A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vaticano II:. A base laical da Igreja. A Igreja toda na Igreja Local. A presença de diálogo e serviço.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vaticano II:. A base laical da Igreja. A Igreja toda na Igreja Local. A presença de diálogo e serviço."— Transcrição da apresentação:

1

2 Vaticano II:. A base laical da Igreja. A Igreja toda na Igreja Local. A presença de diálogo e serviço

3 Medellín (1968):. A opção pelos pobres. A evangelização ligada à promoção humana. A simultaneidade entre conversão pessoal e estrutural. As CEBs

4 Puebla (1979):. Igreja comunhão e participação. A inculturação. Os jovens como prioridade

5 Santo Domingo (1992): O protagonismo dos leigos na evangelização O protagonismo dos leigos na evangelização

6

7 A VIDA DE NOSSOS POVOS HOJE

8

9

10

11 DOCUMENTO DE APARECIDA VER Contemplar a Deus com: Contemplar a Deus com: os olhos da fé os olhos da fé Palavra revelada Palavra revelada Vida em sacramentos Vida em sacramentos Realidade Realidade Cotidiano Cotidiano Vivido/Cultura Vivido/Cultura Palavras teatro Palavras teatro

12

13 CRISTO QUER FAZER EM NÓS UMA OBRA NOVA! Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14,6) Tuas palavras dão Vida Eterna (Jo 6, 68) Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo (Mt 16,16) * Julgar (analisar) segundo Cristo /Conhecer a Palavra * Parecidos com o mestre: *Afetividade/acolhimento/amor (EMPATIA)

14 UMA CAMINHADA, EM QUATRO ETAPAS, À LUZ DA OPÇÃO PELOS POBRES EXPERIÊNCIA PESSOAL DE FÉ VIVÊNCIA COMUNITÁRIA FORMAÇÃO BÍBLICA E TEOLÓGICA COMPROMISSO MISSIONÁRIO DE TODA A COMUNIDADDE O ITINERÁRIO

15 SEGUIMENTO DE JESUS:. Encontro pessoal com Jesus Cristo. Experiência de fé profunda. Conversão pessoal. Mudança integral de vida (226). LUGARES DE ENCONTRO: Sagrada Escritura ( ); Liturgia ( ); Sacramento da reconciliação (254); Oração pessoal e comunitária (255); A comunidade viva e o amor fraterno (256); Os pobres (257); A religiosidade popular ( ); Maria ( ); Os Santos ( ) EXPERIÊNCIA PESSOAL DE FÉ

16 A COMUNHÃO NA IGREJA:. Acolhida pessoal fraterna. Valorização de cada um. Inclusão na vida comunitária. Todos co-responsáveis na Comunidade. Compromisso e entrega na e pela Igreja (226). LUGARES DE COMUNHÃO: A Igreja Local ( ); A paróquia, comunidade de comunidades ( ); As CEBs e as pequenas comunidades eclesiais ( ); As Conferências Episcopais e as Igrejas irmãs ( ). VIVÊNCIA COMUNITÁRIA

17 O DISCIPULADO:. Aprofundar do conhecimento da Palavra. Aprofundar-se nos conteúdos da fé. Formação teológico-doutrinal. Crescimento espiritual, pessoal, comunitário (226) LUGARES DE FORMAÇÃO: A família ( ); A paróquias (304306); As Cebs ( ); Os movimentos eclesiais e novas comunidades ( ); Os seminários e casas de formação de religiosos ( ); Os centros educativos católicos (a escola, a universidade e os Institutos de Teologia e Pastoral) ( ) FORMAÇÃO BÍBLICA E TEOLÓGICA

18 A MISSIONARIEDADE:. Cada comunidade: um poderoso centro irradiador da vida em Cristo (362); da vida em Cristo (362);. Interessar-se pela vida dos afastados e convidá-los a se envolver com a Igreja (226) a se envolver com a Igreja (226) LUGARES DA MISSÃO: O mundo da cultura, das comunicações, das ciências e das relações internacionais (491) A vida pública ( ); O mundo urbano ( ); A unidade de nossos povos (integração latino-americana) ( ); A inclusão dos indígenas e afro-americanos ( ). COMPROMISSO MISSIONÁRIO DE TODA A COMUNIDADDE

19 CONHECER JESUS É o melhor presente que qualquer pessoa pode receber. Encontrá-lo foi o melhor que ocorreu em nossas vidas. Fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria.

20

21 A vida em Cristo inclui: A alegria de comer juntos A alegria de comer juntos O entusiasmo para progredir... O entusiasmo para progredir... O gosto de trabalhar e aprender O gosto de trabalhar e aprender A alegria de servir A alegria de servir O contato com a natureza O contato com a natureza O entusiasmo dos projetos comunitários O entusiasmo dos projetos comunitários O prazer de uma evangelização/vida O prazer de uma evangelização/vida

22 O tema da Vida compõe o núcleo do tema e do texto do Documento de Aparecida (33). A vida é abordada em sentido amplo: a vida plena de Deus, para o homem todo e todos os homens (399), no respeito e no cuidado da biodiversidade do planeta (66). O tema da Vida compõe o núcleo do tema e do texto do Documento de Aparecida (33). A vida é abordada em sentido amplo: a vida plena de Deus, para o homem todo e todos os homens (399), no respeito e no cuidado da biodiversidade do planeta (66). Vida em abundância em um mundo globalizado e excludente Vida em abundância em um mundo globalizado e excludente TRABALHO MISSIONÁRIO

23 O dom da vida (...) é uma dádiva a ser partilhada, a tornar-se missão (106) Jesus, ao mesmo tempo em que nos faz discípulos seus, nos envia a defender e promover a vida de todos, expressão do Reino de Deus (131). A vocação ao discipulado é con-vocação à missão (156). O dom da vida (...) é uma dádiva a ser partilhada, a tornar-se missão (106) Jesus, ao mesmo tempo em que nos faz discípulos seus, nos envia a defender e promover a vida de todos, expressão do Reino de Deus (131). A vocação ao discipulado é con-vocação à missão (156). Discípulos missionários de Jesus Cristo Discípulos missionários de Jesus Cristo

24 A vocação ao discipulado missionário é con-vocação à comunhão em sua Igreja Igreja em estado permanente de missão, composta de discípulos que, na alegria do chamado, se fazem defensores e promotores da vida em abundância A vocação ao discipulado missionário é con-vocação à comunhão em sua Igreja Igreja em estado permanente de missão, composta de discípulos que, na alegria do chamado, se fazem defensores e promotores da vida em abundância A A A A vocação ao discipulado missionário é con-vocação à comunhão em sua Igreja Igreja em estado permanente de missão, composta de discípulos que, na alegria do chamado, se fazem defensores e promotores da vida em abundância Discípulos missionários na Igreja, sacramento do Reino Discípulos missionários na Igreja, sacramento do Reino

25 A vivência e a experiência de comunhão na Igreja exige comunidades de tamanho humano, a exemplo das CEBs (179). Para isso, é urgente a renovação da paróquia, através de sua setorização em unidades menores (372) e a constituição, dentro dos setores, de comunidades de famílias (372). A paróquia precisa ser espaço de iniciação cristã, educação e celebração da fé, aberta à diversidade dos carismas, serviços e ministérios (170). A vivência e a experiência de comunhão na Igreja exige comunidades de tamanho humano, a exemplo das CEBs (179). Para isso, é urgente a renovação da paróquia, através de sua setorização em unidades menores (372) e a constituição, dentro dos setores, de comunidades de famílias (372). A paróquia precisa ser espaço de iniciação cristã, educação e celebração da fé, aberta à diversidade dos carismas, serviços e ministérios (170). A vivência e a experiência de comunhão na Igreja exige comunidades de tamanho humano, a exemplo das CEBs (179). Para isso, é urgente a renovação da paróquia, através de sua setorização em unidades menores (372) e a constituição, dentro dos setores, de comunidades de famílias (372). A paróquia precisa ser espaço de iniciação cristã, educação e celebração da fé, aberta à diversidade dos carismas, serviços e ministérios (170). Uma Igreja: comunidade de pequenas comunidades Uma Igreja: comunidade de pequenas comunidades

26 A missão leva ao coração do mundo, pois não é fuga ao intimismo ou ao individualismo religioso, tampouco abandono da realidade urgente dos grande problemas econômicos, sociais e políticos da América Latina e do mundo e, muito menos, uma fuga da realidade para um mundo exclusivamente espiritual (DI, Bento XVI). Necessidades urgentes nos levam a colaborar com outros organismos ou instituições, para organizar estruturas mais justas no âmbito nacional e internacional (384). A missão leva ao coração do mundo, pois não é fuga ao intimismo ou ao individualismo religioso, tampouco abandono da realidade urgente dos grande problemas econômicos, sociais e políticos da América Latina e do mundo e, muito menos, uma fuga da realidade para um mundo exclusivamente espiritual (DI, Bento XVI). Necessidades urgentes nos levam a colaborar com outros organismos ou instituições, para organizar estruturas mais justas no âmbito nacional e internacional (384). Discípulos missionários em uma Igreja inserida no mundo Discípulos missionários em uma Igreja inserida no mundo

27 Hoje, 80% da população do Continente vive nas cidades grandes laboratórios da cultura contemporânea (509), com nova linguagem, que se estende também ao mundo rural (510). O anúncio do evangelho não pode prescindir da cultura atual, que deve ser conhecida e, em certo sentido, assumida pela Igreja (480). Faz-se necessário um estilo de ação adequado à realidade urbana em sua linguagem, estruturas, práticas e horários; um plano de pastoral, orgânico e articulado, que incida sobre a cidade, em seu conjunto (518). Hoje, 80% da população do Continente vive nas cidades grandes laboratórios da cultura contemporânea (509), com nova linguagem, que se estende também ao mundo rural (510). O anúncio do evangelho não pode prescindir da cultura atual, que deve ser conhecida e, em certo sentido, assumida pela Igreja (480). Faz-se necessário um estilo de ação adequado à realidade urbana em sua linguagem, estruturas, práticas e horários; um plano de pastoral, orgânico e articulado, que incida sobre a cidade, em seu conjunto (518). Em um mundo, predominantemente urbano Em um mundo, predominantemente urbano

28 AGIR Implementação do reino de Deus Implementação do reino de Deus A partir da Igreja, Corpo Místico de Cristo A partir da Igreja, Corpo Místico de Cristo Sacramento universal de salvação Sacramento universal de salvação Propagação do Reino de Deus Propagação do Reino de Deus Semear na Terra Semear na Terra Frutificação permanente no céu Frutificação permanente no céu

29 NOVIDADES DE APARECIDA 1ª. O ser humano como caminho da Igreja (399): O ponto de chegada da ação evangelizadora é a vida em abundância para a pessoa inteira e todas as pessoas, descentrando a Igreja de suas questões internas. 1ª. O ser humano como caminho da Igreja (399): O ponto de chegada da ação evangelizadora é a vida em abundância para a pessoa inteira e todas as pessoas, descentrando a Igreja de suas questões internas.

30 2ª. Uma Igreja em estado permanente de missão (144) Integrante da identidade cristã, todos são missionários; cada comunidade eclesial ser um poderoso centro irradiador de vida. 2ª. Uma Igreja em estado permanente de missão (144) Integrante da identidade cristã, todos são missionários; cada comunidade eclesial ser um poderoso centro irradiador de vida.

31 3ª. Uma missão não exclusiva (384) Na perspectiva do Reino, está a necessidade de trabalhar em colaboração com outros organismos ou instituições, empenhadas em promover a vida. 3ª. Uma missão não exclusiva (384) Na perspectiva do Reino, está a necessidade de trabalhar em colaboração com outros organismos ou instituições, empenhadas em promover a vida.

32 4ª. Uma missão em perspectiva mundial (384) A promoção da vida das pessoas e de nossos povos implica a necessidade de organizar estruturas mais justas, em nível nacional e internacional. (consciência planetária ) 4ª. Uma missão em perspectiva mundial (384) A promoção da vida das pessoas e de nossos povos implica a necessidade de organizar estruturas mais justas, em nível nacional e internacional. (consciência planetária)

33 5ª. Uma missão, na perspectiva da opção pelos pobres, que constituem o mundo da insignificância (65) Os excluídos (moradores de rua, presidiários, migrantes, traficantes, enfermos) não são somente explorados, mas sobrantes e descartáveis, dos quais o mercado prescinde. 5ª. Uma missão, na perspectiva da opção pelos pobres, que constituem o mundo da insignificância (65) Os excluídos (moradores de rua, presidiários, migrantes, traficantes, enfermos) não são somente explorados, mas sobrantes e descartáveis, dos quais o mercado prescinde.

34 6ª. Em busca da vida, muitos deixam a Igreja Os que vão para as seitas, não estão querendo sair da Igreja, mas estão buscando sinceramente a Deus (225). 6ª. Em busca da vida, muitos deixam a Igreja Os que vão para as seitas, não estão querendo sair da Igreja, mas estão buscando sinceramente a Deus (225).

35 7ª. O protagonismo da mulher A eficácia da evangelização, hoje, passa pelo protagonismo da mulher (458b): uma organização pastoral que garanta a afetiva presença da mulher nos ministérios que a Igreja confia aos leigos, bem como nas esferas de planejamento e decisão. 7ª. O protagonismo da mulher A eficácia da evangelização, hoje, passa pelo protagonismo da mulher (458b): uma organização pastoral que garanta a afetiva presença da mulher nos ministérios que a Igreja confia aos leigos, bem como nas esferas de planejamento e decisão.

36 8ª. Nossos mártires, nossos santos ainda não canonizados (98) Na defesa, cuidado, restauração e promoção da vida temos muito que aprender do testemunho de nossos mártires, nossos santos ainda não canonizados. O empenho da Igreja em favor dos pobres, em muitos casos, redundou em perseguição e morte de muitos. 8ª. Nossos mártires, nossos santos ainda não canonizados (98) Na defesa, cuidado, restauração e promoção da vida temos muito que aprender do testemunho de nossos mártires, nossos santos ainda não canonizados. O empenho da Igreja em favor dos pobres, em muitos casos, redundou em perseguição e morte de muitos.

37 A vocação ao discipulado missionário é con-vocação à comunhão na Igreja (156). A Igreja não cresce por proselitismo, mas pela atração da força do amor (159) A comunhão é missionária e a missão é para a comunhão (163). DECÁLOGO DE APARECIDA

38 Os leigos e leigas são pessoas de Igreja no coração do mundo e pessoas do mundo no coração da Igreja (209). Muitas vezes, os que saem de nossa Igreja para grupos não católicos, procuram responder aspirações que não têm encontrado na Igreja (225). Aonde se estabelece o diálogo ecumênico, diminui o proselitismo (233).

39 A opção preferencial pelos pobres está implícita na fé cristológica (406). A mentalidade machista ignora a novidade do cristianismo, que reconhece e proclama a igual dignidade e responsabilidade da mulher em relação ao homem (453). A Igreja está convocada a ser advogada da justiça e defensora dos pobres (395). Se muitas estruturas atuais geram pobreza, em parte se deve à falta de fidelidade a compromissos evangélicos de muitos cristãos (501).

40 Projeto Paroquial 2009 Documento de Aparecida Texto e Intertextos Planejamento Pastoral Florianópolis, 2008

41 "A diferença entre um chefe e um líder: um chefe diz, 'Vá!' - um líder diz, 'Vamos!'" (E. M. Kelly)

42 O que é planejar? Planejar é prever. É pensar antes qual o melhor caminho para chegar depois. Planejar é prever. É pensar antes qual o melhor caminho para chegar depois.

43 Por que planejar? Necessidade de realizar ações eficazes para a comunidade. Necessidade de realizar ações eficazes para a comunidade. Recursos escassos. Recursos escassos. Complexidade da ação e dos problemas. Complexidade da ação e dos problemas.

44 Para que planejar? Para interferir com eficácia na sociedade, humanizando- a.

45 Planejamento Participativo Todos opinam e todos decidem! Todos opinam e todos decidem!

46 Planejamento Participativo Pastoral crescer na espiritualidade, crescer na espiritualidade, valorizar diversidade de dons e serviços, valorizar diversidade de dons e serviços, superar a rotina, superar a rotina, Dinamizar o trabalho pastoral. Dinamizar o trabalho pastoral.

47 Marco Referencial Marco situacional: descrição da realidade da ação (VER) Marco situacional: descrição da realidade da ação (VER) Marco doutrinal: finalidade da ação (JULGAR) Marco doutrinal: finalidade da ação (JULGAR) Marco operativo: como será realizada a ação (AGIR) Marco operativo: como será realizada a ação (AGIR)

48 Mão de Deus Os homens/mulheres vão pegar a mão de Deus lá no céu e vão trazer aqui para a Terra (2x) Os homens/mulheres vão pegar a mão de Deus lá no céu e vão trazer aqui para a Terra (2x) E vai sacudir, sacudir, sacudir, e vai sacudir, sacudir, sacudir! E vai sacudir, sacudir, sacudir, e vai sacudir, sacudir, sacudir!

49 Vaso do oleiro (2) Eu quero ser, Senhor amado, como vaso nas mãos do oleiro. Rompe minha vida, faze-a de novo, eu quero ser, eu quero ser, um vaso novo! Eu quero ser, Senhor amado, como vaso nas mãos do oleiro. Rompe minha vida, faze-a de novo, eu quero ser, eu quero ser, um vaso novo!

50 Obra Nova (3) Cristo quer fazer em mim uma obra nova e o meu coração quer modificar. (2x) Cristo quer fazer em mim uma obra nova e o meu coração quer modificar. (2x) Ele tem muitos planos pra mim, vida quer me dar. Basta abrir o coração. E ele agirá.. Ele tem muitos planos pra mim, vida quer me dar. Basta abrir o coração. E ele agirá..

51 (1) Vem Espírito Santo, vem nos transformar, Vem Espírito Santo, teu amor nos dar. Vem Espírito Santo, vem nos transformar, Vem Espírito Santo, teu amor nos dar


Carregar ppt "Vaticano II:. A base laical da Igreja. A Igreja toda na Igreja Local. A presença de diálogo e serviço."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google