A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19."— Transcrição da apresentação:

1

2 Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19

3 O que devemos comer em maior quantidade 4 O que devemos comer em menor quantidade página 5 Alimentos ricos em proteínas página 6 Roda dos Alimentos página 7 Obesidade página 8 Quais as consequências da obesidade página 9 Alimentos ricos em gorduras página 10 Imagens das consequências que a obesidade pode causar página 11 A vida saudável página 12 A saúde página 13 Exercício físico página 14 Bebidas energéticas página 15 Vegetais e frutas página 16 Imagens página 17 Conclusão página 18 Imagens Identificação página 19 Identificação de grupo página 20

4 Os alimentos são importantes para a nossa saúde. Para termos uma alimentação saudável Os alimentos são importantes para a nossa saúde. Para termos uma alimentação saudável devemos comer um pouco de tudo. O que devemos comer em maior quantidade são as frutas e os legumes, seguindo-se do grupo dos cereais, do leite e seus derivados e do grupo das carnes. Por fim, o grupo que devemos comer menos é o das gorduras. devemos comer um pouco de tudo. O que devemos comer em maior quantidade são as frutas e os legumes, seguindo-se do grupo dos cereais, do leite e seus derivados e do grupo das carnes. Por fim, o grupo que devemos comer menos é o das gorduras

5 -Cereais, seus derivados e tubérculos - 28% -Hortícolas – 23% -Fruta – 20% -Lacticínios – 18% -Carnes, pescado e ovos – 5% -Leguminosas – 4% -Gorduras e óleos – 2%

6 O corpo precisa de uma variedade de nutrientes - proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais - que estão presentes nos alimentos que consumimos. As proteínas são necessárias para formar e manter a massa muscular, o sangue, a pele e os ossos, bem como outros tecidos e órgãos do corpo. Os carboidratos e as gorduras são a principal fonte de energia, apesar de algumas gorduras também fazerem parte do grupo de nutrientes que são necessários como «materiais de construção» e para ajudar o corpo a utilizar determinadas vitaminas. As vitaminas e os sais minerais são necessários em menores quantidades do que as proteínas, as gorduras e os carboidratos, mas são essenciais para uma boa nutrição. Ajudam o corpo a funcionar de forma adequada e a manter a saúde. Alguns minerais também fazem parte da formação de tecidos corporais; por exemplo, os ossos e os dentes contém cálcio e flúor e o sangue contém ferro. Fibras e água limpa também são fundamentais para uma boa alimentação. Todos os alimentos contêm nutrientes, mas diferentes alimentos contêm distintas quantidades e tipos de nutrientes. Os alimentos ricos em proteínas são carnes de todo tipo, aves de granja e peixes, feijões, grão de bico, soja, amendoim, leite, queijo, iogurte e ovos.

7

8 O excesso de gordura resulta de sucessivos balanços energéticos positivos, em que a quantidade de energia ingerida é superior à quantidade de energia dispendida. Os factores que determinam este desequilíbrio são complexos e podem ter origem genética, metabólica, ambiental e comportamental. Uma dieta hiperenergética, com excesso de gorduras, de hidratos de carbono e de álcool, aliada a uma vida sedentária, leva à acumulação de excesso de massa gorda. Existem provas científicas que sugerem haver uma predisposição genética que determina, em certos indivíduos, uma maior acumulação de gordura na zona abdominal, em resposta ao excesso de ingestão de energia e/ou à diminuição da actividade física.

9 Apesar das causas da obesidade poderem ser de índole diversa, as principais são genéticas e ambientais. A diminuição dos gastos energéticos associada aos actuais hábitos alimentares com excesso de gorduras e carnes, e com pouca ou nenhuma fibra, são os principais responsáveis pelo elevado índice de obesidade. Uma pessoa com excesso de peso diminui consideravelmente a sua qualidade de vida à medida que os quilos aumentam. O que está em causa é muito mais do que um padrão de beleza, pois a obesidade arrasta consigo muitas consequências para a saúde física e psicológica. Os dados indicam que 70% dos obesos desenvolvem pelo menos uma das doenças relacionadas com o peso excessivo. Uma pessoa é considerada obesa quando apresenta 20% ou mais acima do peso máximo estimado para a sua altura. IMCNíveis obesidad e Problemas de saúde < 18,5Baixo pesoPeso baixo para a altura. Maior probabilidade de anorexia. 18,5 – 24,9Peso NormalMaior probabilidade de ser um indivíduo saudável. 25 – 29,9Pré-obesidadeAlguma probabilidade de problemas de saúde. Predisposição a tornar-se obeso ,9Obesidade Grau I Risco Moderado de diabetes tipo II, hipertensão, colesterol, cardiopatia. 35 – 39,9Obesidade Grau II Risco Grave. Aumenta o risco das doenças associadas. O risco de mortalidade aumenta 50%. > 40Obesidade Grau III ou obesidad e mórbida Risco Muito Grave. O risco de doenças associadas assim como a mortalidade aumenta 90%.

10 Alimentos ricos em gorduras Pequena influência no açúcar sanguíneo Podem conduzir a problemas de peso Não é saudável para o coração Esteja atento às gorduras escondidas Vigie a quantidade de alimentos ricos em gordura que consome, especialmente produtos lácteos, carne e queijo. As gorduras têm pouca influência no açúcar sanguíneo mas a sua elevada ingestão pode originar problemas de peso e para além disso não é saudável para o coração. Esteja atento às gorduras escondidas em alguns produtos, tais como o queijo e as salsichas. Se vir gordura na carne ou noutros alimentos, deve simplesmente colocá-la de lado.

11

12 E AS GORDURAS? Como diz o velho ditado "mais vale prevenir que remediar", o ideal é preferir às gorduras insaturadas - óleo de milho, de girassol, de cártamo ou óleos e margarinas especiais. No grupo das monoinsaturadas, a opção deve orientar-se para o óleo de amendoim e para o azeite.Isto no que diz respeito às gorduras visíveis ou de adição. Convém, também, não esquecer as gorduras não visíveis (as escondidas) nos alimentos, tais como as das: carnes gordas; nos produtos de charcutaria; nos lacticínios,;nos bolos; nos chocolates. Cuidado... porque, estes alimentos, poderão conter em grande quantidade, as gorduras "Más da Fita" - colesterol e gordura saturada. VAI MAIS UM COPO? Se for de água, beba sem restrições. No entanto se é maior de idade, não está grávida ou a amamentar e, não consegue passar sem um "copito" de bebida alcoólica, faça-o com muita moderação, sempre às refeições e nunca com estômago vazio. Têm sido ultimamente feitas muitas referências ao vinho como protector de doenças cardiovasculares. Com efeito, o vinho em geral, mas principalmente o tinto, contém substâncias antioxidantes. Convém salientar, elas provêm das cascas, das grainhas e da pele das uvas, com que o vinho é produzido, e não do álcool contido no vinho. Recomenda-se não ultrapassar 3 dl de vinho por dia, repartidos entre as duas refeições principais. Não esqueça, que ao exceder esta quantidade, os potenciais efeitos positivos do vinho diminuem drasticamente enquanto as acções negativas são exponenciais. As bebidas destiladas (whisky, aguardente, etc.) contêm grande densidade alcoólica e, por essa razão, devem ser apenas consumidas em dias de festa (e nem em todos).

13

14 O exercício físico é um componente do moderno estilo de vida que nas suas distintas modalidades tais como ginástica, esporte e educação física constituem atividades vitais para a saúde, a educação, a recreação e o bem-estar do ser humano, a prática do desporte e os exercícios físicos podem fazer pelos homens o que não poderiam fazer milhões de médicos. A prolongação da vida e a terapia contra numerosas enfermidades são os principais benefícios do exercício físico.estilo de vidaginásticaesporteeducação física saúdeeducaçãorecreaçãobem-estarmédicosenfermidades Melhoria da função pulmonarpulmonar Mais disposição pessoal Melhoria da circulação sanguíneacirculação sanguínea Redução do estresse, ansiedade e depressãoestresseansiedadedepressão Melhoria da circulação cardíacacirculação cardíaca Redução da pressão arterial em hipertensospressão arterialhipertensos Facilita o metabolismo de açúcares e gordurasmetabolismoaçúcaresgorduras Menor queixa de dores de colunacoluna Redução das taxas de LDL (mau colesterol)LDL Diminuição de prisão de ventreprisão de ventre Estímulo da produção do HDL (bom colesterol)HDL Liberação de beta endorfina (inibe receptores da dor)endorfina Ajuda na perda de peso Condicionamento físico Sono mais repousanteSono Relaxamento e diversão Retardo do processo de envelhecimentoenvelhecimento

15

16 Melhores frutas na cesta: Laranja Morango Kiwi Melão cantalupo Pêssego e nectarina Uva Melhores vegetais: Brócolis Espinafre Pimentas (principalmente a vermelha) Batata doce Cebola Tomate Benefícios de Frutas e Vegetais São vários os motivos para comer bastante frutas e vegetais. Não somente os alimentos de origem vegetal ajudam a diminuir a gordura na dieta e controlar o peso corporal, mas também ajudam a combater doenças. Antigamente os nutricionistas recomendavam frutas e vegetais porque são carregados de vitaminas e minerais. Agora eles recomendam comer bastante alimentos vegetais para assegurar uma dieta rica em vitaminas, minerais, fibras alimentares e outras substâncias que poderiam combater o câncer, como antioxidantes (beta-caroteno e vitaminas A e C). Tomar suplementos alimentares de vitaminas e minerais não pode se igualar aos benefícios ganhos pela alimentação (veja "Produtos da Super-Casa" abaixo). Produtos da Super-Casa Em termos nutricionais, frutas e vegetais não são iguais. Quais plantas reúnem a maior valor nutricional: Pesquisas recentes deram bastante munição à facção pró-alimentos-vegetais. Por exemplo, dois estudos (1,2) descobriram que frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o risco de ataques cardíacos. Outros estudos revelaram que: 1.comer vegetais reduz o risco de câncer no fígado (3), 2.comer cebolas diminui a taxa de câncer no estômago (4), e 3.comer bastante alimentos ricos na substância lycopene - encontrada principalmente em tomates - diminui o risco de câncer de próstata (5). M e l h o r e s f r u t a s n a c e s t a : L a r a n j a M o r a n g o K i w i M e l ã o c a n t a l u p o P ê s s e g o e n e c t a r i n a U v a M e l h o r e s v e g e t a i s : B r ó c o l i s E s p i n a f r e P i m e n t a s ( p r i n c i p a l m e n t e a v e r m e l h a ) B a t a t a d o c e C e b o l a T o m a t e Benefícios de Frutas e Vegetais São vários os motivos para comer bastante frutas e vegetais. Não somente os alimentos de origem vegetal ajudam a diminuir a gordura na dieta e controlar o peso corporal, mas também ajudam a combater doenças. Antigamente os nutricionistas recomendavam frutas e vegetais porque são carregados de vitaminas e minerais. Agora eles recomendam comer bastante alimentos vegetais para assegurar uma dieta rica em vitaminas, minerais, fibras alimentares e outras substâncias que poderiam combater o câncer, como antioxidantes (beta-caroteno e vitaminas A e C). Tomar suplementos alimentares de vitaminas e minerais não pode se igualar aos benefícios ganhos pela alimentação (veja "Produtos da Super-Casa" abaixo). Produtos da Super-Casa Em termos nutricionais, frutas e vegetais não são iguais. Quais plantas reúnem a maior valor nutricional: Pesquisas recentes deram bastante munição à facção pró-alimentos-vegetais. Por exemplo, dois estudos (1,2) descobriram que frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o risco de ataques cardíacos. Outros estudos revelaram que: 1.comer vegetais reduz o risco de câncer no fígado (3), 2.comer cebolas diminui a taxa de câncer no estômago (4), e 3.comer bastante alimentos ricos na substância lycopene - encontrada principalmente em tomates - diminui o risco de câncer de próstata (5). M e l h o r e s f r u t a s n a c e s t a : L a r a n j a M o r a n g o K i w i M e l ã o c a n t a l u p o P ê s s e g o e n e c t a r i n a U v a M e l h o r e s v e g e t a i s : B r ó c o l i s E s p i n a f r e P i m e n t a s ( p r i n c i p a l m e n t e a v e r m e l h a ) B a t a t a d o c e C e b o l a T o m a t e Benefícios de Frutas e Vegetais São vários os motivos para comer bastante frutas e vegetais. Não somente os alimentos de origem vegetal ajudam a diminuir a gordura na dieta e controlar o peso corporal, mas também ajudam a combater doenças. Antigamente os nutricionistas recomendavam frutas e vegetais porque são carregados de vitaminas e minerais. Agora eles recomendam comer bastante alimentos vegetais para assegurar uma dieta rica em vitaminas, minerais, fibras alimentares e outras substâncias que poderiam combater o câncer, como antioxidantes (beta-caroteno e vitaminas A e C). Tomar suplementos alimentares de vitaminas e minerais não pode se igualar aos benefícios ganhos pela alimentação (veja "Produtos da Super-Casa" abaixo). Produtos da Super-Casa Em termos nutricionais, frutas e vegetais não são iguais. Quais plantas reúnem a maior valor nutricional: Pesquisas recentes deram bastante munição à facção pró-alimentos-vegetais. Por exemplo, dois estudos (1,2) descobriram que frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o risco de ataques cardíacos. Outros estudos revelaram que: 1.comer vegetais reduz o risco de câncer no fígado (3), 2.comer cebolas diminui a taxa de câncer no estômago (4), e 3.comer bastante alimentos ricos na substância lycopene - encontrada principalmente em tomates - diminui o risco de câncer de próstata (5). M e l h o r e s f r u t a s n a c e s t a : L a r a n j a M o r a n g o K i w i M e l ã o c a n t a l u p o P ê s s e g o e n e c t a r i n a U v a M e l h o r e s v e g e t a i s : B r ó c o l i s E s p i n a f r e P i m e n t a s ( p r i n c i p a l m e n t e a v e r m e l h a ) B a t a t a d o c e C e b o l a T o m a t e Benefícios de Frutas e Vegetais São vários os motivos para comer bastante frutas e vegetais. Não somente os alimentos de origem vegetal ajudam a diminuir a gordura na dieta e controlar o peso corporal, mas também ajudam a combater doenças. Antigamente os nutricionistas recomendavam frutas e vegetais porque são carregados de vitaminas e minerais. Agora eles recomendam comer bastante alimentos vegetais para assegurar uma dieta rica em vitaminas, minerais, fibras alimentares e outras substâncias que poderiam combater o câncer, como antioxidantes (beta-caroteno e vitaminas A e C). Tomar suplementos alimentares de vitaminas e minerais não pode se igualar aos benefícios ganhos pela alimentação (veja "Produtos da Super-Casa" abaixo). Produtos da Super-Casa Em termos nutricionais, frutas e vegetais não são iguais. Quais plantas reúnem a maior valor nutricional: Pesquisas recentes deram bastante munição à facção pró-alimentos-vegetais. Por exemplo, dois estudos (1,2) descobriram que frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o risco de ataques cardíacos. Outros estudos revelaram que: 1.comer vegetais reduz o risco de câncer no fígado (3), 2.comer cebolas diminui a taxa de câncer no estômago (4), e 3.comer bastante alimentos ricos na substância lycopene - encontrada principalmente em tomates - diminui o risco de câncer de próstata (5). M e l h o r e s f r u t a s n a c e s t a : L a r a n j a M o r a n g o K i w i M e l ã o c a n t a l u p o P ê s s e g o e n e c t a r i n a U v a M e l h o r e s v e g e t a i s : B r ó c o l i s E s p i n a f r e P i m e n t a s ( p r i n c i p a l m e n t e a v e r m e l h a ) B a t a t a d o c e C e b o l a T o m a t e Benefícios de Frutas e Vegetais São vários os motivos para comer bastante frutas e vegetais. Não somente os alimentos de origem vegetal ajudam a diminuir a gordura na dieta e controlar o peso corporal, mas também ajudam a combater doenças. Antigamente os nutricionistas recomendavam frutas e vegetais porque são carregados de vitaminas e minerais. Agora eles recomendam comer bastante alimentos vegetais para assegurar uma dieta rica em vitaminas, minerais, fibras alimentares e outras substâncias que poderiam combater o câncer, como antioxidantes (beta-caroteno e vitaminas A e C). Tomar suplementos alimentares de vitaminas e minerais não pode se igualar aos benefícios ganhos pela alimentação (veja "Produtos da Super-Casa" abaixo). Produtos da Super-Casa Em termos nutricionais, frutas e vegetais não são iguais. Quais plantas reúnem a maior valor nutricional: Pesquisas recentes deram bastante munição à facção pró-alimentos-vegetais. Por exemplo, dois estudos (1,2) descobriram que frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o risco de ataques cardíacos. Outros estudos revelaram que: 1.comer vegetais reduz o risco de câncer no fígado (3), 2.comer cebolas diminui a taxa de câncer no estômago (4), e 3.comer bastante alimentos ricos na substância lycopene - encontrada principalmente em tomates - diminui o risco de câncer de próstata (5). M e l h o r e s f r u t a s n a c e s t a : L a r a n j a M o r a n g o K i w i M e l ã o c a n t a l u p o P ê s s e g o e n e c t a r i n a U v a M e l h o r e s v e g e t a i s : B r ó c o l i s E s p i n a f r e P i m e n t a s ( p r i n c i p a l m e n t e a v e r m e l h a ) B a t a t a d o c e C e b o l a T o m a t e

17

18 PARA NÓS TERMOS UMA VIDA SÁUDAVEL TEMOS QUE FAZER EXERCICIO FISICO,TEMOS QUE TER UMA ALIMENTAÇÃO SÁUDAVEL E DEVEMOS COMER FRUTAS VEGETAIS

19 CAROLINA Nº8 HUGO Nº13 JOÃO CARLOS Nº15 RICARDO Nº19

20


Carregar ppt "Carolina nº8 Hugo nº11 João Carlos nº15 Ricardo nº19."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google