A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HIDROCARBONETOS Hidrocarbonetos aromáticos são geralmente compostos caracterizados por apresentar como cadeia principal um ou vários anéis benzênicos,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HIDROCARBONETOS Hidrocarbonetos aromáticos são geralmente compostos caracterizados por apresentar como cadeia principal um ou vários anéis benzênicos,"— Transcrição da apresentação:

1 HIDROCARBONETOS Hidrocarbonetos aromáticos são geralmente compostos caracterizados por apresentar como cadeia principal um ou vários anéis benzênicos, sendo a "aromaticidade" melhor definida como uma "dificuldade" das ligações duplas de um composto reagirem em reações típicas de alcenos, devido a uma deslocalização destas na molécula. anéisaromaticidade composto alcenos moléculaanéisaromaticidade composto alcenos molécula

2 CARACTÉRISTICAS Existem poucos hidrocarbonetos que possuem aromaticidade além do benzeno e compostos relacionados (anéis fundidos). A aromaticidade também ocorre em outras cadeias cíclicas. O furano, por exemplo,é um composto aromático em que o anel é formado por 4 átomos de carbono e um de oxigênio. Quando apresentam um só grupamento, o nome desse precede o nome da cadeia principal (ver benzeno). Existem poucos hidrocarbonetos que possuem aromaticidade além do benzeno e compostos relacionados (anéis fundidos). A aromaticidade também ocorre em outras cadeias cíclicas. O furano, por exemplo,é um composto aromático em que o anel é formado por 4 átomos de carbono e um de oxigênio. Quando apresentam um só grupamento, o nome desse precede o nome da cadeia principal (ver benzeno).hidrocarbonetosbenzeno furanoátomoscarbonooxigêniogrupamentobenzenohidrocarbonetosbenzeno furanoátomoscarbonooxigêniogrupamentobenzeno Quando apresentar mais de um grupamento a numeração deve começar por um dos carbonos ramificados e prosseguir de tal forma que os grupamentos estejam nos carbonos de menor número possível. Uma nomenclatura típica é: orto, meta e para (posições 1,2/1,3/1,4 respectivamente). Quando apresentar mais de um grupamento a numeração deve começar por um dos carbonos ramificados e prosseguir de tal forma que os grupamentos estejam nos carbonos de menor número possível. Uma nomenclatura típica é: orto, meta e para (posições 1,2/1,3/1,4 respectivamente).carbonos Esses compostos apresentam uma nomenclatura particular, que não segue as regras utilizadas na nomenclatura dos outros hidrocarbonetos. Além disso, não existe uma fórmula geral para todos os aromáticos. Esses compostos apresentam uma nomenclatura particular, que não segue as regras utilizadas na nomenclatura dos outros hidrocarbonetos. Além disso, não existe uma fórmula geral para todos os aromáticos.fórmula

3 Tipos de Hidrocarbonetos Saturados: Neste caso, as moléculas contêm quantidade de átomos de hidrogênio suficiente para saturar os átomos de carbono. Saturados: Neste caso, as moléculas contêm quantidade de átomos de hidrogênio suficiente para saturar os átomos de carbono. Parafínicos (cadeias retilíneas com ligações simples) Parafínicos (cadeias retilíneas com ligações simples) Naftênicos (cadeias fechadas com ligações simples) Naftênicos (cadeias fechadas com ligações simples) Insaturados: Neste caso, as moléculas não contêm quantidade de átomos de hidrogênio suficientes para saturar os átomos de carbono. Insaturados: Neste caso, as moléculas não contêm quantidade de átomos de hidrogênio suficientes para saturar os átomos de carbono. Aromáticos (cadeia fechada, apresentando ligações duplas e simples alternadas, ou seja, núcleo benzênico) Aromáticos (cadeia fechada, apresentando ligações duplas e simples alternadas, ou seja, núcleo benzênico) Diolefinas (cadeias retilíneas com duas ligações duplas) Diolefinas (cadeias retilíneas com duas ligações duplas) Acetilênicos (cadeias retilíneas com ligação tripla) Acetilênicos (cadeias retilíneas com ligação tripla)

4 CLASSIFICAÇÃO usualmente, segundo a base, os petróleos podem ser parafínicos, aromáticos, naftênicos ou mistos. Os petróleos brasileiros têm sido, predominantemente, de base parafínica. usualmente, segundo a base, os petróleos podem ser parafínicos, aromáticos, naftênicos ou mistos. Os petróleos brasileiros têm sido, predominantemente, de base parafínica.

5 BUTANO O butano é um derivado do petróleo. É um gás incolor, inodoro e altamente inflamável. O butano é um derivado do petróleo. É um gás incolor, inodoro e altamente inflamável.petróleogáspetróleogás É um hidrocarboneto gasoso, obtido do aquecimento lento do petróleo. É um hidrocarboneto gasoso, obtido do aquecimento lento do petróleo.hidrocarboneto É o nosso gás de cozinha. Atualmente este é fornecido via tubulação e em botijões. É o nosso gás de cozinha. Atualmente este é fornecido via tubulação e em botijões. COMBUSTÃO DO BUTANO COMBUSTÃO DO BUTANO 2 C4H O2 8 CO H2O

6 ESTRUTURA(BUTANO) Sua fórmula é C4H10, é um hidrocarboneto com carbonos primários e secundários de ligação sp³, de cadeia aberta (acíclica ou alifática). Sua fórmula é C4H10, é um hidrocarboneto com carbonos primários e secundários de ligação sp³, de cadeia aberta (acíclica ou alifática). O termo butano é também usado como um coletivo do n- butano junto com seu único isômero, isobutano (também chamado metilpropano), CH(CH3)3. O termo butano é também usado como um coletivo do n- butano junto com seu único isômero, isobutano (também chamado metilpropano), CH(CH3)3. isômeroisobutano isômeroisobutano Sua molécula é apolar (por ser um hidrocarboneto), portanto, não é solúvel em água - outras misturas de hidrocarbonetos obtidas a partir do petróleo, como a gasolina, o querosene ou o diesel, são igualmente homogêneas e insolúveis em água -. Sua molécula é apolar (por ser um hidrocarboneto), portanto, não é solúvel em água - outras misturas de hidrocarbonetos obtidas a partir do petróleo, como a gasolina, o querosene ou o diesel, são igualmente homogêneas e insolúveis em água -.apolar gasolinaquerosene dieselapolar gasolinaquerosene diesel

7 CURIOSIDADES O butano (gás de cozinha), é inodoro, por isso, por segurança e para que possamos perceber sua presença, é colocado junto ao gás uma substância com um cheiro específico: é aí que as pessoas atribuem o famoso "cheiro de gás". Este gás produz asfixia por expulsar o oxigênio do ambiente. O butano (gás de cozinha), é inodoro, por isso, por segurança e para que possamos perceber sua presença, é colocado junto ao gás uma substância com um cheiro específico: é aí que as pessoas atribuem o famoso "cheiro de gás". Este gás produz asfixia por expulsar o oxigênio do ambiente.oxigênio Outra característica interessante do butano é o fato de, ao contrário da maioria dos gases, sua densidade ser aproximadamente o dobro da densidade do ar atmosférico. Por esse motivo, o butano tende a se depositar no fundo dos recipientes onde está contido. Outra característica interessante do butano é o fato de, ao contrário da maioria dos gases, sua densidade ser aproximadamente o dobro da densidade do ar atmosférico. Por esse motivo, o butano tende a se depositar no fundo dos recipientes onde está contido.

8

9 AO AMBIENTE Os hidrocarbonetos são moléculas exclusivamente compostas por hidrogénio e carbono. Exemplos de hidrocarbonetos são o metano, o butano, o propano, o benzeno, a parafina e os alcatrões. O petróleo bruto é uma grande mistura de diferentes hidrocarbonetos, que na refinação são transformados, dando origem a vários subprodutos. Os hidrocarbonetos são moléculas exclusivamente compostas por hidrogénio e carbono. Exemplos de hidrocarbonetos são o metano, o butano, o propano, o benzeno, a parafina e os alcatrões. O petróleo bruto é uma grande mistura de diferentes hidrocarbonetos, que na refinação são transformados, dando origem a vários subprodutos. Entre os hidrocarbonetos mais voláteis, que são também os mais tóxicos, encontra-se a gasolina, o querosene e o gasóleo para automóveis. Estes são os hidrocarbonetos que se evaporam e dispersam mais rapidamente. Entre os hidrocarbonetos mais voláteis, que são também os mais tóxicos, encontra-se a gasolina, o querosene e o gasóleo para automóveis. Estes são os hidrocarbonetos que se evaporam e dispersam mais rapidamente. O diesel para navios o fuelóleo leve e a maior parte dos crudes são moderadamente pesados, evaporando-se com menos facilidade. São também bastante tóxicos. O diesel para navios o fuelóleo leve e a maior parte dos crudes são moderadamente pesados, evaporando-se com menos facilidade. São também bastante tóxicos. Os crudes pesados e os óleos pesados de lubrificação são mais pesados e não se dispersam facilmente, sendo contudo, menos tóxicos. Os crudes pesados e os óleos pesados de lubrificação são mais pesados e não se dispersam facilmente, sendo contudo, menos tóxicos. A dispersão do fuelóleo pesado e do asfalto é muito lenta e estes funcionam como uma grande barreira física. No entanto, estes produtos são pouco tóxicos em comparação com os anteriores. A dispersão do fuelóleo pesado e do asfalto é muito lenta e estes funcionam como uma grande barreira física. No entanto, estes produtos são pouco tóxicos em comparação com os anteriores.

10 exemplos A maioria dos combustíveis de uso diário consiste em misturas de hidrocarbonetos derivados do petróleo: A maioria dos combustíveis de uso diário consiste em misturas de hidrocarbonetos derivados do petróleo:

11 Gasolina Gasolina

12 querosene querosene

13 O que o gás de cozinha tem em comum com o gás do isqueiro ? É porque ambos possuem o mesmo gás ( butano ) É porque ambos possuem o mesmo gás ( butano )

14 benzeno


Carregar ppt "HIDROCARBONETOS Hidrocarbonetos aromáticos são geralmente compostos caracterizados por apresentar como cadeia principal um ou vários anéis benzênicos,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google