A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professor Guilherme Ferreira de Lima Filho Introdução aos Eumetazoários.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professor Guilherme Ferreira de Lima Filho Introdução aos Eumetazoários."— Transcrição da apresentação:

1 Professor Guilherme Ferreira de Lima Filho Introdução aos Eumetazoários

2 Eumetazoa Clado cujo nome é formado por: Eu (grego) = verdadeiro Meta (grego) = ulterior, em seguida Zoon (grego) = animal

3 Eumetazoa São animais que possuem as seguintes características: maior grau de diferenciação/ especialização celular. Como conseqüência tecidos órgãos sistemas; presença de tecidos epiteliais verdadeiros de alguns surgiram o tecido nervoso e muscular; Presença de folhetos embrionários.

4 Eumetazoa Tecido Epitelial O epitélio é uma camada de células que cobre as superfícies e forra as cavidades e espaços internos.

5 Eumetazoa Função dos Tecidos Epiteliais Separar o ambiente externo do ambiente interno do corpo do organismo ou separar compartimentos corpóreos internos com diferentes composições químicas Homeostase

6 Eumetazoa Características do Tecido Epitelial Células componentes São organizadas em uma camada contínua e irrompível; Possuem polaridade apical-basal; Apóiam-se sobre uma lâmina basal; São unidas por junções intercelulares.

7 Eumetazoa Divisão do Tecido Epitelial Epiderme cobre a superfície do corpo do organismo Barreira Homeostase; Gastroderme forra a cavidade interna conhecida como trato digestivo e é responsável pela digestão e absorção de alimento.

8 Eumetazoa Exceto pelas Esponjas e Placozoários, quase todos os animais possuem uma cavidade interna do trato digestivo que se abre ao exterior por uma abertura chamada BOCA.

9 A Epiderme e a Gastroderme se unem na Boca e a maioria dos Eumetazoários realizam digestão extracelular tornando possível o uso de alimentos grandes. Eumetazoa

10 Entre a epiderme e a gastroderme se encontra o tecido conjuntivo assim como acontece com as esponjas (meso- hilo). Esse tecido é formado por células e uma MEC. Eumetazoa Tecido Conjuntivo

11 Nas esponjas meso-hilo Nos placozoários cavidade não nomeada contendo o sincício de fibras Nos embriões de metazoários blastocele Nos Cnidários e Ctenóforos mesogléia Nos animais mais derivados tecido conjuntivo Eumetazoa

12 Esqueleto Eumetazoa Estrutura que mantém a forma corpórea, suporta e protege o corpo e eventualmente transmitem as forças contráteis.

13 Eumetazoa Tipos Em relação a posição: Exoesqueleto externo (e.g. a cutícula quitinosa de insetos) Endoesqueleto interno (e.g. espículas calcárias de esponjas)

14 Em relação a consistência: Esqueleto fluído cavidade preenchida por líquido (e.g. Esqueleto hidrostático de anêmonas); Esqueleto Sólido Flexível e.g cartilagem; Esqueleto Sólido Rigido e.g. ossos, concha. Eumetazoa

15 Tamanho do corpo e movimento Fundamentalmente, os animais utilizam duas estruturas para se movimentarem : cílios e músculos.

16 Eumetazoa Cílios (ou mesmo flagelos) são eficientes no meio aquático e em organismos pequenos, cuja relação área/volume é grande. Animais maiores se deslocam por contração da musculatura uma vez que sua relação área/volume é pequena.

17 Eumetazoa Para haver este modo de deslocamento - contração muscular- houve o surgimento de tecidos derivados do tecido epitelial : o tecido muscular (responsável pela contrações) e o tecido nervoso (responsável pelas respostas aos estímulos externos e coordenação dos movimentos corporais).

18 Eumetazoa Órgãos Sensoriais Quanto maior for a resposta a estímulos ambientais maior a probabilidade de sobrevivência do organismo. Estímulos ambientais disponibilidade de alimento, água, parceiros e outros recursos, além da detecção da presença de predadores.

19 Tipos de estruturas identificadoras de estímulos Eumetazoa Fotoreceptores irradiação luminosa; Eletroreceptores energia eletromagnética ; Mecanoreceptores energia mecânica (som, vibrações, toque, pressão e gravidade); Quimioreceptores estímulos químicos (gosto, cheiro).

20 Eumetazoa Receptores de Gravidade Estatocisto cápsula oca formada por células mecanoreceptoras contendo um partícula densa em seu centro, o estatólito.

21 Eumetazoa Fotoreceptores Fotoreceptores captam a intensidade luminosa geral; Ocelos permitem ao organismo determinar a direção da fonte luminosa além da intensidade luminosa; Olhos além das funções anteriores permitem uma formação de imagem.

22 Eumetazoa Desenvolvimento Embrionário Diploblásticos endoderma e ectoderma Triploblásticos endoderma, mesoderma e ectoderma

23 Eumetazoa Diploblásticos Zigoto Blástula (1 camada de células) Gástrula (2 camadas de células) Ectoderme origina a epiderme e o sistema nervoso; Endoderme origina a gastroderme e derivados do trato digestivo.

24 Eumetazoa Crescimento Duas formas de crescimento são encontradas nos Eumetazoa: Aumento geral do tamanho do corpo Adulto Solitário Replicação via brotamento clonal (zoóides) também chamada de Crescimento modular Adulto colonial

25 Adulto Solitário Eumetazoa Alometria; Geralmente alimentam-se de presas grandes; Geralmente se locomovem por contrações musculares e conseqüentemente possuem um sistema nervoso complexo; Crescimento ao longo de um eixo primário do corpo (normalmente o trato digestivo).

26 Adulto Colonial Eumetazoa Isometria ; Alimentam-se de partículas em suspensão; Geralmente são sésseis; Normalmente crescem ao longo de eixos múltiplos Assemelhando-se com plantas e algas; Alguns alcançaram um grau de diferenciação e integração funcional polimorfismo.


Carregar ppt "Professor Guilherme Ferreira de Lima Filho Introdução aos Eumetazoários."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google