desporto Temático,Espiritual/Religioso, Saúde, Residencial. Agro-Industrial e Alimentar Agro-Industrial e Alimentar -Recursos genéticos em ecofisiologia e melhoramento de plantas, técnicas de produção de frutas de hortícolas e olivicultura, viticultura, enologia, silvicultura zootecnia e produção animal qualidade e segurança alimentar, sanidade vegetal e protecção de plantas, alimentação e reprodução animal, recursos genéticos, viticultura e enologia. Nanotecnologia Nanotecnologia - Construção e manipulação de micro-máquinas que permitem transmitir informações não apenas electrónicas mas também mecânicas e biológicas. Receptores de pressão arterial ligados sobre silício, as cabeças de impressoras de jacto de tinta, os écrans de projecção e instrumentação cientifica para análises químicas são disso exemplos. Ambiente Ambiente - Tecnologias Integradas para Controlo Ambiental e para Utilização de Recursos Naturais (Exemplos: tratamento de esgotos, aquacultura, dessalinização de água do mar) Software telecomunicações - Optoelectrónica, comunicações móveis (mobile middleware)

23 …Algumas Podem Nascer NA UNIVERSIDADE… Cartão SIGE – Sistema Integrado de Gestão de Escolas Este cartão, desenvolvido na Universidade de Aveiro, identifica todos os intervenientes da comunidade escolar e serve para substituir a circulação de dinheiro vivo dentro da escola, aumentando assim a segurança das crianças e dos pais. APLR – Advanced Licence Plate Recognition Esta aplicação, utilizada pela Brisa, foi desenvolvida no ISEL e permite a identificação mais completa das veículos na auto-estrada, incluindo várias fotografias em diferentes perspectivas associadas à inserção de dados correspondentes à passagem. A mesma parceria está agora a desenvolver um sistema que detecte automaticamente acidentes. Botijas Pluma As novas botijas da GALP foram desenvolvidas pela Universidade do Minho que, durante 2 anos, procuraram formas seguras de tornar a embalagem do gás mais leve e ergonómica. 3 Ideias recentes que sairam de Universidades Portuguesas

24 Agenda O MUNDO EM QUE VIVEMOS AS OPORTUNIDADES CONTINUAM A EXISTIR? MAS COM QUE FINANCIAMENTO? COMO ANGARIAR CAPITAL DE RISCO? CONCLUSÃO

25 OPEX/ ALTERNEXT/ EURONEXT Private Equity Funds Ecossistema do Capital de Risco Fonte: Gesventure Montantes de Investimento Tipologia de Operadores CRIAÇÃO INCUBAÇÃO MBO/ MBI IPO CAPITAL DESENVOLVIMENTO Familly, Friends and Fools Business Angels START-UP SEED CAPITAL CAPITAL SUBSTITUIÇÃO RESCUE/ TURNAROUND Incubadoras Corporate Ventures Venture Capital Funds

26 mil milhões 2005 European Private Equity Survey Conducted by Thomson Financial and PricewaterhouseCoopers on behalf of EVCA Evolução Actividade Capital Risco na Europa

27 mil milhões 2005 European Private Equity Survey Conducted by Thomson Financial and PricewaterhouseCoopers on behalf of EVCA Uma Actividade Com Números Record

28 2005 European Private Equity Survey Conducted by Thomson Financial and PricewaterhouseCoopers on behalf of EVCA Quais as Expectativas de Investimento?

29 OS GRANDES GRUPOS ESTÃO SEMPRE ATENTOS…E OS PORTUGUESES? !!! Com um fundo de 600 milhões de Euros, a Siemens Venture Capital, é a subsidiária da Siemens AG e desempenha um papel importante na Inovação de todo o grupo. Com escritórios em Munique, Califórnia, Boston e Israel a SVC está focada em tecnologias emergentes e serviços com potencial de expansão e que se encaixem no core business do grupo. + de 70 investimentos em Startups e com 30 fundos a investir principalmente nas áreas da Informação, Comunicação, Soluções Médicas, e Segurança.

30 Evolução Investimentos por Categoria em Portugal Fonte: APCRI, Ernst & Young, Gesventure

31 Evolução dos Investimentos por Sector em Portugal Fonte: APCRI, Ernst & Young, Gesventure

32 Faça clique para 49 Em Participações de Capital de Risco Investimento Global = 24.4M Investimento Global = 24.4M

33 Faça clique para 49 Em Participações de Capital de Risco Investimento Global = 6.3 M Investimento Global = 6.3 M

34 Faça clique para 14 Equity Loan Alteração do Clausulado dos Acordos Parassociais Full Risk De Valorização do Promotor Valorização da Empresa Para Reposicionamento Estratégico do Operador Público – Permitiu uma Revolução na Indústria de Capital de Risco Nacional

35 Mas ainda falta fazer muito! I – Enquadramento Júridico e Fiscal Business Angels II – Dinamização Regional de Clubes de Business Angels III - Evangelização do Espírito Empreendedor no Secundário IV - Criação de Fundos Universitários de CR V – Concursos Regionais de Planos de Negócios VI – Forúns Regionais com Elevator Pitch com carácter semestral:

36 % GDP 2005 European Private Equity Survey Conducted by Thomson Financial and PricewaterhouseCoopers on behalf of EVCA …Em 2005 Portugal continua longe dos melhores!!!!!!!

37 Mas Europa e EUA os cenários são de Expansão dos investimentos… Fonte: Jefferies Broadview

38 Agenda O MUNDO EM QUE VIVEMOS AS OPORTUNIDADES CONTINUAM A EXISTIR? MAS COM QUE FINANCIAMENTO? COMO ANGARIAR CAPITAL DE RISCO? CONCLUSÃO

39 No CR o difícil é escolher...e como apanhar...

40 UM DOSSIER SÓLIDO A APRESENTAÇÃO OS BONS CONTACTOSO TEMPO Que tipo de investidores contactar? (B.A., C.V., SCR, em Portugal ou no estrangeiro..... Qual a estrutura de portfólio dos investidores que nos proporciona mais sinergias? Que investidores procuram o nosso perfil de projecto? Que venture catalyst está mais vocacionado para nos apoiar? Como gerir o nosso tempo entre a gestão do projecto e os encontros com os investidores? Estaremos suficiente e correctamente preparados para comunicar com os investidores? As hipóteses do nosso B.P. são pertinentes? Qual é a valorização da nossa empresa? Que nível de aumento de capital é a mais sensata? O nosso discurso está bem estruturado? Os pontos fortes do projecto encontram- se devidamente sustentados? As questões críticas são facilmente explicadas? OS FACTORES DE SUCESSO NA ANGARIAÇÃO DE CAPITAL

41 A angariação de capital: Necessita de um importante trabalho de preparação Deve estar integrada num processo organizado e planificado. O empreendedor deve conseguir interessar os investidores desde a primeira hora, caso contrário a angariação torna-se difícil. A obtenção de capitais é um momento crucial para a empresa É UMA OPERAÇÃO «ONE-SHOT» MAXIMIZE AS CHANCES DE SUCESSO DA OPERAÇÃO

42 Faça clique para Porque a contribuição do conhecimento puramente tecnológico significa apenas: da solução global para o êxito de um produto Training the trainers - Dolabela CONHECIMENTO CIENTÍFICO: NECESSÁRIO MAS NÃO SUFICIENTE..

43 Faça clique para Enquanto que o conhecimento das técnicas empresariais contribui com da solução global para o êxito de um produto Training the trainers- Dolabela CONHECIMENTO EMPRESARIAL: A NÃO DISPENSAR

44 CONHECIMENTO EMPRESARIAL Estabelecer e gerir equipas Estabelecer e gerir equipas Promover uma cultura empresarial Promover uma cultura empresarial Desenvolver um nível elevado de auto- confiança como empreendedor. Desenvolver um nível elevado de auto- confiança como empreendedor. Adquirir um foco de mercado e saber como desenvolver um modelo de negócios Adquirir um foco de mercado e saber como desenvolver um modelo de negócios Planeamento programado Planeamento programado Maior sensibilidade pela importância de ter uma equipa equilibrada Maior sensibilidade pela importância de ter uma equipa equilibrada Desenvolver capacidades de apresentação. Desenvolver capacidades de apresentação. Uma pessoa pronta para ouvir; Uma pessoa inovadora; Uma pessoa capaz de levar a cabo projectos e de mobilizar equipas multidisciplinares; Uma pessoa familiarizada com redes. Um empreendedor deve ser

45 O que os investidores andam à procura é de negócios com receitas e clientes, e não apenas tecnologia. Os compradores estão à procura de negócios a sério e não de 20 engenheiros com uma ideia incrível. Michael Elias, Kennet Venture Partners …ESTA É A VERDADE NOS NEGÓCIOS:

46 CRITÉRIOS PARA INVESTIMENTO 1. Entusiasmo do Empreendedor 2. Credibilidade do Empreendedor 3. Potencial de vendas do produto/serviço 4. Conhecimentos do Empreendedor 5. Empreendedor agrada ao Business Angel 6. Potencial de crescimento do mercado 7. Qualidade do produto 8. Retorno financeiro percebido 9. Nicho de Mercado 10. CV do Empreendedor MAIS Importante MENOS Importante As qualidades do Empreendedor são o mais importante Fonte: Harvard Business School

47 Game Over Start 2/3 dos Planos de Negócio são eliminados em 5 minutos 1/5 dos Planos de negócio restantes conduzem a uma 1ª reunião com o investidor ALGUNS DADOS PARA REFLEXÃO… Fonte: Ernst & Young

48 A Importância do Modelo Estratégico !!! Onde a empresa vai estar (isto é, facturar, procurar clientes): Área geográfica, Indústrias, Segmentos Como fazer ou seja como implementar a estratégia. Marketing Recursos Humanos Organização e Controlo Processo Operacional Sistemas de Informação e Gestão Administrativo e Financeiro Isto é a Eficácia versus Eficiência!!!

49 Faça clique para 2.2M Expansão Software Seed Capital Biotech Seed Capital Sistema Localiz Seed Capital Aquacultura Seed Capital Distribuição confidencial Aquisição Watercoolers Gluco Prime Seed Capital Biotech Seed Capital Prod. Brinquedos confidencial MBO Hardware - Distrib Seed Capital I.T./ Infraestruturas Seed Capital Video Jogos MOVE Interactive 1.3M Seed Capital Biotech 15,1 milhões angariados 10 operações realizadas em 2005/6 TU TAMBÉM PODES CONSEGUIR!!!. ELES CONSEGUIRAM!!!

50 Faça clique para O TESTEMUNHO DOS EMPREENDEDORES…

51 Agenda O MUNDO EM QUE VIVEMOS AS OPORTUNIDADES CONTINUAM A EXISTIR? MAS COM QUE FINANCIAMENTO? COMO ANGARIAR CAPITAL DE RISCO? CONCLUSÕES

52 Mais fundos que nunca… Mais fundos que nunca… Equipas mais experientes Equipas mais experientes Valorizações mais favoráveis Valorizações mais favoráveis As boas oportunidades continuam.. As boas oportunidades continuam.. Nanotecnologia Nanotecnologia IT Enablers IT Enablers Energia e Ambiente Energia e Ambiente Comunicações sem fios Comunicações sem fios Biotecnologia !!!! Biotecnologia !!!! Empreendedores cada vez mais fortes Empreendedores cada vez mais fortes Conhecem o seu mercado e a cadeia de valor Conhecem o seu mercado e a cadeia de valor Maior percepção da verdadeira realidade Maior percepção da verdadeira realidade Maior focus no produto/mercado Maior focus no produto/mercado A melhor tecnologia nem sempre ganha A melhor tecnologia nem sempre ganha Respeito pelos fundamentos de uma Demonstração de Resultados Respeito pelos fundamentos de uma Demonstração de Resultados …OS TEMPOS ESTÃO BONS PARA OS EMPREENDEDORES! VCs Empreendedores

53 FUND RAISING, SA

54 Capital para os empreendedores Valorizações elevadas Maioria do capital social para os investidores Investimento numa só tranche Obrigação de novos apports de Capital NÃO PRESSUPÕE NORMALMENTE: MAS SIM: Reforço de capitais por parte do empreendedor Remuneração do investidor por exercer cargos sociais Cláusulas de earn-out a favor dos promotores Custos salariais dos empreendedores sob controlo Planos de contingência PROPOSTA FINANCEIRA POR PARTE DOS INVESTIDORES no entanto: eu prefiro ter 10% de uma terra firme que 100% de uma terra árida

55 OS INVESTIDORES ESPERAM QUE O EMPREENDEDOR... TRAGA uma boa ideia. OFEREÇA plano de negócios consistente. APRESENTE claramente o seu projecto, de forma fundamentada e concisa. DEMONSTRE fascinação pelo sucesso empresarial do seu projecto e paixão pela sua ideia. REVELE-SE humilde, procurando parcerias nas áreas em que não é competente. MANTENHA os pés bem assentes no chão. ESTEJA disposto a prestar contas de cada passo dado pela empresa. VALORIZE a aprendizagem contínua nas áreas de estratégia e de gestão

56 Até ao final de 2009 os investimentos serão de 2,5 mil milhões de euros; Eólica; Geotérmica; Biomassa; Ondas e Marés e Fotovoltaica; 39% da electricidade consumida em 2010 deverá ser gerada a partir de energia renovável; ESPERAM-SE BONS NEGÓCIOS!!! OS INVESTIMENTOS DO GOVERNO NAS ENERGIAS RENOVÁVEIS


Carregar ppt "Capital de Risco e Empreendedorismo Tecnológico - Que Realidade? - Que Realidade? CAPITAL TECNOLÓGICO Francisco Banha 2.11.06"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google