A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Aspectos Metodológicos para Coleta de Dados para Simulação de Cargas e Redução do Custo Logístico Bernardo G. Alvim

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Aspectos Metodológicos para Coleta de Dados para Simulação de Cargas e Redução do Custo Logístico Bernardo G. Alvim"— Transcrição da apresentação:

1 1 Aspectos Metodológicos para Coleta de Dados para Simulação de Cargas e Redução do Custo Logístico Bernardo G. Alvim

2 2 Custos Logísticos de Fluxos de Carga Introdução Introdução Condições Iniciais e de Contorno Condições Iniciais e de Contorno Estrutura do Custo Logístico Estrutura do Custo Logístico Distribuição do Custo de Transporte por Setor Distribuição do Custo de Transporte por Setor Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Identificação de Medidas para Relaxamento das Restrições Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Identificação de Medidas para Relaxamento das Restrições Testes de Sensibilidade para Redução de Custo Logístico Testes de Sensibilidade para Redução de Custo Logístico Conclusão Conclusão

3 3 Metodologia de Análise: Sistematização das informações Condições Iniciais e de Contorno O custo generalizado de transportes tem sua aplicação operacionalizada como integrante de uma rede de transportes em suas funções de impedância. O custo generalizado de transportes tem sua aplicação operacionalizada como integrante de uma rede de transportes em suas funções de impedância. A estratégia metodológica consistiu em construir um modelo para simulação de oferta e demanda de transportes, mediante a implementação de uma rede de transportes associada a matrizes de fluxos de cargas. A estratégia metodológica consistiu em construir um modelo para simulação de oferta e demanda de transportes, mediante a implementação de uma rede de transportes associada a matrizes de fluxos de cargas. Matrizes de demanda selecionadas a partir dos produtos que abrangem pelo menos 80% dos fluxos tanto em volume de peso quanto em volumes de valor comercializados. Matrizes de demanda selecionadas a partir dos produtos que abrangem pelo menos 80% dos fluxos tanto em volume de peso quanto em volumes de valor comercializados. Aferição do modelo pela confrontação de carregamentos nos principais eixos viários, bem como pela movimentação nos terminais portuários num processo de calibragem. Aferição do modelo pela confrontação de carregamentos nos principais eixos viários, bem como pela movimentação nos terminais portuários num processo de calibragem.

4 4 Metodologia de Análise: Modelo de Transporte Condições Iniciais e de Contorno Rede Multimodal de Transporte de Carga Calibração do Modelo de Alocação de Cargas em Rotas Determinaçã o de rotas menor custo Dados Desagregados de Importação e Exportação por Classe de Mercadoria Alternativas de Rede Matrizes de Custo Generalizado Matrizes Origem Destino por Produto e Porto Alocação de Cargas por Produto Avaliação de Impactos de Melhorias e Formulação de Investimentos A partir dos dados básicos de rede de transportes, procede-se a calibração dos parâmetros de custo generalizado. A partir dos dados básicos de rede de transportes, procede-se a calibração dos parâmetros de custo generalizado. Após o ajuste do modelo são submetidas as alternativas de análise e procedida a avaliação dos resultados. Após o ajuste do modelo são submetidas as alternativas de análise e procedida a avaliação dos resultados. A avaliação dos resultados é estruturada para identificação dos gargalos da rede atual e em avaliação de testes de medidas. A avaliação dos resultados é estruturada para identificação dos gargalos da rede atual e em avaliação de testes de medidas.

5 5 Sistema de Transporte Segmento de Demanda Modo Agricultura Exportação, Importação RodoviárioFerroviárioHidroviário Alimentos RodoviárioFerroviário Combustíveis RodoviárioFerroviárioHidroviárioDutoviário Metalurgia RodoviárioFerroviário Químicos RodoviárioFerroviário Máquinas RodoviárioFerroviário Autopeças RodoviárioFerroviário Carvão Mineral ImportaçãoRodoviárioFerroviário Minerais não Metálicos ImportaçãoRodoviárioFerroviário Papel e celulose ExportaçãoRodoviárioFerroviário PlásticoImportaçãoRodoviárioFerroviário Equip. Elétricos ImportaçãoRodoviárioFerroviário AutomotoresExportaçãoRodoviárioFerroviário Equipamentos de Transportes ImportaçãoRodoviárioFerroviário Foram selecionados os segmentos tanto de exportações quanto de importações que representam entre 80% e 90% dos fluxos em peso e em valor. Foram selecionados os segmentos tanto de exportações quanto de importações que representam entre 80% e 90% dos fluxos em peso e em valor. Este procedimento de seleção identificou produtos de 14 setores de atividades compatíveis com a classificação CNAE3 do ministério do Trabalho. Este procedimento de seleção identificou produtos de 14 setores de atividades compatíveis com a classificação CNAE3 do ministério do Trabalho. Com esta classificação foram implementados 14 sistemas específicos de transporte para os produtos destes segmentos. Com esta classificação foram implementados 14 sistemas específicos de transporte para os produtos destes segmentos. Para cada sistema de transporte tem-se uma equação de custo generalizado específica englobando custo de tempo de viagem, fretes fixos por tonelada e variáveis por tonelada / Km para os modos rodoviário, ferroviário e hidroviário conforme o caso, e custos de transferências entre modos. Para cada sistema de transporte tem-se uma equação de custo generalizado específica englobando custo de tempo de viagem, fretes fixos por tonelada e variáveis por tonelada / Km para os modos rodoviário, ferroviário e hidroviário conforme o caso, e custos de transferências entre modos. Em cada sistema de transporte podem estar alocados até dois segmentos de demanda totalizando 21 matrizes de fluxos de exportação e importação para os diversos segmentos. Em cada sistema de transporte podem estar alocados até dois segmentos de demanda totalizando 21 matrizes de fluxos de exportação e importação para os diversos segmentos. Metodologia de Análise : Sistematização das informações de Demanda e Oferta no Modelo de Transportes Condições Iniciais e de Contorno

6 6 Setores Milhares Ton. % Alimentos15, % Agrícola8, % Combustíveis2,8878.9% Papel e Celulose 2,0596.3% Autopeças2,0465.8% Metalúrgica Básica 1,9042.8% Químicos9281.4% Máquinas e Equipamentos % Automotiva2430.7% Total34,212 Condições Iniciais e de Contorno Ex: Total Exportado em Peso para os Setores em Análise Metodologia de Análise: Sistematização das Informações de Demanda (Base:SECEX Ano 2003) As informações de demanda sistematizadas em matrizes origem e destino onde os fluxos estão quantificados em toneladas anuais. As informações de demanda sistematizadas em matrizes origem e destino onde os fluxos estão quantificados em toneladas anuais. Os principais fluxos de exportação em peso se referem ao setor de alimentos com predomínio de açúcares, suco de laranja e farelo de soja e produtos agrícolas com grãos de soja, milho e café não torrado. Os principais fluxos de exportação em peso se referem ao setor de alimentos com predomínio de açúcares, suco de laranja e farelo de soja e produtos agrícolas com grãos de soja, milho e café não torrado. Representam as cargas de volume intermediário o setor de combustível figurando derivados de petróleo e álcool etílico, o setor de papel e celulose e o setor de metalurgia básica com manufaturas e laminados de ferro, aço e alumínio e o setor de autopeças. Representam as cargas de volume intermediário o setor de combustível figurando derivados de petróleo e álcool etílico, o setor de papel e celulose e o setor de metalurgia básica com manufaturas e laminados de ferro, aço e alumínio e o setor de autopeças. As cargas de menor peso foram produtos químicos, máquinas e equipamentos e automotores. As cargas de menor peso foram produtos químicos, máquinas e equipamentos e automotores.

7 7 Ex: Total Exportado em Valor por Setores Setores R$ Milhões % Alimentos15,95930% Agrícolas8,24315% Automotores7,46614% Máquinas e Equipamentos 6,70913% Químicos3,9207% Metalurgia Básica 3,7927% Papel e Celulose 3,1126% Autopeças2,4055% Combustíveis1,7503% 53,356 Condições Iniciais e de Contorno As duas principais cargas em valor coincidem com as de maior peso, no setor alimentício destacam-se os sucos de laranja como produto de maior valor e surgem produtos relevantes como carnes, conservas e café solúvel. No setor agrícola além do café e da soja destacam-se mel e cítricos frescos. As duas principais cargas em valor coincidem com as de maior peso, no setor alimentício destacam-se os sucos de laranja como produto de maior valor e surgem produtos relevantes como carnes, conservas e café solúvel. No setor agrícola além do café e da soja destacam-se mel e cítricos frescos. As cargas intermediárias em valor estão entre aquelas de menor peso global tais como automotores, máquinas e equipamentos, metalurgia básica e químicos em que se destacam essências de laranja, gelatinas, sais e dentifrícios. As cargas intermediárias em valor estão entre aquelas de menor peso global tais como automotores, máquinas e equipamentos, metalurgia básica e químicos em que se destacam essências de laranja, gelatinas, sais e dentifrícios. As cargas de menor valor global correspondem aos setores de papel e celulose, autopeças e combustíveis. As cargas de menor valor global correspondem aos setores de papel e celulose, autopeças e combustíveis. Metodologia de Análise: Sistematização das Informações de Demanda (Base:SECEX Ano 2003)

8 8 Setores Milhares Ton. % Químicos5, % Agrícolas2, % Carvão Mineral 1, % Combustíveis1, % Minerais não Metálicos 1, % Metalurgia Básica % Alimentos3142.2% Máquinas e Equipamentos % Plásticos920.6% Autopeças570.4% Total14,334 Condições Iniciais e de Contorno Ex: Total Importado em Peso e Valor por Setores Metodologia de Análise: Sistematização das Informações de Demanda (Base:SECEX Ano 2003) Setores R$ Milhões %Químicos13,13542% Máquinas e Equipamentos 6,39920% Metalurgia Básica 1,8406% Equip. Elétricos 1,7786% Autopeças1,5155% Agrícolas1,3984% Plásticos1,3024% Alimentos1,2264% Equip. Transporte 1,1024% Combustíveis1,0553% Minerais não Metálicos 3381% Carvão Mineral 2761% Total31,363 A principal carga em valor coincide com a de maior peso no setor de produtos químicos com insumos para fertilizantes. Entre as outras cargas de maior valor destacam-se máquinas e equipamentos. A principal carga em valor coincide com a de maior peso no setor de produtos químicos com insumos para fertilizantes. Entre as outras cargas de maior valor destacam-se máquinas e equipamentos. As cargas que geram maior volume em peso são agrícolas com trigo e carvão mineral. As cargas que geram maior volume em peso são agrícolas com trigo e carvão mineral.

9 9 Metodologia de Análise: Modelo de Avaliação do Custo Logístico Condições Iniciais e de Contorno A partir das informações macroeconômicas básicas, dos resultados do modelo de transporte e dos dados sobre estoque em cada setor econômico são quantificados os itens de custos logísticos. A partir das informações macroeconômicas básicas, dos resultados do modelo de transporte e dos dados sobre estoque em cada setor econômico são quantificados os itens de custos logísticos. São determinados fatores influentes no custo logístico que podem ser tanto de natureza interna, tais como tempo de estoque, fretes e tarifas portuárias, além das despesas agregadas de administração e armazenagem, quanto de natureza externa tais como cotação de câmbio e taxa de juros. São determinados fatores influentes no custo logístico que podem ser tanto de natureza interna, tais como tempo de estoque, fretes e tarifas portuárias, além das despesas agregadas de administração e armazenagem, quanto de natureza externa tais como cotação de câmbio e taxa de juros. Para a identificação dos gargalos foi realizada uma análise variância dos resultados de estimativa de custo logístico de réplicas de um experimento de 7 fatores a 2 níveis. Para a identificação dos gargalos foi realizada uma análise variância dos resultados de estimativa de custo logístico de réplicas de um experimento de 7 fatores a 2 níveis. Os fatores que apresentaram maior participação na variação de custo logístico total foram considerados alvos prioritários para medidas de relaxamento de restrições para cada setor. Os fatores que apresentaram maior participação na variação de custo logístico total foram considerados alvos prioritários para medidas de relaxamento de restrições para cada setor. Procedimentos de Determinação do Custo Logístico. Determinação dos itens de custo logístico. Estoque, Transporte, Porto, Armazenagem, Administração. Análise Setorial de Fatores Logísticos Resultados de Simulação Avaliação de Impactos de Melhorias e Formulação de Investimentos Determinação dos fatores influentes no custo logístico. Fatores Internos: Estoque, Transporte, Porto, Armazenagem, Administração. Fatores Externos: Câmbio,Taxa de Juros Análise de experimento para variação dos fatores em dois níveis: 1 - Situação Vigente e 2 - Situação Teste Procedimentos de Determinação do Custo Logístico. Formulação de alternativas para redução de custo logístico. Identificação de gargalos por setor Dados macroeconômicos. Resultados do modelo de Transporte. Dados desagregados de estoque por setor econômico.

10 10 Metodologia de Análise: Definição do Custo Logístico Condições Iniciais e de Contorno O custo logístico considerado pode ser descrito como as parcelas de custos de estoque, portuário, armazenagem, administração e transporte para acesso ao porto, conforme a expressão abaixo: Onde: = Custo Logístico de uma unidade de peso do produto p para um percurso Z. = Valor médio da carga do produto p por unidade de peso. = Parâmetro de proporção de estoque sobre vendas do produto p e taxa referencial de juros. = Parâmetro de tarifa portuária para o produto p por unidade peso. = Parcelas de administração e armazenagem por unidade peso. = Somatório das parcelas de fretes e transferências para os links do percurso Z para o produto p.

11 11 Ex: Distribuição dos Itens de Custo Logístico nos Setores Industriais Exportadores Determinação da Estrutura do Custo Logístico para Exportações Observa-se que as maiores participações de custo de transporte se referem aos setores de Alimentos com 56%, Papel e Celulose com 54% e Autopeças com 51%.Observa-se que as maiores participações de custo de transporte se referem aos setores de Alimentos com 56%, Papel e Celulose com 54% e Autopeças com 51%. As maiores participações de custo de estoque se relacionam a Máquinas e equipamentos com 52% e automotores com 36%.As maiores participações de custo de estoque se relacionam a Máquinas e equipamentos com 52% e automotores com 36%. As maiores parcelas de custo portuário se referem a combustíveis com 47% e metalurgia básica com 32%.As maiores parcelas de custo portuário se referem a combustíveis com 47% e metalurgia básica com 32%.

12 12 SETOREstoquePortoTransporteArmazenagemAdministraçãoTotal R$ mi Alimentos , Combustíveis Máquinas Equipamentos Papel e Celulose Metalurgia Básica Químicos Autopeças Automotores TOTAL , , Ex: Distribuição dos Itens de Custo Logístico nos Setores Industriais de Exportação Determinação da Estrutura do Custo Logístico para Exportações Observa-se que os maiores itens de custo de logístico se referem aos custos de transporte e portuários do Setor de Alimentos, somando 1,246 milhões de Reais ou 46% do total de custos logísticos.Observa-se que os maiores itens de custo de logístico se referem aos custos de transporte e portuários do Setor de Alimentos, somando 1,246 milhões de Reais ou 46% do total de custos logísticos. Cita-se também como relevantes os custos de estoques de alimentos e máquinas e equipamentos que somam 340 milhões de reais ou 12% do total de custos logísticos.Cita-se também como relevantes os custos de estoques de alimentos e máquinas e equipamentos que somam 340 milhões de reais ou 12% do total de custos logísticos.

13 13 Valor Adicionado de Setores Industriais Exportadores Setores Exportações Mi R$ Coeficiente Médio de Valor Adicionado por Setor * Valor Adicionado (VA) Mi R$ Custo Logístico (CL) (CL) Mi R$ Proporção (CL / VA) Alimentos15,95918%2,8801, % Combustíveis1,75031% % Máquinas e Equipamentos 6,70957%3, % Papel e Celulose 3,11236%1, % Metalurgia Básica 3,79227%1, % Químicos3,92032%1, % Autopeças2,40520% % Automotiva7,46618%1, % TOTAL45,11226%12,5402, % Determinação da Estrutura do Custo Logístico para Exportações Quando se procede análise da proporção dos custos logísticos em relação às estimativas de Valor adicionado gerado com as exportações de cada setor percebe-se que os setores de alimentos e combustível são aqueles mais pressionados pelos custos logísticos devido aos altos volumes de carga por um lado e baixas margens de agregação de valor por outro lado, com proporções de 54% e 24%.Quando se procede análise da proporção dos custos logísticos em relação às estimativas de Valor adicionado gerado com as exportações de cada setor percebe-se que os setores de alimentos e combustível são aqueles mais pressionados pelos custos logísticos devido aos altos volumes de carga por um lado e baixas margens de agregação de valor por outro lado, com proporções de 54% e 24%. É importante notar que apesar dos altos custos logísticos do setor de máquinas e equipamentos estes representam baixa proporção (7%) em relação ao valor adicionado devido à ampla margem de agregação de valor do setor.É importante notar que apesar dos altos custos logísticos do setor de máquinas e equipamentos estes representam baixa proporção (7%) em relação ao valor adicionado devido à ampla margem de agregação de valor do setor. Demais setores equilibram margens e volumes de carga com proporções variando de 10 a 20%.Demais setores equilibram margens e volumes de carga com proporções variando de 10 a 20%. * FONTE: CEPESP FGV

14 14 Custos Logístico como Percentual do Valor Adicionado (%) Determinação da Estrutura do Custo Logístico para Exportações A análise da relação dos itens de custo com o Valor Adicionado para o total de exportações difere de estimativas para o custo logístico em geral devido ao significativo momento de transporte para acesso ao porto e à presença mandatória do custo portuário.A análise da relação dos itens de custo com o Valor Adicionado para o total de exportações difere de estimativas para o custo logístico em geral devido ao significativo momento de transporte para acesso ao porto e à presença mandatória do custo portuário. Os custos de transporte e porto somam 15% do Valor Adicionado, enquanto estoque, armazenagem e administração outros 7% totalizando 22% do total.Os custos de transporte e porto somam 15% do Valor Adicionado, enquanto estoque, armazenagem e administração outros 7% totalizando 22% do total.

15 15 Como Reduzir o Custo Brasil por meio da Análise de Fatores para Identificação de Alvos para Intervenção Conforme apresentado anteriormente os fluxos e custos logísticos de cada setor variam em intensidade, bem como o nível dos itens de custos componentes do custo logístico total. Conforme apresentado anteriormente os fluxos e custos logísticos de cada setor variam em intensidade, bem como o nível dos itens de custos componentes do custo logístico total. A partir desta fase de diagnóstico de problemas e respectivas escalas é necessário que seja apresentado um caminho prioritário eficiente que leve à redução do custo logístico. A partir desta fase de diagnóstico de problemas e respectivas escalas é necessário que seja apresentado um caminho prioritário eficiente que leve à redução do custo logístico. A proposta da presente análise é de que sejam identificados os gargalos por intermédio de verificação da variação provocada pelos fatores associados nos custos logísticos. A proposta da presente análise é de que sejam identificados os gargalos por intermédio de verificação da variação provocada pelos fatores associados nos custos logísticos. Com esta diretriz parte-se então para formulação das intervenções tendo como alvo as restrições que se mostram mais sensíveis à variação dos níveis dos fatores analisados. Com esta diretriz parte-se então para formulação das intervenções tendo como alvo as restrições que se mostram mais sensíveis à variação dos níveis dos fatores analisados. Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores

16 16 Análise de Fatores Relevantes na Formação do Custo Logístico Fatores estruturais: taxas de juros, taxas de câmbio, tributação e infra-estrutura de transportes. Fatores estruturais: taxas de juros, taxas de câmbio, tributação e infra-estrutura de transportes. Fatores sistêmicos: tempos de aduana, tempos de transporte, carga e descarga, fretes e tarifas portuárias. Fatores sistêmicos: tempos de aduana, tempos de transporte, carga e descarga, fretes e tarifas portuárias. Fatores operacionais: sistemática de distribuição e suprimento, sistema de gestão de informações para movimentação e armazenamento. Fatores operacionais: sistemática de distribuição e suprimento, sistema de gestão de informações para movimentação e armazenamento. Na presente análise estes custos foram divididos em: Na presente análise estes custos foram divididos em: Fatores externos aqui representados pelas taxas de câmbio e juros sobre os quais não há possibilidade de intervenção direta por parte do embarcador de carga. Fatores externos aqui representados pelas taxas de câmbio e juros sobre os quais não há possibilidade de intervenção direta por parte do embarcador de carga. Fatores internos representados pelos itens de custo de transporte, portuário, estoque, armazenagem e administrativo sobre os quais os atores podem exercer intervenção no intuito de reduzir o custo logístico total. Fatores internos representados pelos itens de custo de transporte, portuário, estoque, armazenagem e administrativo sobre os quais os atores podem exercer intervenção no intuito de reduzir o custo logístico total. Para análise de variação dos fatores, foram organizados cenários com os fatores distribuídos em 2 níveis. Para análise de variação dos fatores, foram organizados cenários com os fatores distribuídos em 2 níveis. Os níveis estabelecidos correspondem aos códigos 1 e 2 Os níveis estabelecidos correspondem aos códigos 1 e 2 O custo logístico total foi estipulado como variável resposta a ser analisada, apresentando um resultado para cada réplica ou cenário simulado. O custo logístico total foi estipulado como variável resposta a ser analisada, apresentando um resultado para cada réplica ou cenário simulado. Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores

17 17 Formulação dos Cenários Experimentais para a Análise de Variância dos Fatores Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores RéplicaTaxadeJurosCâmbioTempodeEstoqueTarifaPortuária Custo de Transporte ArmazenagemCustoAdministrativoCustoLogístico C L C L n C L n

18 18 Influência dos Fatores sobre a Variação do Custo Logístico para o Total dos Setores Exportadores TipoFator%ExternoDólar9.70% Taxa de Juros 6.33% Interno Custo Transporte 60.38% Custo Portuário 12.75% Estoque9.70% Custo Armazenagem 0.30% Custo Administrativo 0.20% Variação Residual 0.63% Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 87% da variação total. A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 87% da variação total. Dentro da variância captada os fatores externos respondem por cerca de 15% da variação do custo logístico. Dentro da variância captada os fatores externos respondem por cerca de 15% da variação do custo logístico. O item de custo de transporte responde pela maior parcela de variação com 60%, o custo portuário por 13% e o custo de estoque responde por cerca de 10% da variação do custo logístico total. O item de custo de transporte responde pela maior parcela de variação com 60%, o custo portuário por 13% e o custo de estoque responde por cerca de 10% da variação do custo logístico total. De uma forma geral, os resultados apontam para uma baixa influência de fatores externos, e uma alta influência do sistema de transportes na variabilidade do custo logístico. De uma forma geral, os resultados apontam para uma baixa influência de fatores externos, e uma alta influência do sistema de transportes na variabilidade do custo logístico. Nota: Como exemplo, cabe citar que uma redução de 30% no custo de transporte implica em um decréscimo de 18% no custo logístico total. Considerando o modelo adotado para teste no experimento.

19 19 Influência dos Fatores sobre a Variação do Custo Logístico do Setor Alimentos TipoFator% Externos Cambio, Taxa de Juros 5.55% Interno Custo Transporte 76.65% Custo Portuário 13.82% Estoque3.35% Custo Administrativo 0.23% Custo Armazenagem 0.12% Variação Residual 0.28% Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 86% da variação total. A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 86% da variação total. Dentro da variância captada os fatores externos respondem por cerca de 6% da variação do custo logístico. Dentro da variância captada os fatores externos respondem por cerca de 6% da variação do custo logístico. O item de custo de transporte responde pela maior parcela de variação com 77%, o custo portuário por 14%e o custo de estoque responde por cerca de 3% da variação do custo logístico total. O item de custo de transporte responde pela maior parcela de variação com 77%, o custo portuário por 14%e o custo de estoque responde por cerca de 3% da variação do custo logístico total. Os resultados apontam para uma alta variabilidade devido ao custo de transporte e custo portuário com menor influência porém significativo e sendo consideradas as demais variáveis externas e internas como influência marginal na variação do custo logístico. Os resultados apontam para uma alta variabilidade devido ao custo de transporte e custo portuário com menor influência porém significativo e sendo consideradas as demais variáveis externas e internas como influência marginal na variação do custo logístico.

20 20 Influência dos Fatores sobre a Variação do Custo Logístico do Setor Máquinas e Equipamentos Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores TipoFator%Externos Câmbio,Taxa de Juros 52.99% InternoEstoque31.96% Custo Transporte 10.61% Custo Armazenagem 1.15% Custo Portuário 0.72% Custo Administrativo 0.12% Variação Residual 2.45% A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 98% da variação total. A aplicação da análise de variância sobre o custo logístico da soma dos setores captou cerca de 98% da variação total. Dentro da variância captada os fatores externos respondem significativamente com cerca de 53% da variação do custo logístico. Dentro da variância captada os fatores externos respondem significativamente com cerca de 53% da variação do custo logístico. O item de custo de estoque responde pela parcela maior de variação interna com 31% e o custo de transporte responde por cerca de 11% da variação do custo logístico total. O item de custo de estoque responde pela parcela maior de variação interna com 31% e o custo de transporte responde por cerca de 11% da variação do custo logístico total. Os resultados apontam para uma alta variabilidade devido tanto a custo de estoque e fatores externos, sendo ainda significativos os custos de transporte. Os resultados apontam para uma alta variabilidade devido tanto a custo de estoque e fatores externos, sendo ainda significativos os custos de transporte. Podem ser consideradas insignificantes as demais variáveis internas na variação do custo logístico. Podem ser consideradas insignificantes as demais variáveis internas na variação do custo logístico.

21 21 Diagnóstico Setorial: Principais Gargalos na Estrutura Logística Observa-se que os setores gargalos com predominantes em transportes são os setores de produtos alimentares, papel e celulose e autopeças. Observa-se que os setores gargalos com predominantes em transportes são os setores de produtos alimentares, papel e celulose e autopeças. Os setores de produtos automotivos, químicos e combustível apresentam gargalos significativos tanto em estoque quanto em transportes. Os setores de produtos automotivos, químicos e combustível apresentam gargalos significativos tanto em estoque quanto em transportes. Os setores de máquinas e equipamentos e metalúrgica básica apresentam gargalos predominantes quanto ao custo de estoque. Os setores de máquinas e equipamentos e metalúrgica básica apresentam gargalos predominantes quanto ao custo de estoque. Identificação dos Gargalos da Logística dos Setores Industriais Exportadores

22 22 FIM

23 23


Carregar ppt "1 Aspectos Metodológicos para Coleta de Dados para Simulação de Cargas e Redução do Custo Logístico Bernardo G. Alvim"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google