A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

METODOLOGIA CIENTÍFICA 4º SEMESTRE – FAPCOM - 2011 Profa. Dra. Joana T. Puntel 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "METODOLOGIA CIENTÍFICA 4º SEMESTRE – FAPCOM - 2011 Profa. Dra. Joana T. Puntel 1."— Transcrição da apresentação:

1 METODOLOGIA CIENTÍFICA 4º SEMESTRE – FAPCOM Profa. Dra. Joana T. Puntel 1

2 AS TRÊS METODOLOGIAS metodologia acadêmica metodologia da ciência metodologia da pesquisa Os esquemas aqui apresentados, nesta primeira parte foram baseados em TEIXEIRA, Elizabeth. AS TRÊS Metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. Petrópolis: Vozes, (pp ) Joana T. Puntel

3 AS TRÊS METODOLOGIAS ACADÊMICA DA CIÊNCIA DA PESQUISA Joana T. Puntel

4 metodologia acadêmica NOS INTRODUZ NO MUNDO DO SABER, POIS TRATA DA DISCUSSÃO SOBRE A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E DOS TRABALHOS ACADÊMICOS QUE SE PODEM ELABORAR E APRESENTAR. Faz-se necessário compreender os diversos caminhos para a construção do conhecimento - A construção do conhecimento deve ser o eixo de todas as experiências,fundamentadas pela teoria e relacionadas com a prática, em busca de uma visão crítico-reflexiva tanto do saber como do fazer. Joana T. Puntel

5 metodologia acadêmica NOS INTRODUZ NO MUNDO DO SABER, POIS TRATA DA DISCUSSÃO SOBRE A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO E DOS TRABALHOS ACADÊMICOS QUE SE PODEM ELABORAR E APRESENTAR. Faz-se necessário compreender os diversos caminhos para a construção do conhecimento - A construção do conhecimento deve ser o eixo de todas as experiências,fundamentadas pela teoria e relacionadas com a prática, em busca de uma visão crítico-reflexiva tanto do saber como do fazer. Joana T. Puntel

6 metodologia acadêmica OS 3 ATOS ACADÊMICOS 1. O ATO DE ESTUDAR - A atenção - A associação de idéias 2. O ATO DE LER 3. O ATO DE ESCREVER TEXTOS PRE-REQUISITOS para o pesquisador Joana T. Puntel

7 metodologia acadêmica OS 3 ATOS ACADÊMICOS 1. O ATO DE ESTUDAR - A atenção - A associação de idéias PRE-REQUISITOS para o pesquisador - Fazer escolhas e organizar os hábitos - A memória que se diferencia do decorar Joana T. Puntel

8 metodologia acadêmica OS 3 ATOS ACADÊMICOS 2. O ATO DE LER PRE-REQUISITOS para o pesquisador - Ler para identificar a fonte do texto, o autor. - fazer uma leitura geral para apreender a idéia/a mensagem central - Ler para destacar os trechos significativos e informações complementares à ideia central (sublinhar, destacar tais trechos no texto) Joana T. Puntel

9 metodologia acadêmica OS 3 ATOS ACADÊMICOS 2. O ATO DE LER PRE-REQUISITOS para o pesquisador - descobrir os conceitos-chave e compreende-los - identificar os autores que o autor cita e suas ideias e concepções - descobrir a contribuição própria do autor lido ao tema em questão -Verificar se o pensamento do autor está vinculado a algum paradigma Joana T. Puntel

10 metodologia da ciência Fornece uma explicação sobre os paradigmas da ciência, nos orienta sobre as possibilidades de caminhos que podemos seguir para a construção do conhecimento; e nos dá pistas para compreendermos o que vem acontecendo com a pesquisa na atualidade. -ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DO CONHECIMENTO O conhecimento, no contexto geral, constitui-se de 3 elementos: Joana T. Puntel

11 metodologia da ciência -ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DO CONHECIMENTO 3 elementos: SUJEITO: determina o pensar que é a consciência cognoscente OBJETO: é o determinante do pensar, ou seja, aquilo que o sujeito deseja conhecer IMAGEM: ponto de coincidência entre o sujeito e o objeto Joana T. Puntel

12 metodologia da ciência - TIPOS DE CONHECIMENTO O CONHECIMENTO DO SENSO COMUM OU POPULAR O CONHECIMENTO FILOSÓFICO O CONHECIMENTO TEOLÓGICO O CONHECIMENTO CIENTÍFICO (p ) Joana T. Puntel

13 metodologia da ciência - O CONCEITO DE PARADIGMA E O DE REVOLUÇÃO CIENTÍFICA Segundo Thomas Kuhn, em As estruturas da revolução científica, " paradigmas são "as realizações científicas universalmente reconhecidas que, durante algum tempo, fornecem problemas e soluções modelares para uma comunidade". Uma Ciência encontra-se numa fase de normalidade. Seu paradigma, seus conceitos e suas leis explicam todos os fatos e fenômenos (1). De repente, surge algo que é novo, diferente do já conhecido e os conceitos e leis não conseguem explicar esse novo. Para Kuhn, aconteceu uma anomalia na ciência normal (2) Joana T. Puntel

14 metodologia da ciência - O CONCEITO DE PARADIGMA E O DE REVOLUÇÃO CIENTÍFICA Após essa anomalia vem a crise do paradigma (3). Mediante a crise, começam as pesquisas extraordinárias ou excepcionais, em busca da explicação do novo fato ou fenômeno que ocorreu (4). Quando se conseguir novos conceitos e princípios para explicar a anomalia, emerge o novo paradigma da ciência (5). Neste momento, a ciência retorna a um estado de normalidade (6). A revolução científica é um fenômeno aberto como uma espiral. Joana T. Puntel

15 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS Para Cardoso" podemos pensar a trajetória da ciência com base em três paradigmas. Vejamos suas características. PARADIGMA TEOCÊNTRICO Para o autor esse paradigma supõe o reino (a verdade) no outro mundo (mundo de Deus). Ou seja, é o paradigma dos dois mundos. Foi dominante entre a Antiguidade e a Idade Média. Suas fontes primárias são os pensamentos de Orfeu (séc. VI a.c.) e a doutrina judaico-cristã ou cristianismo. O conceito de universo era o geocêntrico. Joana T. Puntel

16 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS Este paradigma é também denominado de escolástico aristotélico- tomista, e foi predominante até o final da Idade Média. Era um meio- termo entre religião e ciência que correspondeu à interpretação, por Santo Tomás de Aquino, dos preceitos filosóficos de Aristóteles, buscando uma conciliação entre razão e fé subordinada ao dogmatismo cristão". Joana T. Puntel

17 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS PARADIGMA ANTROPOCÊNTRICO Nesse paradigma, a verdade está neste mundo, mais especificamente, com o homem. Eis o império do homem no mundo e sobre o mundo. É o paradigma da Idade Moderna ou Modernidade. As fontes desse modelo são a reforma de Lutero e Calvino e os pensamentos de Giordano Bruno, Copérnico, Kepler e Galileu Galilei. A concepção de universo é o heliocentrismo. Emerge uma concepção fragmentada do conhecimento com o Método Científico Analítico de Descartes. Razão e emoção se separam, são unidades distintas. O homem moderno faz o culto do intelecto e o exílio do coração. Este paradigma moderno, também denominado como cartesiano-newtoniano, pode ser compreendido se analisarmos as ideias de três personagens (Francis Bacon, René Descartes, Isaac Newton). Joana T. Puntel

18 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS - O PARADIGMA ECOCÊNTRICO (a concepção do mundo é a cosmovisão, visão holográfica) – Carl Roger, JUNG na Psicologia) - O PARADIGMA DOMINANTE (construido no domínio das Ciências Naturais) Crise do Paradigma Dominante (a Ciência Moderna se encontra mergulhada numa profunda crise. Vislumbra-se, então, uma transição paradigmática) Joana T. Puntel

19 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS - RUMO À CIÊNCIA PÓS-MODERNA Há um movimento denominado de pós-modernismo nas últimas duas décadas. Para Harvey", é como se houvesse ocorrido uma mudança na" estrutura do sentimento". Esse movimento parece propor uma ruptura radical com o modernismo. Autores como Hassan, Lyotard e Foucault estão na lista dos pós-modernos. Eles apontam para novas maneiras de reconstruir e representar as vozes e experiências de seus sujeitos, para uma compreensão da diferença e da alteridade e para a aceitação do pluralismo de mundos que coexistem. Joana T. Puntel

20 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS - RUMO À CIÊNCIA PÓS-MODERNA Estamos hoje construindo um PARADIGMA DE COMPLEXIDADE, que se propõe superar as dicotomias do Reducionismo (o Uno) e do Holismo (o Múltiplo). O que se pretende é considerar as oposições, como o indivíduo e a sociedade, a parte e o todo. Os estudos de Morin caminham para o complexo. Seu método é uma nova ferramenta para estarmos em condições de atuar diante dos problemas da humanidade sem perder o sentido humano, sem destruir o planeta, os homens e todos os seres com vida. Estudos sobre o Caos e Sistemas abertos também estão perseguindo tais objetivos. Joana T. Puntel

21 metodologia da ciência - A TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA E SEUS PARADIGMAS - As ciências hoje, como um todo, estão vivendo um momento de RE, ou seja, rever conceitos e princípios, reorganizar ideias, reestruturar métodos e técnicas, rediscutir teorias, reavaliar resultados. A caixa- preta precisa ser desvelada a partir de sua dinâmica, do estudo do seu interior, considerando o uno e o múltiplo, a ordem e a desordem. A tendência é a diversidade, a complementariedade, a conexão, a interação de opostos, o estabelecimento de elos entre os contraditórios. Esse é o desafio: suportar o outro com suas diferenças, suportar a interdisciplinaridade do saber e do fazer. Joana T. Puntel

22 AS TRÊS METODOLOGIAS metodologia acadêmica metodologia da ciência metodologia da pesquisa Joana T. Puntel

23 AS TRÊS METODOLOGIAS metodologia da pesquisa TRILHAS PARA O PESQUISADOR Caminhos do Pesquisador: MOMENTO 1:construindo o pré-projeto MOMENTO 2: fazendo opções metodológicas Joana T. Puntel

24 PARA O SEMINÁRIO A HISTÓRIA DA CIÊNCIA Grupos 1, 3, 5 e 7 O TRABALHO DO CIENTISTA GRUPOS 2, 4, 6 e 8 NOTURNO Joana T. Puntel


Carregar ppt "METODOLOGIA CIENTÍFICA 4º SEMESTRE – FAPCOM - 2011 Profa. Dra. Joana T. Puntel 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google