A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Patologia Prof. Luciano A. Mello Distúrbios de crescimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Patologia Prof. Luciano A. Mello Distúrbios de crescimento."— Transcrição da apresentação:

1 Patologia Prof. Luciano A. Mello Distúrbios de crescimento

2 LESÃO CELULAR LETAL SUB-LETAL MORTE NECROSE PROCESSOS ADAPTATIVOS Dist de crescimento DEGENERAÇÕES Irreversívelreversível Hidrópicas Gordurosa Hialinas Mucóides Glicogênica CALCIFICAÇÃO APOPTOSEAPOPTOSE

3 Patologia 1. Atrofia Redução no volume e na função de uma célula ou órgão. Resultante da resposta adaptativa da célula ao estresse persistente. de suas funções. do volume. Pode ser causado por: Desuso ou diminuição de trabalho Diminuição do Suprimento sangüíneo Insuficiência de nutrição Interrupção de sinais tróficos Envelhecimento Por Compressão

4 Atrofia - Forma mais comum da atrofia Ex: - Imobilização de um membro engessado - Por paralisia, devido a falta de inervação ( Poliomielite, Repouso prolongado) 1.1 Atrofia por desuso:

5 Atrofia Poliomielite Repouso prolongado

6 Atrofia Bíceps normal Bíceps atrofiado

7 Atrofia 1.2 Atrofia por Insuficiência de nutrientes - Inanição a nutrição inadequada associada a doença crônica, infecção crônica ou câncer levam a atrofia do órgão e da musculatura esquelética. Ex: Caqueixa dos pacientes cancerosos internados; Prisioneiros em campos de concentração; Crianças e adultos de região onde a fome é endêmica.

8 Atrofia ATROFIA POR DESNUTRIÇÃO Marasmu Anorexia

9 Atrofia 1.3 Atrofia por interrupção de sinais tróficos Relacionado com a perda de estímulo hormonal ou nervoso. Ex: Atrofia do endométrio devido a redução do níveis de estrógeno na menopausa; Insuficiência hipofisária ( do hormônio folículo-estimulante – FSH) Desnervação leva a atrofia do músculo esquelético (poliomielite) Trauma por lesão de nervos ou medula

10 Atrofia 1.4 Atrofia por envelhecimento Causada por diminuição de nutrição e oxigenação. Ex: Aterosclerose tendo como conseqüência a diminuição de alguns órgão (músculos, cérebro e coração)

11 Atrofia 1.5 Atrofia por compressão Acomete determinados órgãos em conseqüência da compressão por coleções líquidas ou por outras estruturas. Ex: Neoplasia benigna de tiróide causando atrofia do parênquima tiroidiano.

12 Atrofia 2. HIPERTROFIA (hiper = excesso; trofia = nutrição): É o aumento do volume das células, o que conduz conseqüentemente a aumento do volume do órgão. O do volume celular é resultante de maior síntese protéica. Pode ser classificado como: 2.1 Hipertrofia fisiológica Ex: Aumento do útero na gravidez; Aumento da musculatura em trabalhadores braçais

13 Atrofia HIPERTROFIA FISIOLÓGICA

14 Atrofia Ex: - Hipertrofia patológico do ventrículo esquerdo por esforço e pelo aumento de trabalho necessário para vencer um obstáculo criado por estenose da valva aórtica. - Hipertrofia do macrófago devido ao aumento da atividade fagocitária. - Megaesôfago chagástico 2.2 Hipertrofia Patológica - Decorre devido a estímulos patológicos.

15 Atrofia (a)Coração normal e Hipertrofia do músculo cardíaco em resposta a uma valvulopatia. (b)Cortes histológicos de tecido cardíaco normal. (c)Histologia do músculo cardíaco hipertrofiado.

16 Atrofia

17 3. HIPERPLASIA (hiper = excesso; plasia= formação): Aumento do número de células parenquimatosas, que mantêm seu tamanho e funções normais. Porém, o tecido ou órgão hiperplásico tem seu volume aumentado, bem como sua função. Comum em células lábeis ou estáveis. Ex: Reação inflamatória; Processo regenerativos; Estímulos Hormonais; Estímulos de Trabalho. Obs: Está bastante relacionado com a hipertrofia

18 Atrofia Pode ser classificado como: Fisiológica, Compensatória, Patológica, Reacional e Congênita 3.1 Hiperplasia fisiológica – Decorrente de estímulo fisiológico, como ação hormonal. Ex: hiperplasia da mama e do útero durante a puberdade e a gravidez. - Crescimento do endométrio após o período menstrual.

19 Atrofia 3.2 Hiperplasia compensatória ou vicariante Ex: - Hepatectomia parcial; - Nefroctomia unilateral ( o rim permanece sofre um processo de hipertrofia e hiperplasia) - Orquiectomia. Prometeu

20 Atrofia

21 Orquiectomia

22 Atrofia 3.3 Hiperplasia patológica Geralmente são resultantes de estímulação hormonal excessiva. Ex: - Hiperplasia nodular da próstata (Baixa de testosterona e aumento de estrógeno); - Neoplasia benigna em glândulas endócrinas controladas pela hipófise, sofre hiperplasia quando entra em hiperfunção.

23 Atrofia Hiperplasia nodular da próstata

24 Atrofia Útero. Processo: Hiperplasia e hemorragia do endométrio (metrorragia)

25 Atrofia 3.4 Hiperplasia Reacional Ex: Hiperplasia do tecido conjuntivo-vascular na cicatrização ( proliferação de fibroblastos e vasos capilares) Hiperplasia do epitélio formando verrugas na pele e na mucosa, devido a infecção do HPV. 3.5 Hiperplasia Congênita Aparecem durante a vida intra-uterina como a macrossomia fetal.

26 Atrofia Hiperplasia Reacional

27 Atrofia HIPERPLASIAHIPERTROFIA Aumento do número de células em um tecido, decorrente de divisão celular aumentada Aumento no tamanho das células em um tecido, seguido de aumento da capacidade funcional Hipertrofia fisiológica do músculo esquelético em resposta ao exercício.

28 Atrofia 4. METAPLASIA (meta = mudança; plasia= formação): - Quando uma célula adulta passa a adquirir características de outro tipo de célula adulta. - Pode se desenvolver em tecidos expostos a prolongados traumatismos ou a irritações crônicas. Ex.: A célula cilíndrica dos epitélios respiratórios pode adquirir características de célula escamosa (semelhante a do epitélio cutâneo). Esse processo é denominado de metaplasia escamosa.

29 Atrofia Metaplasia escamosa da bexiga urinária devido a cálculos urinários Epitélio escamoso estratificado Epitélio de transição

30 Atrofia 5. DISPLASIA (dis = diferente; plasia = formação): Organização anormal ou uma diferenciação desordenada de células ou tecidos presentes em um órgão. Pela OMS a displasia é uma lesão na qual parte da espessura do epitélio é substituída por células com vários graus de atipia. Ex: Displasia do epitélio da cérvix uterína.

31 Atrofia

32 ADAPTAÇÕES CELULARES À DOENÇA

33 Atrofia Anencefalia Observação : Não confundam anomalia com atrofia !


Carregar ppt "Patologia Prof. Luciano A. Mello Distúrbios de crescimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google