A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMO REDIGIR Prof.:Jeswesley Mendes Disciplina: Redação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMO REDIGIR Prof.:Jeswesley Mendes Disciplina: Redação."— Transcrição da apresentação:

1 COMO REDIGIR Prof.:Jeswesley Mendes Disciplina: Redação

2 Como redigir? Um texto pode ser vazado em diversas formas, consoante sua finalidade ou funcionalidade. Uma redação comporta três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão Introdução é o que não admite nada antes e pede alguma coisa depois (Aristóteles). Serve para situar o leitor dentro do assunto a ser desenvolvido.

3 A Redação Desenvolvimento é o corpo do trabalho propriamente dito. Nele são apresentados os fatos, as idéias e as razões, exigidos pelo que foi anunciado na introdução. A conclusão ou fecho é o que pede alguma coisa antes e nada depois (Aristóteles). É o conjunto que encerra a redação, de tal modo que seja desnecessário expor algo mais.

4 Elementos Estruturais do Texto Um texto pode ser analisado a partir de três elementos fundamentais: Estrutura Conteúdo Expressão

5 Estrutura Unidade: a redação constitui-se de um só assunto; deve organizar-se em função de um só núcleo temático. Organicidade: as partes da redação (introdução, desenvolvimento e conclusão) devem ser organizadas como um todo, articulado de forma coerente e lógica. Forma: é a maneira de apresentar o conteúdo.O tema pode ser abordado de forma descritiva, narrativa ou dissertativa.

6 Conteúdo exige Coerência o conteúdo deve ter idéias fundamentais e pertinentes ao tema proposto. As idéias devem ser elaboradas segundo critérios que possibilitem perfeita relação, visando ao entendimento entre emissor e receptor. Não pode haver fuga ao tema, nem inclusão de citações ou informações que não sejam pertinentes ao desenvolvimento do assunto.

7 Conteúdo exige Clareza A clareza é conseqüência da coerência. A falta de contato com o tema, a abordagem fragmentada ou superficial afetam a clareza por apresentar o conteúdo sem definição, diluído ao longo da redação.

8 Falta de Clareza – exemplos Falta de simplicidade. Atingir os parâmetros perpétuos do porvir. Participamos de um jantar opíparo. O senhor Mauro é um quiropedista. Ante a glória, o esplendor. Tétrica noite aziaga.

9 Falta de Clareza – exemplo 2 Uso de palavras ou expressões vagas. A vida é um negócio sério. Tacha é uma coisa pontuda. Essa coisa faz uma coisa... Veja bem, não recebemos a carta. Pois bem, cara, as ações caíram.

10 Falta de clareza – exemplo 3 Repetição da mesma idéia (pleonasmo) Isso acontece com os velhos já idosos. Família patriarcal em que o pai é o centro. Parasita que vive às custas dos outros. Precisamos adquirir uma infra-estrutura básica. Todo machismo masculino... O poder aquisitivo de adquirir bens.

11 Falta de clareza – exemplo 4 Uso de palavras ou expressões ambíguas. A especialidade da loja é vender cama para crianças de ferro. Despediram-se os empregados. É proibido dirigir um carro ébrio. O funcionário obteve licença por doença de dez dias. DEIC solta preso por engano. Seguem cinco cavalos, sendo duas éguas.

12 Expressão Refere-se ao domínio do léxico e estrutura da língua. Para se conseguir boa expressão é fundamental leitura de bons escritores e manuseio constante do dicionário. São tópicos essenciais da expressão. Criatividade. Propriedade. Concisão. Correção.

13 Expressão - Criatividade Evitem-se: chavões. Ex.: Desde os tempos mais remotos... Hoje em dia este é um assunto muito debatido. A cada dia que passa. Eu não tenho palavras. Espero contar com a colaboração de todos. Sem mais, termino esta...(carta).

14 Expressão - Criatividade Evitem-se: clichês estilísticos. Ex.: Era uma cena dantesca. Nesta radiante manhã de sol. Neste momento solene. Morrer na flor dos anos. O acontecimento memorável. Era um botão de rosa sem espinhos.

15 Expressão - Criatividade É elegante substituir possessivos pelos pronomes pessoais correspondentes. Ex.: O frio percorreu sua espinha. O frio percorreu-lhe a espinha. O remorso roía sua alma. O remorso roía-lhe a alma.

16 Expressão - Criatividade Evitar a palavra que, substituindo-a por oração reduzida. Ex.: Tinha um comportamento que tendia à depressão. Tinha um comportamento tendente à depressão.

17 Expressão - Criatividade Evitem-se a repetição de termos ou expressões como: Devido à: substituir por em virtude de, em razão de, em vista de, em face de, à vista de, por conta de etc.

18 Propriedade É o uso de palavras ou expressões adequadas ao assunto. Evitem-se casos de impropriedade vocabular, tais como: O paralítico andava sobre a cadeira de rodas. A exuberante alta dos preços. O ser humano nasce cru. Vamos ordenhar os nossos pensamentos. Não é possível saber o que vai acontecer, pois o prazo que os EUA deu para Sadam está acabando e termina amanhã.

19 Concisão Consiste em exprimir apenas o necessário, em oposição à prolixidade (verbosidade, verborréia). Para se conseguir tal síntese de pensamento, observe-se o seguinte:

20 Eliminar o supérfluo, o redundante. Ex.: Só a oposição mais ingênua se recusa a enfrentá-lo de frente. Os jovens irão colher os frutos futuramente. Cada dia o homem sofre mudança diária. Ao contrário disso, pensamos diferente. Isso é um círculo vicioso que não tem fim. Memória mnemônica.

21 Concisão Eliminar o uso excessivo dos indefinidos um e uma. Ex.: Uma certa manhã de verão... De um modo geral, somos acomodados. Continua em uma grande expansão.

22 Concisão Evitar o emprego do pronome pessoal sujeito, obrigatório panas nos casos de ênfase ou antítese.Ex.: Ênfase - Eu sou o bom Pastor. Antítese - Eu vi a morte. E ela estava viva. (Cazuza)

23 Eliminar pormenores desnecessários. Ex.: Quando eu tinha quatro anos de idade e morava com uma tia viúva e já idosa, que passava a maior parte do tempo acariciando um gatarrão peludo numa velha e rangente cadeira de balanço, na sala de jantar da nossa casa, que ficava no subúrbio, próxima ao Hospital São Sebastião, já era louco por futebol.

24 Correção Consiste no uso de formas adequadas, do ponto de vista da gramática normativa. Atenção! Evite: uso de gíria, termos estrangeiros, chavões. O emprego de abreviaturas de caráter prático, útil apenas para as anotações. Grafe os números, de preferência, por extenso. Use a ordem direta na frase (sujeito+predicado+complementos). A ordem indireta pode dificultar a compreensão.

25 Correção Use frases curtas, expressando uma idéia de cada vez. Evite períodos longos, com muitas orações subordinadas e intercaladas, que prejudicam a compreensão e o ritmo da frase.


Carregar ppt "COMO REDIGIR Prof.:Jeswesley Mendes Disciplina: Redação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google