A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Sistema Solar. Via Láctea ou Estrada de Santiago A nossa Galáxia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Sistema Solar. Via Láctea ou Estrada de Santiago A nossa Galáxia."— Transcrição da apresentação:

1 O Sistema Solar

2 Via Láctea ou Estrada de Santiago A nossa Galáxia

3 O Sol O Sistema Solar é constituído por uma estrela central – o Sol, à volta da qual orbitam oito planetas principais, vários planetas secundários, alguns planetas anões e pequenos corpos do sistema solar, onde se incluem os asteróides e os cometas.

4 Planetas Telúricos

5 Mercúrio, Vénus, Terra e Marte são planetas telúricos e apresentam características comuns entre si: Dimensões: pequenas, com diâmetro aproximado ao da Terra; Densidade: elevada, constituídos maioritariamente por material rochoso; Satélites naturais: poucos ou nenhuns; Movimento de rotação: lento; Os materiais que constituem o seu interior estão estruturados em camadas mais ou menos concêntricas.

6 Mercúrio

7 Atmosfera: praticamente inexistente Densidade:semelhante à da Terra Amplitude térmica:grande Superfície com grande número de crateras de impacto Período orbital (ano em Mercúrio): 88 dias

8 Vénus

9 Atmosfera:muito densa, constituída essencialmente por CO 2 Temperatura:muito elevada – aproximadamente 464ºC Período de rotação:retrógrado O mais surpreendente em Vénus é que o seu passado é muito semelhante ao da Terra, pensando-se inclusive que em tempos terá tido oceanos, antes de ser dominado pelo efeito de estufa. Período orbital (ano em Vénus): 226 dias

10 Terra

11 A Terra é um planeta geologicamente vivo, com actividade vulcânica, um campo magnético global (indicador de um interior líquido), e dividido em placas tectónicas, onde estão assentes os continentes e os oceanos, em permanente mudança. A actividade vulcânica e sísmica na Terra é de tal maneira importante que a maior parte da sua superfície tem menos de 100 milhões de anos (a Terra tem aproximadamente 4600 milhões de anos). A energia que alimenta esta actividade provém do interior fundido da Terra, composto principalmente por derivados de ferro. É o único planeta do Sistema Solar que apresenta formas de vida

12 O campo magnético da Terra é muito importante porque serve de escudo ao vento solar que fustiga a Terra, e todo o sistema solar. Este vento é composto por electrões e protões, partículas com carga eléctrica com origem no Sol, que chegam à Terra com grande quantidade de energia. Se a Terra não possuísse campo magnético, seria constantemente bombardeada por estas partículas.

13 Marte

14

15 Planeta interno mais afastado do Sol (1.5 UA) período orbital (ano em Marte): 687 dias Atmosfera:pouco espessa A superfície apresenta várias crateras de impacto Apresenta temperaturas de 0ºC durante o dia e -130ºC à noite, no equador

16 Faces em Marte?

17 Planetas Gigantes

18 Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno são planetas gasosos e apresentam algumas características em comum. Dimensões:diâmetro muito superior ao da Terra Densidade:baixa, constituídos maioritariamente por materiais gasosos Satélites naturais:em grande número Movimento de rotação:rápido

19 Júpiter

20 Júpiter é o maior planeta do sistema solar, e o primeiro dos gigantes gasosos. Mancha vermelha de Júpiter: Uma forte tempestade permanente Atmosfera: muito espessa, constituída por Hidrogénio, Hélio e vestígios de amónia e água. Possui uma fina camada de anéis Júpiter tem um gigantesco campo magnético criado por hidrogénio metálico no seu interior Período orbital (ano em Júpiter): 11,86 anos terrestres

21 Saturno

22 Apresenta anéis de gases congelados e partículas rochosas Atmosfera: densa constituída essencialmente por Hidrogénio Período orbital (ano em Saturno): 29,46 anos terrestres

23 Úrano

24 Os anéis de Úrano são os mais espessos, depois dos de Saturno Período orbital (ano em Urano): 84 anos terrestres Um dos aspectos mais curiosos da sua dinâmica é o seu eixo de rotação ter uma inclinação de 97.86º com o plano da sua órbita, por outras palavras, roda deitado.

25 Neptuno

26 É a presença de metano na atmosfera que confere a cor azulada ao planeta. As nuvens brancas que se conseguem ver formam-se quando metano trazido das regiões mais fundas da atmosfera condensa no topo, mais frio, e forma cristais de gelo. A uma distância média de 30 U.A., Neptuno demora 165 anos terrestres a completar uma órbita. Neptuno tem uma atmosfera activa, com padrões de nuvens visíveis e até tempestades de longa duração semelhantes às observadas em Júpiter.

27 Asteróides

28

29 São corpos rochosos de pequenas dimensões. Os asteróides de maiores dimensões estão diferenciados em camadas. Os menores são corpos não diferenciados.

30 Cometas Cometa Halley O núcleo é constituído por partículas de silicatos e por uma mistura de gases congelados. (CO 2, metano, amoníaco, etc.) A cabeleira é constituída por gases. A cauda é constituída pelos gases e pelas poeiras libertadas do núcleo Podem ter origem na Cintura de Kuiper ou na nuvem de Cometas de Oort

31

32 Meteoróides, Meteoros e Meteoritos Meteoróides - são partículas rochosas de dimensões variáveis vindas do Espaço. Podem resultar da colisão entre asteróides ou à desagregação de cometas. Meteoros – rasto luminoso deixado por corpos provenientes do Espaço que se tornam incandescentes ao penetrarem na atmosfera. Meteoritos – corpos rochosos ou metálicos provenientes do Espaço interplanetar que chocam com a superfície dos planetas.

33 Cratera de Barringer – Arizona, EUA

34 Classificação dos Meteoritos Sideritos – Constituídos por uma liga de Fe/Ni. Siderólitos – Formados aproximadamente por 50% de uma liga de Fe/Ni e por 50% de silicatos. Aerólitos ou pétreos – Possuem uma elevada percentagem de minerais silicatados e uma reduzida percentagem da liga de Fe/Ni. Podem dividir-se em Condritos ou Acondritos.

35 Siderito Siderólito

36 Foto do condrito carbonáceo de Allende mostrando os côndrulos e as inclusões de elevada temperatura, caído no México em 1969, antes das primeiras amostras lunares chegarem à Terra. Este meteorito, pelas suas características primitivas e pouco alteradas apresenta-se como uma verdadeira pedra de Roseta para os cosmoquímicos (cortesia NASA/JSC). A - Acondrito, possivelmente proveniente do asteróide Vesta (cortesia American Meteorite Laboratory). B - Aspecto do acondrito de Chaves

37 Sites interessantes:

38 Dias,G. et al.(2007) - Geologia 10/11, Vol. 1, 1ª ed. Areal Editores, Porto Oliveira, E. et al. (1996) – Do Big-Bang à Célula – Ciências da Terra e da Vida 10º ano, 1ª ed. Texto Editora, Lisboa Manuela Gomes Ano Lectivo 2008/2009 Bibliografia e Netografia


Carregar ppt "O Sistema Solar. Via Láctea ou Estrada de Santiago A nossa Galáxia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google