A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COR Centro de Origem Religiosa e Cultural COR QUO VADO Coração para onde vou ?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COR Centro de Origem Religiosa e Cultural COR QUO VADO Coração para onde vou ?"— Transcrição da apresentação:

1 COR Centro de Origem Religiosa e Cultural COR QUO VADO Coração para onde vou ?

2 MISSÃO DO C.O.R. O COR vem de um sonho: dar a conhecer o Cristo Redentor, promovendo sua imagem como ícone do Rio de Janeiro e Maravilha do Mundo Moderno, restituindo-lhe seu sentido religioso e espiritual. É missão que recebemos, Ide e anunciai o Evangelho a toda criatura (Mc16,9-15). A Redenção não é apenas um fato histórico a ser meditado. É um processo dinâmico em que o Cristo dentro de nós, convida a todos para usarem o tempo como oportunidade, numa ação conjunta em prol da renovação da face da terra.

3 Apresentação Apresentação: Desde que foi inaugurada no topo do Corcovado, em 1931, a estátua do Cristo Redentor é vista pela maioria das pessoas apenas como um ícone turístico da cidade do Rio de Janeiro. Lamentavelmente, muitos que a visitam não se dão conta de seu valor Espiritual. O C.O.R. – Centro de Origem Religiosa e Cultural, pretende informar Quem é o Cristo Redentor.

4 Objetivo A prática da peregrinação congrega pessoas de diferentes culturas e crenças e promove uma comunhão entre elas. A Paz social, promovida pela mudança de comportamento, nascida de uma mentalidade cristã fundada nos conhecimentos das sagradas tradições, comunicando o sentido da vida, paixão e morte de Cristo. E como o Rio de Janeiro, nos últimos anos, tem se destacado por conta de sua violência, nada mais oportuno do que iniciar um movimento pela paz. Paz esta adquirida por intermédio da força da oração e meditação.

5 Justificativa O Rio de Janeiro, cidade maravilhosa abriga uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, o Cristo Redentor, que de braços abertos a tods abençoa. O C.O.R. convida a todos para vivenciarmos o mistério da Redenção oferecendo o tempo e o espaço para que Ele possa atuar. Restituindo o seu o sentido religioso e espiritual, devolvendo a esperança de recuperação e revitalização da humanidade.

6 Operacionalização Para viabilizar este Projeto, esta em estudo a possibilidade de duas trilhas: uma a pé e outra de carro. Ambas com a devida infra-estrutura – seguranças e profissionais da áreas.

7 Parcerias Para dar mais sustentação ao projeto, é importante o Patrocínio e/ou Apoio do Governo do Estado, com a TurisRio, e Empresas Privadas.

8 ROTEIROS HISTÓRICOS – RELIGIOSOS

9 O Hotel das Paineiras foi inaugurado, junto com o trecho Cosme Velho-Paineiras da Estrada de Ferro do Corcovado, no dia 9 de outubro de Ele pretendia oferecer aos hóspedes "todo o conforto e as vantagens que se encontram nos bons hotéis da Suiça e dos Estados Unidos". Nesse dia, o imperador Pedro II e demais convidados foram recepcionados no hotel-restaurante com um farto lanche fornecido pela Casa Paschoal, então estabelecida na "chic" Rua do Ouvidor. HOTEL DAS PAINEIRAS

10 Inaugurada em 1884 por D. Pedro II. A implantação da Estrada de Ferro do Corcovado foi iniciada em Dois anos depois, o trecho entre o Cosme Velho e as Paineiras foi inaugurado. Em 1885, é inaugurado o trecho entre as Paineiras e o Corcovado, completando assim a extensão total da Estrada de Ferro.

11 CAPELA MAYRINK Em 1850, o português Visconde de Souto (António José Alves Souto) adquiriu a propriedade, havia ali um palacete de colunas toscanas, à direita do qual, no ano de 1860, ele mandou erguer uma capela em louvor de Nossa Senhora de Belém - estrela guia que conduz a um porto seguro. Em 1864, vendida ao Conde de Bonfim que foi, portanto, o segundo proprietário da Capela. A mansão foi demolida, mas a Capela, felizmente, foi poupada e tornou-se uma das atrações do Parque Nacional da Tijuca. Em 1888, vendida ao Conselheiro Mayrink, que promoveu nova reforma na Capela e nomeou Nossa Senhora da Conceição como padroeira - da palavra "concebida" formou-se o derivado "conceição"; sua conceição foi, pois, imaculada, daí veio a expressão - Imaculada Conceição. Em 1938, nova reforma e nova troca de padroeira, que passou a ser Nossa Senhora do Carmo - século XIII, São Simão Stock, então superior da Ordem Carmelita rezava para Nossa Senhora, pedindo proteção pelas perseguições que recebia. Para adornar o altar, os moradores do Alto da Boa Vista financiaram a aquisição dos painéis de Nossa Senhora do Carmo, São Simão Stock, São João da Cruz e o Purgatório, obras do pintor Cândido Portinari.

12 IGREJA NOSSA SENHORA DA LUZ A devoção à Nossa Senhora da Luz nasceu em Portugal, no período em que este Reino empenhava-se na realização das viagens marítimas e na conquista da África. O protagonista do culto à Nossa Senhora da Luz, chamava-se Pero Martins, natural de Carnide, povoado próximo à Lisboa. Pero Martins, participou das viagens à África em busca de aventuras e riquezas, mas por volta de 1459 caiu prisioneiro nas mãos de piratas árabes. A sua liberdade só seria restituída mediante o pagamento de um resgate. Ninguém se interesso em pagar seu resgate. Ficou abandonado na prisão sofrendo todo tipo de humilhação e crueldade. A partir de 1463, Pero Martins começa a recorrer ao auxilio de Nossa Senhora. Pedía-le que o liberasse do cárcere.Por aproximadamente 30 dias, Nossa Senhora lhe aparece em sonho, auroleada de extraordinária luz e as palavras que lhe dirigiu podem ser resumidas assim.

13 Embora seu nome se confunda com a própria história da corrida de rua mais famosa do País, poucas pessoas sabem quem foi o santo, cuja festa acontece no último dia do ano. Natural de Roma, São Silvestre foi papa e governou a Igreja de 314 a 355 d.C, ano em que morreu, exatamente no dia 31 de dezembro. A Igreja Católica escolheu esta data para canonizá-lo. Em seu pontificado, São Silvestre estabeleceu novas bases doutrinais e disciplinares colocando a Igreja em um novo contexto social e político. Ocorreu o entrosamento entre o clero e o Estado. Com o Edito de Milão, o cristianismo passou a ser a religião oficial do Império Romano, na época governado por Constantino Magno. Com essa aliança, os cristãos puderam professar abertamente sua crença e a Igreja saiu de um período de perseguição que já se arrastava por 300 anos. Uma das grandes realizações do papa Silvestre foi o concílio ecumênico de Nicéia, em 325, que definiu a divindade de Cristo. O curioso é que a assembléia foi convocado pelo próprio Constantino, o que mostra sua influência nos assuntos eclesiásticos. Foram elaborados ainda os de Arles e Ancira. São Silvestre foi um dos primeiros santos não-mártires cultuados pela Igreja. Ele é lembrado por promover a renovação do espírito e como protetor dos seguidores mais fiéis de Cristo.

14 Os feitos do santo do último dia do ano em defesa da fé não param por aí. Com a ajuda do imperador, São Silvestre construiu as basílicas de São Pedro sobre o túmulo do apóstolo, a Lateranense _ que se tornou a residência dos papas _ e a de São Paulo. Existem apenas três paróquias dedicadas a São Silvestre no Brasil. A maior delas está localizada no distrito de São Silvestre, que faz parte de Jacareí, no Vale do Paraíba (SP); as outras ficam em Viçosa (MG) e Maringá (PR)

15 PARQUE LAGE O Parque Henrique Lage é um parque público da cidade do Rio de Janeiro, localizado aos pés do morro do Corcovado. O parque pertenceu ao industrial Henrique Lage, que o mandou remodelar na década de Data dessa época a mansão do parque, antiga residência de Henrique Lage e sua esposa, a cantora lírica italiana Gabriela Bezanzoni. O edifício foi projetado pelo arquiteto italiano Mario Vodrel, com pinturas interiores de Salvador Payols Sabaté. A área ao redor do palácio consiste em um agradável jardim romântico de onde se avistam o Corcovado e o Cristo Redentor. Na década de 1960 a propriedade foi desapropriada e convertida em um parque público. No palácio funciona a Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

16 ROTEIROS EM ESTUDOS Trilha que leva ao Corcovado, a pé, pelo Parque Lage (Jardim Botânico) - grande dificuldade - médio para grande; Roteiro São Silvestre/Corcovado – a ser feito a partir do Cosme Velho – trenzinho até as Paineiras, descida, caminhada até a Capela São Silvestre (visita) continuação do trajeto no trenzinho até o Corcovado (asfalto) – poderiam ser sábados e domingos pela manhã. Roteiro Mayrink – Corcovado (ou vice-versa) poderá ser feito de carro sábado/domingo – horário 11 às 14h – 3h possibilidade de ter missa.

17 Roteiro São Silvestre (Hotel das Paineiras) /Corcovado/Mayrink – a ser feito de carro/van Tempo: 9h saída Silvestre: 9:10h + 0:30h Partida para o Corcovado: 10:00h Saída do Corcovado: 11:15h estação Chegada à Floresta: 11:30h Missa na Capela: 12:00h Livre de 13h às 14h: almoço Retorno via D. Castorina: 14h. Chegada ao O SOL: 14:30h 15hs domingo (missa) e sábado (terço) Entardecer no Corcovado Missa: 18hs Horário – saída às 17hs/retorno 19h (2 horas) Todas as primeiras 6ª feiras de cada mês, já existe uma missa na Capela aos pés do Cristo Redentor


Carregar ppt "COR Centro de Origem Religiosa e Cultural COR QUO VADO Coração para onde vou ?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google