A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sec XIX Grandes Guerras Mundiais Décadas 1950 a 1980 CONCLUSÃO INTRODUÇÃO DoutrinaDELTA GOLFO I e II.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sec XIX Grandes Guerras Mundiais Décadas 1950 a 1980 CONCLUSÃO INTRODUÇÃO DoutrinaDELTA GOLFO I e II."— Transcrição da apresentação:

1 Sec XIX Grandes Guerras Mundiais Décadas 1950 a 1980 CONCLUSÃO INTRODUÇÃO DoutrinaDELTA GOLFO I e II

2 PERÍODO ANTERIOR À 1ª GM HERMES DA FONSECA – Min Guerra (1906 – 1909) Serviço Militar Obrigatório Vila Militar em Deodoro Brigadas Estratégicas Regulamento dos Serviços Internos

3 PERÍODO ANTERIOR À 1ª GM - JOVENS TURCOS -

4 INFLUÊNCIAS ALEMÃS PARA O EXÉRCITO BRASILEIRO Organização do estado-maior Senso de responsabilidade dos chefes Método para tomada de decisões militares

5 -Supremacia do fogo nas zonas de combate, particularmente após o advento da metralhadora -Dispersão dos combatentes durante o combate como necessidade de furtarem-se àquela supremacia do fogo e a possibilidade de melhor conquistarem seus objetivos pelo movimento DOUTRINA MILITAR IMEDIATAMENTE ANTERIOR À 1ª GM

6 -A importância da Organização do Terreno já consagrada nos exércitos da época -A necessidade da solução do problema de ligação tropa-chefe e infantaria-artilharia durante as ações de combate DOUTRINA MILITAR IMEDIATAMENTE ANTERIOR À 1ª GM

7 1ª GUERRA MUNDIAL

8 PRINCIPAIS IDÉIAS ORIGINÁRIAS DA 1ª GM -A supremacia do fogo sobre o movimento e a compreensão da necessidade do movimento para se obter a decisão -Somente a ofensiva conduz à vitória. -A ruptura das posições deve ser objeto da meditação dos comandos -Batalha LINEAR -A ciência venceu a arte -O papel da aviação

9 CARROS DE COMBATE - EXÉRCITO ALIADO - -Proporcionar o movimento -Obtenção da surpresa -Ruptura sem muitas baixas -Aptidão para acompanhamento da infantaria no combate -Empregados em grande número

10 TÁTICAS DE INFILTRAÇÃO - EXÉRCITO ALEMÃO - PENETRAÇÃO NOS "PONTOS FRACOS" DA DEFESA INIMIGA, EVITANDO OS "PONTOS FORTES", DE MODO A OBTER MAIOR RAPIDEZ. AS RESERVAS SERIAM EMPREGADAS APENAS PARA A EXPLORAÇÃO DOS SUCESSOS OBTIDOS E NÃO PARA A CORREÇÃO DAS FALHAS OU INSUCESSOS DO ATAQUE.

11 CONTRIBUIÇÕES MARCANTES DA 1ª GM À EVOLUÇÃO DA ARTE DA GUERRA EMPREGO DO CARRO DE COMBATE ACOMPANHANDO A INFANTARIA RIGOROSA UTILIZAÇÃO DO TERRENO MAIOR AUTOMATISMO, PODER DE FOGO E ALCANCE DOS ARMAMENTOS AUMENTO DO ESPECTRO DE MUNIÇÕES, OBSERVAÇÃO, CONDUÇÃO DO TIRO E TRANSMISSÕES

12 CONTRIBUIÇÕES MARCANTES DA 1ª GM À EVOLUÇÃO DA ARTE DA GUERRA APERFEIÇOAMENTO DA LIGAÇÃO INFANTARIA- ARTILHARIA AUMENTO PROGRESSIVO DO PODER DE FOGO DOS REGIMENTOS BUSCA DA SURPRESA TÁTICA

13 CONTRIBUIÇÕES MARCANTES DA 1ª GM À EVOLUÇÃO DA ARTE DA GUERRA EMPREGO INÉDITO E GENERALIZADO DA PROPAGANDA SURGIMENTO DAS ARMAS QUÍMICAS, LANÇA-CHAMAS E GRANADAS-DE-MÃO

14 CONTRIBUIÇÕES MARCANTES DA 1ª GM À EVOLUÇÃO DA ARTE DA GUERRA EMPREGO DA AVIAÇÃO INÍCIO DA MOTORIZAÇÃO E MECANIZAÇÃO

15 CONTRIBUIÇÕES MARCANTES DA 1ª GM À EVOLUÇÃO DA ARTE DA GUERRA SURGIMENTO DO GRUPO DE COMBATE

16 1ª GUERRA MUNDIAL

17 MISSÃO FRANCESA (1920 – 1940)

18 CONTRIBUIÇÕES DA MISSÃO MILITAR FRANCESA MODERNIZAÇÃO DOS MÉTODOS DE INSTRUÇÃO DOS QUADROS E TROPAS ADOÇÃO DE NOVOS REGULAMENTOS CRIAÇÃO DA AVIAÇÃO MILITAR CRIAÇÃO DA ARTILHARIA ANTIAÉREA CRIAÇÃO DOS CPOR CRIAÇÃO DA EsAO

19 REFLEXOS PARA O EXÉRCITO BRASILEIRO O estilo alemão de organização, disciplina e responsabilidade Legado francês de humanidade no exercício do comando e na execução do planejamento de estado-maior Essencialidade dos valores éticos e morais Fortaleceram a mentalidade profissional do militar brasileiro

20 PERÍODO ENTRE GUERRAS RÚSSIA x POLÔNIA (1920) TURQUIA x GRÉCIA (1922) JAPÃO x MANDCHÚRIA (1931) JAPÃO x CHINA (1933) ITÁLIA x ABISSÍNIA (1935) GUERRA CIVIL ESPANHOLA (1936)

21 GUERRA CIVIL ESPANHOLA LABORATÓRIO PARA EXPERIMENTAÇÃO DOS NOVOS ENGENHOS DE GUERRA E PROCESSOS DE COMBATE

22 NOVOS PROCESSOS DE COMBATE SCHWERPUNKT PERMANENTE PROCURA DOS PONTOS DE RESISTÊNCIA MAIS FRACOS PARA ATACÁ-LOS COM SUPERIORIDADE LOCAL AUFROLLEN RUPTURA NUM PONTO DA FRENTE E ENVOLVIMENTO DAS ALAS INTERIORES RESULTANTES DESSAS RUPTURAS

23 EMPREGO SISTEMÁTICO DO CC E DA AVIAÇÃO VALORIZAÇÃO DAS ARMAS AC VALORIZAÇÃO DA RADIOFONIA NAS COMUNICAÇÕES DE COMBATE, PERMITINDO O MOVIMENTO NOVOS PROCESSOS DE COMBATE

24 ADOÇÃO DE TÉCNICAS DE INFILTRAÇÃO REALIZAÇÃO DE PENETRAÇÕES ESTRATÉGICAS PROFUNDAS A CARGO DAS GU BLINDADAS EMPREGO DAS MASSAS DE BLINDADOS ORGANIZADOS EM DIVISÕES BLINDADAS BLITZKRIEG SCHWERPUNKT AUFROLLEN

25 ÍNTIMA COOPERAÇÃO DE UMA AVIAÇÃO COM AS FORÇAS TERRESTES, PRINCIPALMENTE COM AS UNIDADES BLINDADAS INTENSO EMPREGO DA RADIOFONIA UTILIZAÇÃO DE FORÇAS AEROTERRESTES BLITZKRIEG EMPREGO DA GUERRA PSICOLÓGICA

26 CONCEPÇÃO DOUTRINÁRIA EMPREGO DOS BLINDADOS CC CONSIDERADO UMA ARMA AUXILIAR E SUBORDINADO À INFANTARIA INDEPENDÊNCIA DAS AÇÕES DOS BLINDADOS AÇÃO LIMITADA PELAS DIFICULDADES DO TERRENO VALIDADE DA MASSA, DA RAPIDEZ E DO GRANDE RAIO DE AÇÃO

27 CONCEPÇÃO DOUTRINÁRIA EMPREGO DA AVIAÇÃO MANUTENÇÃO DO DOGMA DA ATITUDE DEFENSIVA EMPREGO COORDENADO COM AS AÇÕES DE BLINDADOS INCAPACIDADE INDUSTRIAL PARA DESENVOLVER A AVIAÇÃO DE COMBATE DESENVOLVIMENTO A PARTIR DE 1918

28 CONCEPÇÃO DOUTRINÁRIA MEIOS DE TRANSPORTE IMPORTÂNCIA DAS FERROVIAS DESENVOLVIMENTO DAS RODOVIAS TRAZENDO FLEXIBILIDADE NA TOMADA DO DISPOSITIVO NO TO E RÁPIDO DESLOCAMENTO DA POTÊNCIA DE FOGO RODOVIAS APENAS PARA COMPLEMENTAR OS TRANSPORTES CURTOS NO FINAL DOS MOVIMENTOS

29 DOGMAS FRANCESES O solo nacional jamais será invadido O ataque inimigo pode ser absorvido pelo cimento e pela rocha das defesas Com o preço do CC poderão ser adquiridos vários canhões AC Uma guerra jamais será vencida pela aviação

30 DOGMAS FRANCESES Achei formidável a invenção do avião. Só não vejo utilidade militar nela. Marechal Ferdinand Foch

31 2 ª GUERRA MUNDIAL

32 2 ª GUERRA MUNDIAL CONTRIBUIÇÕES PARA A ARTE DA GUERRA AUMENTO DOS ESPAÇOS NECESSÁRIOS PARA EMPREGO DOS MEIOS DE COMBATE DOMÍNIO DO AR - IMPRESCINDÍVEL PARA AS AÇÕES DE SUPERFÍCIE CORRIDA PELA POTÊNCIA - CALIBRE, ALCANCE, MOTORES E BLINDAGENS EMPREGO DE MANOBRAS ENVOLVENTES

33 2ª GUERRA MUNDIAL CONTRIBUIÇÕES PARA A ARTE DA GUERRA APARECIMENTO DO LANÇA-ROJÃO MINAS TERRESTES E TROPAS ESPECIALIZADAS PARA REMOVÊ-LAS SURGIMENTO DA ARTILHARIA AUTOPROPULSADA DISPOSITIVOS INFRA-VERMELHOS

34 2ª GUERRA MUNDIAL CONTRIBUIÇÕES PARA A ARTE DA GUERRA EMPREGO DO GRUPAMENTO TÁTICO, ORGANIZADO POR 1 RI, 1 GAC E 1 CIA ENG SUPERAÇÃO DA IDÉIA DE ATUAÇÃO INDEPENDENTE DAS FORÇAS SINGULARES E A EXIGÊNCIA DA UNIDADE DE COMANDO, FAZENDO SURGIR O CONCEITO DE TEATRO DE OPERAÇÕES EMPREGO DE OPERAÇÕES COMBINADAS EMPREGO DE ARTEFATOS NUCLEARES

35 FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA


Carregar ppt "Sec XIX Grandes Guerras Mundiais Décadas 1950 a 1980 CONCLUSÃO INTRODUÇÃO DoutrinaDELTA GOLFO I e II."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google