A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cenpes/Petrobrás - 04/Março/2007

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cenpes/Petrobrás - 04/Março/2007"— Transcrição da apresentação:

1 Cenpes/Petrobrás - 04/Março/2007
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira ICV Brasil MCT, IBICT, FINEP, Inmetro, INT, UnB, USP, UTFPr, CNI, SEBRAE, Petrobras, ABCV, Abipti, ABNT Cenpes/Petrobrás - 04/Março/2007

2 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
CONTEXTO

3 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
ISO-14040

4 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
bens serviços materiais energia resíduos* (para tratamento) resíduos (para tratamento) intervenções ambientais fluxos econômicos produtos químicos no ar produtos químicos na água produtos químicos no solo produtos radioativos som perda de calor mortes recursos abióticos recursos bióticos ocupação do solo produtos produtos * PROCESSO UNITÁRIO/ SISTEMA DE PRODUÇÃO * os fluxos funcionais do processo SAÍDAS ENTRADAS transformação do solo etc.

5 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

6 Tabela de Inventário do Ciclo de Vida do Veículo VW-Sharan 2.01

7 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

8 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
June, 1st and 2nd, 2006 3. ENVIRONMENTAL TECHNOLOGIES 3.1. Environmental technologies for observation, prevention, mitigation, adaptation, remediation and restoration of the natural and man-made environment: 3.2. Technology assessment, verification and testing: Related to water, Climate, air, marine, urban and rural environment Soil Waste treatment Recycling Clean production processes Chemicals safety Protection of cultural heritage and of the built environment Methods and tools for environmental risk and lifecycle assessment of processes, technologies and products Support for sustainable chemistry Water supply and sanitation Platforms[1] Scientific and technological aspects of a future European environmental technologies verification and testing programme - development of substitute technologies concerning the use of fire in agriculture systems; - development of technologies concerning the improvement of water quality for semi-arid regions; - development of bioremediation technologies; - development of technologies for flora recovering in degraded areas; - development of contention technologies for invaders organisms; - development of technologies concerning the integrated production of fruits and vegetables (approach of safe food); - development of warning systems for plague and diseases management, aiming at the reduction of pesticides use; - studies concerning the application of landscape ecology for the observation, harm prevention, remediation and recovering in rural areas; - development of analysis kits for monitoring programs of water quality in rural communities; - development of technologies for the withdrawing of nutrients from effluents resulting from the exploitation of pork and poultry; - development of low-impact protocols for the production of pork and poultry with the objective of formulating territory occupation policies in areas where the production is concentrated; - development of photochemical analysis methods for the characterization of qualitative and quantitative biodiversity products profiles, concerning components that promote sustainability, nutritional profile and access to new economic opportunities for small producers and entrepreneurs; - development of support technologies for monitoring strategies concerning the risks in the introduction and dispersion of organisms in the environment; - development of mathematical models and simulation scenario techniques for water resources (qualitative and quantitative); and control and remediation methodologies for the salinization of groundwater, and saline water intrusion into coastal areas. - development of treatment technologies for effluents and residues of animal production - technologies for using the coconut fiber; and - development of recycling processes for urban residues components, as the organic compost and sewage slush. - development of organic and natural production technologies; - development of technologies for clean production of relevant vegetables, crops and meats; and - development of technologies for improving the efficiency in charcoal production (rate wood/charcoal). - chemical safety of food produced with the use of agro toxic; and - development of strategic management in the chemical industry with a cleaner production approach. - improvement and legal protection of traditional knowledge based technologies; - development of inventories concerning the ethno biological knowledge of plant species obtained and managed by traditional and ethnics communities; - development of rescue, conservation and sustainable use methodologies, applied to important biodiversity and traditional associated knowledge components; and - development of inventories concerning plant and animal species that could be potentially used for dietary diversification, enhancement of nutritional levels, improvement in population health, and in the creation of new economic opportunities. - mathematical modeling and simulation of carbon dynamic in the soil; and - development of environmental impact assessment methodologies concerning the life cycle of agro-industry technologies. - sanitation access in remote areas or areas with special characteristics, like the Amazon region.

9 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

10 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

11 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

12 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

13 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

14 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

15 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

16

17 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

18 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

19 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

20 Iniciativas Atuais em ACV e ICV no Brasil
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Iniciativas Atuais em ACV e ICV no Brasil ACADEMIA / INSTITUTOS DE PESQUISA: UFBa, UFMG, UFRN, UFSC, UnB, USP, CEFET-PR, USPSCar/CCDM, Unicamp, CETEM, IBICT, INT, IPT, ITAL, TECPAR 35 dissertações de mestrado/teses de doutorado cadastradas nos bancos de teses da CAPES e do IBICT com ACV no título ou resumo; CHEHEBE, J.R., Análise do Ciclo de Vida de Produtos, Qualitymark Ed., CNI, Rio de Janeiro, 1997; CETEA/ITAL, Avaliação do Ciclo de Vida: Princípios e Aplicações, ITAL, São Paulo, 2002. ENTIDADES CIVIS: IDEC, DIEESE, ANPROTEC GOVERNO: MCT, MDIC, MMA, INMETRO INDÚSTRIA: Petrobras, Eletrobrás, Nestlé, Natura, Daimler-Chrysler, Polibrasil, BureauVeritas, Ford, Copersucar, CIESP, FIESP, BASF, Unilever, Suzano, CNI/IEL/SENAI, SEBRAE

21 Ações em “ACV” no IBICT/MCT
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Ações em “ACV” no IBICT/MCT a FINEP aprova projeto TECPAR, IBICT e CNI encomendado pelo MCT - Sistema de Informação para Tecnologia Industrial Básica (SISTIB). 2003- O IBICT levantou as iniciativas e ações relativas a ACV no Brasil e no mundo e apresentou, em maio de 2003, site informativo (http://acv.ibict.br). Programa de Capacitação Institucional (Projeto PCI), Desenvolver, testar e validar a estrutura de inventários brasileiros para suportar o armazenamento de dados sobre inventários do ciclo de vida de produtos da indústria; bem como disseminar informações sobre ACV e articular uma rede de especialistas. Em paralelo, a SETEC/MCT, que já vem atuando junto ao Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental ABNT/CB 38 e que apoiou a criação da Associação Brasileira de Ciclo de Vida (ABCV).

22 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
O PRÉ-PROJETO Reuniões preparatórias entre 04 a 09/2004; MCT, IBICT, UnB /DF 1ª. Reunião de 20/09/2004; INT/RJ. Participantes: MCT, IBICT, INT, MDIC, INMETRO, ABNT, CNI, SEBRAE, UnB, ABCV 2ª. Reunião de 16/06/2005; MCT/DF. Participantes: MCT, IBICT, MDIC, INMETRO, INT, ABIPTI, UnB, ABCV Seminário de 30/11/2004; EKOS/SP. Participantes: IBICT, Finep, ABIPTI, UnB, ABCV, USP, UFBa, CEFET-PR, UFSCar, Unicamp, ITAL, IPT, Cenbio, CIESP, FIESP, Petrobras, Natura, BureauVeritas, BASF, Unilever, Daimler-Chrysler, Ford, Nestlé, Polibrasil Reunião de 14/12/2004; CNI/DF. Participantes: MCT, IBICT, CNI/IEL, SENAI, UnB 3ª. Reunião de 16/06/2005; CNPq/DF. Participantes: MCT, IBICT, MDIC, INMETRO, IPT/SP, TECPAR/PR, CNI/IEL, SEBRAE, ABIPTI, DIEESE, ANPROTEC, UnB, ABCV, USP Seminário “Impacto da Avaliação do Ciclo de Vida na Competitividade da Indústria Brasileira”, MCT/IBICT/INMETRO/Petrobras/Sebrae/CNI/Abipti, 03 e 04 de outubro - São Paulo – Brasil Participantes: MCT, IBICT, MDIC, INMETRO, IPT/SP, TECPAR/PR, CNI/IEL, SEBRAE, ABIPTI, DIEESE, ANPROTEC, UnB, ABCV, USP 4ª. Reunião de 09/03/2006; IBICT/CNI. Participantes: MCT, IBICT, MDIC, INMETRO, CNI, SEBRAE, ABIPTI/INT, UnB, ABCV, USP, FINEP 5ª. Reunião de 05/06/2006; 6ª. Reunião de 20/10/2006 – Aprovação do projeto pelo MCT/FINEP; COMITE GESTOR: ABCV, ABNT, ABIPTI, CNI, FINEP, IBICT, INMETRO, INT, MCT, PETROBRAS, SEBRAE, UnB S

23 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Objetivo Este projeto tem por objetivo disponibilizar um sistema de banco de dados contendo informações fundamentais sobre casos específicos de insumos indispensáveis para a realização de inventários de ciclo de vida de produtos relevantes a pauta de exportação brasileira. Este inventário será parte fundamental para a aplicação da metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida dos Produtos - ACV, como especificado pela família de normas ISO

24 Objetivos Específicos
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Objetivos Específicos Construir e desenvolver um inventário do ciclo de vida, consistente com elevada qualidade, de setores do parque industrial brasileiro; Construir banco de dados para armazenamento dos ICV’s brasileiros, em conformidade com padrões internacionais estabelecidos. Estabelecer uma plataforma de comunicação sobre atividades de ICV no Brasil, internalizando a cultura e estabelecendo uma rede permanente de especialistas brasileiros e convidados estrangeiros; Fornecer dados de ICV a grupos específicos do tecido industrial brasileiro para permitir a elaboração de processos baseados em ACV, estimular o uso e difundir informações sobre o ciclo de vida dos produtos. Capacitação em ICV de equipes de trabalho dos setores produtivos da indústria brasileira para desenvolvimento e manutenção do inventário

25 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Resultados paralelos Desenvolvimento de inovações tecnológicas (produtos e processos) com melhor performance ambiental; Uso otimizado de recursos e de energia - desmaterialização – com o aumento do conhecimento das relações entre materiais e processos de produção; Desenvolvimento regional com a criação/otimização das operações de fim-de-vida relacionadas às tecnologias de produção. Período 5(3+2) anos (com base em projetos de ICV desenvolvido em outros países)

26 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Estrutura das Atividades Propostas Coleta dos Dados Grupos de Trabalho com parceiros da Academia e da Industria Energia Transporte Plásticos Papel Metais Outros Validação dos Dados: Garantia de Qualidade Desenvolvimento de um sistema de certificação para garantia da qualidade da Base de Dados pelos parceiros acadêmicos e industriais Certificação Internacional do Inventário, com assessoria de grupos estrangeiros (parceiros acadêmicos, industriais e do governo) Base de Dados para o Inventário do Ciclo de Vida Desenvolvimento da Base de Dados pelo IBICT Estabelecimento de um repositório físico das informações válidas (MCT/IBICT) Capacitação de uma equipe permanente para manutenção (validação e atualização) do inventário (Associações Industriais+Instituições Acadêmicas e de Pesquisa+Governo+consultores externos) Atividades de Disseminação e Capacitação Seminários / Workshops de Disseminação do Conceito de CV e suas implicações na competitividade da Indústria Brasileira Cursos de Capacitação do Empresariado Web-site Dinâmico sobre ACV no Brasil

27 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Coleta dos Dados Validação dos Dados: Garantia de Qualidade Base de Dados para o Inventário do Ciclo de Vida Atividades de Disseminação e Capacitação 12 18 24 30 36 6 Cronograma de Desenvolvimento das Atividades (projeto proposto) Fase Atual Fases Futuras Meses

28 Banco de Dados; Estrutura e Manutenção
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira COORDENACAO GERAL Banco de Dados; Estrutura e Manutenção IBICT / UnB (em desenvolvimento) Fundos Setoriais (diretamente pelas Empresas) Fundos Setoriais (indiretamente pelo MCT) Fontes de Financiamento CNPq / CAPES / FAPs Financiamento Privado Governo Banco de Dados; Coleta / Validação Madeira / Carvão Vegetal Energia Siderurgia Plásticos Embalagem Papel – Celulose Transporte Iniciativas de Capacitação Todos os Parceiros Iniciativas de Estimulo ao Empresariado Todos os Parceiros

29 Cooperação IBICT – UE COST ACTION 503
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira COORDENACAO GERAL Cooperação IBICT – UE COST ACTION 503 Banco de Dados; Estrutura e Manutenção IBICT / UnB (em desenvolvimento) Cooperação IBICT - Ekos – EcoInvent (Suiça) Projeto de Cooperação Banco de Dados; Coleta / Validação Fundos Setoriais (diretamente pelas Empresas) Fundos Setoriais (indiretamente pelo MCT) Fontes de Financiamento CNPq / CAPES / FAPs Financiamento Privado Projeto de Cooperação Madeira / Carvão Vegetal Energia Siderurgia Plásticos Embalagem Papel – Celulose Transporte Iniciativas de Capacitação Todos os Parceiros Projeto de Capacitação Iniciativas de Estimulo ao Empresariado Todos os Parceiros

30 Iniciativas em Andamento 2004/2006
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Iniciativas em Andamento 2004/2006 Base de Dados Projeto IBICT em andamento Coleta / Validação dos Dados A definir Capacitação / Disseminação Web site “Comunidade de ACV” (IBICT) Seminário EcoInvent em SP (EKOS, Gil Anderi/USP) Seminário em San Jose/Costa Rica (Fernanda/MCT, Gil Anderi/USP, Cassia Ugaya/CEFET-PR) Seminário Rio5 no RJ (Armando Caldeira-Pires/UnB) Curso de ACV-GaBi/ABIPTI (Armando Caldeira-Pires/UnB) Seminário Life Cycle Management LCM Barcelona (Armando Caldeira-Pires/UnB, Gil Anderi/USP) Participação como Especialista na Life Cycle Initiative-UNEP/DTIE em Paris (Cassia Ugaya/UFTPr – Set-Dez/05) Workshop Material Flows and Environmental Impact behind the International Trade of Japan (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Fev/06) Projeto de Cooperação Internacional PROSUL Brasil/Argentina/Chile/Peru, Projeto CNPq edital 40/05 Processo / “Avaliação do Ciclo de Vida na Produção de Metais” (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Cassia Ugaya/UFTPr, Gil Anderi/USP, Mar/06) Projeto de Cooperação Internacional Brasil/UnB,USP,IBICT-Alemanha/UStutt,PE, Projeto CNPq edital 44/05 Processo / “Avaliação da Sustentabilidade da Produção e Distribuição do Óleo Diesel no Brasil através de uma Análise do Ciclo de Vida Cadeia de Processos Produtivos” (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Celina Rosa Lamb/IBICT, Gil Anderi/USP, Nov/06) Global Conference on Sustainable Manufacture and Life Cycle Management, São Carlos/SP (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Cassia Ugaya/UFTPr, Gil Anderi/USP, Out//06) Grupo de Pesquisa, registrado no DGP/CNPq, “Avaliação do Ciclo de Vida” (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Cassia Ugaya/UFTPr , Celina Rosa Lamb/IBICT, Gil Anderi/USP, Out//06) Workshop Life Cycle Assessment in APEC Region (Armando Caldeira-Pires/ UnB, Nov/06) MCT Petrobras

31 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Profa. Marisa Brascher – Ontologia de ICV e ACV para caracterizar a estrutura da base de dados e apoiar o desenvolvimento da metodologia aplicativo de coleta de dados e a organização do ICV

32 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Profa. Carla Castanho – Gerenciamento da Manipulação Matemática das Matrizes de um ICV Prof. Jorge Fernandes – Tecnologias de Informação para Gerenciamento do Fluxo de Informações intra- e na IHM de um ICV

33 Banco de Dados; Estrutura e Manutenção
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira COORDENACAO GERAL Banco de Dados; Estrutura e Manutenção IBICT / UnB (em desenvolvimento) Cooperação IBICT - Ekos – EcoInvent (Suiça) Fundos Setoriais (diretamente pelas Empresas) Fundos Setoriais (indiretamente pelo MCT) Fontes de Financiamento CNPq / CAPES / FAPs Financiamento Privado Banco de Dados; Coleta / Validação Energia Siderurgia Plásticos Madeira / Carvão Vegetal Embalagem Papel – Celulose Transporte Iniciativas de Capacitação Todos os Parceiros Iniciativas de Estimulo ao Empresariado Todos os Parceiros

34 Cooperação IBICT - Ekos – EcoInvent (Suíça)
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Cooperação IBICT - Ekos – EcoInvent (Suíça) Histórico Esse projeto surgiu no âmbito do Workshop em Estratégias para a ACV, organizado em dezembro de 2004, pelo Instituto Ekos Brasil. A partir desta demanda o Instituto Ekos Brasil e o EMPA (Instituto federal suíço para pesquisa e teste de materiais), com apoio do Ibict, aprovaram junto à Seco (Secretaria de Estado de Economia da Suíça), um projeto de capacitação e transferência tecnológica. O projeto prevê que ao longo de 2005/6, técnicos do Ibict, do Ekos Brasil e de Centros de Pesquisa e Universidades Brasileiras participem de atividades de capacitação , oferecidas por técnicos suíços ligados ao Ecoinvent (Centro Suíço para Inventários de Ciclo de Vida) Objetivos Capacitação para construção de inventários de ciclo de vida Capacitação para gestão nacional de ICV Capacitação para construção e / ou uso de ferramentas de software para armazenamento, disponibilização e administração de ICV

35 Banco de Dados; Estrutura e Manutenção
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira COORDENACAO GERAL Banco de Dados; Estrutura e Manutenção IBICT / UnB (em desenvolvimento) Cooperação IBICT – UE COST ACTION 503 European Platform on LCA Fundos Setoriais (diretamente pelas Empresas) Fundos Setoriais (indiretamente pelo MCT) Fontes de Financiamento CNPq / CAPES / FAPs Financiamento Privado Banco de Dados; Coleta / Validação Energia Siderurgia Plásticos Madeira / Carvão Vegetal Embalagem Papel – Celulose Transporte Iniciativas de Capacitação Todos os Parceiros Iniciativas de Estimulo ao Empresariado Todos os Parceiros

36 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

37 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

38

39 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
COORDENACAO GERAL Banco de Dados; Estrutura e Manutenção IBICT / UnB (em desenvolvimento) Projeto de Cooperação Banco de Dados; Coleta / Validação Fundos Setoriais (diretamente pelas Empresas) Fundos Setoriais (indiretamente pelo MCT) Fontes de Financiamento CNPq / CAPES / FAPs Financiamento Privado Projeto de Cooperação Madeira / Carvão Vegetal Energia Siderurgia Plásticos Embalagem Papel – Celulose Transporte Iniciativas de Capacitação Todos os Parceiros Projeto de Capacitação Iniciativas de Estimulo ao Empresariado Todos os Parceiros

40 Projetos de Cooperação
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Projetos de Cooperação Coleta / Validação: Objetivo principal: caracterização da metodologia de validação e demais procedimentos de manutenção da qualidade dos dados Requisitos: Base de dados similar àquela analisada pelo IBICT Facilidade na interface com usuário Dados disponíveis: Dados públicos (disponíveis na literatura) de ICVs de setores industriais brasileiros Aquisição de Dados na Industria caracterização da metodologia de obtenção de dados dos processos industriais, e dos procedimentos de transferência de informações com a industria; identificação dos níveis de agregação a serem aplicados às informações para a necessária descaracterização tecnológica; definição de grau de abrangência (porta-a-porta, berço-a-porta, berço-ao-túmulo). Estudos de caso em atividades industriais que garantam sucesso em curto prazo.

41 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

42 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

43 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

44 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

45 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

46 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

47 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

48 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira

49 DESENVOLVIMENTO DE UM INVENTÁRIO DO CICLO DE VIDA DO ÓLEO DIESEL BRASILEIRO PARA VALIDAÇÃO DE PROTÓTIPO DE BANCO DE DADOS Meta 1 - Estudo preliminar para identificar e caracterizar os principais componentes de fluxos mássicos da produção de diesel no Brasil, e das tecnologias a ele associadas, num contexto de ciclo de vida. Esta meta garante que as demais atividades levarão em consideração uma visão realística e completa da estrutura de energia no Brasil; Meta 2 - Preparação da infra-estrutura básica na qual os dados serão coletados, identificará a qualidade da informação a ser coletada, como esta aquisição será efetuada e qual o formato de dados será utilizado. Esta é uma etapa muito importante, já que o conjunto de dados coletados precisa ser representativo, consistente e harmônico com os formatos e conjuntos de dados existentes a nível internacional, gerando o protótipo da Base de Dados. Meta 3 - Coleta de dados: definição do modelo do ciclo de vida para o óleo diesel (da extração/importação do petróleo na refinaria até a entrada do diesel no posto de gasolina), aquisição de dados secundários e validação dos dados. Meta Modelagem dos dados - baseados nos resultados da Atividade 3. Esta meta modelará o processo inteiro da geração de diesel, incluindo todos os mais relevantes processos da produção desses combustíveis, desde a extração/importação do petroleo até a sua distribuição, garantindo um modelo integrado do inventário de ciclo de vida para este combustível no Brasil. Meta 3.2 – Coleta de Dados Secundarios – de acordo com o modelo definido anteriormente, serão coletados os dados em fontes publicas disponíveis, representativas da realidade Brasileira. Meta 3.3 – Validação e qualidade dos dados – utilizando a experiência do parceiro alemão para, em conjunto com intensa troca de informações, avaliar e validar os dados coletados. Meta 4 - Disponibilização dos inventários na base de dados, protótipo e integração dos dados levantados no banco de dados do IKP e Ecoinvent.

50 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Rede de Parceiros Indústria Sistema CNI, Federações Industriais, Associações Industriais, ABIPTI/Institutos Tecnológicos, CEBDS, UNEP/DTIE Parceiros Individuais: Petrobras, BASF, Unilever, CEMPRE Academia / Instituições de Pesquisa UnB, USP, UFBa, UFMG, UFSC, UFSCar, UFRN, UFPe, UFPA, CEFET/PR, ITAL, CETEM, INT, IPT Governo MCT, IBICT/MCT, MDIC, MMA, CNPq, CAPES, FINEP Internacionais América Latina: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Peru, México União Européia: Alemanha, Suíça, Dinamarca, Portugal, Holanda, Espanha, Suécia NAFTA: Estados Unidos, Canadá, México APEC: Japão

51 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira
Rede Latino-Americana de ACV: Brasil, Argentina, Chile, Peru, Costa Rica, Mexico PROSUL - Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia / ASCIN/CNPq - Edital CNPq No. 40 /2005: Projeto Sul Americano de Análise do Ciclo de Vida dos Metais para uma Produção Sustentável. TF5 Workshop in Mexico – 2006: Expert Meeting on LCI Issues Livro “AVALIACÃO DO CICLO DE VIDA – A ISO14040 NA AMÉRICA LATINA”, MCT/CNPq/CYTED

52 Distribuição Institucional
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Distribuição Institucional Universidades e Institutos de Pesquisa Associações Industriais (setores produtivos) Distribuição Espacial Norte Nordeste Centro-oeste Sudeste UnB Ital UFPa Ibict UFMG USP UFBa Madeira Plásticos ICV-BD Energia Embalagens Siderurgia Sul UFTPr Transportes

53 PCI IBICT/MCT 2006-2007 Curso “Avaliação do Ciclo de Vida”
Aulas teóricas Introdução aos conceitos de Ecologia Industrial, Sistemas de Gestão Ambiental e de Ciclo de Vida; Metodologia da Avaliação do Ciclo de Vida - ACV; Apresentação da proposta de gestão do sistema brasileiro de ICV gestão, coleta de dados, articulação de parcerias; Manipulação e Introdução teórica a ferramentas computacionais; Apresentação dos métodos matemáticos de copilação de dados de ICV. Aulas prática Introdução prática à ferramenta computacional GaBi4 e Simapro; Analise do estudo de caso 1: questões gerais, questões de reciclagem, questões de custo social; Analise do estudo de caso 2: ciclo de vida a partir de materiais primários versus materiais secundários; questões de alocação diferenciada de recursos; Oficina de Trabalho: Modelagem e Inventário do Ciclo de Vida de Processos Tecnológicos associados às competências dos participantes industriais do curso para apoiar a construção do inventário brasileiro Investimento da CNI / Senai 12 Profissionais relacionados a setores específicos da Industria (3 a 4) nos quais serão efetuados os inventários-piloto, durante 4 meses, 4 dias/mes

54 Potenciais Projetos Futuros
Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira Potenciais Projetos Futuros

55 ACV baseada no relatório “Assessment of GHG emissions in the production and use of fuel ethanol in Brazil”, 2004

56 ACV da produção de biodiesel baseada em dados primários da produção de soja na região de Unaí/MG (MSc em Engenharia Mecanica de Renata Maery, 2007)

57 Projeto Brasileiro de Inventário do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira ICV Brasil Armando Caldeira-Pires MCT, MDIC, UnB, USP, UFTPr, CNI, SENAI, SEBRAE, Petrobras


Carregar ppt "Cenpes/Petrobrás - 04/Março/2007"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google