A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Atmosfera, primitiva e actual Um grande caldeirão químico Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Atmosfera, primitiva e actual Um grande caldeirão químico Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes."— Transcrição da apresentação:

1 Atmosfera, primitiva e actual Um grande caldeirão químico Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes

2 Atmosfera primitiva Trata-se de uma incógnita. É a atmosfera existente na Terra aquando da sua origem. Existem várias teorias ou hipóteses. Temos de manter uma mente aberta! Não há verdades absolutas. Vamos tentar compreender vários modelos possíveis, mencionados em 3 manuais credíveis.

3 Modelo do livro jogo de partículas Defende que a Terra aquando da sua formação, não tinha atmosfera e que esta se formou a partir de gases libertados, de origem vulcânica. Ver figura de página 143. À medida que a Terra arrefece, o vapor de água condensa, e a chuva dissolveu assim a maior parte dos gases e formando os oceanos. Sobrou o Azoto (N 2 ), visto que o amoníaco e metano foram destruídos por acção da radiação solar.

4 Modelo do livro jogo de partículas parte 2 Muito do hidrogénio escapou para o espaço e o oxigénio deu origem a óxidos. Figura da página 144 O aumento da concentração de oxigénio deu-se por acção dos seres vivos, surgidos entretanto. O azoto continua a ser ainda hoje o componente maioritário Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes

5 Livro 10Q, Texto ed. Considera que na atmosfera primitiva H 2 O e CO 2 estavam presentes em muito maior quantidade que o N 2. O CO 2 foi incorporado na crosta terrestre sob a forma de carbonatos. O arrefecimento da Terra provocou chuva e a água…. H 2 O + CO 2 hidratos de carbono+ OXIGÉNIO

6 O Azoto NÃO é reactivo nem solúvel na água, logo permanece na atmosfera. Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes

7 Química em contexto, Porto Ed. A atmosfera era constituída por hidrogénio e hélio. Menciona a existência de várias correntes. Dá importância aos gases lançados por actividade vulcânica. A atmosfera tinha 100 a 1000 vezes mais CO2 do que actualmente, tendo a sua concentração diminuído por formação de calcite...

8 A atmosfera actual Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes

9 Alteração de componentes vestigiais, acção natural e antropogénica

10

11 Contaminação e toxicidade A substância A contamina B, se a presença de A altera o fim a que se destina B. Um produto é tóxico se, directa ou indirectamente, causar perturbações GRAVES num ser vivo. TOXICIDADE Toxicidade aguda – é a dose que causa a morte de 1 em cada 2 indivíduos num prazo de 24h (ver DL 50 adiante) Toxicidade crónica – não provoca morte imediata mas provoca efeitos cumulativos. Dose difícil de quantificar.

12 Contaminação e toxicidade

13 DL 50 – dose letal DL 50 é a dose de um produto que causa a morte de 50% da população (que recebe a dose). Uma dose expressa-se em mg de produto por kg de ser vivo. (mg/kg) Todas as substâncias são venenosas: nada existe que não seja veneno. A dose certa é o que diferencia um veneno de um remédio. Paracelsus ( )

14 DL 50 elevado????

15 Relação dose-resposta Há uma relação dose- resposta. Não existe qualquer resposta abaixo de um determinado valor de concentração. Acima de determinada dose, o efeito já não aumenta. O tempo de exposição também influencia (de forma complexa). Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes

16 Acabou… por hoje Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes


Carregar ppt "Atmosfera, primitiva e actual Um grande caldeirão químico Carlos Bernardino – Col. Manuel Bernardes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google