A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Novas Tecnologias Na Formação

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Novas Tecnologias Na Formação"— Transcrição da apresentação:

1 Novas Tecnologias Na Formação
APSD/2005 Nelson Nascimento

2 Apresentação: Objectivos
Esta acção tem como destinatários os formadores que pretendem utilizar os meios audiovisuais como auxiliares pedagógicos. Apresentação: Objectivos

3 O objectivo geral é a aquisição de competências na utilização dos audiovisuais e outros recursos didácticos com base na importância que estes tem na Sociedade Actual e na Formação. Objectivo Geral

4 O objectivo especifico é conhecerem os diversos meios e as respectivas características , assim como as diferentes vantagens e desvantagens Objectivo Especifico

5 Novas Tecnolgias na Formação
Designa-se por novas tecnologias na formação, a utilização de recursos didácticos por partes dos formadores no desempenho das suas funções. Novas Tecnolgias na Formação

6 Todo o material utilizado no processo ensino/aprendizagem com o objectivo de o tornar mais rápido e eficaz. Recursos Didáticos

7 Exemplos Quadro - Auxiliar pedagógico sem som nem imagem;
Gravador de Cassetes -Auxiliar Pedagógico Áudio sem Imagem; Retroprojector -Auxiliar Pedagógico Visual sem som; Videoprojector -Auxiliar Pedagógico Visual e Áudio. Exemplos

8 sentidos no processo da aprendizagem
No processo de aprendizagem, os nossos cinco sentidos, constituem, de facto , as vias privilegiadas de acesso da informação ao cérebro. A Importancia dos sentidos no processo da aprendizagem

9 Em vários estudos desenvolvidos determinam que a visão é o que se destaca na captação de informação no processo de aprendizagem, seguido pela audição.

10 O tacto, o olfacto e o gustativo tem uma importância mais reduzida, assumindo contudo aspectos primordiais para determinadas profissões.

11 Tacto -Desenvolvido pelos Invisuais;
Olfacto -Utilizado na Industria Química e Laboratorial; Gosto -Indispensável na Industria Alimentar.

12 Aprendemos: 1% através do gosto; 1,5 % através do tacto; 3,5 % através do olfacto; 11 % através da audição; 83 % através da visão. Retemos: 10% do que lemos; 20 % do que ouvimos; 30 % do que vemos; 50 % do que vemos e ouvimos; 80 % do que dizemos; 90 % do dizemos ao fazer algo.

13 Percentagem de retenção da Informação
dados retidos dados retidos após 3 horas após 3 dias Somente Oral % % Somente Visual % % Oral e Visual em simultâneo % % Percentagem de retenção da Informação

14 A Voz continua sem duvida a ser o melhor veiculo de transmissão de conhecimentos;
A ouvir também se aprende (20%). Recursos Sonoros

15 Todos os meios capazes de transmitir documentos sonoros consideram-se recursos didácticos e que vão desde a musica, entrevistas, discursos, etc.

16 Rádio; Gira Discos; Leitor de CD; Gravador de Mini-Disc. Exemplos:

17 Recursos visuais Aprendemos o que observamos (30%);
Os meios visuais podem ser classificados de diversas formas dependendo do critério escolhido; Um dos possíveis é este. Recursos visuais

18 Todos os recursos pedagógicos que exploramos por utilização directa , sem implicar a utilização de aparelhos ópticos ou electrónicos: Não Projectáveis:

19 Quadros ( preto, verde, Magnético, branco, papel, Didax);
Documentos Gráficos; Modelos ou maquetas; Recursos do Meio Ambiente. Exemplos:

20 Documentos Graficos Diagramas Esquemas Gráficos Organogramas
Fotocópias Desenhos Cartazes Livros Manuais tecnicos Fotografias Documentos Graficos

21 Utilizados sempre que se pretende falar sobre objectos reais;
Deve-se sempre representar a escala de representação quando se usam as maquetas para não induzir em erro. Modelos e Maquetas

22 Recursos do Meio Ambiente
Constitui um excelente Auxiliar Pedagógico Permite interligar a actividade de aprendizagem as realidades concretas da vida. Recursos do Meio Ambiente Museus; Bibliotecas; Empresas; Instalações Fabris; Feiras; Exposições; Recursos da natureza.

23 São os que projectam a imagem num ecrã: Episcópio;
Projector de Diapositivos; Retroprojector. Projectáveis:

24 Destina-se á projecção fixa, por reflexão, de documentos opacos:
Fotografias; Paginas de livros; Jornais ou Revistas; Desenhos; Pequenos Objectos. Episcópio

25 Projector de Diapositivos
É o sucessor do mais antigo meio de Projecção fixa: “ A Lanterna Magica”. Projector de Diapositivos

26 Este Aparelho, surgiu em 1650, tinha uma função recreativa familiar.
Projectava imagens coloridas e pintadas em chapa de vidro, através de uma óptica simples, ou lente.

27 O seu uso em formação é aliciador pela utilização fácil de fotografia relacionadas com a matéria a abortar.

28 O cuidado a ter reside na posição correcta para projecção, visto de entre as oito posições possíveis só uma está correcta.

29 Recursos AudioVisuais
A designação de audiovisual, ou seja áudio + visual = som + imagem teve inicio com a utilização do som e da imagem para transmitir mensagens. São todos os que associam a imagem, animada ou não, com os meios sonoros. Aprendemos mais facilmente o que observamos e ouvimos (50%). Recursos AudioVisuais

30 Projecção de imagens fixas – diapositivos - sincronizada com uma banda sonora, gravada em fita magnética. Diaporama:

31 A sua Importância foi decrescendo com o progressivo desenvolvimento do vídeo.
Filme:

32 Transmissão instantânea , á distancia de imagens animadas e sons.
Televisão:

33 Designa-se de vídeo o processo de gravação e reprodução de imagens e sons.
Video:

34 Designar-se por multimédia á tecnologia que permite a integração num mesmo documento, em linguagem digital, de diferentes média. Suportes Multimédia:

35 Recursos AudioVisuais
Aumenta o interesse e atenção dos Formandos! Vantagens de Utilizar Recursos AudioVisuais

36 Diminui o tempo de formação;
Facilita a Troca de Ideias; Facilita a Actividade do Formador; Provoca grande impacto no Auditório; Facilita a retenção na memória.

37 Quadros Económicos; Fáceis de utilizar; Fáceis de preparar;
Possibilidade de voltar atrás. Quadros

38 Foi inventado nos Estados Unidos da América nos anos trinta, sendo utilizado no inicio na projecção dos resultados de Bowling. Retroprojector

39 Só na 2º Guerra Mundial, dá os seus primeiros passos na Formação militar, pelo exercito americano. Diminuição do tempo de formação, dispensa de preocupação com luminosidade e projecção de vastos planos.

40 Possibilidade de utilização simultânea de retroprojector e quadro, visto ser utilizável em ambientes de luminosidade natural. Impôs-se como o auxiliar mais utilizado em Formação/Educação.

41 Caractisticas gerais:
Prático; Útil; Fácil de Manusear. Caractisticas gerais:

42 Com manutenção pouco exigente;
Não Produz Ruído prejudicial á comunicação oral; Não requer especialização por parte do utilizador.

43 Caracteristicas Pedagógicas:
Facilidade de utilização; Projecção de imagem ampliada, e de fácil visualização por todos; Permitir ao formador estar voltado para os formandos durante a projecção, e facilitar o contacto visual entre estes. Caracteristicas Pedagógicas:

44 Não se perde qualidade de imagem, mesmo em grandes planos de projecção;
O Orador pode estar sentado; O orador pode destacar, apontando no prato do projector, sem prejudicar a visão do auditório.

45 Para Garantir a qualidade de visionamento deve-se:
Proteger do pó o prato, a superfície de projecção e a óptica; Limpar periodicamente o condensador, os espelhos, a lente de Fresnel e a superfície de projecção. Cuidados Gerais

46 Pode-se complementar ou enriquecer o transparente, se o desejar e tiver canetas adequadas;
Possibilidade de apresentação do documento de forma faseada, mantendo a atenção do auditório.

47 Procedimentos Anteriores á utilização:
Ligar a Ficha de alimentação á tomada; Atender á tensão da Corrente; Atender á distancia da Tomada. Procedimentos Anteriores á utilização:

48 Regular o tamanho da imagem;
Posicionar Correctamente o aparelho; Focar a imagem projectada.

49 Procedimentos Após a Utilização:
Desligar a lâmpada; Evitar a deslocação do aparelho enquanto a lâmpada estiver ligada; Após desligar o retroprojector não se deve também deslocar, visto a lâmpada manter-se quente. Procedimentos Após a Utilização:

50 Existem aparelhos que mantêm o sistema de arrefecimento em funcionamento após desligados até atingir a temperatura ambiente.

51 Conselhos de Utilização:
Verificar as condições de funcionamento do aparelho antes da sua utilização; Colocar o acetato antes da projecção. Conselhos de Utilização:

52 Colocar-se de frente para o grupo;
Não se deslocar á frente da luz de Projecção; Ler e apontar directamente no acetato; Desligar o Retroprojector após cada visionamento.

53 Transparecia ou Acetato
Filme de plástico utilizado como suporte de informação; O Nome de Transparência advém da qualidade do plástico ser transparente; Acetato advêm da sua composição. Transparecia ou Acetato

54 Caracteristicas do Transparente
Visibilidade; Legibilidade; Concisão. Caracteristicas do Transparente

55 Por razões técnicas e pedagógicas deve construir-se a transparência deixando margens.
As transparências podem apresentar vários tamanhos, mas o mais utilizado é o A4(21X29.7cm). Técnicas de Execução Campo de Escrita

56 17cm X 20cm, para as superfícies mais pequenas;
17cm X 23cm, para as superfícies maiores. Medidas

57 Para delimitar a escrita é aconselhado a construção de uma moldura em cartolina que servirá de janela.

58 A obtenção de transparentes pode ser :
Directa - Quando se escreve directamente no acetato; Indirecta - Quando utilizamos a fotocopiadora ou a impressora.

59 Transparente Horizontal:
Para a obtenção de uma boa legibilidade no acetato, este deve respeitar o seguinte: Transparente Horizontal: 6 a 7 Palavras por linha com o máximo de 6 a 7 linhas. Limites

60 1. UM, DOIS,TRÊS, QUATRO, CINCO, SEIS, SETE.

61 Transparente Vertical:
4 palavras por linha com 10 as 12 linhas no máximo.

62 Espaçar as Palavras -O dobro das letras; Espaçar Linhas;
Para garantir a sua legibilidade enumera-se um conjunto de princípios a respeitar: Espaçar as letras; Espaçar as Palavras -O dobro das letras; Espaçar Linhas; Espessura das letras ( espessura Mínima = 0,06mm). Principios:

63 Não Fotocopiar Páginas de livros ou similares (é contra indicado e anti - pedagógico ).

64 Para Garantir Concisão:
Deve-se preparar previamente um esboço em folha A4; Lembrar que o acetato não faz o curso.

65 O transparente não é uma cábula;
Contém ideias Estruturadas; A sua estrutura de ser motivante.

66 A Escrita directa é mais personalizada pelo que estes acetatos devem ser utilizados só pelo autor.
Escolha de Estilo

67 Para Realçar palavras ou ideias Chave:
Carregar: A Raça Humana é Preponderante…..; Sublinhando: O retroprojector é um recurso didáctico; Enquadrando: …No Acetato …-Usar cores legíveis.

68 Concepção de Transparentes
A cor tem como fim: Gerar Motivação; Diferenciar; Fazer Ressaltar; Não tem fim estético; Não utilizar mais de 4 cores por acetato; A sua Visibilidade é influenciada pelo fundo.

69 Evitar as Combinações de Cores:
Azul Amarelo Vermelho verde Desenho: O desenho deve ser utilizado para públicos e formações específicas.

70 Testar a apresentação com o equipamento existente na sala;
Ocultar diapositivos desnecessários; Testar os novos diapositivos; Ambientar-se com o vídeo projector. Videoprojector Antes da Sessão

71 Não usar a apresentação como cábula; Manter o contacto com o grupo;
Não apontar na projecção; Use com cuidado o apontador laser, se existir. Durante a sessão

72 Cuidados a ter na elaboração
Criar e manter um modelo de diapositivo; Não utilizar mais de 4 cores; Utilizar no máximo 3 tipos de fonte; Utilize imagens; Manter animações ao longo da apresentação; Utilizar animações suaves. Diapositivos/Slides Cuidados a ter na elaboração

73 Levar a sessão noutro suporte; Preparar para a resolução 800x600;
Guardar a apresentação no formato adequado. Cuidados essenciais

74 Os recursos devem ajudar a formação não podem, nem devem
ser o centro dessa mesma formação.


Carregar ppt "Novas Tecnologias Na Formação"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google