A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração Ciêntifica.. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DE TAYLOR PRINCÍPIO DO PLANEJAMENTO PRINCÍPIO DO PREPARO EMPIRISMO X MÉTODO APTIDÕES E TREINAMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração Ciêntifica.. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DE TAYLOR PRINCÍPIO DO PLANEJAMENTO PRINCÍPIO DO PREPARO EMPIRISMO X MÉTODO APTIDÕES E TREINAMENTO."— Transcrição da apresentação:

1 Administração Ciêntifica.

2 PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DE TAYLOR PRINCÍPIO DO PLANEJAMENTO PRINCÍPIO DO PREPARO EMPIRISMO X MÉTODO APTIDÕES E TREINAMENTO

3 PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DE TAYLOR PRINCÍPIO DO CONTROLE PRINCÍPIO DA EXECUÇÃO CONFORME O PREVISTO ATRIBUIÇÕES E DISCIPLINA

4 FORDISMO

5 Ford representou, por décadas, um modelo quase perfeito de aplicação sistemática e maciça dos conceitos tayloristas de organização da produção. Fordismo é sinônimo de taylorismo; produção em massa, linha de montagem automatizada. Ford soube compreender as características da sociedade americana da época e, desta forma, construiu uma história de enorme sucesso empresarial FORDISMO

6 1 - racionalização taylorista do trabalho, alto grau de especialização; 2 - desenvolvimento da mecanização utilizando equipamentos especializados; 3 - produção em massa com elevado grau de padronização; 4 - salários elevados e crescentes, incorporando ganhos de produtividade. Traços fundamentais: O modelo fordista reconheceu o modo de organização e atuação dos sindicatos dos trabalhadores, utilizando políticas salariais ousadas como um elemento da sua estratégia.

7 FORDISMO POR MEIO DA RACIONALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO, HENRY FORD IDEALIZOU A LINHA DE MONTAGEM

8 FORDISMO O QUE LHE PERMITIU A PRODUÇÃO EM SÉRIE OU EM MASSA

9 A combinação destes fatores leva à compreensão do modelo fordista: 1 - Organização do processo de produção com intensa divisão/especialização do trabalho, estruturas empresariais altamente hierarquizadas, ênfase na mecanização para a solução de problemas técnicos; 2 - Acentuada estratificação das qualificações; 3 - Elevada mobilidade dos trabalhadores entre firmas e regiões; 4 - Indexação parcial dos salários aos preços e total indexação dos salários à produtividade (não explícita), influência moderada do desemprego em relação ao salário e baixa incidência de benefícios previdenciários em relação aos salários; 5 - Estilo de vida dos assalariados caracterizado pelo consumo de massa.

10 Os principais fatores que levaram à crise fordista foram: 1 - Aumento do poder dos sindicatos, questionando alguns aspectos básicos de organização e gestão de produção, tais como o tempo-padrão, os ritmos de linha de montagem, os horários de trabalho, etc; 2- Recusa dos operários de determinadas formas de organização do trabalho, especialmente aquelas com forte pressão de tempo; 3 - Elevação do nível de instrução, fazendo com que cada vez menos pessoas se sujeitassem ao trabalho desqualificado das linhas de montagem; 4 - Discrepância entre a administração científica e a tendência de avaliar a qualidade e a iniciativa no trabalho; 5 - Excessiva rigidez do sistema baseado na produção maciça, face à necessidade de soluções de maior flexibilidade para atender a crescente diversificação e sofisticação da demanda.

11 Referência Bibliográfica: BERNARDES. C. Teoria Geral da Administração. São Paulo: Atlas, CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, Processo e Prática. São Paulo: McGraw Hill, CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral

12

13 TEORIA CLÁSSICA

14 FUNDADOR DA TEORIA CLÁSSICA HENRI FAYOL ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL E GERAL – CONSTANTINOPLA - PARIS Fonte :

15 TO-0315 QUEM FOI HENRI FAYOL ( ) ORIGEM: Constantinopla. Família Burguesa, educado Liceu de Lion (França). FORMAÇÃO ESCOLAR: Engenheiro de Minas em 1860 CARREIRA: Sempre na mesma empresa Pode ser visto como: influente teórico na perspectiva clássica Considerado: Pai da Administração Moderna

16 TO-0316 ESTUDOS DE FAYOL Teoria Administrativa Separou: Habilidade administrativa x conhecimento tecnológico Um líder que seja um bom administrador, mas tecnicamente medíocre, é, geralmente, muito mais útil à empresa do que se ele fosse um técnico brilhante mas, um administrador medíocre. (Sucesso depende das habilidades administrativas). Perfil do administrador: qualidades (físicas, mentais, morais), conhecimento (educação geral, conhecimento especial) e experiência Atividades de uma empresa: técnicas, comerciais, financeiras, de segurança, contábeis, administrativas Funções: Previsão, organização, comando, coordenação e controle

17 TO-0317 Atividades da Empresa

18 TO-0318 PRINCÍPIOS GERAIS DA TEORIA ADMINISTRATIVA Divisão do trabalho Autoridade e responsabilidade Disciplina Unidade de comando Unidade de direção Subordinação do interesse individual ao interesse geral Remuneração de pessoal Centralização Cadeia escalar Ordem Eqüidade Estabilidade do pessoal no cargo Iniciativa Espírito de equipe

19 TO-0319 Qualidades, Conhecimentos e Experiências necessárias aos Administradores segundo Fayol Qualidades físicas: saúde, vigor, trato; Qualidades mentais: habilidade de aprender e de entender, vigor mental e adaptabilidade; Qualidades morais: energia, firmeza, iniciativa, lealdade, tato Educação geral: familiaridade com outros assuntos; Conhecimento especial: aquele peculiar à função; Experiência: conhecimento advindo do próprio trabalho

20 TO-0320 SEGUIDORES DE FAYOL Luther Gulick (1892–1983): POSDCORB planning(planejamento), organizing(organização), staffing(assessoria), directing(direção), coordination(coordenação), reporting(informação), budgeting(orçamentação) Lyndall Urwick ( ): princípio da especialização (uma função); autoridade (linha clara); amplitude administrativa (chefe para 5 subordinados) James Mooney & Alan Reiley(autores em 1931 da Indústria progressiva): princípios de eficiência organizacional que permitiriam o alcance dos objetivos industriais de lucro através de serviço. Líderes da história => superior x subordinado => princípio escalar

21 TO-0321 COMPARANDO AS TEORIAS

22 FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS FUNÇÕES TÉCNICAS FUNÇÕES COMERCIAIS FUNÇÕES FINANCEIRAS FUNÇÕES SEGURANÇA FUNÇÕES CONTÁBEIS

23 1- PREVISÃO 2- ORGANIZAÇÃO 3- COMANDO 4- COORDENAÇÃO 5- CONTROLE FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR

24 . ENGUITA, Mariano F. Trabalho, Escola e Ideologia: Marx e a crítica da educação. Porto Alegre: Artes Médicas, TAYLOR, Winslow Frederick. Princípios de Administração Científica. São Paulo: Atlas, 1990.


Carregar ppt "Administração Ciêntifica.. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DE TAYLOR PRINCÍPIO DO PLANEJAMENTO PRINCÍPIO DO PREPARO EMPIRISMO X MÉTODO APTIDÕES E TREINAMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google