A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P ROFª. M ARLON S ANTOS Gestão Ambiental e Responsabilidade Social 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P ROFª. M ARLON S ANTOS Gestão Ambiental e Responsabilidade Social 1."— Transcrição da apresentação:

1 P ROFª. M ARLON S ANTOS Gestão Ambiental e Responsabilidade Social 1

2 GESTÃO AMBIENTAL Diretrizes e as atividades administrativas e operacionais, tais como: planejamento, direção, controle, alocação de recursos e outras realizadas com o objetivo de obter efeitos positivos sobre o meio ambiente, quer reduzindo ou eliminando os danos ou problemas causados pelas ações humanas, quer evitando que eles surjam. 2

3 MEIO AMBIENTE O meio ambiente pode ser dividido em seis aspectos: Ar, água, solo, subsolo, fauna, flora e paisagem. Dada a abundância destes aspectos por um longo período, o pensamento clássico considerou que, muitos bens naturais eram gratuitos e inesgotáveis. 3

4 ECOLOGIA Ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente que os cerca. Estudo dos seres vivos e o meio ambiente. A palavra "ecologia" deriva do grego oikos, como sentido de "casa", e logos, que significa "estudo". Literalmente, enfim, a ecologia é o estudo do "lugar onde se vive", com ênfase sobre "a totalidade ou padrão de relações entre os organismos e o seu ambiente Webster's Unabridged Dictionary 4

5 NOVO CONTEXTO Busca pela sustentabilidade Crise Ambiental 5

6 FATORES IMPULSORES Acidentes Ambientais: – EUA Resíduos químicos –Hooker Chemical Inglaterra Emissão de grandes quantidades de enxofre 1976-Itália Grande incêndio numa indústria de pesticida Alasca Acidente com o petroleiro Exxon-42 mil toneladas de petróleo Brasil Acidente com um duto da Petrobras- Contaminação da Baía de Guanabara. 6

7 FATORES IMPULSORES Problemas Ambientais: Poluição Destruição progressiva da camada de ozônio por gases Extinção de espécies Aquecimento global Crescimento da população mundial Indisponibilidade de água potável 7

8 FATORES IMPULSORES Globalização Insuficiência de leis Mercado de Capitais 8

9 SETOR E POLUENTES 9 Refinaria de Petróleo Têxtil SO2, NO2, outros, derramamentos. Materiais particulados, outros, ruídos

10 PARA REFLETIR É comum apontar a Revolução Industrial como um marco importante na intensificação dos problemas ambientais. A maior parte de emissões ácidas, de gases de estufa e de substancias tóxicas resulta das atividades industriais em todo o mundo. 10

11 OS MOVIMENTOS EM FAVOR DO MEIO AMBIENTE Suécia – Primeira Conferência Mundial sobre o Meio Ambiente – Conferência de Estocolmo Conscientização da sociedade mundial sobre os problemas ecológicos. Representantes de 113 países Belgrado- Seminário Internacional de Educação. Conscientização; sensibilização; responsabilidade social e desenvolvimento sustentável Suécia 11

12 OS MOVIMENTOS EM FAVOR DO MEIO AMBIENTE Rio de Janeiro - ECO países Objetivo: Identificar ações que combinem o desenvolvimento com a proteção do meio ambiente. Agenda 21. Este documento é considerado o maior esforço conjunto, feito por governos de todo o mundo, para identificar as ações que combinem o desenvolvimento com a proteção do meio ambiente. ECO-Rio. 12

13 2002- África do Sul- II Conferência Mundial em Desenvolvimento Sustentável – Rio participantes. 100 chefes de Estado. 13 OS MOVIMENTOS EM FAVOR DO MEIO AMBIENTE

14 RETROSPECTO HISTÓRICO 14 Fonte: Business & The Environment Programme, Background Briefings (2004) Ignorância total Adaptação resistente Além da obrigação Mudando o rumo Parcerias para a sustentabilidade Silent Spring Conferência de Estocolmo Our Common Future ECO'92 Rio+10 (Johanesburgo) 2012 Rio+20 (Rio de Janeiro)

15 O MOVIMENTO ECOLÓGICO O ambientalismo, movimento ecológico ou movimento verde consiste em diferentes correntes de pensamento de um movimento social, que tem na defesa do meio ambiente sua principal preocupação, demandando medidas de proteção ambiental, tais como medidas de anti-poluição. 15

16 MOVIMENTO ECOLÓGICO & ECOLOGIA Ecologia é o estudo das interações dos seres vivos entre si e com o meio ambiente & "Movimento ecológico na visão contemporânea, passou a existir da aplicação dos conhecimentos científicos da ecologia com a inclusão do ser humano como co- responsável pela manutenção do equilíbrio desta interação. 16

17 RELAÇÃO SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE Macroquestões ambientais Desafios e perspectivas 17

18 MACROQUESTÕES AMBIENTAIS O aumento da temperatura global da terra - Efeito Estufa Destruição progressiva da camada de ozônio buraco da camada de ozônio A poluição industrial 18

19 MACROQUESTÕES AMBIENTAIS Indisponibilidade de Água Potável: 97% da água é salgada-mares e oceanos 3% da água doce- 2% geleiras e 1% consumo 1,2 bilhões de pessoas estarão passando sede até –ONU. Extinção das espécies: O Brasil detém cerca de 15% a 20% da biodiversidade global. (é dessa biodiversidade que virão os futuros medicamentos, novos alimentos e os combustíveis que substituirão o petróleo). 19

20 IMPACTO AMBIENTAL Considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afetam: I - a saúde, a segurança e o bem - estar da população; II - as atividades sociais e econômicas; III - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente; IV - a qualidade dos recursos ambientais. 20

21 DESAFIOS Uso com racionalidade dos recursos da natureza. Respeito à capacidade de suporte(regenerativa) dos ecossistemas. Compromisso com as gerações futuras. Utilização de novas tecnologias. Uso de substituto renováveis (energia eólica, energia solar…). 21

22 DESAFIOS Foco apenas no crescimento econômico não leva em consideração a questão dos riscos de esgotamento dos recursos naturais, sobretudo os não renováveis e o impacto das atividades econômicas na degradação do meio ambiente. 22

23 PRINCÍPIOS LIGADOS A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Prevenção: mais vale prevenir a degradação, a poluição e o prejuízo social do que mais tarde ter que reparar o erro (evitar prejuízos); Participação: o processo decisório deve prever a divulgação das implicações das decisões que estão sendo tomadas fomentando a participação dos interessados 23

24 PRINCÍPIOS LIGADOS A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Precaução: deve-se antes avaliar as conseqüências ambientais e sociais de uma ação (agir com consciência); Pro - atividade: as ações devem ser orientadas mais pelas oportunidades e não só pelos problemas; 24

25 PRINCÍPIOS LIGADOS A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Compensação: havendo piora localizada das condições anteriores como resultado de qualquer ação, deve haver compensação aos prejudicados; Compromisso com melhorias contínuas: compromete-se a fazer progresso contínuo em direção a sustentabilidade (visão do longo prazo); 25

26 PRINCÍPIOS LIGADOS A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Princípio do poluidor pagador: o responsável por degradação, poluição ou danos de qualquer espécie deve arcar com os custos de remediá-los 26

27 VISÃO DE DESENVOLVIMENTO FOCO NO CRESCIMENTO ECONÔMICO Satisfação dos acionistas ou interesse dos sócios- proprietários; Satisfação dos distribuidores (maximização das margens de lucro); Satisfação dos fornecedores (bons preços nas partidas fornecidas); Satisfação dos empregados; Satisfação dos consumidores (quando não são satisfeitas, recorrência ao Código de Defesa do Consumidor) 27

28 VISÃO DE DESENVOLVIMENTO FOCO NO EQUILIBRIO E RESPONSABILIDADE SOCIAL Satisfação dos consumidores (norteando as ações da empresa); Satisfação dos empregados (valorização do capital humano); Satisfação dos fornecedores (preços compatíveis nas partidas fornecidas); Satisfação dos distribuidores (margens responsáveis de lucro); Satisfação dos acionistas ou sócios-proprietários. 28

29 METAS DO MILÊNIO- ONU 1. Erradicar a extrema pobreza e a fome 2. Atingir a universalização do ensino fundamental 3. Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia da mulher 4. Reduzir a mortalidade infantil 5. Melhorar a saúde materna 6. Combater o HIV/Aids, malária e outras doenças 7. Garantir a sustentabilidade ambiental 8. Promover uma parceria mundial para o desenvolvimento 29

30 30 AS EMPRESAS E O MEIO-AMBIENTE

31 INDICADORES EMPRESARIAIS Comprometimento da empresa com a causa ambiental Educação Ambiental Gerenciamento do impacto no meio ambiente e do ciclo de vida de produtos e serviços Minimização de entrada e saídas de materiais 31

32 AÇÕES EMPRESARIAIS Gestão do impacto ambiental Treinamento, formação e capacitação no uso sustentável de recursos naturais Programas de premiação para projetos e ações ambientais Garantia de acesso à água potável Programa de tratamentos de resíduos Inovação de produtos e processo a partir do desenvolvimento sustentável Mudança do modelo de gestão a partir de critérios ambientais Premiação e reconhecimento público de projetos ambientais Promoção do meio ambiente de forma sustentável 32

33 COMO AS EMPRESAS AFETAM O MEIO-AMBIENTE? Pelo uso físico de áreas onde se instalam Pelo uso de matérias-primas e insumos de produção Pelo consumo de água, energia, combustível Com a movimentação de cargas e pessoas da empresa e para a empresa Através do uso dos seus produtos ou serviços 33

34 COMO AS EMPRESAS AFETAM O MEIO-AMBIENTE? Na prestação de assistência técnica (óleos, graxas, peças velhas) Pela geração de resíduos sólidos e despejos industriais Com a emissão de poluentes (partículas, gases, odores, barulho) Através de testes e pesquisas de processos industriais e produtos Com o descarte dos produtos colocados à disposição dos consumidores 34

35 COMO AS EMPRESAS SÃO AFETADAS PELO MEIO-AMBIENTE ? Por emissões da própria indústria ou de terceiros (partículas, gases, odores, barulho) Através de pressões de vizinhanças Com exigências de usuários e consumidores Por meio das legislações ambientais Por exigências de órgãos ambientais Pela escassez de matérias-primas e insumos Pelo custo dos investimentos em controles de proteção ambiental 35

36 COMO AS EMPRESAS SÃO AFETADAS PELO MEIO-AMBIENTE? Por movimentos e ações de organizações não- governamentais Por imposições e exigências (políticas e diretrizes) da holding e/ou matriz Por exigências do fornecedores Por restrições de uso do solo Por diretrizes e normas de acordo de instituições nacionais e/ou internacionais (ISO, ABNT, UNIÃO EUROPÉIA, CÂMARA DE COMÉRCIO INTERNACIONAL) 36

37 ECOBUSINESS Definido usualmente como o negócio ambientalmente consciente, que busca sempre a produção mais limpa possível e o mínimo de impacto ambiental. 37

38 NEGÓCIOS POTENCIAIS NA ÁREA DE ECOBUSINESS Coleta, transporte, tratamento, deposição e reciclagem de resíduos Serviços, sistemas e equipamentos de saneamento Produção de alimentos e produtos naturais Desenvolvimento e aplicação da biotecnologia Fomento de atividades relacionadas à biodiversidade 38

39 NEGÓCIOS POTENCIAIS NA ÁREA DE ECOBUSINESS Produção de sistemas e equipamentos de controle ou eliminação da poluição Editoração de publicações e multimídia (livros, revistas, vídeos, jornais) Gerenciamento ambiental Serviços de contabilidade ambiental 39

40 NEGÓCIOS POTENCIAIS NA ÁREA DE ECOBUSINESS Preparação e venda de apólices de seguro ambiental; Execução de análises de risco e desenvolvimento de tecnologias ambientalmente saudáveis; Implantação de projetos e atividades de turismo ecológico; Execução de avaliações, estudos e relatórios ambientais; Desenvolvimento e aplicação de eco-tecnologias; 40

41 NEGÓCIOS POTENCIAIS NA ÁREA DE ECOBUSINESS Produção de embalagens reutilizáveis e ambientalmente compatíveis; Marketing ecológico; Desenvolvimento de publicidade com cunho ecológico-institucional; Realização de auditorias ambientais e análises ambientais do ciclo de vida de produtos e serviços 41

42 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS AMBIENTAIS Os organismos internacionais, públicos ou privados, a legislação ambiental, os órgãos de governo nacionais, estaduais e municipais responsáveis pelo meio ambiente, as organizações não-governamentais ambientalistas e os consumidores vão aumentar suas exigências e pressões sobre empresas poluidoras ou exploradoras da natureza. O Código Florestal, recentemente aprovado, ainda que controverso, busca conciliar a prevenção ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais, regulando seus reflexos sobre as atividades empresariais, os consumidores e a comunidade em geral. 42

43 Os mercados internos e externos vão ser cada vez mais exigentes quanto à compatibilidade ambiental de produtos e serviços. As empresas dependentes de recursos naturais renováveis ou não, e as que são consideradas poluentes, terão pela frente tarefas complexas e árduas para manter a sua competitividade e a própria sobrevivência. 43 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS AMBIENTAIS

44 O gerenciamento ambiental, a auditoria ambiental e a certificação ambiental passarão a ser difundidos e/ou exigidos cada vez mais, com fortes reflexos principalmente sobre as empresas exportadoras de países em desenvolvimento. As diretrizes e normas internacionais e nacionais que tratam da questão ambiental em empresas continuarão cada vez mais na ordem do dia, pois elas representam uma busca permanente da compatibilidade ambiental com as atividades empresariais. 44 PRINCIPAIS TENDÊNCIAS AMBIENTAIS

45 Por que uma empresa deve melhorar seu desempenho ambiental ? 45

46 POR QUE UMA EMPRESA DEVE MELHORAR SEU DESEMPENHO AMBIENTAL ? 46 Aspectos básicos tradicionais:SATISFAÇÃOXPREÇOX CONDIÇÕES DE ENTREGA X ASPECTOS AMBIENTAIS

47 POR QUE UMA EMPRESA DEVE MELHORAR SEU DESEMPENHO AMBIENTAL ? Maior satisfação dos clientes – preferência pelos produtos da empresa Melhoria da imagem – junto aos clientes, colaboradores, governo, ONG, etc Conquista de novos mercados – fator de competitividade / cliente passa a aceitar pagar um pouco mais pela qualidade de vida Redução de custos – eliminação de desperdícios / análise do processo de produção / uso racional dos recursos e energia 47

48 Melhoria do desempenho - maior produtividade - ações gerenciais e treinamento - gestão ambientalXgestão da qualidade Redução dos riscos menor possibilidade de acidentes/multas/abalo da imagem/melhor renegociação com seguradoras Maior permanência do produto no mercado sem ocorrências de reações adversas dos consumidores / melhor imagem frente aos consumidores e financiadores POR QUE UMA EMPRESA DEVE MELHORAR SEU DESEMPENHO AMBIENTAL ? 48

49 POR QUE UMA EMPRESA DEVE MELHORAR SEU DESEMPENHO AMBIENTAL ? Maior facilidade na obtenção de financiamentos Maior facilidade na obtenção de certificação Garantir um ambiente saudável para as gerações futuras DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 49

50 TRIPÉ DAS RESPONSABILIDADES EMPRESARI AIS LUCRO E RESPONSABILIDADES EMPRESARIAIS 50 LUCRO ($$$): não é a finalidade da empresa, mas sim um resultado de seu trabalho, sendo uma medida de seu desempenho (atendendo bem -> vende mais -> melhores preços -> lucro) RESPONSABILIDADE ECONÔMICA RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

51 CONTA DA SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL 51 MANTER-SE NO MERCADO, OU SEJA, ASSEGURAR A SUSTENTABILIDADE. CUIDADOS COM O MEIO AMBIENTE DORES DE CABEÇA VENDAS

52 OTIMIZAÇÃO ECONÔMICA E AMBIENTAL NAS EMPRES AS 52 EVITAR REDUZIR RECICLAR REUTILIZAR MELHORAR AÇÕES/OBJETIVO ÁGUA E ENERGIA MATÉRIAS PRIMAS INSUMOS SOLO EMBALAGENS ELEMENTOSRESULTADO JUNCHEM, P. A., EVITAR REDUZIR RECICLAR REUTILIZAR MELHORAR OTIMIZAÇÃOECONÔMICAEAMBIENTAL

53 COMPONENTES E INFLUÊNCIAS DO AMBIENTE MACRO E MICRO EMPRESARIAL 53 EMPRESA MEIO AMBIENTE NATURAL Sociedade Economia PolíticaeLegislação Ciência e Tecnologia Bancos e seguradoras Acionistas e proprietários ConsumidoresConcorrentes VizinhançaFornecedores JUNCHEM, P. A., AMBIENTE MACRO AMBIENTE MICRO

54 MUDANÇAS NA EMPRESA ATRAVÉS DA CONSCIENTIZAÇÃO AMBIENTAL 54 LEGISLAÇÃO LUCRO Assegurar lucro transferindo insuficiências para o preço dos produtos Descartar os resíduos da maneira mais fácil e econômica Protelar investimentos em proteção ambiental Cumprir a lei no que seja essencial, evitando manchar a imagem da empresa Meio-ambiente é um problema! Assegurar lucro controlando custos e eliminando ou reduzindo perdas, fugas e ineficiências Valorizar os resíduos e maximizar a reciclagem; destinar corretamente os resíduos não recuperáveis Investir em melhorias do processo e qualidade total (ambiental) Adiantar-se e antecipar-se às leis, projetando uma imagem avançada da empresa Meio-ambiente é uma oportunidade! RESÍDUO INVESTIMENTO MEIO-AMBIENTE ABORDAGEM CONVENCIONAL ABORDAGEM CONSCIENTE


Carregar ppt "P ROFª. M ARLON S ANTOS Gestão Ambiental e Responsabilidade Social 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google