A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instruções para o preenchimento do Caderno de Exercícios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instruções para o preenchimento do Caderno de Exercícios."— Transcrição da apresentação:

1 Instruções para o preenchimento do Caderno de Exercícios

2 O Caderno de Exercícios deve ser elaborado a partir de 2 principais etapas: 1) Preparação da base (vegetal); 2) Preenchimento das folhas (6).

3 1) Preparação da base (vegetal) Obter o nome da carta 1/ e a eqüidistância com o professor (1 carta por dupla); Utilizar a carta cedida na aula, usar a mapoteca ou adquirir a carta no IBGE ou fazer download e imprimir o arquivo na mesma escala (1 para 1). IBGE: Rua Urussuí, 93 - SP F: ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas/topograficos/topo50/pdf /

4 1) Preparação da base (vegetal) Sobrepor e fixar uma folha de vegetal sobre a carta (cuidado com a cola da fita); Desenhar (extrair ou decalcar) o retângulo com o limite (área útil da carta) na cor preta; Idem para a hidrografia (azul médio). Os rios devem estar conectados.; Idem para as curvas de nível (preto médio), de acordo com a equidistância fornecida (varia conforme a carta e o relevo da região); Idem para rede viária principal e contorno do limite externo das cidades (vermelho médio).

5 1) Preparação da base (vegetal) Observações importantes: Não escrever cotas ou nomes dos rios no vegetal; Não preencher os lagos ou representar as áreas inundáveis (tracejado); Não usar caneta fina, pois pode sumir na redução; Desenhar o norte da carta, fora do limite (área útil da carta); Reduzir o vegetal, via copiadora, de forma a preencher o quadrado das folhas do caderno.

6 2) Preenchimento das folhas (6)

7 Articulação das cartas é uma representação gráfica dos contornos de uma carta e das cartas adjacentes (IBGE, 1983).

8 As cartas topográficas se articulam conforme um esquema adotado pelo Brasil como compromisso para integrar a Carta Internacional do Mundo (CIM), na escala 1: Essas cartas possuem formato uniforme, abrangem quatro por seis graus, representam feições topográficas e cobrem toda a extensão do globo.

9

10 Cada carta está associada a um índice. As latitudes estão associadas a duas letras e as longitudes são representadas por números (origem o Antemeridiano de Greenwich). Uma carta 1: é a origem para a subdivisão das cartas em escala maiores

11

12 Como preencher o retângulo da primeira página do caderno de exercícios? Reproduzir o esquema de articulação, da escala 1: até a escala da carta 1:50.000; Destacar (hachurar) a carta topográfica do exercício

13

14 Carta base: folha 2 Sobrepor um vegetal sobre a redução; Extrair a hidrografia (azul) e os nomes dos principais rios; Idem para as curvas de nível (vermelha) com as cotas das curvas Inserir dois pontos cotados (mais alto e mais baixo) e o valor das altitudes (preto); Preencher os espaços, e inserir a escala gráfica e a legenda Calcular as coordenadas geográficas e UTM (ponto 1 = o mais alto; ponto 2 = o mais baixo; ponto 3 = canto superior esquerdo, ponto 4 = canto superior direito; ponto 5 = canto inferior direito; ponto 6 = canto inferior esquerdo).

15

16 Carta hipsométrica: folha 3 Sobrepor um vegetal sobre a redução; Extrair as curvas de nível (preta); Extrais a rede viária principal e os limites das cidades (vermelha); Associar cores quentes aos intervalos das curvas e pintar o vegetal (verso); Legenda: pelo menos quatro caixas unidas. Agrupar, se necessário, o intervalo das curvas (se houver agrupamento, não desenhar as intermediárias). Degradê de cores quentes: mais claro na parte inferior (área mais baixa) e mais escuro na superior (área mais alta);

17 Carta hipsométrica: folha 3 Inserir a escalas numéricas e gráfica; Representar a legenda conforme mencionado; Representar duas linhas do perfil topográfico (preto) Escrever um texto sobre as características do relevo, eventualmente a posição das cidades e estradas.

18 Carta hipsométrica: carta que representa o terreno, em termos de altitude, em cores.

19

20 Como elaborar uma carta hipsométrica? Agrupar curvas de nível; Associar cores aos intervalos; Usar um degradê de cores quentes, do mais claro (mais baixo) para o mais escuro (mais alto).

21

22 Carta hidrográfica: folha 4 Inserir escalas gráfica e numérica; Nome das bacias/sub-bacias; Área, em quilômetros de cada bacia; Rede hidrográfica e toponímia (azul); Divisão das bacias hidrográficas. Colorir as áreas das bacias (pelo menos 3), com cores frias e tons claros.

23 Como elaborar a carta hidrográfica? Delimitar as bacias (ver texto de Rodrigues, C in: Venturi, L.B. Praticando Geografia). Traçar os limites percorrendo os interflúvios (divisores de água), próximos às cabeceiras, usando os pontos cotados como referência.

24 Como calcular a área de uma bacia hidrográfica? Utilizar um papel milimetrado sob carta hidrográfica; Contar e riscar os retângulos maiores (1cm 2 ) e, posteriormente, os menores, até chegar nos milímetros quadrados, de forma a abranger toda a área da bacia; Multiplicar o número de centímetros ou milímetros quadrados pelo valor obtido pela escala.

25 Como calcular a área de uma bacia hidrográfica? Na escala 1: cm = 0,5 km (500m) Então: 1cm 2 = 0,25 km 2

26

27 Carta clinográfica: folha 5 Representa a declividade do terreno. Mais detalhes em : Biasi, M. A carta clinográfica: os métodos de representação e a sua confecção. Revista do Departamento de Geografia, v. 6, Disponível em: s/lcarto_ori/PAGINA%20DO%20LABCART/artigos/ artigo02.html

28 Elaboração da carta clinográfica 1) Escolher 9 quadrículas UTM (3x3) da carta topográfica (12x12cm). Deve mostrar alguma diferença de altitude; 2) Definir as classes de declividade (até 5%, 5 a 12%, 12 a 30% maior do que 30%); 3) Construir um ábaco; 4) Percorrer as curvas de nível com o ábaco e marcar as declividades; 5) Colorir os intervalos; 6) Criar a legenda.

29 Ábaco 3.1) Recorte um retângulo de 3x6cm de acetato (plástico transparente); 3.2) Calcule os intervalos: Declividade = eq x 100% espaçamento (incógnita) Ex: escala 1/50.000, equid 20m e declividade 5% 5 = 20 x 100 espaçamento espaçamento = 400m (na escala 1:50.000)

30 Ábaco Transformar metros para a unidade do ábaco: 1cm = 500m 500x = 400 x= 400/500 = 0,8cm xcm = 400m 5% declividade = 0,8cm no ábaco 5% = 8 mm 12% = 3 mm 30% = 1mm

31 Ábaco 3.3) Desenhe a figura abaixo no acetato 3.4) Coloque a régua perpendicular ao traço horizontal do ábaco e marque onde a distância entre as duas linhas for igual a 8 mm. Repita o mesmo procedimento para as outras classes de declividade (5% = 8 mm, 12% = 3 mm, 30% = 1mm) +- 1cm 5cm

32 Ábaco 3.5) Faça um recorte um fino no acetato (largura de uma caneta) nas três linhas marcadas +- 1cm 5cm

33

34 Perfis topográficos: folha 6 Definir duas áreas com variação de relevo significativa na carta; Desenhar duas linhas de 30 cm cada no papel vegetal; Utilizar duas fitas de papel para transferir as curvas e rios da carta para o caderno de exercícios Calcule e represente, numérica e graficamente a escala vertical do perfil (a horizontal é igual para todos, 1:50.000)


Carregar ppt "Instruções para o preenchimento do Caderno de Exercícios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google