A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Escola Estadual de Ensino Fundamental Rui Barbosa Componentes : Adrieli e Taiama Turma: 82 Professora: Adriana Disciplina: Ed. Física.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Escola Estadual de Ensino Fundamental Rui Barbosa Componentes : Adrieli e Taiama Turma: 82 Professora: Adriana Disciplina: Ed. Física."— Transcrição da apresentação:

1 Escola Estadual de Ensino Fundamental Rui Barbosa Componentes : Adrieli e Taiama Turma: 82 Professora: Adriana Disciplina: Ed. Física

2 -> Rappel -RappelRappel -HistóriaHistória -EquipamentosEquipamentos -Imagens !Imagens ! - > Bicicross Bicicross História Equipamentos Imagens ! - > Rafting Rafting História Equipamentos Imagens Esportes Conclusão

3 O Rappel é uma técnica de descida usada em espeleologia (exploração de grutas e cavernas) e resgates que vem sendo muito praticada como esporte radical. Os rapeleiros, como são chamados seus praticantes, descem de cachoeiras, grutas e prédios usando uma cadeirinha especial e alguns acessórios, tais como mosquetões, dreslers, oito, etc. Durante a descida, pode-se balançar e fazer varias manobras, o que realmente torna o esporte atraente e gostoso de praticar.

4 A técnica foi inventada em 1879 pelos escaladores franceses Jean Charlet-Stranton e seus companheiros Prosper Payot e Frederic Folliguet durante a conquista do Petit Dru, paredão de rocha que lembra um obelisco, coberto de gelo e neve, perto de Chamonix, na França. Conhecido como "alpinismo em cachoeira", o Rappel reúne técnicas da espeleologia e escalada. Com uma corda presa num ponto de segurança (uma árvore ou uma rocha), a pessoa desce o leito de um cânion, vencendo cachoeiras. Porém, foi com os espeleólogos no início do século XX, que a técnica passou realmente a ser mais difundida. Com o auxílio de cordas, esses exploradores conseguiram chegar a locais que antes não podiam ter acesso. No Brasil, a conquista do Dedo de Deus, na região de Teresópolis (RJ), foi o marco da escalada e conseqüentemente do rappel. Hoje o esporte é muito difundido e já conta com inúmeros roteiros além de instrutores especializados.

5 - > Os equipamentos de tem de ter qualidade e apresentarem um bom estado de conservação. As cordas geralmente fabricadas de Poliamida, uma fibra sintética resistente ao atrito. Elas são classificadas em dinâmicas e estáticas, as dinâmicas são utilizadas para escaladas e as estáticas para rappel, canyoning, (resgate). Os mosquetões são peças feitas de duralumínio, uma liga especial que proporciona grande resistência. A função desse objeto é fazer ancoragens, costuras, prender o escalador a corda, etc. Os freios oito são fabricados com o mesmo material dos mosquetões e são a ligação do atleta com a corda. As cadeirinhas que são feitas de nylon resistente com costuras especiais. O anel é de poliamida e é usado para ancoragens, resgate e como fitas guias.

6 Mosquetão: Freios Oito : Cordas:

7 Bicicross é um esporte praticado com bicicletas. Teve origem nos EUA, no final da década de 70 e foi trazido para o Brasil por Orlando Camacho. Bicicross é o nome em português da sigla em inglês, BMX (Bicycle Motocross). O Bicicross consiste em uma competição no formato de corrida em uma pista cheia de obstáculos, com duração de um minuto, onde ganha quem chegar primeiro. Aparentemente é fácil, mas, não é bem assim E necessário habilidade, técnica e coragem do piloto. Num esporte onde estão intimamente ligados a velocidade e os obstáculos, são comuns os tombos, porém sem machucados. Os pilotos competem sempre bem equipados e proporcionam um grande espetáculo. O Bicicross tem adeptos no mundo inteiro. No Brasil, acontecem campeonatos regionais e nacionais.

8 Tudo começou nos Estados Unidos, no início dos anos 70. As crianças imitavam os seus ídolos do motocross com suas bikes. Elas começaram construindo pistas de moto e bicicleta e realizando corridas informais. O BMX (sigla utilizada para o bicicross) cresceu e se "enraizou" entre Nova Iorque e Califórnia. O marco principal veio com a estréia do filme "On Any Sunday" (sem titulo em português) de Muitos dos pais dos pilotos iniciantes de BMX reconheceram o aspecto positivo do esporte e começaram a se organizar para divulgar e promovê-lo. Esse esforço resultou na criação da primeira entidade organizadora do esporte no mundo, a NBL (National Bicycle League), fundada em 1974.

9 Cada uma das quatro modalidades do ciclismo exige um equipamento diferente. Nas provas de estrada, são utilizadas bicicletas de pelo menos 6,8 kg, que possuem entre 14 e 20 marchas. Já nas provas de pista, como o atleta deve atingir grandes velocidades, a bicicleta é mais leve e, por conseqüência, menos resistente que as utilizadas nas estradas. O peso dos veículos tem de estar entre 5,5 kg e 7,5 kg.Crédito: Raquel Boari/ MBPress Nas provas de Mountain Bike, as bicicletas são menores e têm pneus mais grossos, para facilitar a aderência ao piso irregular. Além disso, o sistema de amortecimento, suspensão e freios é muito mais desenvolvido, a fim de evitar acidentes graves. Nas provas de BMX, as rodas da bicicleta devem ter, no máximo, 57 cm de diâmetro total quando infladas. O quadro do veículo deve ser forte o suficiente para suportar o terreno acidentado da prova.Algumas imposições são feitas aos ciclistas de todas as modalidades. Equipamentos de segurança, como capacete e luvas, são obrigatórios. Além disso, todo atleta deve usar algum tipo de identificação. Na maioria das provas, números de inscrição são colados nas costas do competidor e, algumas vezes, também nas bicicletas.

10 Capacete : Conjunto:

11 O rafting consiste na descida de rios em barco de borracha, contendo vários tripulantes. Para manter o raft (barco) equilibrado, deverás distinguir bem os seus pontos de equilíbrio. Assim, temos bombordo (esquerda), estibordo (direita), a proa (frente) e a popa (atrás) onde por norma segue o guia. O barco tem uns apoios (estribos) onde os seus ocupantes devem colocar os pés para não serem derrubados pelas correntes. A entrada nos rápidos deve ser feita a uma velocidade maior aquela que a água tiver, pois só assim se superarão as ondas por ela formadas. Durante as descidas, o barco é controlado através de travagens sucessivas, fazendo a embarcação derrapar nas ondas.

12 O primeiro relato de uma experiência de rafting é de 1869, quando o americano John Wesley Powell organizou uma expedição a bordo de barcos com remo central no Grand Canyon, no rio Colorado (EUA). Outra origem menos falada - e não por isso menos conhecida - é que algumas dessas viagens pelos rios do Oeste americano eram para contrabandear bebidas alcoólicas na época na Lei Seca. Mas isso é outra história...Os botes eram de madeira, sem flexibilidade e com vários problemas de capotamento. Os remadores não tinham técnica e remavam de costas, para maior força e menor esforço. Um outro americano, Nathaniel Galloway, inverteu a posição do remador, que passou a conduzir o bote de frente, ainda com o remo central. Outra mudança foi a modificação do fundo dos botes, de côncavos para fundo chato, assim o controle do bote era facilitado, tanto para avançar quanto freiar nas pedras, corredeiras e ondas do rio. Mas a água que caia dentro continuava sendo escoada por vertedouros, ou baldinhos... Foi somente na década de 50 que com a evolução e popularização dos botes de borracha que o rafting tomou impulso comercial, principalmente nos Estados Unidos. Somente na década de 80 foi desenvolvido o bote com sistema auto escoante, isto é, toda água que entra sai automaticamente, por furos existentes nas laterais do fundo.

13 Bote – o material é o resistente hypalon, um tecido de fibra de poliéster, revestido com borracha de neoprene, altamente resistente a abrasão. Algumas marcas utilizam também revestimentos de PVC ou uretano. O tamanho dos botes varia de 12 a 20 pés, escolhido de acordo com o nível do rio. Um bote muito pequeno pode não ter muita estabilidade em locais de fortes corredeiras. Remos – podem ser de plástico ou de fibra de carbono. Capacete e colete salva-vidas – utilizados para garantir maior segurança aos praticantes. Roupa de neoprene – aquece o participante em rios cuja temperatura da dágua é menos agradável e prolonga a permanência no passeio. Calçado com solado de borracha - para melhor fixação do participante no bote, para sua estabilidade nas pedras no caso de andar dentro do rio e sua segurança numa situação de queda do bote. Cabo de resgate – trata-se de uma corda dentro de um saco, de aproximadamente 20 metros, utilizada para resgates no caso de alguém cair do bote. O procedimento é jogar o saco, que tem a corda devidamente enrolada dentro, e puxar pela ponta, esperando que o resgatado segure o saco. Caiaque de segurança – um ou mais canoístas acompanham uma descida comercial ou uma equipe de campeonato para dar suporte no caso de resgate. É muito utilizado pelas operadoras de rafting, que usam o recurso do safety kayak para dar apoio aos clientes.

14 Bote – Remos – Cabo de resgate – Roupa de neoprene

15 Rappel : Bicicross :

16 Este trabalho foi bem divertido de fazer, conhecemos esportes que não ouvimos falar muito, descobrimos um pouco mais sobre esportes radicais, e vimos que não podemos ter medo de fazer nada, foi um trabalho bem diferente e também bem curioso de se fazer, esta foi a nossa conclusão.


Carregar ppt "Escola Estadual de Ensino Fundamental Rui Barbosa Componentes : Adrieli e Taiama Turma: 82 Professora: Adriana Disciplina: Ed. Física."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google