A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Criação, produção e uso de Objetos de Aprendizagem Cesar A. A. Nunes Escola do Futuro – USP Faculdade SENAC C. Ex. e Tecnologia Oort Tecnologia Congresso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Criação, produção e uso de Objetos de Aprendizagem Cesar A. A. Nunes Escola do Futuro – USP Faculdade SENAC C. Ex. e Tecnologia Oort Tecnologia Congresso."— Transcrição da apresentação:

1 Criação, produção e uso de Objetos de Aprendizagem Cesar A. A. Nunes Escola do Futuro – USP Faculdade SENAC C. Ex. e Tecnologia Oort Tecnologia Congresso Internacional de Educação a Distância – 31/08/02

2 Qual a definição Objeto de Aprendizagem? Qualquer recurso digital que possa ser reutilizado e ajude na aprendizagem (Wiley) Palavras importantes: digital reutilizável aprendizagem

3 Para que servem os L.O.? São adaptáveis a necessidades, habilidades, formação, interesses e estilos cognitivos de cada aprendiz Permitem costurar conteúdo, ritmo, dificuldade,... Acessíveis em qualquer lugar e qualquer tempo

4 Problemas com a metáfora do Lego Qualquer peça pode ser combinada com qualquer outra As peças podem ser montadas da maneira que você escolher É tão simples e divertido que mesmo crianças são capazes de montar

5 Metáfora do átomo Nem todo átomo é combinável com um outro átomo qualquer Átomos só podem ser agregados em certas estruturas, prescritas por sua própria estrutura interna É necessário algum treino paraagregar átomos

6 Mundo ideal Repositórios de objetos – guardados e catalogados para uso e distribuição abrangente Acopláveis em tempo real, sob demanda, e distribuídos conforme a necessidade

7 Objetivos do Curso (1) Apresentar diversos objetos de aprendizagem e discutir suas características Identificar os pré-requisitos para um autor de objetos de aprendizagem Discutir as diferentes tecnologias para produzir e armazenar L.O. Apresentar esquemas e processos de catalogação de L.O.

8 Objetivos do Curso (2) Discutir as possibilidades de recombinação e o uso de objetos de aprendizagem em ferramentas de gerenciamento de curso Apresentar as vantagens e dificuldades na utilização pedagógica dos L.O. Apresentar projetos que estão utilizando L.O. Discutir exemplos significativos para a audiência do curso

9 Um pouco de história Educational Object Economy –

10 O herdeiro atual Multimedia Educational Resource for Learning and Online Teaching

11 Mais alguns parentes IEEE - Learning Object Metadata (LOM) Instructional Management System (IMS) Sharable Content Object Reference Model (SCORM) Ariadne, ESCOT, Canarie, …

12 Exemplos de Objetos de Aprendizagem Afinação – multidisciplinar (Thinkquest) Equações – exercício (RIVED) Morph – motivação Potências de dez – interligação Pássaros – novos conceitos Linha do tempo – pré-autoria (LabVirt)

13 Exemplos de projetos baseados em L.O.

14 O projeto RIVED Red Internacional Virtual de Educacion – Argentina, Brasil, Peru, Venezuela Projeto colaborativo Mapeamento em módulos Aluno ativo Hands-on, minds-on e reality-on

15 Necessidades no RIVED Esquema para classificação das partes dos módulos LOM, IMS (objetos de aprendizagem)IMS Módulo dividido em atividades educacionais EML Esquema para feedback Professores, desenvolvedores,...

16 Criação dos objetos de aprendizagem no RIVED Finalidade educacional motivação, visualização, indução, dedução, levantamento de pré-concepções, aplicação,... motivação Tecnologias utilizadas reuso, tradução, personalização,...traduçãopersonalização

17 Catalogação - LOMLOM Autoria e controle de versão Aderência a algum padrão de metadados Requisitos técnicos Características educacionais Permissões de uso Taxonomia

18 Ciclo de produção de um applet - LabVirt SolicitaçãoAvaliação Especificação e Encomenda UtilizaçãoDisponibilizaçãoConstrução Aluno e Professor (na escola) Professor Universitário (no núcleo) Professor Universitário e Administrador de Componentes (no núcleo) Desenvolvedor (no núcleo) Gestor e Desenvolvedor (no núcleo) Aluno e Professor (na escola)

19 Ciclo de produção de um applet - catalogação catalogação Especialista (no núcleo) Administrador de Componente Desenvolvedor/ Fábrica 1.1 Solicitação 1.2 Análise Didática e de Conceitos de Física 1.3 Especificação Técnica 1.4 Aceite 1.5 Integração 2.1 Reuso (consultas) 2.2 Análise da viabilidade 2.3 Encomenda Técnica 2.4 Catalogação Repositório Componentes (applets) 3.4 Liberação 3.3 Teste de Componentes 3.2 Construção Aquisição 3.1 Projeto

20 Combinação de objetos SCORM (Sharable Content Object Reference Model): especificações técnicas e guias para Modelo de agregação de conteúdo – identificação e agregação de recursos em conteúdos estruturados de aprendizagem Ambiente de execução – comunicação e rastreamento de conteúdo em ambiente baseado na Web

21 SCORM – visão geral

22 SCORM – categorias de objetos de aprendizagem - Assets

23 SCORM – categorias de objetos de aprendizagem - SCO

24 SCORM – cat. de L.O. – Content Aggregation

25 SCORM – foco principal Computer Based Instruction (CBI) Interactive Multimedia Instruction Intelligent Tutoring Systems Network Tutorial Simulations Web-based training

26 SCORM – evolução de CBI e ITS: novas necessidades Definir L.O. reutilizáveis Desenvolver novos modelos de conteúdo Desenvolver modelos de avaliação do aprendiz Criar novos modelos para sequenciamento de conteúdo Criar repositórios de conhecimento

27 SCORM – as...ilidades Acessibilidade, interoperabilidade, durabilidade, reusabilidade Objetos que permitem rastreamento: padronização da informação a ser rastreada Sequenciamento e navegação determinados na agregação de objetos (Content packaging)

28 SCORM X LOM Os metadados do LOM são mapeados e aplicados a assets, SCOs e Content Aggregations SCO + metadados = content package Content packaging: orientações para colocar metadados e arquivos físicos em um arquivo.zip ou em CD-ROM

29 Uso das especificações do SCORM Content aggregation Model – especificações para agregar recursos e definição de metadados Run-time environment – interoperabilidade entre conteúdo baseado em SCOs e LMS Launch, API, Data model

30 Interação com Learning Management Systems (LMS) Blackboard, WebCT, Learning Space,...

31 Interação com LMS

32 SCORM – para o futuro Outros modelos de dados e de run-time Incorporação de objetos de simulação Incorporação de objetos de suporte à performance Desenho de novos modelos de conteúdo Incorporação de tecnologias de jogos

33 Cuidados Wiley – Instrução Clip-Art O uso e a junção dos objetos de aprendizagem não podem ser totalmente independentes da teoria instrucional Necessidade de uma Learning Object Design and Sequencing Theory

34 Educational Modeling Language (EML)

35 EML – modelo integrado

36 EML – unidades de estudo

37 EML – modelo de aprendizagem

38 EML – unidade de estudo e atividades

39 Vantagens em produzir e suas dificuldades (ferramentas) Pista de testes, conservação de energia Reprodução de curvas Luz em espelhos Empuxo Mathworlds TRAILS – training and resources for assembling interactive learning systems

40 Ferramentas e linguagens Javascript – para material na web Asp, jsp, php + vbscript, java, perl – conteúdo dinâmico e rastreamento Java, flash (com actionscript), Director (com Lingo) – para simulações Facilidades: wrapers, linha MX, coursebuilder,...

41 Modos de distribuição Repositórios (metadados + zip) LMS CD-ROM

42 Rastreamento e avaliação Projeto: Novas Tecnologias, Novas Formas de Aprender? Metacognição Situações motivadoras Rastreamento e feedback Ex. pitágoras, semelhanças de triângulos

43 Contato: Cesar Nunes


Carregar ppt "Criação, produção e uso de Objetos de Aprendizagem Cesar A. A. Nunes Escola do Futuro – USP Faculdade SENAC C. Ex. e Tecnologia Oort Tecnologia Congresso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google