A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Recepção, registo e circuito da correspondência Trabalho realizado por: Trabalho realizado por: Mafalda Neves nº 11 Mafalda Neves nº 11 Susana Carneiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Recepção, registo e circuito da correspondência Trabalho realizado por: Trabalho realizado por: Mafalda Neves nº 11 Mafalda Neves nº 11 Susana Carneiro."— Transcrição da apresentação:

1 Recepção, registo e circuito da correspondência Trabalho realizado por: Trabalho realizado por: Mafalda Neves nº 11 Mafalda Neves nº 11 Susana Carneiro nº 18

2 Circuito da Correspondência Considera-se correspondência toda e qualquer forma de comunicação escrita, produzida e destinada a pessoas jurídicas ou físicas, bem como aquela que se processa entre órgãos e servidores de uma instituição.

3 A correspondência é tratada de várias formas, tendo em conta: a sua natureza; a sua natureza; origem; origem; conteúdo; conteúdo; e o seu destino. e o seu destino. Difere de empresa para empreso consoante: as suas dimensões; as suas dimensões; e a sua estrutura organizativa. e a sua estrutura organizativa.

4 Tem várias fases e são elas: abertura; abertura; o registo das entradas; o registo das entradas; a distribuição; a distribuição; a resposta ou arquivo; a resposta ou arquivo; a assinatura; a assinatura; o registo de saída; o registo de saída; e a expedição e arquivo e a expedição e arquivo

5 Abertura No que diz respeito à abertura da correspondência é importante referir a forma como se faz e os cuidados a ter para evitar a inutilização do conteúdo. Antes de se abrir as cartas deve-se colocar o conteúdo para um dos cantos dos sobrescritos e em seguida abre-se pelas arestas opostas. Isto porque as cartas são normalmente mal dobradas e quando são inseridas nos subscritos ficam, por vezes, coladas no interior. Antes de se abrir as cartas deve-se colocar o conteúdo para um dos cantos dos sobrescritos e em seguida abre-se pelas arestas opostas. Isto porque as cartas são normalmente mal dobradas e quando são inseridas nos subscritos ficam, por vezes, coladas no interior.

6 Registo das Entradas Nas grandes empresas, esta fase da correspondência concentra-se num só departamento. Tiram-se cópias dos originais recebidos, para um exemplar ficar no departamento e o outro seguir para o respectivo destino. Mas a tiragem das cópias não pode ser feita sem antes ser colocado o respectivo carimbo da entrada contendo a data e o número da entrada. Nos serviços públicos e nas empresas mas tradicionalistas, utiliza-se o Livro de Registo para a correspondência recebida.

7 Distribuição A distribuição da correspondência pode ser feita de diversas formas, mas sempre de forma a poder ser controlada. E, para esse efeito utiliza-se o chamado livro de protocolo.

8 Resposta ou Arquivo Depois de ser lida, a correspondência deve ser convenientemente tratada. O que significa que: se não for necessário dar sequência ao assunto, a correspondência vai imediatamente para o arquivo, com a devida indicação no canto superior esquerdo e a assinatura do ordenando; se não for necessário dar sequência ao assunto, a correspondência vai imediatamente para o arquivo, com a devida indicação no canto superior esquerdo e a assinatura do ordenando; se é necessário uma resposta, devem ser feitas as anotações necessárias para a sua execução ou, então, se for o caso, o próprio destinatário encarregar-se-á de a escrever. se é necessário uma resposta, devem ser feitas as anotações necessárias para a sua execução ou, então, se for o caso, o próprio destinatário encarregar-se-á de a escrever.

9 Não esquecer que: toda a correspondência urgente deve ter uma resposta imediata; toda a correspondência urgente deve ter uma resposta imediata; não se deve adiar a resolução de assuntos pendentes, tornando-os eternamente esquecidos. A execução de uma carta resposta implica disponibilidade de tempo e disponibilidade mental. Portanto, a redacção da carta deve ser executada por uma pessoa experiente, de forma a minimizar as perdas de tempo e conseguir uma boa qualidade de comunicação.

10 A resposta pode ser executada de diversas formas: ditado directo, em que o dactilógrafo ou processador de texto executa directamente o texto que lhe é transmitido; ditado directo, em que o dactilógrafo ou processador de texto executa directamente o texto que lhe é transmitido; ditado indirecto, onde o dactilógrafo ou o processador de texto executa o texto através de uma minuta, um registo que estenografou ou um registo gravado num dictafone. ditado indirecto, onde o dactilógrafo ou o processador de texto executa o texto através de uma minuta, um registo que estenografou ou um registo gravado num dictafone.

11 Assinatura Depois de finalizada a correspondência deve ser de novo lida e em seguida assinada.

12 Registo de Saída Como já foi dito relativamente à entrada de correspondência, o registo das saídas também é normalmente feito em livro próprio. Devem ser tiradas cópias aos originais e encaminhadas devidamente.

13 Expedição e Arquivo Antes da correspondência ser inserida no sobrescrito deve-se verificar se: Antes da correspondência ser inserida no sobrescrito deve-se verificar se: a carta esta datada e assinada; a carta esta datada e assinada; contém o material referido em anexo; contém o material referido em anexo; o endereço corresponde ao do sobrescrito. o endereço corresponde ao do sobrescrito.

14 E por fim... toda a correspondência que é expedida da empresa deve possuir em arquivo a respectiva cópia; toda a correspondência que é expedida da empresa deve possuir em arquivo a respectiva cópia; quando a correspondência for registada, juntamente com a cópia, deve ser arquivado um exemplar do talão de aceitação; quando a correspondência for registada, juntamente com a cópia, deve ser arquivado um exemplar do talão de aceitação; no caso do registo ser com aviso de recepção, este, após ser devolvido pelo destinatário com a respectiva assinatura, deve também ser arquivado com a cópia da correspondência. no caso do registo ser com aviso de recepção, este, após ser devolvido pelo destinatário com a respectiva assinatura, deve também ser arquivado com a cópia da correspondência.

15 Recepção Local de recepcionar e controlar visitantes. Cabe ao recepcionista responder perguntas gerais sobre a empresa ou direccionar as perguntas para outros profissionais qualificados. É o sector do hotel onde se processam os contactos, quer seja com clientes, fornecedores ou até com outras empresas. É a principal dinamizadora do hotel, e o seu funcionamento espelha a imagem deste. Normalmente é da responsabilidade da Recepção a prossecução de reservas, entradas e saídas de clientes, pagamentos, dar informações a clientes, controle do estado dos quartos, receber reclamações, entre muitas outras tarefas que resultam do contacto com os diversos agentes relacionados com o hotel.

16 Registo Um registo é uma forma de fazer persistir determinada informação durante um período de tempo.

17 Mafalda Neves & Susana Carneiro


Carregar ppt "Recepção, registo e circuito da correspondência Trabalho realizado por: Trabalho realizado por: Mafalda Neves nº 11 Mafalda Neves nº 11 Susana Carneiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google