A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Redes e Novos desenhos organizacionais Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Curso: Administração Prof.(a) Drª: Simone Rocha Discente: Valdinei A.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Redes e Novos desenhos organizacionais Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Curso: Administração Prof.(a) Drª: Simone Rocha Discente: Valdinei A."— Transcrição da apresentação:

1 Redes e Novos desenhos organizacionais Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Curso: Administração Prof.(a) Drª: Simone Rocha Discente: Valdinei A. Marcolino REDE FLEXÍVEL E REDE DE PRODUTORES 1

2 1.Rede Horizontal – Base Teórica de sustentação no tipo: 1.1 – Rede Flexível – Rede de Produtores 2

3 INTRODUÇÃO Segundo Pereira (2005) as redes horizontais são interações sociais que envolvem um grupo de empresas que buscam interesses comuns, requerem ações conjuntas com esforços coordenados que são realizadas coletivamente e não individualmente, esse grupos podem ser formais ou informais. (pag.9) PEREIRA, Breno Augusto Diniz. Estruturação de Relacionamentos Horizontais em Rede Tese (doutorado em Administração) UFRG. Porto Alegre,

4 INTRODUÇÃO Como forma de enfrentar as dificuldades impostas por um mercado cada vez mais exigente, as firmas, especialmente de micro e pequeno porte, vêm se estabelecendo num formato de rede empresarial, buscando viabilizar complementaridades, sinergias, aprendizado mútuo, economias de escala e de escopo e aumentar sua competitividade (Pg. 1). FONTE: ZICA, Roberto M. F; MARTINS, Henrique Cordeiro; CHAVES, Alessandro F. B. Estrutura de Redes Empresariais de Pequenos Negócios: Abordagens 4

5 INTRODUÇÃO Fonte: Grandori e Soda (1995), p. 296.

6 1.1 – Rede Flexível Rede de cooperação organizada por empresários independentes, donos de pontos de varejo que se associam para desenvolver uma dinâmica comercial compartilhada, controlada conjuntamente em relação a atividades como: compra, marketing, políticas de promoção e serviços. 6

7 1.1 – Rede Flexível Acontece quando PMEs reúnem-se a partir da formação de um consórcio com objetivos comuns, com cada uma das empresas sendo responsável por uma parte do processo de produção, ou seja, o conjunto das atividades desta empresa e a sua forma de funcionamento faria com que elas atuassem como uma grande empresa. 7

8 1.1.2 – Rede de Produtores A Rede tem o propósito de estar sempre aberta a novos integrantes, que podem vir a fortalecer, criar relações, estabelecer conecções, e desencadear fluxos. Ela pode ser pensada em 3 sentidos: social, econômico e cultural. Pois ela promove integração entre pessoas, troca de mercadorias e troca de informações. 8

9 1.1.2 – Rede de Produtores Esse tipo de rede tem como missão promover a interação e a troca de experiências, a capacitação tecnológica, com o fito de aumentar a produtividade e qualidade nos produtos. 9

10 Delimitação do tema: Na maioria dos casos, porém, os produtores, de forma isolada, não reúnem as condições necessárias para tanto. O desafio é a inserção dos pequenos produtores numa lógica empresarial em que o atendimento à demanda do mercado e a melhoria de renda sejam fatores a serem preconizados. Garantindo vantagens aos pequenos produtores semelhantes a de grandes empresas. 10

11 Ilustrações 11 Fonte: Sheila Farias Alves Garcia; Gustavo Barbieri Lima; Dirceu Tornavoi de Carvalho

12 Os benefícios da formação de redes. Maiores trocas de informação e conhecimento entre as empresas. Melhoria nos processo empresariais Barganha de preço junto aos fornecedores Participação e vendas de produtos em feiras Marketing conjunto Acesso a novo representantes Redução de custos Maior dispersão de poder entre as empresas Flexibilidade de hierarquia 12

13 Os benefícios da formação de redes. Maior acesso a instituições e programas governamentais. O progresso resultante da redes de pequenas empresas é mais equilibrado do que aquele produzindo por grandes empresas, que acabam investindo fora da região. 13

14 Referência Bibliográfica: GARCIA, Sheila F. A.; LIMA, Gustavo Barbieri; CARVALHO, Dirceu Tornavoi. Redes Interorganizacionais de Cooperação para a Internacionalização. In: REGE, São Paulo, v. 17, n. 2, p , abr./jun LASTRES, Helena M. M. Políticas Para Promoção de Arranjos Produtivos e Inovativos Locais de Micro e Pequenas Empresas: Conceito Vantagens e Restrições de Equívocos Usuais. In: Rede de pesquisa em Sistema Inovativos e Locais – PEREIRA, Breno Augusto Diniz. Estruturação de Relacionamentos Horizontais em Rede Tese (doutorado em Administração) UFRG. Porto Alegre, Rede de Produtores de Aldeia Velha disponível em: acesso: 09/04/2011 SACHETO, Raquel. Agropólos: sustentabilidade para agricultura familiar. Inovação Uniemp, Mar 2006, vol.2, no.1, p Disponível em: acesso: 09/04/2011http://inovacao.scielo.br/ ZICA, Roberto M. F; MARTINS, Henrique Cordeiro; CHAVES, Alessandro F. B. Estrutura de Redes Empresariais de Pequenos Negócios: Abordagens e Alcance. In: 14


Carregar ppt "Redes e Novos desenhos organizacionais Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP Curso: Administração Prof.(a) Drª: Simone Rocha Discente: Valdinei A."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google