A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Adriana Salgado. Uso dos porquês POR QUE - FRASES INTERROGATIVAS DIRETAS E INDIRETAS. PORQUE – ORAÇÕES QUE EXPLICAM OU INDICAM CAUSA DE ALGO.(RESPOSTA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Adriana Salgado. Uso dos porquês POR QUE - FRASES INTERROGATIVAS DIRETAS E INDIRETAS. PORQUE – ORAÇÕES QUE EXPLICAM OU INDICAM CAUSA DE ALGO.(RESPOSTA."— Transcrição da apresentação:

1 Adriana Salgado

2 Uso dos porquês POR QUE - FRASES INTERROGATIVAS DIRETAS E INDIRETAS. PORQUE – ORAÇÕES QUE EXPLICAM OU INDICAM CAUSA DE ALGO.(RESPOSTA AO POR QUE).

3 Os porquês... POR QUÊ- FINAL DAS FRASES- JUNTO DA INTERROGAÇÃO. PORQUÊ - PALAVRA SUBSTANTIVADA COM SENTIDO DE MOTIVO.-DEPOIS DO ARTIGO O.

4 Mas ou mais? MAS- PASSA IDEIA DE OPOSIÇÃO AO QUE FOI DITO ANTES. MAIS- IDEIA DE INTENSIDADE/ QUANTIDADE- OPOSTO DE MENOS.

5 Há ou A ? HÁ- TEMPO PASSADO = FAZ ( FORMA DO VERBO HAVER. A – REFERÊNCIA A FUTURO = DAQUI A POUCO/ À DISTÂNCIA= MORO A DEZ METROS.

6 A fim de ou afim? AFIM- ADJETIVO / AFINIDADE. A FIM- A FIM DE = FINALIDADE

7 A par ou ao par ? A PAR- CIENTE / INFORMADO. AO PAR- CÂMBIO, INDICA TÍTULO DE MOEDA DE VALOR IDÊNTICO.

8 Ao invés de ou em vez de ? AO INVÉS DE – OPOSIÇÃO/ SITUAÇÃO. CONTRÁRIA =FELIZ AO INVÉS DE TRISTE. EM VEZ DE – SUBSTITUIÇÃO TROCA =IR AO TEATRO EM VEZ DE IR AO CINEMA.

9 Censo ou senso? CENSO – RECENSEAMENTO / CENSO DEMOGRÁFICO. SENSO- JUÍZO= BOM SENSO / SENSO MORAL

10 Seção, cessão ou sessão ? CESSÃO-ATO OU INSTÂNCIA DE CEDER. SEÇÃO- ATO DE CORTAR/ DIVISÃO / ALA. SESSÃO- PERÍODO DE REALIZAÇÃO DE UM ESPETÁCULO/REUNIÃO.

11 Comprimento ou cumprimento? COMPRIMENTO- TAMANHO. CUMPRIMENTO- ATO DE CUMPRIR, DE EXECUTAR, CUMPRIMENTAR ALGUÉM.

12 Esse ou este? ESSE- OBJETO PRÓXIMO DA PESSOA COM QUEM SE FALA (VOCÊ/TU). ESTE- OBJETO PRÓXIMO DA PESSOA QUE FALA (EU/NÓS).

13 Mau ou mal? MAU- CONTRÁRIO DE BOM. MAL- CONTRÁRIO DE BEM

14 Ao nível ou a nível de ? A NÍVEL DE – MODISMO. AO NÍVEL DO MAR / AO NÍVEL DE / EM NÍVEL..

15 Descriminar ou discriminar? DESCRIMINAR- ATENUAR A CULPA INOCENTAR. DISCRIMINAR- DIFERENCIAR DISTINGUIR.

16 Fazem dez dias. Fazer, quando exprime tempo, é impessoal (não varia): Faz dez dias. Faz dois meses. Houveram muitos problemas. Haver, no sentido de existir, também é invariável: Houve muitos problemas no governo. Havia acidentes sempre naquela estrada.

17 Ele é um dos que pensa assim. Um dos que faz concordância no plural: Ele é um dos que pensam assim. Mais de um amigo alertaram. A concordância de mais de um é no singular: Mais de um amigo o alertou. Um terço dos alunos faltaram hoje. A concordância dos números fracionários se faz com o valor impresso: Um terço dos alunos faltou. Dois terços dos jornalistas compareceram.

18 Obrigado, disse a moça. Obrigado concorda com o sexo da pessoa que faz o agradecimento: Obrigada, disse a moça. Obrigado, agradeceu o rapaz. Muito obrigados (nós) por tudo. Estava meia adoentada. Quando significa um tanto, mais ou menos, meio é advérbio e não varia: Estava meio adoentada. Chegou meio atrasada. Quando é adjetivo ou numeral, meio varia: meia laranja meia dúzia meia altura

19 A festa começou ao meio-dia e meio. Trata-se de meio-dia mais meia hora: A festa começou ao meio-dia e meia. Ela mesmo fez o trabalho. Quando vem depois de substantivo ou pronome, mesmo varia (equivale a próprio ou própria) Ela mesma fez o trabalho. Eles mesmos descarregaram o caminhão. O repórter conseguiu a entrevista por si mesmo. Mesmo não se flexiona quando equivale a de fato ou realmente: Eles trouxeram mesmo os livros. A moça veio mesmo.

20 Envio anexo os documentos. Quando se refere a um substantivo, anexo concorda com ele: Envio anexos os documentos pedidos. Segue anexa a cópia da certidão. Anexas lhe encaminho as citações.

21 REDUNDÂNCIAS: Há dois meses atrás. Há e atrás indicam passado, não use os dois juntos: Ela chegou há dois meses. Iniciou o trabalho dois meses atrás. Já não há mais motivo. Já e mais têm a mesma função na frase: Não há mais motivo. Já não há motivo.

22 Entrar dentro da área. O certo: Entrar na área. Encarar de frente os desafios. Ninguém encara ( nem enfrenta) de lado ou de costas. Encara firmemente. Encara (enfrenta) com decisão. Elo de ligação. Elo já significa de ligação. Ele é o elo entre a empresa e os funcionários.

23 Saiu cedo, mas não conseguiu no entanto pegar o ônibus. Não use na mesma frase mas e no entanto, elimine uma das formas: Saiu cedo, mas não conseguiu pegar o ônibus. Saiu cedo, no entanto não conseguiu pegar o ônibus. O preço do carro é barato. Diga que o preço do carro é baixo, módico, acessível, convidativo, elevado, alto, exorbitante. Falar em preço barato ou caro é redundância porque as duas palavras já encerram a ideia de preço.

24 Corrija (quando necessário): Refrões Paralizado Analisar Organisar Excessões Advinhar Benvindo Previlégios Cabelereiro Aulas germinadas Asterístico Beneficiente Reinvindicar Meretíssimo Kilo (de comida) Cochinha (de galinha) Bahiana Frustado Incrustrada Depedrados Gorgeta Tijela Embriaguês Poetiza Escassês Surdez Padastro Porisso Octacampeão Outrém Constróem Prejuíso Sençatez Calabreza Manjericão beringela

25 GRAFIA CORRETA: Refrães ou refrãos Paralisado Analisar Organizar Exceções Adivinhar Bem-vindo Privilégios Cabeleireiro Aulas geminadas Asterisco Beneficente Reivindicar Meritíssimo quilo Coxinha Baiana Frustrado Incrustado Depredados Gorjeta Tigela Embriaguez Poetisa Escassez Surdez Padrasto Por isso octocampeão Outrem Constroem Prejuízo Sensatez Calabresa Manjericão Berinjela


Carregar ppt "Adriana Salgado. Uso dos porquês POR QUE - FRASES INTERROGATIVAS DIRETAS E INDIRETAS. PORQUE – ORAÇÕES QUE EXPLICAM OU INDICAM CAUSA DE ALGO.(RESPOSTA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google