A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Budismo Trabalho realizado por: Filipe Batista nº 12 Inês Barata nº 14 Pedro Batista nº 21 Tatiana Correia nº 24.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Budismo Trabalho realizado por: Filipe Batista nº 12 Inês Barata nº 14 Pedro Batista nº 21 Tatiana Correia nº 24."— Transcrição da apresentação:

1 O Budismo Trabalho realizado por: Filipe Batista nº 12 Inês Barata nº 14 Pedro Batista nº 21 Tatiana Correia nº 24

2 Índice Introdução ……………………………………………. 3 A Religião …………………………………………..…. 4 A Origem do Budismo ……………………………… 5 Escolas relacionadas ………………………………. 6 Difusão do Budismo em Diversos Países ……… 7 Conclusão ……………………………………………. 12 Bibliografia …………………………………………… 13 Capítulos Págs. dos Diapositivos

3 Introdução Neste trabalho falar-se-á do Budismo. Iremos começar pela sua origem e de seguida o seu desenvolvimento ao longo dos anos. Tal como já se sabe, é uma das religiões mais conhecidas e praticadas em todo o mundo (principalmente nos países asiáticos). No desenvolvimento deste trabalho iremos aprofundar os nossos conhecimentos a nível desta religião.

4 A Religião O Budismo é uma religião e filosofia baseada nas escrituras e na tradição monástica iniciada por Siddhartha Gautama, o Buda histórico, que viveu aproximadamente entre 563 e 483 a.C. Esta religião nasceu na Índia e expandiu-se pelos países asiáticos (Ásia Central,Tibete, Sri Lanka, Sudeste Asiático, como também para países Asiáticos da zona leste, incluindo a China, Myanmar, Coréia, Vietnã e Japão). Nos dias de hoje o budismo encontra-se em muitos países espalhados pelo mundo, divulgado pelas diferentes escolas budistas. O Budismo ensina a desenvolver, purificar e treinar a mente. O seu objectivo também é acabar com o sofrimento dos fiéis.

5 A moral budista é baseada nos princípios de preservação da vida e moderação. O treino mental foca-se na disciplina moral), concentração meditativa e sabedoria. Apesar do budismo não negar a existência de seres sobrenaturais (até porque existem muitas referências nas escrituras Budistas), não confere nenhum poder especial de criação, salvação ou julgamento. Entende-se que os budistas possuem o poder de afectar os eventos mundanos. A base do budismo é a compreensão das Quatro Nobres Verdades, ligadas à existência de um sentimento de insatisfação, que pode no entanto ser transcendido através da prática do Nobre Caminho Óctuplo. Outro conceito importante é o das Três Marcas da Existência: a insatisfação (Dukkha), a impermanência (Anicca) e a ausência de um "eu" (Anatta).

6 A Origem do Budismo O budismo formou-se no nordeste da Índia, entre o século VI a.C. e o século IV a.C. Este período corresponde a uma fase de alterações sociais, políticas e económicas nesta região do mundo. Um dos mestres religiosos que se destacou foi Siddhartha Gautama, o Buda, cuja vida é mais ou menos centrada entre 563 a.C. e 483 a.C.. Siddhartha nasceu na povoação de Kapilavastu e pertencia ao grupo de guerreiros da época.

7 Escolas relacionadas O budismo dividiu-se em várias escolas. A principal divisão actualmente existente é entre a escola Theravada e as linhagens Mahayana e Vajrayana. As escolas numericamente mais expressivas na actualidade são: Theravada, estabelecida no sudeste asiático; Zen japonês e Chan chinês, escolas com ênfase na meditação; As escolas tântricas do Budismo tibetano (Nyingma, Kagyu, Gelug, Sakya) que fazem parte da linhagem Vajrayana.

8 Difusão do budismo em diversos países Índia O budismo expandiu-se por outras partes do norte e para o centro da Índia. Durante o reinado do imperador Mauria Asoka, foi quando que se converteu ao budismo e que governou uma área semelhante à da Índia contemporânea esta religião consolidou-se. Após ter conquistado a região de Kalinga pela força, Asoka decidiu que a partir de então governaria com base nos preceitos budistas.

9 Índia Nome Oficial: Bharat (hindi); Republic of India (inglês) Forma de Governo: República Federal com duas Câmaras Legislativas: Conselho de Estado e Câmara do Povo Chefe de Estado: Presidente Chefe de Governo: Primeiro-ministro Capital: Nova Deli Área: km2 População: (censo 2001) Densidade: 312 hab./km2 Altitude Máxima: Kanchenjunga, com metros Índice de Desenvolvimento: 0,595 (127º lugar) Língua: Hindi e Inglês (oficiais), bengali, tâmul e urdu Religião: Hindu (81,5%), muçulmana (sunitas (9%) e xiitas (3%)), sikhs (1,8%), outras (4,7%) Moeda: I rupia indiana=100 paise

10 Tibete No Tibete o budismo propagou-se em dois momentos diferentes. O rei Srong-brtsan-sgam-po (c.627-c.650), influenciado pelas suas duas esposas budistas, decidiu mandar chamar ao Tibete monges indianos para ali difundirem a religião.

11 Sri Lanka e Sudeste asiático A tradição cingalesa atribui a introdução do budismo no Sri Lanka ao monge Mahinda, filho de Asoka, que teria chegado à ilha em meados do século III a.C. acompanhado por outros missionários.

12 Sri Lanka Nome Oficial: Sri Lanka Prajatantrika Janarajaya (cingalês); Ilankai Sananayaka Sosaalisa Kudiyarasu (tâmul) Forma de Governo: República unitária com uma câmara legislativa: Parlamento Chefe de Estado e do Governo: Presidente, ajudado pelo Primeiro-ministro Capital: Colombo Área: km2 População: Densidade: 293 hab./km2 Altitude Máxima: Pidurutalagala com metros Índice de Desenvolvimento: 0,740 (96º lugar) Língua: Cingalês e tâmul (oficiais), inglês Religião: Budista (69,3%), hinduísta (15,5%), muçulmana (7,5%), católica (6,9%), outras (0,8 %) Moeda: I rupia de Sri Lanka = 100 cêntimos

13 China A tradição atribui a introdução do budismo na China ao imperador han Ming-Ti. Este imperador teve um sonho no qual viu um ser voador dourado, interpretado como uma visão do Buda, e ordenou que fossem enviados emissários à Índia para que trouxessem a doutrina. Independentemente da tradição, o budismo só se espalhou na China nos séculos V e VI com o apoio da dinastia Wei e Tang. Durante este período estabelecem-se na China escolas budistas de origem indiana ao mesmo tempo que se desenvolvem escolas próprias chinesas.

14 China Nome Oficial: Zhonghua Renmin Gongheguo Forma de Governo: República popular com uma câmara legislativa: Assembleia Nacional do Povo Chefe de Estado: Presidente Chefe de Governo: Primeiro-ministro Capital: Pequim Área: km 2 População: Densidade: 137 hab./km2 Altitude Máxima: Evereste com metros Índice de Desenvolvimento: 0,721 (104º lugar) Língua: Chinês (oficial), coreano, dialectos tibetanos. Cazaque, mongol, iugur Religião: Não crentes (63,9%), religião popular chinesa (20,1%), budista (8,5%), cristã (6 %), outras (1,5%) Moeda: I yuan renminbi = 10 jiao = 100 fen

15 Coreia e Japão Nesta altura a Coreia não era um território unificado, encontrando-se dividida em três reinos rivais: o reino de Koguryo, no norte, o reino de Paekche, no sudoeste e o reino de Silla, no sudeste. Estes três reinos reconheceriam o budismo como religião oficial, tendo sido primeiro a fazê-lo Paekche (384), seguindo-se o Koguryo (392) e Silla (528).

16 Conclusão Este trabalho foi feito com esforço e dedicação. Trabalhámos muito para conseguir com que o trabalho ficasse com a informação necessária, para assim podermos ter uma boa nota. Esperemos que goste!

17 Bibliografia Wikipedia (http://pt.wikipedia.org )http://pt.wikipedia.org


Carregar ppt "O Budismo Trabalho realizado por: Filipe Batista nº 12 Inês Barata nº 14 Pedro Batista nº 21 Tatiana Correia nº 24."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google